RECEITA ESPÍRITA

 

Pensamento sombrio?

Alguns instantes de prece.

Irritação?

Silêncio de meia hora pelo menos.

Tristeza?

Ampliação voluntária da quota de trabalho habitual.

Impulso à crítica destrutiva?

Observemos as nossas próprias fraquezas.

Desejo de censurar o próximo?

Um olhar para dentro de nós mesmos.

Solidão?

Auxiliar a alguém que, em relação a nós, talvez se encontre mais sozinho.

Tédio?

Visita a um hospital para que se possa medir as próprias vantagens.

Ofensa?

Perdoar e servir mais amplamente.

Ressentimento?

Olvido de todo mal.

Fracasso?

Voltar às boas obras e começar outra vez.

 

Albino Teixeira