LEGIÃO DE ANÕES

Apresentam-se como uma legião de anões, oriundos de diversas partes do Espaço; existem os de tez clara, olhos azuis ou esverdeados; existem os típicos mongóis de olhos amendoados e, ainda, os de origem africana.

São Espíritos que ainda não desenvolveram a inteligência, a ponto de não modificarem a própria forma, porém, sentindo necessidade de transformação, procuram desenvolver o sentimento de solidariedade.

Os orientadores espirituais, principalmente aqueles que dirigem o socorro espiritual às crianças, os utilizam, com frequência, para manterem a higiene nos locais de trabalho; daí, a confusão de alguns médiuns, que julgavam ver crianças trabalhando.

Em 50 anos de lides mediúnicas, nunca encontramos Espíritos desencarnados com pouca idade, em tarefa na Terra.

Quanto aos espíritos-anões, que já têm consciência do Bem e do Mal e sabem que só ajudando é que serão ajudados, são orientados pelos Benfeitores, a prestar colaboração, não só em serviços de higiene, mas também a cuidar de determinadas crianças com mediunidade, brincando com elas, para que não se assustem vendo seres etéreos.

No entanto, é bom não confundir esses seres com aqueles chamados Elementais ou Espíritos da Natureza, que estão incumbidos de trabalhar com as forças naturais, para, através da evolução, (como diz Kardec) aprenderem como trabalhar com as transformações materiais, até um dia, conhecedores de toda a trajetória evolutiva, poderem ajudar o Criador no socorro às suas criaturas.

Falando, ainda, em crianças, observando que existem aquelas que, guardando no Perispírito os sinais da doença que causou a desencarnação, são levadas às Casas Assistênciais, para se curarem por meio de uma reeducação mental e se prepararem para nova encarnação.

Martha G. Thomaz