JESUS SABE

À tua frente estende-se a gleba imensa, desafiadora, convidando-te ao seu arroteamento.

Não te consideres impossibilitado de servir, nem arroles dificuldades, num somatório de receios injustificáveis.

Todo ministério, por mais insignificante pareça, exige sacrifício e abnegação.

Rogaste a bênção da reencarnação com planos para ressarcir o passado espiritual negativo.

Este é o teu ensejo de recuperação.

Naturalmente, defrontarás o pretérito nas roupagens inesperadas da tentação, ou dos problemas afugentes, ou das incompreensões, impondo-te severas dores.

Rejubila-te, antes que te deixes entristecer.

Avalia-se a excelência de uma tarefa pelas resistências que provoca.

Mensura-se o valor de um herói pela sua capacidade de luta e de renúncia.

Os discípulos do Evangelho sempre nos encontramos em faina de incessante renovação.

O labor da reforma íntima, no seu impositivo de urgência, é impostergável.

Por isso, não te preocupes, não te atormentes, em face ao que os outros pensam ou fazem relacionado contigo.

Faze o que deves fazer da melhor forma que te esteja ao alcance.

Quem se detém a examinar as dificuldades que deve vencer, ao galgar a montanha, nega-se à visão das alturas.

Quem receia saltar abismos, dificilmente logrará atingir as metas, na viagem a que se propõe.
*
Desde que trazes Jesus no coração, insculpido pelos testemunhos do teu devotamento, ama sem cessar e serve sem receio.

Haja o que houver, doa-te sem olhar para trás.

Aqui, é a enfermidade que te assalta; ali, é o fantasma do medo, que te ameaça; além, é a maledicência que urde a rede da intriga contra ti; mais longe, é o reproche gratuito, que te fere; adiante, é a acusação indébita, que te alcança...

Não te detenhas, porém.

Segue adiante, consciente das tuas responsabilidades e deveres.

Não te preocupes se os outros sabem ou conhecem as lutas, a nobreza dos teus propósitos, a santificação dos teus objetivos, ou as dores que carregas, na condição de servidor do Cristo...

Jesus sabe.
*
E importante que pises sobre cardos, sem impor aos teus irmãos sacrifício igual.

Se a incompreensão alheia propuser mais dores pelo teu caminho, ainda assim, prossegue.

Jesus, um Espírito Puro, somente recebeu, na Terra, incompreensões e criticas, amargura e opróbrio, embora Suas mãos estelares sempre estivessem espargindo bênçãos de amor e paz.

Não obstante coroado de espinhos e crucificado, num assassinato hediondo e frio, prosseguiu amando os seus perseguidores, voltando à sua convivência, em extraordinária ressurreição e ajudando-nos, até hoje, na edificação da felicidade íntima, com que um dia alcançaremos a plenitude da harmonia.

Não te atemorizes, portanto, nunca, entregando-te a Ele e a Ele servindo com alegria, porque, a respeito de todos e de tudo, jamais te olvides: Jesus sabe.

Joanna de Ângelis