COMO ME DAREI

"Que se deu a si mesmo em resgate por todos - testemunho
que se deve dar em seus tempos." - (I Timóteo, 2:6)

- Se o Divino Mestre é o nosso modelo para todas as circunstâncias e todas as épocas, como me darei a mim mesmo?

- A fraternidade legítima e perfeita, em que cada um dará de si por todos e todos darão um pouco de si próprios para cada espírito, é clima cuja pureza a alma encarnada não pode ainda perpetuar em seu meio ambiente.

A paz laboriosa e construtiva, com bases no acrisolamento espiritual de cada ser e com vistas ao progresso e educação comuns, é pomba que não pode ainda abrigar-se na Terra, constantemente ameaçada pelo dilúvio destruidor de nossas paixões inferiorizadas.

Todavia, o exemplo de Jesus Cristo, permanecerá iluminando nossas vidas sucessivas pelos séculos afora e,

- se Ele nos legou a lição perfeita, dando tudo de si mesmo em resgate de todos: sabedoria e amor, compreensão e justiça, humildade e serviço, fortaleza e serenidade, e sacrificando sua vida física para que a compreensão de sua divindade se generalizasse e,

- se com as perseguições infligidas aos apóstolos, com os sacrifícios dos catecúmenos e com os martírios dos circos já aprendemos a dar de nós mesmos naquilo que era mais acessível à compreensão de nossos espíritos infantilizados,

- importa continuarmos o aprendizado conhecendo como daremos de nós mesmos em benefício de todos, empenhando sentimentos e conhecimentos no trabalho construtivo das realizações em prol da solução dos problemas afetos ao melhoramento e elevação da vida comum, embora guardemos a certeza de que sofreremos a adversidade dos espíritos que estimam eternizar o sono da ignorância.

Dá, pois, de ti mesmo, no século XX, com a mesma fé e a mesma coragem que ampararam os apóstolos do Cristianismo, há dois mil anos, a fim de que te candidates à vida em regiões sublimadas onde o dar-se de si mesmo é lei única e bendita.

Ottília (Espírito)