EMMANUEL - DEUS CONOSCO

"E eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho, e chamá-lo-ão pelo
nome de Emmanuel, que traduzido é Deus conosco." (Mateus, 1:23)

O livro do profeta (Isaías, 7:14) vaticinou o nascimento de Jesus, afirmando que ele seria chamado Emmanuel, nome que tem o significado de Deus Conosco. No entanto, tanto no sonho de José (Mateus, 1:21), como na revelação feita a Maria, foi recomendado que seu nome seria Jesus.

Jesus Cristo, na realidade, foi o Grande Enviado de Deus, para estar conosco durante cerca de trinta e três anos, propiciando à Humanidade o conhecimento de uma nova verdade e o presente régio de haurir o conhecimento de uma nova revelação.

O nome Emmanuel, como tantos outros que levam a sílaba EL, é uma alusão a Deus, ou aos Espíritos de Luz. Exemplifiquemos alguns: Ismael, Israel, .loel, Melelel, Rafael, Elesbão, Eloá, Eliakim, Elisa, Manuel, Eleazar, Noel, Elza, Ezequiel, Gamaliel, Zorobabel, Elias, Hélio, Elisabeth, Heli, Eliseu, Elfay e muitos outros. Nomes como Bethel também se referem à Casa de EL ou a Casa de Deus; Harereel, montanha de EL, ou montanha de Deus.

Entre os hebreus, vários nomes eram atribuídos a Deus.

"EL (Espírito de Luz),"Él Éliôn" (Espírito de Luz Altíssima), "El Hai" (Epírito de Luz viva). Além disso, usavam "Elohim", (nome plural aplicado de maneira geral a todos os Espíritos de Luz). "Elim" (Espírito de Grau Superior), "Eloah" (Espírito de Luz Superior): entretanto, outros nomes eram também empregados, quando se referiam a Deus: "Schaddai", 'Adonai", "Sabaoth", "Jeová"e "Kirios" (Senhor).

"Eloah" e "Elohim"aplicavam-se às divindades criadoras do Universo.

Segundo a Teologia Hebraica, destacou-se no seio dos "Elohim" um "Espírito de Luz Superior", Eloah", para tornar-se o "El" de Abraão, de Isaac e de Jacó, o qual, depois do "Êxodo", passou a ser o "El" dos filhos de Israel, com nome de Jahveh (o Jeová Bíblico) .

A tradução da Bíblia, do hebreu para o grego, chamada Septuaginta ou Alexandrina, mudou "El" e "Elohim" para "Theos", e a Vulgata Latina, para Deus. "Kirios" foi usado para significar "Senhor". Septuaginta é a mais antiga versão grega do Velho Testamento, o nome deriva de uma lenda que Philon e Flavius difundiram no meio cristão e perdurou até o advento da Crítica Histórica.

Segundo essa lenda, o Pentateuco ou Hexateuco judeu organizado pelo pontífice Simon, o Justo, por volta de 300 a. C. foi traduzido, após algum tempo, do hebreu para o grego por setenta ou setenta e dois doutores judeus, na cidade grega de Alexandria, em condições aparentemente miraculosas. Apesar de isolados em setenta ou setenta e duas celas, os tradutores empregaram as mesmas frases, em setenta ou setenta duas versões, sem se consultarem mutuamente, apresentando setenta ou setenta e duas cópias de uma só original.

A Crítica Histórica, em vista do miraculoso da descrição preferiu designá-la por Versão Alexandrina. Os romanos designavam-na por "Septuaginta Intérpretes".

Bibliografia: Iniciação Espírita, de Canuto Abeu.

Paulo A. Godoy