COMO ME ACAUTELAREI

"Acautelai-vos para que não percais o nossso trabalho,
mas recebais pleno galardão." - (II Joõo, 1:8)

- Como e de que me acautelarei a fim de que eu não perca o trabalho já realizado pelos apóstolos do Cristianismo?

- Quando te propões abandonar os velhos caminhos da ignorância, do erro e do crime, para trilhares as estradas iluminadas pelas verdades e belezas eternas;

- quando anseias para teu espírito o respirar em climas purificados de elevaçâo sentimental e intelectual;

- quando te intitulas cristão, estudante do Evangelho, teólogo, religioso, espiritualista, acautela-te de ti mesmo na luta íntima que manténs, a fim de que o "homem velho" não te atraiçoe e readquira seu total e antigo domínio;

- acautela-te de ti mesmo, a fim de que a tua ansiedade não te conduza à condição de simples sonhador e as lições, as oportunidades de trabalho e crescimento que a vida presente te oferece, não fujam desaproveitadas;

- acautela-te de ti mesmo a fim de que, resguardado sob a capa de "seguidor de Cristo", não dormites simplesmente e te esqueças da necessidade de esforço pessoal por aplicar, cada dia, um pouco das lições que ouves, que lês e até mesmo transmites.

Porque as horas passam, os dias correm, os séculos se sucedem e o Divino Amigo, no seu Amor incomensurável, não cessa de dirigir apelos vivos aos homens, através da exemplificação e ensinamentos de seus mensageiros que, sob os nomes de apóstolos, sábios, filósofos, missionários e santos têm vivido em diferentes pontos do Planeta.

João, Paulo, Confúcio, Sócrates, Francisco de Assis, para não enumerar tantos e tantos outros, permanecem a nos convocar o esforço para as conquistas da ciência, da sabedoria, da virtude e do amor a fim de que, aproveitando-lhes os trabalhos, nos elevemos, intimamente, em busca do galardão da verdadeira vida, que nos indicará sempre o melhor caminho na jornada universal.

Ottília (Espírito)