CASO GRAVE

" ... Louco, esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado para quem será?" - JESUS. (Lucas, 12:20.)

Dentre os nossos companheiros de experiência humana, aquele:

- que apenas enxerga as suas necessidades, sem consideração para com as necessidades de seus vizinhos;

- que jamais se afastou da casa farta, nem mesmo por momentos, para levar um pão à choupana que a penúria vigia;

- que nunca se lembrou de oferecer migalha dos recursos que lhe são próprios, nas obras da solidariedade;

- que vê exclusivamente as exigências dos próprios filhos, laureando-os de abastança e carinho,

- sem tentar, nem mesmo ao de leve, minorar o suplício das crianças abandonadas;

- que se iluminou com o facho da ciência e se trancafiou em bibliotecas valiosas, sem estender a mais ligeira réstia de luz aos ignorantes;

- que se enriqueceu de tributos afetivos no lar tranqüilo, sem acender, em tempo algum, o menor raio de esperança ou de alegria para a viuvez em desamparo;

- que unicamente sabe desfrutar vantagens pessoais, sem alongar braço amigo na direção dos que anseiam por singela oportunidade das muitas oportunidades de elevação e progresso que lhe favorecem a vida;

- que vai, existência a fora, no carro da saúde física, cerrando os ouvidos para não escutar o choro e a súplica dos doentes que lhe rogam proteção e consolo;

- é, de todos os irmãos prejudicados pelo egoísmo, um caso dos mais graves e dos que mais carecem de piedade, com direito a ser internado com urgência em nosso pronto-socorro da oração.

Emmanuel