COMO LANÇAREI

"No amor não há medo, mas o perfeito amor lança fora o medo,
porque o medo envolve castigo; e aquele que tem medo, não é
perfeito no amor." - (I João, 4: 18)

- Como, sentindo o verdadeiro amor, lançarei fora o medo, se sempre o experimento em cuidados inspirados nesse mesmo amor?

- Quando tememos a perda de alguém a quem amamos profundamente;

quando nos amedrontamos diante das perspectivas de transformação dos quadros da vida, das situações, das posições ou dos climas sentimentais, de tudo, enfim, que julgamos amar;

quando nos acovardamos diante da necessidade de repetição, reconstrução ou renovação de tudo aquilo que, pelo nosso esforço na conquista, trazemos arraigado no fundo do coração,

na realidade não aprendemos ainda, a sentir o perfeito amor, consoante as lições do Divino Mestre.

Porque o perfeito amor, inspirado nas fontes dulcíssimas que Jesus nos oferece, vibrará em nós,

- para nos ensinar a vencer todos os obstáculos;

- para nos incentivar, tantas vezes quantas forem necessárias, a reacender a lâmpada da esperança e

- para nos dar forças suficientes a fim de edificar e reedificar o altar de nossa dedicação, em favor de quem necessita e onde se fizer preciso.

Analisa, pois, o teu amor e vê se não estás, ainda, a misturar o diamante puro do amor verdadeiro com o cascalho do orgulho, da vaidade, do ciúme, da incompreensão, do egoísmo ou da desconfiança.

Lança fora de teu coração o temor da separação transitória, entre o mundo material e o espiritual, de alguém que te inspira o verdadeiro amor, distribuindo e recebendo dos que ficam a teu redor, os bálsamos da amizade e da fraternidade.

Lança fora de teu coração o temor pela necessidade de repetição de tudo aquilo que te custou dor, lágrimas e suor, na certeza de que o perfeito amor é fonte cujas águas equilibram a sede do espírito de quem o sente, estimulando-o a aprender e melhorar sempre.

Lança fora de teu coração o temor pela exigência da vida que te induz à entrega de teus tesouros íntimos a novos cofres, porque o verdadeiro amor tudo enobrece e tudo santifica.

Ottília (Espírito)