NÃO SAIA DA VOSSA BOCA NENHUMA PALAVRA TORPE

"Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, mas só a que for boa para promover
a edificação, para que dê graça aos que a ouvem." - Paulo, (Efésios, 4:29)

A palavra define o Espírito.

Podemos avaliar, facilmente, o nível intelectual e moral da criatura, ouvindo a sua palavra, por breves momentos.

O trabalho de auto-aprimoramento, preocupação constante de cada cristão, inclui, evidentemente, corrigir, também, os erros de linguagem, evitar espressões vulgares.

Aperfeiçoar a maneira de falar e o tom de voz, para que nele não haja agressividade.

Além disso, a palavra deve ser "a que for boa para promover a edificação", evitando a crítica destrutiva e as considerações inconvenientes, a fim de que nossos ouvintes recebam, sempre, a palavra de conforto, de incentivo, de paz e de esperança.

Luiz R. da Cruz