COMO PADECEREI

"Pois é melhor, se Deus assim o quiser, que padeçais
fazendo o Bem do que fazendo o Mal." - (I Pedro, 3: 17)

- Se todo o Bem vem de nosso Pai Eterno e se é o Bem nossa destinação final, como quererá ele que padeçamos, fazendo o Bem?

- Há, para as diferentes regiões de um mesmo país, termos diversos para a designação de um mesmo objeto ou de um só alimento.

Há, para as variedades incontáveis dos espíritos, incalculável diversidade de padrões de personalidade espiritual em que uns conquistaram antes a virtude de amar e compreender com elevação, outros fortificaram-se no conhecimento e na sabedoria, outros engrandeceram-se na renúncia e na humildade e ainda outros valorizaram-se na fé.

Há, da mesma forma, para cada Mundo, sob os títulos de Bem e de Mal, diferente classificação de mesmos sentimentos, mesmas situações ou mesmas tarefas.

Assim,

- se te encontras hoje, sob o jugo pesado de dificuldades infinitas, arquejando sob a rotina invariável do trabalho que a pobreza material te acarrreta;

- se te corre copioso o pranto pela dor íntima da separação irremediável;

- se te fluem as lágrimas pelo sofrimento que a prova da enfermidade física te confere ou

- se és alvo das flechas impiedosas da calúnia ou da injustiça que a incompreensão humana te endereça, justamente porque o teu trabalho brilha entre as trevas,

- fortalece-te na certeza de que há certos males neste Mundo, que são, na realidade, bens para o tesouro de nossas aquisições espirituais e há bens, assim considerados pelos homens encarnados, que serão um dia, colocados sob o seu verdadeiro rótulo de "males".

Fortalece-te e padece assim, regozijando-te para que as sementes do verdadeiro Bem, sejam lançadas em teu coração para florescerem, por teu esforço, nos campos da Humanidade!

Ottília (Espírito)