Rolando Mário Romacciotti

 

 

Nascido em Bauru, Estado de São Paulo, a 17 de novembro de 1913 e desencarnado em São Paulo, no dia 13 de dezembro de 1979.

Rolando Mário Ramacciotti foi valoroso obreiro espírita, grande divulgador do livro, destacando-se sempre por sua extrema dedicação e fidelidade ao famoso médium Francisco Cândido Xavier. Homem de atitudes corajosas e firmes, o que fazia quando se tratava da defesa do livro espírita e da divulgação da obra daquele medianeiro. Em seu idealismo promoveu numerosas e magníficas tardes-noites de autógrafos, todas elas perfeitamente organizadas, com resultados que superaram quaisquer expectativas.

Foi fundador do GEEM – Grupo Espírita Emmanuel Sociedade Civil Editora, sediada em São Bernardo do Campo, Estado de São Paulo, onde foram publicadas obras que primam não somente pelo admirável aspecto gráfico e bom gosto, mas também pela acessibilidade do preço, com o que conseguia promover eficiente divulgação da literatura psicografada por aquele médium mineiro.

No ano de 1976 fundou, nas proximidades do GEEM, o Centro Espírita Maria João de Deus, homenageando assim o espírito da genitora de Francisco Cândido Xavier, instituição essa que vem, desde então, prestando inestimável serviço à divulgação do Espiritismo. A obra de propaganda espírita desenvolvida por Ramacciotti, abrange cerca de 500.000 exemplares. O livro “Calma”, do espírito Emmanuel, é, inegavelmente, um dos mais belos trabalhos psicografados por aquele sensitivo em 1979.

Rolando Mário Ramacciotti fundou e dirigiu até o seu falecimento duas instituições irmãs: o GEEM – Grupo Espírita Emmanuel Sociedade Civil Editora e o “Nosso Lar”- instituição filantrópica de amparo à criança, sediadas e São Bernardo do Campo. A elas dedicou sua vida em tempo integral, com o sacrifício absoluto do lazer e dos gratos momentos de convivência com os familiares – esposa, filhos, genros, noras e netos – pequena grande comunidade que amou e serviu com carinho e nobreza.

Renunciando a si mesmo, em dedicação total à causa de Nosso Senhor Jesus Cristo, amparou crianças órfãs, mães viúvas, famílias carentes, enfermos de toda a sorte, enfim, de companheiros necessitados que nele encontraram o benfeitor de todas as horas, em mais de quatro décadas de identificação plena com a Doutrina Espírita.

No campo da divulgação, com o lançamento do primeiro livro editado pela GEEM – “Mais Luz”, deu nova roupagem ao livro espírita, abrindo-lhe novos mercados e definindo-lhe novos padrões de comercialização.

Durante os últimos vinte anos, imprimiu milhares e milhares de mensagens psicografadas por Chico Xavier, veiculadas nos derradeiros treze anos, através de revista “Comunicação”, adrede fundada. De “Mais Luz” até “Sinais de Rumo”, editou GEEM vinte e um livros de Francisco Cândido Xavier. Seu amor e dedicação à divulgação do Espiritismo são sobejamente reconhecidos por todos quantos puderam sentir-lhe mais de perto a grandeza da alma generosa e boa.

Administrador austero, de larga visão, sua obra, seja no campo assistencial, seja na área da divulgação espírita, ombreia com o trabalho dos grandes apóstolos de nossa Doutrina em terras brasileiras.

Desapareceu aos 66 anos de nosso convívio mais direto. Pai generoso, esposo amigo, levou consigo entre tantas conquistas, a certeza do dever cumprido, certamente a sua maior alegria: foi amigo incondicional de Chico Xavier. Ramacciotti foi, pois, um lídimo seareiro da Doutrina dos Espíritos, uma vez que é pelo fruto que se conhece a árvore.

Antônio de Souza Lucena e Paulo Alves Godoy. Personagens do Espiritismo. Edições FEESP.