COMO SEREI SÁBIO

"Se alguém entre vós se julga sábio neste mundo, faça-se estulto,
para se fazer sábio.· (I Coríntios, 3: 18)

- Compreendendo que o mundo em que me encontro é curso primário da Escola Divina e entendendo que o edifício de sabedoria que almejo construir com o concurso dos séculos, não prescindirá ter suas bases dolorosas no seio amigo da Terra, como serei sábio, tornando-me estulto aqui?

- Para o peixe do lago, o mundo das águas ali se resume; as algas de que se alimenta são os mais raros manjares; as locas e recantos diversos, recobertos de vegetação exótica, são a criação máxima da Mãe Natureza.

Para o aluno das primeiras letras, não há problemas mais intrincados que o soletrar, desenhar as letras e o memorizar tabuadas.

Para o índio, bom mas ignorante, corajoso, forte, audaz mas imponderado, a vida se resume quase só no dormir, caçar, pescar, nadar, comer ou guerrear.

Assim também, o homem encarnado que, embora guardando acesa a chama da vontade superior de adquirir sabedoria, julgar-se sábio e deste título se acreditar credor no mais alto grau, comparar-se-á ao peixe, ? criança, ao índio!

Porque se o conhecimento científico dos homens atingiu, presentemente, a zonas com as quais nem sonhávamos ontem, não poderemos sequer imaginar a que culminâncias deverá ele chegar amanhã.

Porque aquilo que, há séculos passados, a nossa ignorância classificava de milagre, é hoje fenômeno natural, repetido e compreendido por nossa mente esclarecida.

Porque as leis de justiça e de amor que serviam de diretrizes para os homens ao tempo de Moisés, não satisfazem aos corações e às mentes despertos ao toque divino de Jesus Cristo. '

Portanto,

- se te convenceste de tua própria sabedoria, reconhece hoje mesmo tua estultícia e começa a alargar os horizontes de tua visão espiritual, intelectual ou sentimental porque há sempre mais para aprender, mais para ver, mais para compreender e a tua sabedoria será sempre ignorante em incontáveis pontos na Cartilha da Eternidade.

Ottília (Espírito)