CONSIDEREMO-NOS UNS AOS OUTROS

"E consideremo-nos, uns aos outros, para nos estimularmos à caridade e às boas obras." - Paulo, (Hebreus, 10:24)

Jesus veio nos trazer a grande Lei do Amor, ensinando que devemos amar a Deus, sobre todas as coisas, e ao próximo como a nós mesmos.

Consideremo-nos, uns aos outros, é também uma forma de amor, para que sintamos a solidariedade dos companheiros, a fim de que tenhamos o apoio e o estímulo necessários, em nosso trabalho de seareiros, de obreiros do Senhor.

O amor, em caráter sublime, é conquista dos Espíritos Superiores.

No momento, na fase atual da Humanidade, o amor se apresenta como respeito, tolerância, compreensão, paciência, solidariedade, apoio, estímulo, consolo, caridade, em suas múltiplas expressões.

O amor, nos diz André Luiz, é o alimento das almas, alimento indispensável, para que possam usufruir duma relativa felicidade, no convívio terreno.

Procuremos, simplesmente, como sabemos, amar uns aos outros.

Luiz R. da Cruz