AMAR À DEUS

O nosso primeiro dever é amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a nós mesmos.

Deus nos deu a vida e tudo o que precisamos para mantê-la; concede-nos os meios necessários para a purificação e para o aperfeiçoamento de nosso espírito.

Pai bondoso está sempre pronto a receber os filhos que se afastam dele.

Perdoa-nos todos os erros e nos faculta infinitas oportunidades de regeneração.

Trabalha sem descanso pela nossa felicidade e recompensa todas nossas boas ações.

A mais bela maneira de se amar a Deus é amando ao nosso próximo.

A humanidade inteira é nosso próximo e a todos devemos amar como irmãos, filhos do mesmo Pai.

É amando a nossos irmãos que nós demonstramos o nosso amor a Deus.

Quem ama seu próximo está sempre pronto a perdoar e a esquecer as ofensas que recebe.

Trata a todos com delicadeza e não faz distinção entre o pobre e o rico, entre o preto e o branco, entre o forte e o fraco.

É bondoso, obediente e serviçal; gosta de prestar um favor sem se importar com a recompensa.

Não se prevalece de uma posição superior para humilhar os que lhe estão abaixo.

Não discute e não diz palavras grosseiras; não fala nem pensa mal de ninguém.

Tem palavras de carinho e conforto para dirigi-las aos que sofrem e aos que estão desanimados; socorre todos os necessitados na medida de suas forças.

Sabe que só Deus é superior a todos e por isso não se julga superior a seus irmãos.

Respeita o modo de pensar dos outros e não lhes critica as idéias.

Evita tudo o que lhe possa prejudicar o corpo ou o espirito ou causar prejuízos aos outros.

Esforçando-nos por praticar todos esses preceitos, estaremos amando Deus na pessoa de nosso próximo e em nós mesmos; porque

Deus está em cada uma de suas criaturas.

Eliseu Rigonatti