DEUS NÃO NOS DEU O ESPÍRITO DE TEMOR

"Porque Deus não nos deu espírito de temor, mas de fortaleza,
e de amor, e de moderação." - Paulo, (II Timóteo, 1:7)

Como filhos de Deus, temos todos os atributos da personalidade divina, em estado potencial.

Nada de temor, de receios, de vacilações.

A vontade, esta alavanca poderosa que o Pai nos concedeu, deve dirigir a nossa vida, no sentido construtivo, estimulando a fortaleza e o amor.

A moderação, contudo, é aquela virtude que, em todas as circunstâncias, determina o comportamento equilibrado, indispensável, para que nossas expressões de fortaleza e de amor estejam sempre, dentro dos padrões justos, adequados ao momento e com senso de oportunidade.

O verdadeiro cristão não pode cometer excessos em nenhuma ocasião.

A sobriedade, o equilíbrio, a moderação dão estabilidade à nossa construção espiritual interior, dirigindo-nos, com segurança, pelos caminhos difíceis da existência terrena.

Luiz T. da Cruz