OPEROSIDADE NO BEM

A mão indolente pagará os tributos da própria preguiça.

A ação do diligente iluminará muitos mundos.

A aflição, ensombrando o coração do homem, de pronto o deprime, mas uma palavra de hom âni·mo poderá de imediato restabelecer-lhe a alegria genuína.

Os impiedosos põem os homens a perder.

Aquele que trabalha pelo bem, contudo, guia seu companheiro na direção do horizonte de luzes imortais.

O indolente coloca seus talentos a serviço dos valores transitórios do mundo.

O diligente, porém, aplica as suas virtudes no campo do bem, multiplicando os tesouros de sua alma.

O ódio conduz à morte espiritual.

O que se empenha em ser justo, sob inspiração dos preceitos do Evangelho, descobre o caminho da vida e do céu em seu próprio coração.

Os caluniadores perseguem os obreiros operosos.

Aquele, no entanto, que que persistir no bem, mesmo que acuado pelas infâmias, reúne testemunhas que falarão de si, diante do Tribunal Divino, trazendo a bênção de Jesus para o seu coração.

Os de mau caráter detestam os bons.

Se você, todavia, permanecer no amparo de seu próximo, as tempestades que visitarão os seus dias contribuirão para fertilizar ainda mais a nobreza de seus ideais.

Roque Jacintho