COMO ME GUARDAREI


"Guardai-vos no amor de Deus, esperando a misericórdia de
Nosso Senhor Jesus Cristo para a vida eterna." - (Judas, 1:21)

- Se a minha pequenez espiritual e a minha limitada compreensão não me permitem sequer imaginar a grandeza, a força e a beleza do Criador de Todas as Coisas, como sentirei e me guardarei em Seu amor?

- O que há de mais ínfimo perante as radiosidades magníficas do sol, do que o verme pequenino que jaz no seio da Terra?

O que há de mais insignificante comparado à imensidão impressionante dos oceanos do que a gotícula de orvalho que se desprende de uma folha?

O que há de mais humilde em face de um conjunto majestoso de tratados respeitáveis, do que a letrinha isolada?

No entanto,

- o verme recebe os benefícios dos raios solares, sem lhes conhecer a origem;

- a gota de orvalho é, em essência, igual ao oceano;

- os compêndios das mais avançadas ciências, deixariam de existir se não fosse a cooperação da letra sem significação própria.

Assim também,

- estás a receber as expressões do Amor Divino, nas mais variadas circunstâncias sem que, entretanto, disto te apercebas;

- és, pelo amor infinito do Pai Eterno, espírito idêntico aos mais elevados e purificados, embora permaneças pequeno no sentimento, na compreeensão e no conhecimento, por tua própria negligência;

- conheces as peças isoladas dos ensinamentos do Mestre dos Mestres, mas não sabes visualizar o mosaico de Amor Divino que eles significam.

Guarda-te, pois, no Amor Divino que te concede a renovação da oportunidade da vida e vive-a com zelo e aproveitamento.

Guarda-te no Amor Divino e recomeça em cada novo dia a luta contigo mesmo, em busca do equilíbrio e da purificação.

Guarda-te no Amor Divino e firma-te na prática dos poucos preceitos evangélicos que já apreendestes, e a misericórdia de Jesus certamente estará contigo quando for soada a hora da aferição dos valores espirituais por ti conquistados nesta vida e, certamente, te abençoará para a Vida Eterna.

Ottília (Espírito)