ABALOS SÍSMICOS

Recentemente, o mundo se comoveu com as tragédias causadas pelos terremotos ocorridos no Haiti e no Chile.

Muitas vezes avassaladores, esses fenômenos da natureza se propagam por meio de vibrações e ocorrem em virtude da movimentação das placas tectônicas, de vulcanismos ou por desmoronamentos internos.

Vamos aprender mais sobre esse assunto.

O planeta Terra é dividido em várias camadas.

A mais importante para os seres vivos é a litosfera, que corresponde à parte sólida do globo, atinge 50 km de espessura e apresenta-se dividida em várias placas.

As principais placas tectônicas são a do Pacífico, a de Nazca, a Sul-Americana, a Norte-Americana, a Africana, a Antártica, a Indiana, a Australiana, a Eurasiática, a Arábica e a das Filipinas.

Elas são gigantescos blocos que flutuam sobre o manto terrestre.

Ele, por sua vez, é formado por rochas aquecidas, as quais se movimentam constantemente e empurram as placas, aproximando-as ou distanciando-as umas das outras.

Há vários tipos de movimento das placas, porém os mais importantes são: convergente (quando se chocam) e divergente (quando se movimentam em direções contrárias).

Os abalos sísmicos podem ocorrer pela movimentação das placas tectônicas, por atividades vulcânicas e por desmoronamentos da estrutura interna da Terra. Em todos os casos, acumula-se uma imensa quantidade de energia, levando a Terra a tremer.

www.portal.objetivo.com.br