B
BAJULAÇÃO (...) A bajulação é hipocrisia, quando não tem a escusá-la a boa fé, e passa a ser de todo ponto condenável quando é exagero condescendência (...) Angel Aguarod
BAQUETA ADIVINHATÓRIA (...) é apenas um duplo pêndulo que, para ser posto em movimento, só precisa duma força superior àquela que produz os movimentos do pêndulo simples. (...) J. B. Roustaing
BATEDOR Batedor - Qualidade de alguns Espíritos, daqueles que revelam sua presença num lugar por meio de pancadas e ruídos de naturezas diversas. Allan Kardec
BATISMO O batismo por meio da água, que João Batista administrou e que Jesus recebeu para ensinar pelo exemplo, comprovando assim que esse batismo não passava de uma figura, era, a um tempo, material e simbólico; material pela ablução do corpo; simbólico pelo arrependimento e pela humildade que a ablução consagrava e qe tinham a proclamá-los à confissão pública que, diante de todos, cada uma fazia, em voz alta, dos seus pecados, isto é, de suas faltas, de suas torpezas, de todas as infãmias que podem germinar no coração humano. O batismo pela água era, pois, uma preparação para o batismo pelo Espírito Santo e pelo fogo, batismo este que vem de Deus e que o Cristo defere aos que dele se tornam dignos, concedendo-lhes a assistência e o concurso dos Espíritos purificados. J. B. Roustaing
BELEZA Beleza é bondade fecunda, compreensão permanente, inalterável serenidade da alma para ajudar, sem restrições, a todos os romeiros da regeneração e da dor.Francisco C. Xavier
BELO (...) o belo é o esplendor da verdade. (...) Cammille Flammarion
BELZEBU A concepção de Belzebu (Satanás) é, no fundo, essencialmente atéia...(..) é uma negação hipócrita de Deus em alguns dos seus essenciais atributos. José Amigó y Pellicer
BEM

"O bem é tudo o que é conforme à lei de Deus. (...) Allan Kardec

O Bem é a luz que deve consolidar as conquistas substanciais do nosso esforço e onde estiver o bem, aí se encontra o Espírito do Senhor, auxiliando-nos a soerguer os corações para as Esferas Superiores.F.C.Xavier

BEM E MAL O bem semeia vida, o mal semeia a morte. O primeiro é o movimento evolutivo na escala ascensional para a Divindade, o segundo é a estagnação. F.C. Xavier
BEM MAIOR (..) é sempre aquele que ainda está por fazer, à espera da nossa disposição. Espírito da Verdade.
BEM MATERIAL (..) Por bens da Terra se deve, pois, entender tudo de que o homem pode gozar neste mundo.Allan Kardec
BEM-AVENTURADO (..) é aquele que dá com alegria...(..) Irmão X
BEM AVENTURADOS OS HUMILDES DE ESPÍRITO, PORQUE DELES É O REINO DOS CÉUS (...) bem-sucedidos, na experiência terrena, os que cultivam a humildade pelos benefícios que essa sublime virtude proporciona ao seu progresso espiritual, impulsionando-lhes os passos para a conquista do Céu que simboliza toda a perfeição de que são suscetíveis. Evangelização-FEB
BEM-AVENTURADOS OS LIMPOS DE CORAÇÃO, PORQUE VERÃO A DEUS (...) bem-sucedidas na conquista dos dons espirituais, todas as criaturas em cujo corações só vicejam sentimentos superiores, pois fácil se lhes tornará a caminhada para Deus..(.)Evangelização-FEB
BEM-AVENTURADOS OS MANSOS, PORQUE HERDARÃO A TERRA (..) bem-sucedidos no seu esforço evolutivo todos aqueles que usam a paciência, a brandura, a afabilidade nos embates e nas dificuldades da vida terrena, que têm por característica pessoal a mansuetude, sem prejuízo da firmeza de convicções, porque bem cedo alcançarão os planos mais elevados do Espirito.FEB
BEM-AVENTURANÇA As bem-aventuranças com que o Excelso Mestre preambulou o Sermão da Montanha constituem, sem dúvida, uma mensagem divina aos homens de todas as raças e de todas as épocas, destinada a servir-lhes de roteiro, rumo à perfeição. Rodolfo Calligaris
BEM-ESTAR (..) o verdadeiro bem-estar coniste em cada um empregar o seu tempo como lhe apraza e não na execução de trabalhos pelos quais nenhum gosto sente.(..) Allan Kardec
BEM-ESTAR SOCIAL (..) Equivale aos graus de satisfação das necessidades materiais (alimento, teto, agasalho, saúde,etc) Ney L.
BEM-VIVER (..) A ciência do bem-viver não está somente em nos não incomodarmos com os pensamentos e atos de quem que seja, mas em deixar, também, que os outros se importem constantemente com a nossa própria vida
BENEFICÊNCIA A beneficência, praticada sem ostentação tem duplo mérito. Além de ser caridade material, é caridade moral, visto que resguarda a suscetibilidade de beneficiado, faz-lhe aceitar o benefício, sem que seu amor-próprio se ressinta e salvaguardando-lhe a dignidade de homem, porquanto aceitar um serviço é coisa bem diversa de receber uma esmola. (..) Allan Kardec
BENEFÍCIO (..) o benefício é sempre um tesouro para quem o recebe com sabedoria(..) Irmão X
BENFEITOR (..) Benfeitor é o que se sacrifica pelo seu próximo(...) Victor Hugo
BENZEDEIRA Benzedeiras são médiuns involuntárias ou naturais, e os seus gestos correspondem perfeitamente à aplicação de passes ou imposições das mãos, As preces são poderosos meios de evocação aos Espíritos bons que as assistem. Aurélio A. Valente
BENZEDURA As chamadas "benzeduras", tão comuns no ambiente popular, sempre que empregadas na caridade, são expressões humildes do passe regenerador vulgarizado nas instituições espiritistas de socorro e de assistência Emmanuel
BERÇO (..) Primeiro asilo que protege um minúsculo invólucro tangível da alma, vinda das paragens siderais, qual andorinha emigrada de longínqua região e que, depois de exaustiva jornada, pousa, cheia de fadiga, no primeiro ninho que se lhe depare. Victor Hugo
BERÇO E TÚMULO (..) berço e túmulo são, simultanemanete, entradas e saídas em Planos da Vida Eterna.Espírito da Verdade
BEZERRA DE MENEZES Bezerra de Menezes é o apóstolo e mentor que todos nos habituamos a respeitar na Seara do Cristianismo Redivivo.Foi o unificador da Doutrina Espírita no Brasi l(Vide sua biografia). Duílio Bérni
BÍBLIA (..) é uma compilação de narrativas históricas ou legendárias, de ensinamentos sublimes, de par com pormenores às vezes triviais Léon Denis
BIBLIOTECA ESPÍRITA A biblioteca espírita é viveiro de luz.
BICORPOREIDADE (..) Isolado do corpo, o Espírito de um vivo pode, como o de um morto, mostrar-se com todas as aparências da realidade (..) pode adquirir momentânea tangibilidade. Este fenômeno, conhecido pelo nome de corporeidade, foi que deu azo às histórias de homens duplos, isto é, de indivíduos cuja presença simultânea em dois lugares diferentes se chegou a comprovar (..)Allan Kardec
BILOCAÇÃO Pela denominação genérica de "fenômenos de bilocação" se designam as múltiplas modalidades sob que se opera o misterioso fato do "desdobramento fluídico" do organismo corpóreo. Daí vem que os fenômenos de "bilocação" revestem fundamental importância para as disciplinas metapsíquicas, porquanto servem a revelar que as manifestações "anímicas", conquanto inerentes às funções do organismo físico-psíquico de um vivo, têm como sede um certo quê qualitativamente diverso do mesmo organismo.(..) Ernesto Bozzano
BILOCAÇÃO NO LEITO DE MORTE (..) A exteriorização, proveniente do corpo moribundo, de uma substância semelhante ao vapor que se condensa e paira sobre o mesmo, tomando-lhe a forma e o aspecto; a vitalização e a animação desta forma, logo que a vida se apaga no organismo corporal, a intervenção de entidades, geralmente familiares e amigos do moribundo, que vêm assistir o Espírito na crise suprema. Ernesto Bozzano
BIOGRAFIA APOLOGÉTICA Comumente ouvimos louvores nas homenagens a Allan Kardec, quando não se faz a defesa do Codificador. Mas a esta altura da experiência histórica, Allan Kardec não precisa mais de louvores nem defesa. É a biografia apologética aquela que consiste em defender ou justificar os atos e os acontecimentos. Não há mais necessidade porque Kardec já atravessou a experiência de mais de um século e, por isso, ninguém consegui ria ocultar ou empanar a luminosidade da obra que realizou e legou a Humanidade. Deolindo Amorim
BIOGRAFIA NARRATIVA A biografia narrativa descreve secamente os fatos, alinha as datas em rigorosa ordem cronológica, como se estivesse fazendo um relatório. Este tipo de biografia, embora usual e valiosa, por ser informativa, nem sempre dá uma idéia exata da verdadeira dimensão do biografado. É o caso de Allan Kardec. Do ponto de vista cronológico, que é o gênero biográfico mais corrente, não se pode deixar de citar o que é básico e essencial: data do nascimento, lugar onde nasceu, seus estudos, sua conversão às idéias espíritas, etc.. Mas não se deve ficar somente nisto, pois há sempre o que interpretar. Deolindo Amorim
BIOGRAFIA ROMANCEADA (..) A biografia romanceada, por exemplo, pode ser muito agradável ou menos fastidiosa, como ás vezes se diz, mas pode exagerar o perfil, transformando um homem de carne e osso em santo de imaginação.. O biógrafo não pode inventar porque tem o dever de cingir-se aos fatos históricos, devendo ter, ao mesmo tempo, sem deixar de ser fiel aos fatos, a necessária argúcia de análise para sondar a fundo as razões e a importância de procedimentos verdadeiramente decisivos na vida de um homem. Deolindo Amorim
BIOLOGIA (..) ciência da vida em sua profundeza, revelando a transcendência da origem-o Espírito, o Verbo Divino. Emmanuel
BISSEXUALIDADE (..) O fenômeno da bissexualidade é a pessoa apresentar em sua personalidade, em seus hábitos, em suas aptidões e tendências, qualidades tanto femininas quanto masculinas. Quanto mais virtudes de ambos os sexos possuir o Espírito, maior será o seu grau de evolução na hierarquia espiritual (..). Na sucessão ininterrupta das reencarnações, o Espírito é chamado pela Lei de Evolução a conquistar qualidades divinas, executando funções tanto na condição de feminilidade quanto de masculinidade. O Espírito não pode ficar estacionado numa única característica, pois ficará sempre deficiente e não se alçará a vôos mais altos, na caminhada de ascensão para Deus. Se o espírito tem características marcadamente feminina e não reencarna em corpo de homem, para novas experiências, ficará impossibilitado de enriquecer de virtudes que somente em corpo de homem poderá o Espírito adquirir, é necessário que acumule qualidades que ambos os sexos oferecem, no campo da existência humana (..) A medida que o Espírito vai alcançando graus mais altos na hierarquia do aperfeiçoamento espiritual, vai ele perdendo as características acentuadas dos dois sexos, porque elas vão se fundindo para surgirem muito mais belas e superiores às qualidades humanas (..) O espírito, em chegando à perfeição, não apresentará, portanto, características masculinas ou femininas, como as conhecidas na Terra, mas, sim, a síntese gloriosa dessas virtudes desenvolvidas infinitamente, em plenitude de luz, sabedoria e amor. Walter Barcelos
BLASFÊMIA Consiste a blasfêmia em negar a Deus, em acusar de injustiça ou erro aquele que é todo amor, ciência e justiça, que é a verdade absoluta.(..) J.B.Roustaing
BOA NOVA

A Boa Nova é a mensagem de Paz que o Mestre dirige, também, ao coração da mocidade, convidando-a a colaborar na edificação do seu Reino, a contribuir no esforço de transformação da fisionomia moral do mundo. (..) A Boa Nova é o fundamento da evolução e o campo de trabalho ideal para a mocidade. Martins Peralva

(..) é mensagem de confiança e de amor universal (..) André Luiz

BOA TERRA A boa terra são os que, de conformidade com o seu desenvolvimento intelectual e moral, se esforçam por pôr em prática a palavra de Deus semeada primeiro pelo seu Cristo, depois pelo Espírito da Verdade. São os que a fazerm germinar pela paciência, isto é, são os que, tendo maus pendores a combater, se aplicam com toda a perseverança em os combater e substituir pela boa semente. J. B. Roustaing
BOA VONTADE

(..) é um dos principais elementos do progresso moral e intelectual (..) Emmanuel

A boa vontade é o triplo firme que todas as criaturas podem ceder ao edifício do progresso comum. F.C.X

BOAS MANEIRAS Ter boas maneiras é tratar bem a todos. FEB
BOM ESPÍRITO (Bons Espíritos) - Predominância do Espírito sobre a matéria, desejo do bem. Suas qualidades e poderes para o bem estão em relação com o grau de adiantamento que hajam alcançado; uns têm a ciência, outros a sabedoria e a bondade. Os mais adiantados reunem o saber às qualidades morais. Não estando ainda completamente desmaterializados, conservam mais ou menos, conforme a categoria que ocupem, os traços da existência corporal, assim na forma dea linguagem, como nos hábitos, entre os quais se descobrem mesmo algumas de suas manias. De outro modo, seriam Espíritos perfeitos. Allan Kardec
BOM MÉDIUM O médium seguro, aquele que pode se realmente qualificado de bom médium, é o que aplica a sua faculdade buscando tornar-se apto a servir de intérprete aos bons Espíritos.(..) O seu caráter distintivo é a simplicidade e a modéstia; julga-se feliz com a faculdade que possui, não por vanglória, mas por lhe ser um meio de tornar-se útil, o que faz de boamente sem jamais incomodar-se por não o preferirem aos outros.Allan Kardec
BONDADE (..) A bondade também é força, é a mais poderosa e fecunda de todas, porque é força que constrói, é força que edifica. É com ela que removeremos os obstáculos e as pedras de tropeço do caminho da nossa evolução, na conquista de todos os bens, na escalada às regiões luminosas onde a Vida é eterna, e o amor sem restrições nem intermitências, reina em todas as almas.(..) Pedro de C. Vinícius
BÔNUS-HORA

Moeda simbólica a que faz referência André Luiz, no livro "Nosso Lar" . Richard Simonetti

Tal como se dá na Terra, a propriedade aqui em Nosso Lar é relativa. Nossas aquisições são feitas à base de horas de trabalho. O bônus-hora, no fundo, é o nosso dinheiro. Quaisquer utilidades adquiridas com esses cupons, obtidos por nós mesmos, às custa de esforço e dedicação.(..) André Luiz

BOSQUE DAS ÁGUAS (..) uma das mais belas regiões de Nosso Lar. Trata-se de um dos locais prediletos para as excursões dos amantes, que aqui vêm tecer as mais lindas promessas de amor e fidelidade, para as experiências da Terra. André Luiz
BRAMANISMO Há muitos séculos, floresceu na Índia uma religião, que ainda hoje se mantém com o nome de bramanismo(..) O bramanismo (..) ensina a reencarnação. Sua filosofia sobre a existência assenta na peregrinação das almas através das vidas sucessivas, onde elas colhem o fruto de suas ações, se depuram, se elevam, se divinizam. Carlos Imbassahy
BRANCO (..) é simbolo de pureza, segundo algumas tradições e em determinados povos. Superstição destituida de base racional, porque, embora seja um tom mais higiênico, que absorve menos raios caloríferos, nenhuma influência vibratória exerce em relação aos Espíritos, que sintonizam com as emanações da mente, as irradiações da conduta. Talvez que, desencarnados, igualmente supersticiosos, se afeiçoem aqueles que trajam com essa cor, sendo, no entanto, ainda atrasados. Tivesse fundamentação e seria cômodo para os maus e astutos manterem a sua conduta interior irregular, enquanto ostentarariam trajes alvinitentes que os credenciariam a valores que não possuam, atribuindo-lhes méritos que estão longe de conseguir.Manoel P.M.
BRANDO E PACÍFICO Bem-aventurados os brandos e pacíficos - os que tratam a todos com afabilidade, doçura e piedade, sem jamais usar de violência -, pois serão chamados filhos de Deus.. Rodolfo Calligaris
BRANDURA (..) a brandura é apanágio das almas que, havendo conquistado a si mesmas, adquiriram tão grande fortaleza moral que ninguém as pode atingir, nem perturbar-lhes a doce tranquilidade interior, muito menos a golpes de ignorância e brutalidade. Rodolfo Calligaris
BRASIL (..) Instalaremos aqui (no Brasil) uma tenda de trabalho para a nação mais humilde da Europa, glorificando os seus esforços na oficina de Deus. Aproveitaremos o elemento simples de bondade, o coração fraternal dos habitantes destas terras novas, e, mais tarde, ordenarei a reencarnação de muitos Espíritos já purificados no sentimento da humildade e da mansidão, entre as raças oprimidas e sofredoras das regiões africanas, para formarmos o pedestal de solidariedade do povo fraterno que aqui florescerá, no futuro, a fim de exaltar o meu Evangelho, nos séculos gloriosos do porvir. Aqui, Helil, sob a Luz misericordiosa das estrelas da cruz, ficará localizada o coração do mundo. Irmão X
BRILHE A VOSSA LUZ O Brilhe a Vossa Luz significa estimular o amor nos outros, porque em nós ele tem feito maravilhas; é inspirar humildade nos companheiros, pelo fato deles descobrirem em nossa conduta a coragem de sermos humildes; traduz-se na paz que ajudaremos a construir no próximo, a partir da que já se faz realidade em nosso íntimo; significa garantir a fé e a simpatia ao redor de nós pela vida convicta que levamos, com base nos valores abraçados como legítimos. O trabalho da luz pede vigilância e atenção, para que as reclamações do caminho não atrapalhem a continuidade da jornada. É preciso não dar atenção exagerada às sombras que ainda carregamos, mas sobretudo estudar, planejar, atuar incessantemente na elaboração do homem de bem que chegaremos a ser - atuantes - dedicados, interessados no aspecto positivo da vida - iluminados, enfim. Só assim as características infelizes que ainda trazemos, devidamente estudadas, poderão ser substituídas pela confiança em um futuro melho. Por essa razão Paulo afirmou, na carta endereçada aos Efésios (5:8): "Porque noutro tempo éreis trevas, mas agora sois luz no Senhor; andai, portanto, como filhos da luz". Carlos A.A.
BRINCADEIRA A brincadeira é a dramatização dos pensamentos que emergem do mundo íntimo da criança, e sua realização vai permitir a interação com conteúdos que precisam ser trabalhados. "A brincadeira, o jogo, não é uma simples recordação de impressões vividas, mas uma reelaboração criativa delas, em processo através do qual a criança combina entre si os dados da experiência no sentido de construir uma nova realidade, corresponden te às suas curiosidades e necessidades. Dalva Silva Souza
BUDA O Buda apareceu 50 anos depois de Jeremias (profeta israelita que viveu 650. a.C.). Seu nome era Sidarta Sakia Muni Gautama. Nasceu na Índia,"as sombras do Himalaia" Carlos Imbassahy
BUDISMO (..) as doutrinas básicas do budismo repousam no Karma e na reencarnação. Ele procurava extirpar dos homens a superstição, o temor, o sofrimento. "Eles (os ensinos do budismo) trazem aos homens o ideal moral mais elevado e mais completo que já se lhes ofereceu, e, excetuado o Sermão da Montanha, não se pode, em teoria, sustentar que o ideal moral búdico seja materialmente inferior ao ideal cristão". Carlos Imbassahy
BURILAMENTO

É o aperfeiçoamento, é o aprimoramento de nosso espírito.

Quando o vaso se retirou da cerâmica, dizia sem palavras:-Bendito seja o fogo que me proporcionou a solidez. Quando o arado se ausentou da forja, afirmava em silêncio:-Bendito seja o malho que me deu forma. Quando a madeira aprimorada passou a brilhar no palácio, exclamava, sem voz:-Bendita seja a lâmina que me cortou cruelmente, preparando-me a beleza. Quando a seda luziu, formosa, no templo, asseverava no íntimo:-Bendita seja a feia lagarta que me deu vida. Quando o enfermo recuperou a saúde, gritou: feliz:-Bendita seja a dor que me trouxe a lição do equilíbrio. Tudo é belo, tudo é grande, tudo é santo na casa de Deus. Agradeçamos a tempestade que renova, a luta que aperfeiçoa, o sofrimento que ilumina.