A VOZ QUE CLAMA NO DESERTO

Prefácio

Lá da antiguidade judaica vem à nossa visão aquele profeta extraordinário que tão estranhamente se vestia, contrastando com o comum dos seus conterrâneos.

Que figura esquisita, mesmo para os de seu tempo!

Estamos falando de Elias, o tisbita que desafiou Ahab ou Acab, o rei de Israel, e o ídolo que inflamava as mentes e tanto passara a preocupar os religiosos de Israel, os tradicionalistas que observavam o escândalo daquele rei que desafiava o próprio Jeová, o Deus de Israel, cultuando um ídolo estrangeiro.

Acab estendia o seu poder, escandalizando o povo de Israel, desobedecendo ao que de mais sagrado estava escrito e cometendo atos que fizeram que o nomeassem o pior inimigo de Israel até aquele tempo, o que pode ser bem acompanhado na leitura dos livros bíblicos I Reis e II Reis.

Ora, o notável profeta Elias seria aquele que enfrentaria destemerosamente, com todas as grandes energias do seu espírito, o Deus Baal e o próprio reinado de Acab e Jezebel.

Disse Elias a Acab:

— Pela vida de Jeová, deus de Israel, em cuja presença estou, não haverá neste ano nem orvalho nem chuva, até minha palavra em contrário.

Era um estigma de punição lançado ao reinado de Acab.

E Jeová disse a Elias:

— Retira-te daqui, vai para a banda do Oriente e esconde-te junto da torrente de Cherith, defronte ao Jordão. Beberás da torrente, e ordenei aos corvos que te sustentem ali mesmo.

Elias partiu e agiu conforme a ordem de Jeová. Lá bebeu e foi alimentado por um corvo que lhe levava pão e carne.

Secando a torrente, pela falta de chuva, eis que Jeová lhe ordena:

— Levanta-te, vai para Zarefath, em Sidon, e ali habita. Eis que ordenei ali a uma mulher viúva que te sustente.

Elias o obedeceu e lá foi acudido por uma viúva, cujo filho, estando semi-morto, foi salvo pelo profeta.

Dias passados, Jeová ordenou a Elias que fosse ter até Acab, e ele obedeceu.

Houve então todo um período de confronto entre o rei e o profeta, entre o profeta e os sacerdotes do rei. Foi quando Elias fez descer fogo do céu, queimar o altar do sacrifício e assim se colocar vencedor do desafio que lhe fora proposto.

O poder do profeta Elias fez balançar o reinado do deus Baal e levou à morte os seus sacerdotes.

Um homem que fazia descer fogo dos céus: este o perfil daquele profeta que foi arrebatado por um carro de fogo e, misteriosa e definitivamente, desapareceu, para depois, certamente em espírito, influenciar Eliseu, o novo profeta a substituí-lo.

Séculos à frente, com a vinda da Luz do Mundo, Elias fora chamado pela Alta Espiritualidade para reencarnar e aplainar os caminhos de Jesus, o Cristo que vinha para salvar todos os judeus e toda a humanidade.

Eis que Elias toma então a figura de João Batista e começa a pregar a sua doutrina do arrependimento, operando o seu singular batismo nas águas do Jordão.

O mesmo modo de vestir, o mesmo modo de ser, o mesmo modo de falar, o mesmo modo de desafiar os homens à busca do Altíssimo, o mesmo espírito ora enfrentando mais uma grandiosa missão: Elias e João Batista.

Maravilhoso foi todo o trabalho empreendido por João Batista, arrebanhando multidões para prepará-las para o advento do Messias e de sua Boa Nova, a mudar o mundo e todas as consciências, implantando o reinado do amor e do perdão.

Elias ou João Batista: um mesmo profeta que precisaria ser melhor conhecido, melhor avaliado, melhor valorizado por tantos que desconhecem a sua grandeza e a sua humildade, ao diminuir a sua estatura moral para que Jesus se colocasse na posição que realmente lhe dizia respeito: Rei de toda a Terra.

Resgatando para o nosso tempo essa figura maravilhosa que foi Elias-João Batista, a Editora Farol das Três Colinas editou o livro O Galardão de Ouro, onde o espírito Augusto Drumond, através da psicofonia do caro médium João Berbel, retornou àquele antigo reinado de Acab e do deus Baal para reenfocar, com novas luzes, aquele profeta que fazia descer fogo do céu, bem assim relembrar vários episódios daquele tempo e do próprio tempo de Jesus. Nesse livro de grande importância histórica e que integrou a nossa Série Eles conheceram Jesus! é revivida também a existência de João Batista e as duas existências de Obadiah, o súdito de Acab que teve importante papel na vida de Elias e, depois, de João Batista.

Ora, mais à frente ainda Obadiah reencarnaria e tornar-se-ia uma figura política de grande projeção, chegando a mudar a história do planeta, o que é bem enfocado ali.

Ainda da nossa Série Eles conheceram Jesus! e ainda intermediado psicofonicamente pelo nosso João Berbel, publicamos outra obra que também resgata para o nosso tempo o grandioso profeta João Batista, além de tantas outras figuras que com ele estiveram e tanto representaram na história do cristianismo nascente. Trata-se do livro O Plebeu da Galiléia, onde seu autor, Cham de Candelária, relembra a sua história emocionante na qualidade de conviva de Jesus, João Batista e vários sacerdotes de renome naqueles dias de tão notáveis transformações e significado para a evolução da humanidade. Além do mais, Cham de Candelária relata o seu encontro com João Batista no mundo espiritual e o tanto de importantes informações que ele pôde passar sobre o futuro do cristianismo.

Estão no prelo, ainda integrando a nossa série Eles conheceram Jesus!, algumas obras ditadas a João Berbel pelo espírito Darúbio da Galiléia, luminoso irmão que, sendo primo e seguidor de Jesus, acompanhou também João Batista pelo deserto e em suas pregações no Jordão. O irmão Darúbio, principalmente em seu Evangelho de Darúbio, relata extensamente toda a trajetória de João Batistas e do próprio Jesus, demorando-se em retratar a infância e juventude de ambos, pela privilegiada convivência que pôde ter com essas duas figuras maiúsculas do nosso planeta.

Recomendamos esse Evangelho de Darúbio e O Galardão de Ouro àqueles que queiram ter uma visão mais acurada e abrangente do que foram as existências de Elias-João Batista e de Jesus.

Ora, a obra que o prezado leitor tem agora às suas mãos. A Voz que Clama no Deserto, também da Série Eles conheceram Jesus! e da psicofonia de João Berbel, tem igualmente a autoria desse luminoso espírito que é Darúbio da Galiléia (Padre
Pio), irmão que com sua simplicidade e o seu amor veio agraciar a humanidade com tanta informação preciosa sobre a Luz do Mundo e todos os demais faróis que lhe giraram em torno.

Nossa Editora se sente, pois, plenamente feliz pela oportunidade de transferir aos seus amados leitores mais esta obra que vem também enaltecer, sob o crivo da realidade, a figura ímpar de Jesus Cristo, colocando em algumas perguntas e respostas as dúvidas e os respectivos esclarecimentos suscitados pelas existências de João Batista, este profeta que é hoje um abnegado ministro do Governador da Terra.

Os Editores

..1 - A LUZ DO MUNDO

..2 - FILHO DE MULHER ESTÉRIL
..3 - ESTRANHO FENÔMENO
..4 - INFÂNCIA COM MATURIDADE
..5 - O PROCEDER DE JOÃO
..6 - O PROFETA SE DEFINE
..7 - IDENTIFICAÇÃO COM ELIAS
..8 - O PRÉ-CONHECIMENTO DA MORTE
..9 - AS CURAS MULTIPLICADAS
..10 - A MEMÓRIA EM TORNO DO BATISTA
..11 - VISITA À PRISÃO
..12 - REENCONTRO NO ALÉM
..13 - O MINISTRO DE JESUS
..14 - O CLIMA DAS CURAS