RIQUEZA E POBREZA

Há quem aparente superioridade espiritual, por ostentar muitos conhecimentos, mas que vive em grande penúria d'alma por não exercitar suas qualidades nobres.

Há quem se faz pequeno espiritualmente, não se jactando do que domina, mas que vive em serenidade por praticar o princípio do bem que interiorizou em sua personalidade.

Se voce não alardeia virtudes ainda não conquistadas, estará livre de lhe cobrarem atitudes que ainda é incapaz de vivenciar.

A falsa grandeza dos impios se extingue com o tempo, pelo seu próprio modo de ser, não enganando a mais ninguém.

Cresce, porém, a luz de quem ama.

O orgulho gera disputas e discórdias.

A humildade, contudo, buscando aconselhar-se em todas as circunstâncias adversas, gera ajustes e pacificação.

Aparentes virtudes vividas às pressas, logo se desvanecem por falta de raizes no coração do homem.

As que sejam, no entanto, acumuladas aos poucos, essas permanecem e dão fruto, porque nascem do imo da alma.

Esperança retardada é pobreza na alma.

Mas a que se conquista a tempo justo dá o fruto da vida.

Quem menos dá, empobrece-se.

Quem mais dá, com liberalidade, enriquece-se espiritualmente.

Roque Jacintho