UMA ALMA, MUITAS VIDAS

SAUDAÇÕES FRATERNAIS

Novamente aqui estamos para a continuação do trabalho começado, mas ainda não terminado, pois a tarefa é constante e não se pode deixá-la pela metade.

É importante cada um saber o caminho a seguir. Ter perseverança, amor no coração e coragem para não desanimar.

A luta é contínua e exige abnegação e sustentação divina, pois ainda somos muito frágeis diante das dificuldades. Manter-se de cabeça limpa e coração puro é imprescindível para alcançar a paz que vive dentro de cada um.

A felicidade existe e não está nas coisas grandiosas, mas nos detalhes sutis, e apenas aqueles que aprendem a ver a vida com os olhos da alma conseguem senti-la.

Ninguém volta à carne se não tiver um motivo para isso. Estar no planeta Terra já é uma bênção, pois ele está a meio caminho da evolução benéfica para todo o Universo.

Nós somos como um receptor. O cuidado com os pensamentos e o fortalecimento do espírito são primordiais para absorvermos apenas os bons fluidos e a sustentação necessária para um equilíbrio interior que se expanda, abrangendo a todos que conosco convivam.

A vida não é "uma caixinha de surpresas" como se costuma dizer. Ela é aquilo que dela fazemos. Se o pensamento logo ao despertar for de desânimo e chateação, o dia transcorrerá cinzento e cheio de obstáculos, porque o espírito estará fechado para a verdadeira alegria de viver e para um dia cheio de oportunidades, as quais não se repetirão, pois amanhã será outro dia.
Nada é mais correto do que o ditado: "não deixe para amanhã o que pode ser feito hoje".

A sabedoria está em viver o presente intensamente e entender que os problemas são mais facilmente resolvidos se o espírito e o coração estiverem carregados de fé e fortaleza.

Certamente perguntarão: como conseguir isso? Então vejamos: aprender a agradecer todo dia pelas bênçãos recebidas é o primeiro passo. Entender que cada um é portador de necessidades especiais é o segundo. A persistência em corrigir as falhas que trazemos conosco é o terceiro. Trazer a mente livre de negativismo é manter a aura liberta de influências pesadas e, consequentemente, ter discernimento para escolher o melhor e, quando errar, saber que poderá corrigir.

A receita é amar incondicionalmente. De que adianta amar dentro de um grupo e não praticar esse amor fora dele? Se você ama um e odeia outro, seu amor de nada vale. Não há dois pesos e duas medidas. Amar não significa arrojar-se aos pés do outro e anular sua própria existência, mas respeitar o espaço do outro e entender que cada um tem sua personalidade, seu modo de pensar e de ver o mundo, pois as criaturas são o supra-sumo que elas próprias forjaram na fornalha das existências. Não há em toda criação um único ser igual ao seu semelhante.

A criação divina é diária, pois a engenharia celeste é incansável na busca de conforto e alívio para os males criados por mentes e corações infelizes que provocam tanta dor e sofrimento.

Os fenômenos naturais que ceifam vidas físicas são uma maneira de resgate coletivo e higienização do globo terrestre, visto que, provocados pelo próprio ser humano encarnado, acabam por colaborar com as mudanças no orbe terrestre para que o planeta governado por Jesus transforme-se de expiação para regeneração e, futuramente, para abrigo de Espíritos preparados para exercer a ajuda em todos os níveis. Contudo, como nada acontece de um dia para o outro, os trilhões e trilhões de anos percorridos por este planeta desde sua formação e habitação até os dias atuais serviram e servem de escola e preparação para a efetiva mudança, assim como aconteceu com planetas deste sistema e de sistemas muito além e ainda tão desconhecidos.

Para que essas mudanças se efetivem, a própria crosta, como uma casca, sofre alterações geológicas, daí as eras glaciais, vegetais e solares, além de terremotos, maremotos, tufões, ciclones, marés altas e baixas, frios intensos, calores extremos, adaptando os seres viventes às diversas fases, tornando-os mais fortes e preparados para uma vida onde o trabalho será árduo e sem tréguas no resgate dos Espíritos menos evoluídos que precisarão do concurso de irmãos mais abnegados e experientes para ajudá-los a sair do lodo da ignorância onde também nós já vivemos, em que muitos ainda se encontram perdidos.

Não pensemos apenas em nós mesmos, elevemos nossos pensamentos e vamos encontrar aqueles que ainda permanecem no desconhecimento do amor além da carne, do prazer do dinheiro fácil, da química que lhes martiriza o espírito. Entregues aos caprichos do corpo físico, que é tão efémero e que os leva ao suicídio espiritual e carnal, que os atira nas profundezas do Mundo espiritual, onde a escuridão e a densidade impedem um resgate mais precoce, ficando ali como loucos ou completamente catatônicos, sem qualquer reação, até que, depois de um tempo, ou reencarnam em corpos completamente desfigurados, ou precisam de mães que os recebam e os devolvam sem mesmo terem nascido, para irem adquirindo forma novamente, para então, após um longo processo de cura, conseguirem voltar ao corpo em duras provas como um aprendizado e resgate, não apenas para eles, mas para todos que necessitem reparar falhas para conseguirem enxergar uma luz no fim do túnel.

As vibrações amorosas, a paciência, o perdão, a calma e o agradecimento são benéficos não apenas para quem os recebem, mas também para aqueles que os transmitem.

Sejamos solidários entre nós mesmos. Cultivemos o amor nos detalhes e não devemos ter medo, porque a mão de Deus alcança Seus filhos em qualquer lugar.

Que Jesus, nosso Mestre e Amigo, nos abençoe e nos dê a perseverança para continuar a tarefa confiada a cada um de nós e que possamos desempenhá-la da melhor forma possível para o bem de todos.

Que esta leitura possa enriquecer sua vida e trazer-lhe a confiança de que tudo tem seu motivo e, por isso, dependemos uns dos outros.

Rodrigo Giorgetti Martinez Gallera

..CONSÓRCIO EDIFICANTE
..APRESENTAÇÃO
..PRIMEIRA PARTE
..SEGUNDA PARTE
..TERCEIRA PARTE
..QUARTA PARTE