O QUE O PRIORADO DO SIÃO?

Sociedade secreta européia que, supõe-se, tenha sido fundada no século 11, o Priorado de Sião teria nascido para proteger grandes segredos sobre a vida de Jesus, como o de Sua relação íntima com Maria Madalena, que estaria esperando um filho Dele quando foi crucificado.

Citado recentemente no best seller O Código Da Vinci, do norte-americano Dan Brown, reuniria diversos baluartes da inteligência da época - o pintor Leonardo Da Vinci, por exemplo, teria sido um de seus membros famosos - que tentavam impedir que a verdade sobre Cristo fosse destruída pela ala mais conservadora da Igreja.

Entre as fontes em que o Priorado se apoiava estão os vários evangelhos apócrifos - antigos escritos que não integram a Bíblia por não serem reconhecidos pela Igreja -, em que há trechos que relatam a estreita relação de Jesus com Maria Madalena. "Os apócrifos realmente mostram que ela era amada por Jesus, tanto que no Evangelho de Felipe é dito que eles se beijavam freqüentemente na boca. Mas o beijo tem outro sentido, que engrandece a pessoa de Jesus porque O coloca na condição humana", diz o frei Jacir de Freitas Faria, professor do Instituto São Tomás de Aquino, em Belo Horizonte.

Porém, nada é definitivo nesse terreno. Segundo frei Jacir, no apócrifo Perguntas de Maria consta que Madalena seria amante, parceira sexual ou esposa carnal de Jesus, mas essa afirmação foi contestada em outro texto, o Pistis Sophia (Fé e Sabedoria, em latim), escrito por volta do século 3. Na verdade, as divergências de informação entre os documentos apócrifos refletem bem o carárer mítico do próprio Priorado de Sião.

O Priorado de Sião teria sido uma ordem secreta formada para guardar mistérios sobre a vida
de Cristo, como Seu casamento com Maria Madalena

Muitos estudiosos afirmam que ele realmente existiu, tendo sido citado inclusive nos Documentos Secretos do Vaticano, textos descobertos entre 1964 e 1967. Outros, por sua vez, são enfáticos ao dizer que ele faz parte apenas de uma construção literária. "A memória da Idade Média é fragilíssiima.

Muitas sociedades secretas realmente existiram nesse período, mas elas não têm o que chamamos de memória, ou seja, falta documentação histórica para que seja comprovado a existência delas", afirma Celso Siln Fonseca, professor de História da Universidade de Brasília (UnB).

De fato, as referências históricas em relação ao Priorado de Sião e outras sociedades secretas são quase inexistentes, fruto do próprio contexto religioso da época. Como seriam consideradas heréticas pela Igreja, pois suas proposições representavam afrontas aos dogmas católicos, essas ordens iniciáticas mantinham-se em completo segredo.

Caso contrário, seus membros seriam perseguidos. "Qualquer coisa que viesse a confrontar a Igreja era motivo de perseguição. Por isso, se houve algum Priorado de Sião, teve de ser secreto, já que na época não existia diálogo", diz o padre e teólogo Eduardo da Silva Santos, da PUC do Rio Grande do Sul, em Porto Alegre.

Se existiu ou não, uma coisa é certa: enquanto o mistério em relação ao Priorado - e aos segredos que guardaria- continua, as caixas registradoras das livrarias em todo o mundo seguem engordando com a venda de milhões de livros que tratam do tema. E bota engordando nisso ...

Karina Fusco - Revista das Religiões