FRATERNIDADE DO CÁLICE

Dirigida por MARIA MADALENA.

Seu agrupamento é um dos maiores, porque, em se tornando instrumento de apoio aos doentes, aos hansenianos, reuniram-se à sua volta não só aqueles que receberam ajuda, como também criaturas desvalidas, entre estas mulheres sem família, que peregrinaram sem lar na Terra, mas encontraram no Espaço alguém que lhes ofereceu condições para reconquistarem a dignidade feminina, tornando-se as enfermeiras de quantos vagam por este Vale de Lágrimas, vítimas da obsessão.

Libertando as mentes escravizadas no vício e no erro, elevam-nas, para que, reencontrando-se a si mesmas, reencontrem o Criador.
O seu emblema é um cálice estampado na túnica.

Marta G. Thomaz