Pedro ressuscita a Dorcas

Havia em Jope uma discípula, por nome Tabita, que quer dizer Dorcas; esta estava cheia de boas obras e esmolas que fazia. Naqueles dias, adoecendo, ela morreu; e depois de a levarem, puseram-na no cenáculo. Como Lida era perto de Jope, os discípulos, ouvindo que Pedro se achava lá, enviaram-lhe dois homens, e rogaram-lhe: Não te demores em vir ter conosco. Pedro levantou-se e foi com eles; e tendo chegado, conduziram-no ao cenáculo; e todas as viúvas cercaram-no, chorando e mostrando-lhe as túnicas e capas que Dorcas fazia enquanto estava com elas. Mas Pedro tendo feito sair a todos, pondo-se de joelhos, orou; e voltando-se para o corpo, disse: Tabita, levanta-te. E ela abriu os olhos, vendo a Pedro, sentou-se. Ele dando-lhe a mão, levantou-a; e chamando os santos e as viúvas, apresentou-lha viva. Isto se tornou conhecido por toda Jope, e muitos creram no Senhor. Pedro ficou em Jope por muitos dias em casa de um curtidor chamado Simão. - Cap. IX, v. v. 36 - 43.

As boas obras são o grande atrativo dos Espíritos do Senhor. A caridade que obra com humildade não pode deixar de atrair as Potestades Celestes.

Se Dorcas não tivesse boas obras não teria certamente merecido a proteção dos discípulos, os testemunhos das viúvas, a presença de Pedro e a assistência do Espírito mensageiro de Jesus, que operou, com o auxílio de Pedro, para a sua "ressurreição".

Esses casos de "ressurreição" não se deram, como se vê, só no tempo em que Jesus predicava, mas também no tempo dos discípulos.

Em Dorcas, como nos demais, não havia, tal como "se observa, a desligação completa do Espírito do corpo. Havia algum laço fluídico que ainda não havia rompido, e à ação espiritual, por intermédio de Pedro, conseguiu a volta da mulher já quase exânime.

Já tratamos desta questão na obra "Parábolas e Ensinos de Jesus", cap. "Ressurreição de Lázaro'.

Nao pretendemos repisar o assunto.

O fenômeno repercutiu por toda a circunvizinhança e novos crentes foram admitidos entre os discípulos.

Cairbar Schutel