ENSINOS DE JESUS

NASCE O SALVADOR DA HUMANIDADE (MT. 4:23-24)

A cidade de Belém, quieta e silenciosa como de costume, dormia sob a neve prateada pelo luar.

Há 30 anos atrás, em uma noite em que os astros brilhavam expressivamente como testemunhas silenciosas embaladas em melodias jamais ouvidas, uma enorme estrela brilhante acendeu no firmamento!

Era a estrela de Belém que cintilava no céu, anunciando que o filho de Deus, o Salvador da Humanidade Jesus Cristo, havia nascido! ...

Iniciava-se o ano 30 da Era Cristã ...

Agora já em uma nova etapa, o dia amanhecia e a luz clareava as trevas. Jesus, o doce Profeta de Nazaré, ali estava. Ele viera à Terra para amar até morrer e, assim, nos salvar.

"Jesus percorria toda a Galiléia ensinando nas sinagogas, pregando o Evangelho do reino e curando, no povo, doenças e enfermidades. Sua fama estendia-se também por toda a Síria. Traziam-lhe os que padeciam de algum mal, atacados por diferentes doenças e dores, os endemoniados, lunáticos e paralíticos, e Ele os curava ...

A presença de Jesus eletrizava as multidões. Milhares de pessoas esqueciam de comer a fim de o seguirem, mesmo através das mais áridas regiões, para ouvi-Lo expor Sua doutrina e para que curasse doentes e endemoniados.

Seus olhos tinham tal poder de fascinação, que um só olhar bastava para ligar para sempre as almas ao Seu destino, para inspirar o mais ardente amor, ou deitar por terra e paralisar o maior de seus inimigos.

Com suas palavras trazia a paz e a saúde, cuidando de cada caso que d'Ele se acercava, procurando anular a dor dos aflitos e o sofrimento dos desesperados.

Um dia, subindo Jesus a um dos montes próximo do Mar da Galiléia, mais tarde chamado Montanha das Bem-aventuranças, passou a ensinar o grandioso Sermão da Montanha para a multidão que o ouvia; por ter ocorrido em um monte, hoje se prefere dizer Sermão do Monte.

Essa foi, sem dúvida, Sua mensagem de maior profundidade, mostrando o Cristo em toda a Sua plenitude, pois vibra até hoje com tal nobreza, que todos os que a lêem sentem o eco da palavra Divina dentro de si ...

Procuremos pois, entender o Sermão da Montanha, que é a alma do Evangelho em toda a sua essência.

Para isso, fechemos nossos olhos materiais, abrindo os olhos da alma, tentando senti-Lo dentro de nossos corações, não apenas lendo, mas praticando Seus ensinamentos.

Assim, nesse doce enlevo, sintamos Jesus ... o Sublime Instrutor da Humanidade sentado, com os cabelos esvoaçantes ao vento, e Seus ternos e meigos olhos contemplando, com imensa doçura, aquela multidão que O escutava.

Ele via no coração daquelas criaturas suas misérias íntimas, a cegueira espiritual em que viviam, e em Sua infinita misericórdia e sabedoria, sentia a possibilidade de as salvar!

Jesus procurava despertá-las espiritualmente como botões de flores que se entreabriam, ao calor do Sol.

Porém, grande parte dos que O escutavam não compreendiam a Grande Mensagem do Cristo, assim como tantos ainda hoje não se esforçam por entendê-la em seu verdadeiro sentido, continuando cegos espiritualmente.

Por isso mesmo, vivem atormentados por sofrimentos, devido à sua maneira errada de viver.

Detendo-se diante daquela multidão que sofria, levantando Seus braços ao Céu infinito, Jesus murmura:

-Meu Pai!. .. buscam-Te em mim, porque padecem dores ... Fá-los pensar em Ti, Supremo Criador de todas as coisas, sem interesses materiais, mas compreendendo que somente de Ti pode vir o remédio, que buscam em vão entre os seres que os rodeiam.

Fá-los compreender que todo excesso que o homem comete no decurso de sua vida, manifesta-se mais cedo ou mais tarde em seu próprio organismo, sob a forma de terríveis purificações físicas, mentais e materiais.

Muitos são os nossos sofrimentos não por vontade Divina, mas cultivados através do tempo por nossas inferioridades.

Jesus inicia a explicação das bem-aventuranças mostrando a todos como deverão viver para alcançar a perfeição espiritual, através da prática do trabalho, da caridade e do amor.

Aquela gente ficava admirada com tais ensinamentos, com aquela doutrina tão estranha, tão diferente de tudo o que ouviam dos sacerdotes, fariseus e doutores da Lei.

Enquanto estes interpretavam as Escrituras Sagradas implantando medo, Jesus procurava mostrar que Deus é Pai, é amor, e não deseja amedrontar seus filhos.

Só alcançaremos a paz e a harmonia do Universo, quando elas forem baseadas no Sermão da Montanha, o qual encerra em si todo o patrimônio universal das várias religiões. Ele representa a parte mística, a parte consoladora do Evangelho, que traz esperança aos desesperados e desiludidos, e consolo aos que sofrem provações.

No Sermão da Montanha, Jesus nos convida a uma contemplação interior, a nos despirmos de nossas inferioridades e negativismos, a lutarmos sempre usando de sentimentos positivos, sem lamentação, mas confiantes na ajuda Divina.

É assim que cresceremos espiritualmente e seremos felizes. Aqueles que compreenderem as Suas palavras sentir-se-ão bem agasalhados pelo Pai, que lhes dará forças para tudo vencer, estarão demonstrando sua fé e confiança em Deus, em dias melhores que certamente virão.

Os que assim procedem alcançarão a felicidade eterna, e serão os bem-aventurados, aos quais Deus promete grandes consolações.

Marina Mallet

..CRISTO
..OS APÓSTOLOS
..As Bem-aventuranças
..Pobres de espírito e espíritos pobres
..Mansidão e irritabilidade
..Resignação e indiferença
..Higiene do coração
..Luz mortiça e sal insípido
..Os dois testamentos
..O juramento
..A religião dos homens e a...
..A vida na Terra e a vida eterna
..As duas estradas e as duas portas
..Os dois fundamentos
..Jesus e o centurião
..As duas mortes
..A tempestade acalmada
..O maior profeta
..O espírito de sistema e as...
..O sábado e o templo
..O ensino da religião
..Jesus anda sobre o mar
..A tradição e o mandamento
..Exame das religiões
..O fermento dos fariseus e dos saduceus
..Imortalidade e religião
..Reencarnação ou pluralidade das existências
..Pedra Rejeitada
..Tríade devastadora
..Odres novos - vinho novo...
..A Fé e o Amor
..A transfiguração no Tabor
..A prova da riqueza
..Deveres Espíritas
..Os sinais dos tempos
..A ceia pascoal
..O precursor do cristianismo
..Maria de Magdala
..Monogenia diabólica
..Explosão de mediunidade
..Salvação pela fé
..Prova da imortalidade que Jesus deu...
..A explosão de Pentecostes
..O verbo de Deus
..O batismo de Jesus e o batismo...
..Ascensão espiritual
..Colóquio de Jesus com Nicodemos
..Os ensinos de Jesus à mulher Samaritana
..O paralítico da piscina
..A ressurreição - O espírito - A Fé
..O pão da terra e o pão do céu
..Reconhecimento e gratidão
..A palavra de vida eterna
..Buscai a verdade e a liberdade
..O cego de Siloé
..Vida e destino
..As conversões na hora da morte
..Nas pegadas de Jesus
..O sermão do Cenáculo
..Comunhão de pensamento
..Cruz e cruzes
..Cristianismo e imortalidade
..Demonstração da imortalidade
..A incredulidade e a realidade do Espírito
..O apóstolo Paulo
..A ressurreição de Lázaro
..Conclusão