O ESPIRITISMO

Passaram-se os anos.

As lições de Jesus abriam caminho vitoriosamente em todos os corações.

O mundo progredia e a humanidade se tornava mais esclarecida e mais inteligente. Era preciso completar o Cristianismo.

Jesus, quando estivera no mundo, dissera que deixava de ensinar muitas coisas, porque os povos ainda não estavam suficientemente preparados para compreenderem tudo.

Entretanto, mais tarde ele mandaria à Terra um Consolador, guiado pelo Espírito da Verdade e esse Consolador relembraria aos homens suas lições e completaria o seu ensino.

O Consolador prometido por Jesus é o Espiritismo, ou a doutrina da terceira revelação como também é chamado.

O Espiritismo não teve fundadores. Milhares de espíritos se encarregaram de espalhá-lo pela Terra inteira.

Completando o Cristianismo, o Espiritismo nos mostra claramente donde viemos, o que estamos fazendo na Terra e para onde iremos.

A moral que o Espiritismo prega é a moral cristã, ditada por Jesus.

O Espiritismo nos ensina que somos espíritos imortais e quer estejamos na Terra, quer estejamos no mundo espiritual, trabalhamos ativamente para alcançar a perfeição.

O Espiritismo nos demonstra que a Justiça Divina é rigorosamente cumprida, havendo recompensa para os bons e castigos para os maus.

E que não há castigos eternos. O espírito culpado, logo que se arrependeu do mal que fez, obtém o perdão do Pai.

Conseguido o perdão do Pai é preciso trabalhar para corrigir o mal que foi feito.

O Espiritismo relembrou à humanidade as lições do Mestre e trouxe-nos os ensinamentos que ele tinha deixado para mais tarde.

Eliseu Rigontatti