E
ECO O fenômeno do eco não se restringe à reflexão de um som; é também, na esfera dos pensamentos e dos sentimentos, repercussão de idéias e emoções, na geração infinita de recursos novos e de forças vivas, de efeitos certos, seja nas semeaduras de dor, seja nas plantações sublmes de alegria.Hernani T.Samt'Anna
ECO D'ALÉM TÚMULO A 8 de março de 1869, no "Grêmio dos Estudos Espiríticos na Bahia, Luis Olimpio anunciava aos confrades ali runidos que em breve sairia a lume o primeiro número de um jornal"que se consagraria - esclarecia ele - exclusivamente aos interesses da Doutrina (...)"
ECTOPARASITA Realmente encontramos muitos desencarnados que agem como ectoparasitas, ou seja, "absorvendo as emações vitais dos encarnados que com eles se harmonizam, aqui e ali, como são os que se aproximam eventualmente dos fumantes, dos alcoólatras e de todos aqueles que se entregam aos vícios e desregramentos de qualquer espécie. Suely C. Schubert
ECTOPLASMA Ectoplasma é o nome que se dá ao fluido, de natureza psicossomática, oriundo dos médiuns de materialização e do qual se servem os Espiritos para tornar-se visíveis e tangíveis aos olhos e ao tato humanos. Luciano dos A
EXTOPLASMIA (..) formação de objetos diversos, os quais, as mais das vezes, parecem sair do corpo humano e tomam aparência de uma realidade material (vestuário, véus, corpos vivos, etc). Jaye Cerviño
ECUMENISMO Não se deve entender ecumenismo no sentido vulgar de simbiose de crença, rituais e preceitos diversos, como se fosse uma gaveta capaz de receber todos os objetos que nela sejam colocados. Não. É uma noção defeituosa ou falsa de ecumenismo. Devemos caminhar, sim, para o entendimento, dentro do respeito às crenças alheias, até que encontremos um denominador comum, um terreno pacífico. E esse denominador é a moral do Cristo, como prevê a Doutrina dos Espíritos. Vê-se, assim, que o Espiritismo tem lucidez e flexibilidade para acompanhar as mudanças históricas. E há quem diga, apesar disto, que a Doutrina já está superada... Deolindo Amorim
EDUCAÇÃO (...) é transformar o homem, dando-lhe uma concepção de vida fundamentada na supremacia do espírito e dos valores morais. "A educação, segundo a Doutrina Espírta, é finalista, porque visa a um fim. E se assim não fosse, naturalmente não teria sentido prático e cairia no formalismo. Mas o fim da educação, em termos espíritas, não é simplesmente imediato ou profissional. O fim, neste caso, é abranger o homem real em sua totalidade, isto é, corpo e espírito, tendo em vista a vida atual e a vida futura. Já se vê, portanto, que é um finalismo superior. Pedro F. Barbosa
EDUCAÇÃO E INSTRUÇÃO (...) "A instrução é mais especialmente a aprendizagem da ciência, a educação é a aprendizagem da vida; a instrução desenvolve e enriquece a inteligência, a educação dirige e fortifica o coração; a instrução forma o talento; a educação, o caráter. a missão da educação é mais elevada, mais difícil a sua arte. Allan Kardec
EDUCAÇÃO ESPÍRITA (...) sequência de atos educativos, docentes e discentes, reagindo singergicamente entre si, programados, motivados, dirigidos, fundamentados na Pedagogia Espírita, corporificados e idealizados através da Didática Espírita pela capacidade de intuição, imaginação criadora, improvisação e espírito prático, não teorizáveis. Todas essas funções sublimadas num impulso de simpatia sustentado pela força construtiva e ordenadora do Amor. Ney Lobo
EDUCAÇÃO FAMILIAR A educação familiar, isto é, aquela que orienta a formação do caráter, é de alçada dos pais e deve estar impregnada dos valores por eles aceitos (...) Evangelização FEB
EDUCAÇÃO MORAL (...) a educação moral é incomparavelmente mais valiosa que a científica, porque ela é que arroja nossa alma do tremedal terrenos às paragens de luz, libertando-nos da masmorra de trevas em que jazemos, durante a nossa dolorosa romagem planetária. Zilda Gama
EDUCAÇÃO PERMANENTE (..) é aquele que, num processo contínuo, se estende por toda a vida, procurando desenvolver todas as potencialidades do ser humano e na qual todos se educam desde que nascem até a morte. Mas não é ela uma simples extensão do período escolar. O seu conteúdo vai muito além daqueles que apenas visam ativar a capacidade de entender (meramente intelectual), como no ensino tradicional. Tammbém procura, e com muita intensidade, despertar e fortalecer a afetividade, a comunicabilidade, o amor, a sensibilização à beleza e a convivência harmônica com o próximo. Adota, por isso, como temas prediletos: as relações.de família, o relacionamento no trabalho, a integração trabalho-cultura, política, artes, desportos, e até o aprender a envelhecer, a preparação para o fim. Finaliza no aprender a morrer.

A principal e mais eficaz agência pedagógica não seria mais a escola, a universidaade, mas, sim, a sociedade educadora globalmente considerada, a chamada cidade educativa.

Para a educação permanente, o educando é uma TOTALIDADE com disposições afetivas, comunicativas, conhecimento, criatividade etc. É um ser constantemente inquieto submetido a um PROGRESSO INCESSANTE, mas não egoísta nem competidor. Por isso tudo, a essência do educando é a sua TEMPORALlDADE, isto é, a permanente disposição à mudança.

Como processo de desenvolvimento humano, recomenda a Educação Permanente o esforço contínuo do educando, a constância do movimento mental, emocional e social.

Quanto aos fins ou objetivos, são eles sempre provisórios e sujeitos à revisão contíínua, mas nunca perdendo de vista o desenvolvimento das virtualidades do ser humano. Ney Lobo

EDUCAÇÃO SEXUAL De nossa parte, queremos afirmar que pertence a cada criatura, seja na condição de homossexual ou heterossexual, a responsabilidade pessoal de promover, quando lhe aprouver, a auto-educação das energias da libido, para que possa a cada dia, conquistar o amor espiritualizado, aprendendo a aplicá-las com equilíbrio e discernimento, expandindo a sensibilidade para novas fontes de prazeres mais nobres e sutis, muito além do sexo fisiológico.

Em matéria de sexo, é necessário entender: não proibição, mas educação; não preconceito, mas compreensão da individualidade psicológica sexual de cada pessoa; não satisfação fácil do desejo, mas disciplina; não viciação do instinto sexual, mas uso com discernimento; não abstinência imposta, mas emprego digno. Devemos adquirir valores morais superiores, para purificar nossos desejos e aprimorar a energia sexual, a fim de sermos mais felizes no amor sexual, não somente no prazer momentâneo do orgasmo fisiológico, mas, muito especialmente no prazer íntimo e profundo de doar e permutar amor, carinho, simpatia, humildade e renúncia em nosso relacionamento afetivo e sexual, apesar das grandes dificuldades e imo perfeições morais de todos nós em Humanidade. Walter Barcelos

A educação sexual com Doutrina Espírita recomenda a aplicação da energia sexual com discernimento e responsabilidade, sob as luzes do Evangelho de Jesus, porque somente com Ele haverá renovação profunda e definitiva de nossas personalidades.

A Educação Sexual não se reduz simplesmente à união sexual fisiológica, dentro de um controle dirigido ou de abstenção imposta. ( ... )

Educação sexual com Doutrina Espírita não é um adestramento para o prazer imediatista, pela satisfação máxima dos instintos, embora respeitável e necessário para o atual estágio espiritual da Humanidade, mas, sim, esclarecer, iluminar e fortalecer as almas interessadas sinceramente para a educação completa da personalidade, de seu caráter, de seus sentimentos, em busca de uma capacitação interior sempre mais crescente para um relacionamento superior e nobre na esfera de Espírito para Espírito, de.coração para, coração, dentro das regras morais.do Evangelho de Jesus. EDUCAÇAO SEXUAL E, ANTES DE TUDO, REEDUCAÇÃO DOS SENTIMENTOS. Walter Barcelos

A educação sexual para alcançar somente o prazer do instinto poderá nos levar à viciação, às aberrações e às ilusões, ao passo que a educação sexual que procura o aperfeiçoamento dos sentimentos, nos dará segurança, estabilidade, controle, emprego digno e o amor espiritualizado, possibilitando-nos vivenciar um plano de vida espiritual mais elevado e mais feliz. Walter Barcelos

EDUCADOR ( ... ) Os educadores são delegados do mundo dos Espíritos neste plano terreno e, ainda, precursores em relação aos educandos cujas veredas preparam. ( ... ) Ney Lobo
( ... ) é O PROPAGADOR DA CULTURA; mas não só isso. O educador é, também, um RESTAURADOR dos valores culturais reconduzidos à vista terrena na bagagem íntima de seus educandos reencarnados. ( ... ) Ney Lobo

Educadores são os que, plenamente conscientes de seu papel, procuram despertar os poderes interiores das criaturas, sejam elas crianças, jovens ou adultos. Essas faculdades potenciais inserem-se tanto no campo intelectual quanto no moral. O verdadeiro educador sabe que o êxito de sua obra educativa dependerá de sua capacidade de estimular no educando a vontade, a adesão e a simpatia por todo o conjunto do ensino, o que não se consegue somente com palavras, mas sobretudo com sinceridade de propósitos e com sabedoria, traduzidas em exemplos vivos, tal como o fez o Cristo. Juvanir B.S.

EDUCADOR CIRCUNFÍSICO ( ... ) É outro Espírito humano encarnado, superior ao educado, capaz de exercer ação educativa direta (linguagem espiritual, sinais, etc.), ou indireta (influência, irraadiação, etc.) sobre outro Espírito encarnado emancipado. Ney Lobo
EDUCADOR DIVINO ( ... ) Nesta Pedagogia, o mestre é o próprio Criador, Supremo Educador, "Magister Universalis", de cuja majestática cátedra emanam divinas lições de amor, justiça, fé e esperança a todos os seus educandos. Ney Lobo
EDUCADOR ESPÍRITA ( ... ) É um cidadão de dois mundos, homogêneos pelos sentimentos, pelo objetivo transcendente comum, caráter dominante, inclinações e simpatias recíprocas. ( ... ) Os educadores espíritas ( ... ) são delegados do mundo espiritual neste plano terreeno e, como tais, ( ... ) precursores dos Espíritos na iminência de descerem à carrne, e cujas veredas neste mundo preparam. ( ... )

REVELADOR de conhecimentos novos aos educandos;

RESTAURADOR dos valores (virtualidades relativas) contidos no perispírito deles; PRECURSOR dos educandos renascentes no plano terreno;

PRECURSOR da futura aristocracia intelecto-moral;

CIDADÃO dos dois mundos, espiritual e terreno;

MEDIUM pedagógico;

DELEGADO do mundo maior no mundo terreno; DEVEDOR da geração que educa;

RELIGIOSO através da fé raciocinada;

COMPROMISSADO com a nação, a sociedade e a tradição cultural;

AGENTE PRINCIPAL, e depois, auxiliar no processo de educação. Ney Lobo

EDUCANDÁRIO O educandário é uma casa de luz nas sombras da Terra ( ... ). Francisco C.X.

Todo educandário é instituto de disciplina. Emmanuel

EDUCANDO ( ... ) O educando é um produto da cultura. É o herdeiro de um legado cultural desde o nascer, e vai sendo modelado por essa herança. ( ... ) Ney Lobo

( ... ) "O educando à luz da Filosofia Espírita é um ser palingenésico que já traz um processo espiritual anterior, quer dizer, um acúmulo de noções intelectuais, que determinam o que o Dr. Gustavo Geley denominou de ser subconsciente. ( .. .)" Ney Lobo

( ... ) O educando é um filho de si mesmo através do esforço pessoal, luta e conquissta. ( ... ) Ney Lobo

( ... ) "Educandos são todos os Espíritos, ao longo de toda a sua existência imortal, em todas as situações, fases ou estágios em que se encontrem, antes do renascimento físico, durante a vida terrena até o desencarne, estendendo-se além do perecimento orgânico." ( ... ) Ney Lobo
o educando é um ser espiritual, criado por Deus, que ora vive no plano do Espírito, ora respira num corpo material. Suas tendências e inclinações procedem dele próprio e constituem conquistas acumuladas ao longo de sua caminhada evolutiva. Seu destino é toda a perfeição de que é suscetível e, para isso, conta com o tempo neecessário, pois que seu esforço de aperfeiçoamento não se circunscreve a apenas uma existência terrena. No corpo e fora dele, na vida de Espírito, prosseguem o seu aperfeiçoamento e a sua caminhada na conquista da felicidade. ( ... ) FEB

EDUCANDO DE DEUS ( ... ) São todos os seres espirituais, revestidos do indumento físico ou deles já dispensados, em qualquer grau evolutivo que já tenham atingido, em qualquer ponto do universo, excetuados os puros Espíritos nos quais o processo de educação já se consumou. Ney Lobo
EDUCANDO SUPRAFÍSICO ( ... ) O educando, na Metapsicologia Espírita Suprafísica, pode ser: o homem (enncarnado) geralmente adulto, carente de orientação espiritual superior, só ou reunido em grupos, e até aos milhares, como destinatários das obras psicografadas largamente difundidas; os Espíritos encarnados mas emancipados pelo sono, sonambulismo ou êxtase, também necessitados de orientação superior; as crianças e adolescentes mediante processos e currículos a eles adaptados. Ney Lobo
EDUCANDO ULTRAFÍSICO ( ... ) O educando, na Metapedagogia Espírita Ultrafísica, é geralmente um Espírito sofredor e imperfeito, vingativo, ainda muito ligado à matéria e aos interesses terrenos e, algumas vezes, até inconsciente do seu estado espiritual, julgando pertencer ainda ao mundo dos vivos. Pode estar incorporado a um médium ou não. Ney Lobo
EDUCAR ( ... ) é saldar uma dívida sócio-espiritual que se paga em valores pedagógicos. Ney Lobo

( ... ) "Educar é transferir a outro, com abnegado amor, a resolução de desenvolver de dentro para fora toda sua capacidade de receber e forjar valores: Ney Lobo

( ... ) Educar a criança é fazer de um anjo decaído um anjo que novamente se eleva, ou de um esboço de anjo um anjo completo. V. Marchal

Educar, pois, dentro da concepção espírita é não só oferecer os conhecimentos do Espiritismo como também envolver o educando numa atmosfera de responsabilidaade, de respeito à vida, de fé em Deus, de consideração e amor aos semelhantes, de valorização das oportunidades recebidas, de trabalho construtivo e de integraação consigo, com o próximo e com Deus, único programa compatível com as convicções que a Doutrina Espírita já despertou em cada um de nós. FEB

Educar é aperfeiçoar física, intelectual e moralmente. Juvanir Borges

Educar os pequeninos é sublimar a Humanidade. André Luiz

( ... ) é extrair do interior e não assimilar do exterior. É a verdade parcial, que está em nós, que se vai fundindo gradativamente com a verdade total que a tudo abrange. E' a luz própria, que bruxuleia em cada ser, que vai aumentando de intensidade à medida que se aproxima do Foco Supremo, donde proveio. E a vida de cada indivíduo que se aprofunda e se desdobra em possibilidades quanto mais se identifica ele com a Fonte Perene da Vida Universal.

( ... ) Educar é evolver de dentro para fora, revelando, na forma perecível, a verdade, a luz e a vida imperecíveis e eternas, por isso que são as características de Deus, a cuja imagem e semelhança fomos criados. Vinicius

( ... ) é salvar. Através do trabalho ingente da educação, consegue-se transformar as trevas em luz, o vício em virtude, a loucura em bom senso, a fraqueza em vigor. Também em que consiste a conversão do pecador. Vinicius
John Locke, grande preceptor, se expressa desta maneira sobre o assunto: "Educar é fazer Espíritos retos, dispostos a todo momento a não praticarem coisa alguma que não seja conforme à dignidade e à excelência de uma criatura sensata." Vinicius

Pestalozzi, o pedagogista consumado diz: "Educar é desenvolver progressivamente as faculdades espirituais do homem." Vincius

( ... ) é desenvolver os poderes do espírito, não só na aquisição do saber, como especialmente na formação e consolidação do caráter. Vinicius

Educar é salvar, é remir, é libertar; é desenvolver os poderes ocultos, mergulhados nas profundezas das nossas almas. Vinicius

( ... ) é apelar para os poderes do espírito. Mediante esses poderes é que o discípulo analisa, perquire, discerne, assimila e aprende. Vinicius

Educar é, por excelência, função da própria vida. ( ... ) Francisco C.X.

Educar é a melhor maneira de curar o desequilibrio do mundo e orientar com Jesus é curar todas as chagas do espírito eterno. Francisco C.X.

EIDETISMO Imagens eidéticas, ou intuitivas, também são, tais como a imaginação, parentes bastante próximas da percepção mediúnica, podendo confundir-se. O eidetismo é bastante comum na primeira infância, quando a criança possui amiguinhos ou brinquedos imaginários que, para elas, são reais. Geralmente desaparecem com a idade, mas por motivos os mais diversos, até mesmo hereditários, podem permanecer ativas nas personalidades adultas, mais sensíveis, como dotes artísticos ou mediúnicos. ( ... ) Leopoldo Balduino
EFEITOS FÍSICOS  
EFEITOS INTELIGENTES "Os efeitos inteligentes são aqueles para cuja produção o Espírito se serve dos maateriais existentes no cérebro do médium ( ... )." (Ref.110, P.2, cap.16, it.189, p.232)
EFIALTA Pesadelo, domínio espiritual durante o sono. (Ref.078, L.5, Trama do destino, p.198)
EFICIENTE Eficiente, sob o ponto de vista espiritual, será aquele trabalhador que melhor se harrmonizar com a Vontade do Pai Celestial. Allan kardec

Será aquele que se destacar pelo cultivo sincero da humildade e da fé, do devotamento e da confiança, da boa vontade e da compreensão. Martins Peralva

( ... ) é o que age em benefício de todos. André Luiz

EFLÚVIO ÓDICO ( ... ) eflúvios ódicos dos médiuns devem ser considerados como o substrato de uma força motora. ( ... ) Albert de rochas
EGOÍSMO O egoísmo, chaga da Humanidade, ( ... ) esse filho do orgulho é o causador de todas as misérias do mundo terreno. E a negação da caridade e, por conseguinte, o maior obstáculo à felicidade dos homens. Allan Kardec
( ... ) a verdadeira chaga da sociedade. Quem quiser, desde esta vida, ir aproximando-se da moral, deve expurgar o seu coração de todo sentimento de egoísmo, visto ser o egoísmo incompatível com a justiça, o amor e a caridade. Ele neutraliza todas as outras qualidades."

( ) O egoísmo assenta na importância da personalidade."

( ) verme roedor, continua a ser a chaga social. E um mal real, que se alastra por todo o mundo e do qual cada homem é mais ou menos vítima. ( ... ) Allan Kardec

( ... ) gera o orgulho, a ambição, a cupidez, a inveja, o ódio, o ciúme, que a cada momento o magoam [o homem], a [causa] que perturba todas as relações sociais, provoca as dissensões, aniquila a confiança, que o obriga a se manter constantemente na defensiva contra o seu vizinho, enfim, à que do amigo faz inimigo, ele compreenderá também que esse vício é incompatível com a sua feliciidade e, podemos mesmo acrescentar, com a sua própria segurança. ( ... )Allan Kardec

O egoísmo é a fonte de todos os vícios ( ... ). Allan Kardec

Indiferente só é aquele que não sofre; o egoísmo é o complemento da indiferença; abafa e trava todos os sentimentos, assim como sufoca quaisquer pensamentos em benefício doutrem.

Macera o coração e o enverniza depois, para torná-lo impermeável. Antoniette Bourdin

( ... ) a fonte de todos os vícios que caracterizam a imperfeição humana é o egoíssmo. ( ... ) Rodolfo Calligaris

O egoísmo, ninguém o desconhece, consiste no "excessivo amor ao próprio bem, sem atender ao dos outros".

É, por isso, considerado a pior chaga da Humanidade e o maior obstáculo ao reinado do Bem na face da Terra. Rodolfo Calligaris

( ... )0 amor exagerado a nós próprios, cada qual procurando garantir sua felicidade, sem preocupar-se com os outros, havendo alguns, mais atrasados, que pensam obtê-la conduzindo-se abertamente contra os outros. Rodolfo Calligaris

O egoísmo é, ao mesmo tempo, um vício e um mau cálculo, porque a melhoria geral só pode resultar do progresso individual de cada um dos membros que constituem a Sociedade. ( ... ) Gabriel Delanne

O egoísmo é irmão do orgulho e procede das mesmas causas. É uma das mais terrríveis enfermidades da alma, é o maior obstáculo ao melhoramento social. ( ... )

O egoísmo é a persistência em nós desse individualismo feroz que caracteriza o animal, como vestígio do estado de inferioridade pelo qual todos já passamos. ( ... ) Léon Denis

( ... ) o egoísmo, que se traduz como amor ao próprio eu, é enfermidade de largo porte, em cujo campo medram problemas e desaires de complexidades diversas. Joanna de Ângelis

( ... ) é o câncer que desgasta o organismo humano, exaurindo as possibilidades de sobrevivência do ser. ( ... ) Victor Hugo

O egoísmo, sem dúvida, é a sórdida masmorra dos orgulhosos, que a preferem até quando a alucinação os vence, e, somente em frangalhos, se deixam retirar dos sítios em que a cavilosidade pessoal os aprisiona. Manoel P.Miranda

( ) é o maior inimigo da felicidade ( ... ). FEB

( ) o egoísmo - o amor degenerado do vosso eu, a lancinante e aguda seta que ferindo a terceiros pela ingratidão, vos fere a vós mesmos ( ... ). Bittencourt Sampaio

( ... ) é um mal real que se alastra por todo mundo e do qual todos somos vítimas. ( ...) Juvanir B. de Souza
Afirmam os Espíritos que o maior entrave ao progresso do indivíduo é o egoísmo, decorrente da preponderância que a matéria exerce sobre o ser humano, quando o Espírito se encontra na fase inferior ou mediana de evolução (fases predominantes dos seres encarnados nos mundos de expiações e provas como o nosso). Afirmam ainda que o enfraquecimento do egoísmo será a conseqüência natural da predominância da vida moral sobre a vida material e, para isso, será necessário atingir a compreensão da nossa verdadeira natureza, o que a Doutrina Espírita nos pode faacultar. ( ..) Dalva S.Souza

EGOÍSMO E INVEJA O egoísmo e a inveja são inimigos ocultos que todo homem traz dentro de si. São dois sentimentos que o levam a apoderar-se de tudo o que lhe possa convir, quer moralmente, quer fisicamente. São dois sentimentos que o excitam a empregar a astúcia ou a força para conseguir o que deseja. Roustaing
EGOÍSMO E ORGULHO O egoísmo e o orgulho são dois corredores sombrios, inclinando-nos, em toda parte, ao vício e à delinqüência em angustiantes processos obsessivos ( ... ). Emmanuel
EGOÍSMO FAMILIAR O egoísmo familiar consiste no amor aos pais, irmãos, filhos, enfim, àqueles que estão ligados pelos laços da consangüinidade, com exclusão dos demais. Limitados por esse espírito de família, são muitos, ainda, os que desconhecem que todos somos irmãos (porque filhos de um só Pai celestial), e se furtam a qualquer expressão de solidariedade fora do círculo restrito da própria parentela. Rodolfo Calligaris
EGOÍSMO INDIVIDUAL ( ... ) funda-se num sentimento exagerado de interesse pessoal, no cuidado exclusivo de si mesmo, e no desamor a todos os outros, inclusive os que habitam o mesmo teto, os quais, não raro, são os primeiros a lhe sofrerem os efeitos.Rodolfo Calligaris
EGOÍSMO SECTÁRIO O egoísmo sectário é aquele que transforma crentes em fanáticos, a cujos olhos só a sua igreja é verdadeira e salvadora, sendo, todas as outras, fontes de erro e de perdição, fanáticos aos quais se proíbe de ouvir ou ler qualquer coisa que contrarie os dogmas de sua organização religiosa, aos quais se interdita auxiliar instituições de assistência social cujos dirigentes tenham princípios religiosos diversos do seu, e aos quais se inculca ser um dever de consciência defender tamanha estreiteza de sentimentos. Rodolfo Calligaris
ELEGÂNCIA [A elegância moral] é o selo vivo da educação. André Luiz
ELEITO ( ... ) os eleitos, isto é: os que seguem o caminho do Senhor [e] trabalhem com infatigável zelo pelo progresso dos que lhe são inferiores, auxiliando assim o adiantaamento de todos. Roustaing
ELEITO E ESCOLHIDO ( ... ) Eleito é a escolha predileta, é a suprema escolha.

O eleito é sempre escolhido: mas o escolhido não é eleito.

O eleito foi o escolhido por Deus para semear o bem pelo bem; o escolhido pode ser para fazer o bem pelo mal. O eleito foi Jesus. ( ... )

O eleito é o filho do Amor, do Afeto, da Sensibilidade; o escolhido é o filho da Autoridade, da Inteligência, da Razão ou da Justiça. Fernando de Lacerda

ELEMENTO ESPIRITUAL e
ELEMENTO MATERIAL
O elemento espiritual e o elemento material são dois princípios, as duas forças vivas da Natureza, as quais se completam uma a outra e reagem incessantemente uma sobre a outra, indispensáveis ambas ao funcionamento do mecanismo do Universo.

Da ação recíproca desses dois princípios se originam fenômenos que cada um deles, isoladamente, não tem possibilidade de explicar.

A Ciência, propriamente dita, cabe a missão especial de estudar as leis da matéria. O Espiritismo tem por objeto o estudo do elemento espiritual em suas relações com o elemento material e aponta na união desses dois princípios a razão de uma imensidade de fatos até então inexplicados.

O Espiritismo caminha ao lado da Ciência, no campo da matéria: admite todas as verdades que a Ciência comprova; mas, não se detém onde esta última pára: prossegue nas suas pesquisas pelo campo da espiritualidade. Allan Kardec

ELEMENTOS GERAIS
DO UNIVERSO
"( ... ) Deus, espírito e matéria constituem o princípio de tudo o que existe, a trindade universal. ( ... )" Allan kardec
ELETROMAGNETISMO Segundo a Posição Espírita, o eletromagnetismo é o campo do funcionamento psíquico tanto no que se refere ao corpo físico como em relação ao corpo espiritual. Acrescenta os conceitos de magnetismo animal e magnetismo espiritual. Em relação ao magnetismo animal, Anton Mesmer, médico vienense do século passado, já o utilizava em sua prática diária. Banido da Austria, acusado de charlatanismo, obteve grande sucesso em Paris, ao conseguir curar a cefaléia da rainha Maria Antonieta. Suas idéias foram rejeitadas pela ciência oficial, que aderiu à hipótese de Braid, a qual atribuiu os efeitos mesméricos à sugestão hipnótica. Contudo, os modernos experimentos para psicológicos tendem a ressuscitar a hipótese do magnetismo animal, confirmando um dos pressupostos fundamentais do Espiritismo. Atribuir todos os fenômenos para psicológicos e mediúnicos aos efeitos da sugestão seria uma "tour de force". Leopoldo Balduino
ELEVAÇÃO A elevação, porém, é obra de suor, persistência e sacrifício. Emmanuel

( ) Toda elevação representa uma subida e toda subida pede esforço de ascensão. André Luiz

ELOIM A divindade principal dos hebreus, que o era também para os gregos, significa Ele, o Deus dos deuses. Zilda Gama

Os israelitas têm alguns nomes para designar a Divindade; mas dois sobretudo são usados: Eloim e Jeová (ou talvez lavé). Esses dois nomes, todavia, não têm o mesmo sentido, Israel só conhece Deus sob o nome de Jeová; quando um pagão fala de Deus é preciso que diga Eloim; e um israelita apenas raramente falará de Deus a um pagão sem empregar tal nome. Em compensação, quando o Deus de Israel é oposto aos deuses dos gentios, deve ele pronunciar o nome de Jeová. ( ... ) Wera Krijanowski

EMANCIPAÇÃO DA ALMA Embora, durante a vida, o Espírito se encontre preso ao corpo pelo perispírito, não se lhe acha tão escravizado, que não possa alongar a cadeia que o prende e transportar-se a um ponto distante, quer sobre a Terra, quer do espaço. Repugna ao Espírito estar ligado ao corpo, porque a sua vida normal é a de liberdade e a vida corporal é a do servo preso à gleba.

Ele, por conseguinte, se sente feliz em deixar o corpo, como o pássaro em se encontrar fora da gaiola, pelo que aproveita todas as ocasiões que se lhe oferecem para dela se escapar, de todos os instantes em que a sua presença não é necessária à vida de relação. Tem-se então o fenômeno a que se dá o nome de emancipação da alma, fenômeno que se produz sempre durante o sono. De todas as vezes que o corpo repousa, que os sentidos ficam inativos, o Espírito se desprende.Allan Kardec

EMBRIÃO ( ... ) O embrião é um testemunho irrecusável de nossas origens: -"Vemos na evolução do embrião - diz ainda Claude Bernard - surgir um simples esboço do ser antes de qualquer organização. Os contornos do corpo e dos órgãos, a princípio, são meros delineamentos, começando pelas construções orgânicas provisórias, que servem de aparelhos funcionais e temporários do feto. Até então, nenhum tecido é distinto. Toda a massa é constituída apenas por células plasmáticas e embrionárias. Mas, nesse escorço vital, está traçado o desenho ideal de um organismo, ainda invisível para nós, sendo já designados, a cada parte e a cada elemento, seu lugar, sua estrutura, suas propriedades. Onde devem estar vasos sangüíneos, nervos, músculos, ossos, as células embrionárias se transformam em glóbulos de sangue, em tecidos arterial, venosos, muscular, nervoso e ósseo." Gabriel Delanne
EMBRIÃO DE ESPÍRITO ( ... ) O ponto inicial de criação do Espírito, ou melhor, o ponto em que o princípio innteligente conclui o seu estágio de individualização e se transforma em embrião de Espirito ( ... ). E quando o Espírito entra no período de humanização, o qual se inicia em mundos inferiores à Terra. ( ) A partir desse ponto, o Espírito recém-criado começa a distinguir o bem do mal ( ) a ter consciência de si ( ... ) e do futuro ( ... ) senso moral ( ... ) livre-arbítrio ( ... ). Ney Lobo
EMBRIOGENIA ( ... ) A embriogenia, porém, instrui-nos sobre [a evolução abscondida na vida uterina], a saber: que cada qual de nós é uma história abreviada da raça, levando em nosso ser o timbre indelével e grandioso de uma existência mil vezes secular. Portanto, a força vital, contida no gérmen, anima o perispírito e este desenvolve as suas leis. ( ... ) Gabriel Delanne
EMMANUEL Segundo revela em "Há dois Mil Anos .. .", foi ele o senador romano Públio Lentulus Cornelius.

Deduz-se da minuciosa descrição que fez de um sonho, ter sido ele o mesmo Públio Lentulus Sura, então seu bisavô paterno, reencarnado.

( ... ) deixou uma carta famosa, dada à publicidade em diversas línguas, onde descreveu o Cristo, com perfeição.
( ... ) vítima das lavas do Vesúvio, desencarnou o espírito do senador Públio Lentulus Cornelius, em Pompéia, no ano 79, para, decorrido algum tempo [aproximadamente 10 anos], renascer na Judéia, onde viria a ser o escravo Nestório, que continuou suas lutas intensas, por dilatado período, em Éfeso. Atingida a madureza, veio ( ... ) a participar, nas catacumbas de Roma, das secretas reuniões dos cristãos.

Revela o culto autor de "Há dois mil anos .. " ter sido sacerdote católico no Brasil ( ... ) o padre Manuel da Nóbrega.

( ... ) Seriam - ele, Anchieta e outros religiosos - os implantadores do Cristianismo no Brasil. ( ... ) desencarnou na manhã do próprio dia de seu aniversário, a 18 de ouutubro de 1570, quando completava 53 anos de idade, "com 21 anos ininterruptos de serviços ao Brasil" ( ... )

Cerca de cinqüenta anos depois, renasce na Espanha, onde foi o padre Damiano, vigário da igreja de São Vicente, em Avila ( ... ).

São estas as várias reencarnações do boníssimo Emmanuel, de que se tem notícia até os dias atuais.

( ... ) o grande amigo do Brasil volverá à luta planetária, "em nosso meio de Espíritos encarnados, no fim do presente século, provavelmente na última década". (...)

Pela clareza, sinceridade, firmeza e lealdade com que expõe suas idéias; pelos ensinamentos que transmite; pela mais pura moral cristã que veicula, Emmanuel conquistou a confiança e o apreço incondicionais de vasta legião de aprendizes da Boa Nova do Reino, no Brasil. Duílio Lena Bérni

Emmanuel é aquele coração profundamente evangelizado, que conhece Jesus e Ihe devota profundo amor.

E ele o responsável por todo esse grandioso movimento espiritual que tem em Chico Xavier o medianeiro encarnado. Suely C. Schubert

EMOÇÃO O fator emocional, cujas raízes na subcorticalidade são conhecidas, intervém de modo acentuado na percepção extra-sensorial.

Segundo Osty, nos sensitivos que operam em vigília, isto é, não entram em transe ostensivo, observa-se claramente que o conhecimento supranormal é precedido pela correlativa emoção.

Antes de perceber, o metagnomo sente. Inexplicável angústia antecede a emersão consciente do vaticínio desagradável ou súbita alegria prenuncia a percepção de um acontecimento feliz. (Osty - "La Connaissance supranormale"). A emoção é o revérbero cortical do fenômeno perceptivo que ocorre na subcorticalidade, em nível subliminar, e só posteriormente se delineia na consciência - no córtex - assumindo a forma de conhecimento propriamente dito. Jayme Cerviño

A emoção é a seiva do próprio espírito. Francisco C. X.

ENCARNAÇÃO Quando o Espírito tem de encarnar num corpo humano em vias de formação, um laço f1uídico, que mais não é do que uma expansão do seu perispírito, o liga ao gérmen que o atrai por uma força irresistivel, desde o momento da concepção. A medida que o gérmen se desenvolve, o laço se encurta. Sob a influência do princípio vito-material do gérmen, o perispírito, que possui certas propriedades da matéria, se une, molécula a molécula, ao corpo em formação, donde o poder dizer-se que o Espíriito, por intermédio do seu perispírito, se enraíza, de certa maneira, nesse gérmen, como uma planta na terra. Quando o gérmen chega ao seu pleno desenvolvimento, completa é a união; nasce então o ser para a vida exterior. Allan Kardec

(...) [é] uma condição inerente à inferioridade do Espírito e um meio de ele progredir. (...) Allan Kardec

A união de alma e corpo começa na concepção, mas só se completa no instante do nascimento. O invólucro f1uídico é que liga o Espírito ao gérmen, e essa união vai-se adensando, torna-se mais íntima de momento a momento, até que se commpleta quando a criança vem à luz. No período intercorrente, da concepção ao nascimento, as faculdades da alma são pouco assomadas pelo poder sempre crescente da força vital, que diminui o movimento vibratório do perispírito, até o momento em que, não atingido o mínimo perceptível, o Espírito fica quase totalmente inconsciente. Dessa diminuição de amplitude do movimento fluídico é que resulta o esquecimento. Gabriel Delanne

( ... ) O objetivo fundamental da nossa encarnação é o progresso intelecto-moral. Aperfeiçoar a inteligência e o sentimento constitui o fim último de nossa estada na vida corpórea. FEB

( ... ) Começa aí a perturbação, o estado de ansiedade, a princípio bem nítido, mas que depois perde em nitidez o que ganha em intensidade, à medida. que no seio materno se forma o invólucro que lhe cumpre revestir e ao qual [o Espírito] se acha ligado, desde o início da concepção, por um laço fluídico, uma espécie de cordão, que gradualmente se encurta, aproxirnando-o cada vez mais do seu cárcere. Operado o nascimento, completa é a ligação entre o Espírito e o corpo, do qual não mais pode aquele separar-se. (...) Roustaing

Segue-se a encarnação, ou melhor, a co-materialização [da] essência espiritual [realiza-se] mediante a sua união íntima com a matéria inerte, primeiramente no reino mineral e nas espécies intermediárias que. participam do mineral e do vegetal, depois no reino vegetal e nas espécies intermediárias que participam do vegetal e do animal. Desse modo, numa contínua marcha progressiva, se opera o seu desenvolvimento, que a prepara e conduz às raias da consciência da vida.

Em seguida vem a encarnação no reino animal, depois nas espécies intermediárias que, do ponto de vista do invólucro material, participam do animal e do homem, adquirindo assim aquela essência (Espírito em estado de formação), sempre em progressão contínua, a consciência da vida ativa exterior, da vida de relação, o desenvolvimento intelectual que a levará aos limites do período preparatório que precede o recebimento do livre-arbítrio, da vida moral, independente e responsável, característica do livre pensador. Roustaing

( .•. ) A encarnação é um processo de análise. É a subdivisão da consciência em faculdades diversas, e do sentido único em sentidos múltiplos, para facilitar seu exercício e conduzir seu desenvolvimento." Miguel Timponi

(...) análise importante para a alma que se vê impelida à distribuição dos próprios valores, colaborando no bem geral.

( ... ) Nascer da carne é sair de nós mesmos para colocar-nos a serviço de todos. Maria Celeste

( ... ) verdadeiro favor da Divina Misericórdia, a fim de que nos adaptemos ao mecanismo da Justiça Indefectível. André Luiz

Uma encarnação é como um dia de trabalho. E para que as experiências se façam acompanhar de resultados positivos e proveitosos na vida, faz-se indispensável que os dias de observação e de esforço se sucedam uns aos outros. Emmanuel

(...) A passagem pela Terra é valioso recurso para a ascensão do espírito ( ... ). O tempo é um crédito de que daremos conta! (...) Irmão X

( ... ) a experiência corporal na Terra como transitório fenômeno de exteriorização do espírito imperecível ( ... ). Irmão X

(...) A encarnação terrestre representa curso de esclarecimento e ascensão. Alegria e dor, contentamento e insatisfação, fartura e escassez constituem oportunidades de engrandecimento para a alma. ( ... ) Irmão X

ENDOPARASITAS (os que se alojam nas reentrâncias do corpo a que se impõem.)

(...) os que, "após se inteirarem dos pontos vulneráveis de suas vítimas·, assenhoreiam-se de seu campo mental "impondo-Ihes ao centro coronário a substância dos próprios pensamentos, que a vítima passa a acolher qual se fossem os seus próprios. (...)" Suely C. Schubert

ENDOR ( ... ) Cidade da Palestina, residência de uma célebre pitonisa (médium anterior à vinda de Jesus à Terra) que evocou a sombra (o espírito) de Samuel, a pedido de Saul, tendo-lhe predito a derrota. Depois do advento do Espiritismo, foi que começou a ser consagrada aos intermediários do Além- Túmulo a designação de Médium, vocábulo este já incorporado aos dicionários. Victor Hugo
ENERGIA ( ) é matéria liberada. Herminio C. Miranda

( ) "a capacidade que possui um corpo, ou um sistema, de produzir trabalho." ( ... ) a natureza intrínseca da energia é ainda ignorada pelo homem. Um dia, porém, ele descobrirá que essa "capacidade" é a "secreção" mental por excelência; basicamente, a emanação primária de Deus-Criador e, por extensão, a emanação de cada criatura; é a "matéria-prima substancial", o "ar" dos Universos, a "água" do infinito oceano cósmico, o "éter primacial".

(...) não há nenhuma linha nítida de demarcação entre matéria e energia. Hernani T. Sant'Ana

(...) na essência, toda a matéria é energia tornada visível e (...) toda a energia, originariamente, é força divina de que nos apropriamos para interpor os nossos propósitos aos propósitos da Criação, cujas leis nos conservam e prestigiam o bem praticado, constrangendo-nos a transformar o mal de nossa autoria no bem que devemos realizar, porque o Bem de Todos é o seu Eterno Princípio. André Luiz

ENERGIA MENTAL (...) [As energias mentais] são a origem de todos os acontecimentos nos planos espirituais, sejam estes elevados ou inferiores. (...) Yvonne A. P.

A energia mental é o fermento vivo que improvisa, altera, constringe, alarga, assimila, desassimila, integra, pulveriza ou recompõe a matéria em todas as dimensões. Por isso mesmo, somos o que decidimos, possuímos o que desejamos, estamos onde preferimos e encontramos a vitória, a derrota ou a estagnação, conforme imaaginamos. Emmanuel

ENERGIA PLÁSTICA
DA MENTE
(...) fluxo de energias [que emanam] através de todos os poros, mas muito particularmente da boca, das narinas, dos ouvidos e do peito. (...)

Esta força não é patrimônio de privilegiados. E propriedade vulgar de todas as criaturas, mas entendem-na e utilizam-na somente aqueles que a exercitam através de acuradas meditações. (...) E o "spírítus subtílíssímus" de Newton, o "fluido magnético" de Mesmer e a "emanação ódica" de Reichenbach. No fundo, é a energia plástica da mente que a acumula em si mesma, tomando-a ao fluido universal em que todas as correntes da vida se banham e se refazem, nos mais diversos reinos da naatureza, dentro do Universo. Cada ser vivo é um transformador dessa força, segundo o potencial receptivo e irradiante que lhe diz respeito. Nasce o homem e renasce, centenas de vezes, para aprender a usá-la, desenvolvê-la, enriquecê-la, sublimá-la, engrandecê-la e divinizá-la. (...) André Luiz

ENERGIA SEXUAL A energia sexual, em todas as suas posições de desenvolvimento, quer seja desencadeada pelo contacto sexual no corpo físico e deslocada para as construções da vida emocional, quer seja derivada para as construções artísticas por excelência, representaria sempre um combustível fabuloso que o homem poderá utilizar no caminho para Deus. A queima indevida desse combustível, em quaisquer de suas faixas, seria o desvio do caminho e perda de possibilidades aquisitivas que toda essa energética específica pode propiciar. Jorge A. dos S.

A energia sexual, como recurso da lei de atração, na perpetuidade do Universo, é inerente à própria vida, gerando cargas magnéticas em todos os seres, à face das potencialidades criativas de que se reveste. Emmanuel

A sublimação das energias sexuais é a canalização gradativa e crescente de nosssas potencialidades da alma, no momento convergidas quase que unicamente para a satisfação de nosso egoísmo, de nossos caprichos, de nossos desejos inferiores e de nosso instinto sexual desorientado para outras modalidades de aplicação na vida, nas quais a alma se eleva e purifica, na construção de sua VERDADEIRA ALEGRIA E FELICIDADE FUTURA. Walter Barcelos
ENFERMIDADE "A matéria orgânica não poderia escapar a essas influências; as perturbações que ela sofre podem, pois, alterar o estado físico dos seres vivos e determinar algumas dessas enfermidades que atacam de modo geral as plantas, os animais e os homens, enfermidades que, como todos os f1agelos, são, para a inteligência humana um estimulante que a impele, por força da necessidade, a procurar meios de os combater e a descobrir leis da Natureza. ( .. .)" Allan Kardec

É a enfermidade, como vemos, condição sine qua non da espécie humana e, enquanto o Espírito seja homem, tem que passar pelos estados patológicos que tanto fazem sofrer a Humanidade. Angel Aguarod

( ... ) é o talismã que faz o milagre de infundir paciência, resignação e submissão à vontade divina àqueles que se infelicitam a si mesmos, pelo carecerem dessas virtudes.

( ... ) é uma necessidade na Terra e desempenha, ante o progresso humano, missão purificadora e redentora, que Deus bendiz. Angel Aguarod

( ... ) são decorrentes de crimes perpetrados no passado contra o nosso próximo, a quem não soubemos amar ou não quisemos perdoar; são amargas conseqüências de nossa falta de vigilância, de nossa rendição às sugestões do ódio arrasador. Rodolfo Calligaris

A carne enfermiça é remédio salvador para o espírito envenenado. Sem o bendito aguilhão da enfermidade corporal é quase impossível tanger o rebanho humano do lodaçal da Terra para as culminâncias do Paraíso. Irmão X

Bezerra de Menezes, segundo relato contido no livro "Grilhões Partidos', revela-nos que "toda enfermidade, resguardada em qualquer nomenclatura, sempre resulta das conquistas negativas do passado espiritual de cada um'.

De conformidade com suas origens, as enfermidades humanas podem ser classificadas, pois, em três grandes grupos que são:

- Patologias fluídico-ambientais;

- Patologias obsessivas;e

- Patologias cármicas. Luiz C. Gurgel

ENGANO O engano é precioso contraste a ressaltar as linhas configurativas da atitude melhor. Espírito Verdade
ENGENHARIA GENÉTICA Engenharia Genética - conjunto de técnicas que permitem a recombinação, fora do organismo, de cromossomos pertencentes a espécies diferentes ( ... ). Eurípedes Kuhl
ENSINAMENTO
DE JESUS
( ... ) O ensinamento de Jesus é vibração e vida, e como o estudo mais simples deemanda o esforço de comparação, não podemos versar o Evangelho sem esse esforrço. ( ... ) Emmanuel

( ... ) Os ensinamentos de Jesus não são expressões supérfluas de uma literatura mística. Eles representam o conteúdo de uma sabedoria que se consolidou no exemplo do Mestre, através do apodo dos ignorantes, das injúrias dos maus, das injustiças dos poderosos, da traição dos pusilânimes e do ódio dos que se enfermaram em cultos incompatíveis com os princípios de amor, de paz e de caridade. Sabedoria que se fortaleceu com a sinceridade dos crentes, com a prece dos que compreenderam os ensinos e as lágrimas daqueles que tiveram sua sensibilidade solicitada no testemunho das horas de amarga provação.Indalício Mendes

ENSINAMENTOS
DO ESPIRITISMO
No âmbito geral, todos os ensinamentos do Espiritismo constituem preciosos recursos para a obtenção da cura espiritual de que todos carecemos. Suely C. Schubert
ENSINAR ( ... ) É orientar o próximo, amorosamente, para o reino da compreensão e da paz. André Luiz
ENSINO ( ... ) O ensino é, portanto, na realidade a revelação de certas verdades científicas ou morais, físicas ou metafísicas, feitas por homens que as conhecem a outros que as ignoram e que, se assim não fora, as teriam ignorado sempre. Allan Kardec

Há ensinos que perduram no tempo e no espaço, atravessam os séculos e nunca ficaram desatualizados, a despeito de todas as inovações provocadas pelas necesssidades humanas. O pensamento dos grandes vultos da Humanidade não morreu nos "arquivos do passado". Alguns deles, antes de Jesus, tiveram a antevisão do futuro e deixaram sentenças realmente imortais. Por seu turno, a mensagem cristã continua a ser, há dois milênios, a grande resposta, nos momentos mais decisivos, apesar do surto renovador que nos envolve na "engrenagem tecnológica" dos dias atuais. Deolindo A.

ENSINO DOS
ESPÍRITOS
"Belo e divinamente consolador é o ensino dos Espíritos. É a luz que vem romper o véu das trevas, que impede o homem de entrever qualquer coisa do seu destino esspiritual. E a verdade que rasga, com seus irresistíveis resplendores, a escura nuvem que ensombra o horizonte da consciência e da razão humanas. E o suave rocio do amor que vem vivificar os corações na caridade.

E a voz dAquele que trovejou no Sinai, e que agora vos fala a linguagem de um pai condoído das fraquezas de seus filhos. S.Luiz Gonzaga." José A. Y P.

O ensino espírita é de equilíbrio em tudo por tudo. Nem o exagero no sentido da abstenção sistemática, pois a pretensão de santidade muitas vezes é uma violência à ordem natural da vida, nem o exagero oposto, que é justamente o da extravagânncia, do bem-estar físico sem limites. Diz a Doutrina que o homem deve viver segundo as necessidades e as leis de seu próprio mundo. Não quer, portanto, que o hoomem saia do mundo ou viva em penitência, pois é um tipo de vida improdutiva. Mas também adverte, claramente, que o homem deve aproveitar bem as oportunidades da existência terrena para o seu melhoramento, não apenas do ponto de vista maaterial, mas sobretudo do ponto de vista espiritual. Deolindo Amorim

ENSINO RELIGIOSO
ESPÍRITA
( ... ) é uma das mais profundas razões de ser da escola espírita. ( ... ) Ney Lobo
ENTENDIMENTO O entendimento fraternal ( ... ) é clarão da alma penetrando vida e sentimento em suas mais ignotas profundezas. Emmanuel
EPIFENOMENALISMO O Epifenomenalismo interpreta a mente como um mero epifenômeno do cérebro físico, isto é, um subproduto do funcionamento do sistema nervoso central. A Posição Espírita considera o cérebro apenas como instrumento da mente no plano físico e admite também a existência de um cérebro no corpo espiritual, ou psicossoma, ou perispírito. Leopoldo B.
EPÍFISE ( ... ) É a glândula da vida mental. Ela acorda no organismo do homem, na puberdaade, as forças criadoras e, em seguida, continua a funcionar, como o mais avançado laboratório de elementos psíquicos da criatura terrestre. ( ... )

Ela preside aos fenômenos nervosos da emotividade, como órgão de elevada expressão no corpo etéreo. Desata, de certo modo, os laços divinos da Natureza, os quais ligam as existências umas às outras na seqüência de lutas, pelo aprimoramento da alma, e deixa entrever a grandeza das faculdades criadoras de que a criatura se acha investida. André Luiz

É muitas vezes chamada pineal e encontra-se, também, dentro da caixa craniana ( ... ). Suas funções ainda não são muito bem compreendidas pela ciência oficial. Embora seja normalmente aceita como parte do sistema endócrino, não se conseguiu ainda identificar, com certeza, qualquer hormônio produzido por ela.

A epífese é importante geratriz de energias psíquicas, que atuam em todo o organismo e que desempenham papel especial nas atividades mediúnicas, como é o caso do passe, por exemplo.

No livro "Missionários da Luz", encontramos a informação de que a epífese é a "glândula da vida mental", sendo ela que "preside aos fenômenos nervosos da emotividade" .

Informa-nos ainda o autor espiritual que ela também desempenha ação fundamenntal nos mecanimos da produção intelectual e nos ligados ao sexo, com ação, no plano psíquico, de supervisão do funcionamento das gônadas. Luiz C.G

Segundo a visão da ciência, o desenvolvimento da capacidade para a procriação ocorre na puberdade, pela ação do hipotálamo, mas a nossa visão desse processo pode ampliar-se muito com a contribuição de Alexandre, um dos instrutores de André Luiz [Missionários da Luz, cap. 2]. Afirma Alexandre que a epífise ou pineal é a glândula da vida mental. Até a puberdade, essa glândula permanece mais ou meenos estacionária e, nessa fase, começa a funcionar, reabrindo seus mundos maravilhosos de sensações e impressões na esfera emocional. A criatura reencarnada então recapitula a sexualidade, examinando o inventário de suas paixões vividas em outras encarnações.

Essa vivência psíquica se expressa por fortes impulsos. Segundo as informações espirituais, a ciência ainda nao tem conhecimento da ascendência dessa glândula sobre todo o sistema endócrino, porque a sua ação se exerce pela produção de "hormônios psiquicos" ou "unidades-força", que são elementos da esfera perispiritual, fugindo, portanto, aos limites alcançáveis pelos instrumentos de perquirição da ciência. Antes do hipotálano, por conseguinte, é a ação da glândula pineal que desencadeia o processo, e, por sua vez, essa ação tem sua causa em automatismos profundos do corpo energético ou perispírito. Essa nova visão propiciada pelos Espíritos pode aclarar alguns enigmas da crise que a criatura enfrenta na adolesscência. Dalva Silva Souza

As recordações profundas da alma que são arquivadas no mundo mental têm o comando de uma glândula muito importante no corpo espiritual - a epífise, ou glândula pineal. A ciência terrena pouco sabe ainda acerca das funções desta glândula. A epífise é um pequeno corpo glandular, situado na parte central do cérebro. Acredita-se que sua função seja a de frear a ação dos órgãos reprodutores na fase innfantil, perdendo tal função, com a normalização da atividade sexual na criatura adulta.

Para a Doutrina Espírita, a epífise tem funções importantíssimas, ainda desconhecidas pela própria Ciência humana. A glândula do corpo físico é dirigida pela correspondente do corpo espiritual. O organismo físico é uma cópia imperfeita do corpo espiritual. ( ... )

A epífise, como centro importante do corpo espiritual, é ligada à mente, através de forças eletromagnéticas e funciona como válvula de escapamento do celeiro de emoções, instintos e paixões, registrados ordenadamente no arquivo sublime da subconsciência. ( ... )

A epífise controla o mundo emocional, e sua influência na vida sexual da criatura humana é poderosíssima, porque cada Espírito herda de si mesmo e cada um somente dá aquilo que já constituiu de bom ou de mal, de nobre ou inferior, de vício ou de virtude, ou o que armazenou em si mesmo, na forma de reflexos condicionados. Walter Barcelos

EPILEPSIA No processo epiléptico, como no histérico, existe um arcabouço psicológico oscilante, como pano de fundo, porém mostrando tendências muito mais marcantes; isto porque, no processo epiléptico, mais do que no histérico, a obsessão espiritual parece ser ressonante e como que se impondo na estrutura íntima do Espírito. ( ... )

Daí podermos dizer que o quadro epiléptico parece traduzir um grau de maior intensidade de influências espirituais pregressas; isto é, a mente do epiléptico, em alguns casos, tendo sido comprometida em etapas anteriores de vida, os efeitos podem manifestar-se posteriormente, mesmo que a influência espiritual negativa tenha desaparecido. Também devemos dizer que muitas formas epilépticas se instalam devido a traumatismos cranianos, sem correlações com o passado. Jorge A.S.

- "A epilepsia é conhecida desde remotas eras, particularmente na antiguidade clássica, quando se acreditava que Hércules fosse epiléptico, daí se derivando a designação de morbus hercules. E também sabido que as sacerdotisas experimentavam convulsões de caráter punitivo, dando origem ao morbus divinus. Por muito tempo acreditou-se na influência da lua como desencadeadora de crises, facultando a denominação de morbus lunaticus e, por fim, entre outros nomes e causas, o morbus demoniacus, por suposição de que os pacientes eram possuídos por seres demoníacos. Nessa última classificação, incluímos os episódios mediúnicossivos, que certamente alguns psiquiatras e neurologistas não consideram legítimos. "A história da epilepsia é longa e tem raízes profundas nas sutis engrenagens do Espírito ( ... ). O estudo dos efeitos e da sua psicogênese necessita avançar no rumo das estruturas originais do ser humano, a fim de serem detectados os fatores desencadeantes verdadeiros. ( ... )

"Abandonando a hipótese obsessiva, a ciência médica refere-se a epilepsias reflexas, por traumatismos cranianos, por tumorações no sistema nervoso central, endócrinas, tóxicas e emocionais ...

"De acordo com as síndromes - conjunto de fatores etiológicos - que facultam o surgimento da forma sintomática, acredita-se naquela denominada essencial ou idiopática, que seria efeito de manifestações constitucionais, não obedecendo às gêneses estabelecidas, porém derivada de fatores hereditários." ( ... )

"A epilepsia não perturba a inteligência, podendo encontrar-se pacientes idiotas como intelectualizados. Lamentavelmente, como irrompe de surpresa, leva sua vítima a complexos de inferioridade, graças à insegurança em que vivem, não sabendo quando pode ocorrer um episódio ou crise. Esse caráter faculta-lhes reações inesperadas, mesmo em decorrência de acontecimentos de pequena monta. Tal crise pode ser precedida de uma aura psíquica, sensitiva, sensorial, motora, mediante pequeno tremor, visões, percepções de sons inexistentes, falsas sensações gustativas, olfativas, tácteis, cenestésicas ... Alguns pacientes, às vezes, presenntem o ataque em razão de determinadas percepções ...

"O epiléptico pode ser vítima de impulsos inesperados, que o levam a atitudes criminosas e até mesmo automutiladoras, qual ocorreu com Van Gogh, que decepou uma orelha depois de acirrada discussão com Gaugin.

"Há muitos outros fenômenos patológicos e criminosos que decorrem da epilepsia - desnecessário aqui serem apresentados. Manoel P.Miranda

EQUILÍBRIO O equilíbrio retrata, em toda parte, a posição de maior ajuste alcançada pela criatura na Criação.

Encontramo-lo nos mais variados ângulos de atividade do espírito, expressando vitória obtida à força de recapitulação e perseverança.Maria Celeste

O equilíbrio é o próprio valor, supremo fiel da verdade na balança da Vida, sopesando amor e sabedoria, bem e mal, em todas as frentes de nossa marcha para os objetivos supremos. Maria Celeste

EQUIPE ( ... ) E a vida em equipe é disciplina produtiva, com esquecimento de nós mesmos, em favor de todos. Emmanuel
EQUIPE DE DESOBSESSÃO Todos os componentes da equipe assumirão funções específicas. Num grupo de 14 integrantes, por exemplo, trabalharão 2 a 4 médiuns esclarecedores; 2 a 4 médiuns passistas e 4 a 6 médiuns psicofônicos.

Os médiuns esclarecedores e passistas, além dos deveres específicos que se lhes assinala, servirão, ainda, na condição de elementos positivos de proteção e segurança para os médiuns psicofônicos, sempre que estes forem mobilizados em serviço. Imprescindível reconhecer que todos os participantes do conjunto são equiparáveis a pilhas fluídicas ou lâmpadas, que estarão sensibilizadas ou não para os efeitos da energia ou da luz que se lhes pede em auxílio dos que jazem na sombra de espírito. Daí o imperativo do teor vibratório elevado nos componentes da reunião, a fim de que os doentes da alma se reaqueçam para o retorno ao equilíbrio e ao discernimento. André Luiz

(...) o conjunto em ação é comparável a um dínamo em cujas engrenagens a corrrente mental do amparo fraterno necessita circular equilibradamente na prestação de serviço. André Luiz

ERRATICIDADE Erraticidade - Estado dos Espíritos errantes, ou erráticos, isto é, não encarnados, durante o intervalo de suas existências corpóreas. Allan Kardec
ERRO Vemos, porém, no fluir da existência que os erros são obras de nossa inexperiência, redundando em maturidade espiritual. (...) Roque Jacinto

(...) Nossos erros de hoje serão, fatalmente, as dores de amanhã: o sofrimento que hoje causamos virá, mais cedo ou mais tarde, atingir-nos no mais fundo de nosso ser. (...) Hermínio C. Miranda

(...) O erro é o mal, isto é: tudo o que afasta o homem da humildade, do desinteressse, da abnegação, do devotamento, do desejo de progredir pessoalmente e de concorrer para o progresso coletivo de seus irmãos. Numa palavra: é tudo o que o afasta da justiça, do amor e da caridade, do espírito de solidariedade e de fraternidade, únicas bases reais e duráveis da igualdade e da liberdade, para todos, perante Deus e perante os homens, e que, libertando progressivamente o Espírito do sepulcro da carne, lhe prepara o acesso a mundos superiores. Roustaing

Erros cometidos e ofensas inesperadas, contradições e discórdias, contratempos e desgostos surgem diante de nós, do ponto de vista humano, como sendo convites à inércia, mas, na essência, semelhantes lutas são provas justas e indispensáveis, equivalendo a consultas do Plano Espiritual, acerca da nossa capacidade de superação das próprias fraquezas, examinando-nos o grau de humildade, entendimento, amor e fé. Emmanuel

ESCÂNDALO No sentido vulgar, escândalo se diz de toda ação que de modo ostensivo vá de encontro à moral ou ao decoro. O escândalo não está na ação em si mesma, mas na repercussão que possa ter. A palavra escândalo implica sempre a idéia de um certo arruído. (...)
No sentido evangélico, a acepção da palavra escândalo, tão amiúde empregada, é muito mais geral, pelo que, em certos casos,.não se lhe apreende o significado. Já não é somente o que afeta a consciência de outrem, é tudo o que resulta dos vícios e das imperfeições humanas, toda reação má de um indivíduo para outro, com ou sem repercussão. O escândalo, neste caso, é o resultado efetivo do mal moral. Roque Jacinto
ESCLARECER Esclarecer, em reunião de desobsessão, é clarear o raciocínio; é levar uma entidade desencarnada, através de uma série de reflexões, a entender determinado prooblema que ela traz consigo e que não consegue resolver; ou fazê-la compreender que as suas atitudes representam um problema para terceiros, com agravantes para ela mesma. E levá-la a modificar conceitos errôneos, distorcidos e cristalizados, por meio de uma lógica clara, concisa, com base na Doutrina Espírita e, sobretudo, permeada de amor. Suely C. Schubert

( ... ) é auxiliar, através do espírito de serviço e da boa vontade, o entendimento daquele que ignora. André Luiz

ESCLARECIDO ( ... ) é o que se conhece. André Luiz
ESCLARECIMENTO ( ... ) O esclarecimento justo, a seu tempo, constitui coluna poderosa no edifício do Reino de Deus. ( ... ) Hemberto C.

Compreendam os dirigentes e seus assessores que o esclarecimento aos desencarnados sofredores é semelhante à psicoterapia e que a reunião é tratamento em grupo, cabendo-lhes quando e quanto possível, a aplicação dos métodos evangélicos. ( ... ) André Luiz

ESCOLA ( ... ) é bênção para a ignorância. Roque Jacinto

A escola, definida como sendo a cultura do cérebro, desde o alfabeto à especialização acadêmica, é o cérebro da cultura. Especulações religiosas, realizações científicas, preceitos filosóficos e experiências artísticas devem-lhe os fundamentos.

Tudo o que brilha nas construções da inteligência é fruto do estudo. Martins Peralva

A escola é o nosso pomar de luz. Santuário de redenção em cujos ângulos cada trabalhador tem a sua expressão de serviço, à maneira da abelha diligente, laboriosa na colmeia. Francisco C. X.

A escola é o santuário da revelação divina. Dentro dela a mente humana retoma os tesouros do passado e entra em contato com as grandes vozes da sabedoria para a sublime ascensão no amor. ( ... ) Francisco C. X.

No mundo, em todo lugar, Seja no campo ou na vila, Temos na escola tranqüila O nosso segundo lar. ( ... )

Bendita seja a oficina Que nos cede ao pensamento O pão do conhecimento E a bênção da luz divina! João de Deus

A escola é um centro de indução espiritual, onde os mestres de hoje continuam a tarefa dos instrutores de ontem. Emmanuel

A escola é um lar de iniciação para as almas que começam as lides do burilamento intelectual, constituindo, simultaneamente, um centro de reflexos condicionados para milhões de espíritos que reencarnam para readquirir pelo alfabeto o trabalho das próprias conquistas na esfera da inteligência. Emmanuel

Antes de mais nada, embora compreendamos a importância da escola, deveríamos analisar criticamente essa instituição em nossa cultura, para compreendermos que ela, da maneira como está organizada hoje, é geradora de limites muito rígidos que se confrontam com a natureza da alma infantil, levando a criança ou a acomodar-se, reprimindo fortemente seus próprios impulsos, tornando-se passiva e desmotivada ou a rebelar-se, gerando problemas disciplinares. A escola tem se mostrado uma instituição muito questionável e nós deveríamos trabalhar pela sua reformulação. Dalva S.S.

ESCOLA ESPÍRITA ( ... ) [a escola espírita] faz da religião, da filosofia e da ciência espíritas a fundamentação de sua existência. Imprime em todas as suas atividades planos pedagógicos e orientações, os princípios da filosofia espírita do educando, do educador, currículo, método, disciplina, instituição escolar e fins educacionais. Tudo isto sob a suprema égide do conceito de Deus instaurado pelo Espiritismo. Por isso, a Educação Religiosa espírita deve constituir-se na espinha dorsal do sistema educativo, juntamente com a Educação do Espírito, compreendido este como o ser criado por e para Deus. Ney Lobo

Uma escola, em bases espíritas, é caminho do Reino de Deus. Hilário Silva

ESCOLA DE
VINGADORES
[Escolas de Vingadores são] organizações mantidas por Inteligências criminosas, homiziadas temporariamente nos planos inferiores. André Luiz
ESCOLHIDO A justiça do Senhor se executa incessantemente. Cuidem os que lhe quiserem sentir os doces efeitos de se colocar entre os escolhidos, o que, aqui, significa - os que seguem as pegadas do Mestre. Roustaing

( ... ) Os companheiros assim classificados não são especialmente favorecidos pela graça divina, que é sempre a mesma fonte de bênçãos para todos. Sabemos que a "escolha", em qualquer trabalho construtivo, não exclui a "qualidade", e se o homem não oferece qualidade superior para o serviço divino, em hipótese alguma deve essperar a distinção da escolha. Infere-se, pois, que Deus chama todos os filhos à cooperação em sua obra augusta, mas somente os devotados, persistentes, operosos e fiéis constroem qualidades eternas que os tornam dignos de grandes tarefas. ( ... ) André Luiz

ESCOTOGRAFIA ( ... ) termo proposto por Felícia Scatchard - é a impressão do filme, em plena obscuridade, tão-somente pela ação mental do experimentador. ( ... ) Jayme Cerviño
ESCRAVIDÃO "É contrária à lei de Deus toda sujeição absoluta de um homem a outro homem. A escravidão é um abuso da força. Desaparece com o progresso, como gradativamente desaparecerão todos os abusos:

É contrária à Natureza a lei humana que consagra a escravidão, pois que assemelha o homem ao irracional e o degrada física e moralmente. Allan Kardec

"Não é nosso intento fazer apologia da escravidão, cujos horrores principalmente macularam o homem branco e sobre ele recaíram. Mas a escravidão no Brasil foi, para os negros, a reabilitação deles próprios e trouxe para a descendência deles uma pátria, a paz, a liberdade e outros bens que pais e filhos jamais lograriam gozar, ou sequer entrever no seio bárbaro da Africa." Duílio B.B.

ESCRIBAS Nome dado, a princípio, aos secretários dos reis de Judá e a certos intendentes dos exércitos judeus. Mais tarde, foi aplicado especialmente aos doutores que ensinavam a lei de Moisés e a interpretavam para o povo. Faziam causa comum com os fariseus, de cujos princípios partilhavam, bem como da antipatia que aqueles votavam aos inovadores. Daí o envolvê-los Jesus na reprovação que lançava aos fariseus. Allan Kardec

No sentido antigo, [os escribas] eram os copistas mestres das Escrituras. No sentido moderno, escrivães públicos, notários. Também assim se denominam os judeus letrados. Fig.: Escritor medíocre, de falsos méritos. Manuel Quintão

Por escriba designava Jesus o homem mais esclarecido do que as massas e encarrregado de espalhar no meio delas as luzes contidas no tesouro da sua erudição e da sua inteligência. Roustaing

ESCRITA AUTOMÁTICA Quando um médium apóia um lápis sobre o papel e sente sua mão escrever sem que ele exerça qualquer ação muscular, dá-se o que os psiquistas chamam escrita automática ou passiva: ela difere quase sempre da escrita habitual do médium. Alfred Erny
ESCRITA DIRETA É esta a expressão empregada para designar a escrita que não é produzida por neenhuma das pessoas presentes. William Crookes

Há ainda os médiuns que obtêm a escrita direta; estes, porém, são poderosamennte dotados. A escrita direta consegue-se de diversas maneiras: ou em papel colocado sob as vistas do observador, ou oculto; este papel cobre-se instantaneamente pela escrita. ( ... )

Outra espécie de escrita direta obtém-se com o auxílio de um lápis escrevendo sozinho em papel ou em ardósia. ( ... ) Paul Gibier

( ... ) escrita feita diretamente e pelos Espíritos, sem ação notória de mão, ora porém com utensílios gráficos visíveis (lápis, grafite), ou sem eles. Cesar Lombroso

ESCRITA ESPECULAR
( ... ) [Escrita] em sentido inverso do normal, ( ... ) escrita "especular', que, para ser lida, precisa refletir-se num espelho. ( ... ) Ernesto Bozzano
ESCRITA MEDIÚNICA ( ... ) O sensitivo, sob um impulso oculto, traça no papel comunicações, mensagens em cuja redação o seu pensamento e vontade apenas tiveram parte mínima. ( ... ) Léon Denis
ESCRITA SEMIMECÂNICA ( ... ) neste caso, o braço e o cérebro são igualmente influenciados; as palavras surrgem ao pensamento do médium no próprio momento em que as traça o lápis. ( ... ) Léon Denis
ESCRITURA ( ... ) A Escritura é um laço que liga sempre o passado, o presente e o futuro, quanto ao ensino progressivo e gradual da verdade, sempre relativa aos tempos e às neecessidades de cada época e dada sempre na medida do que o homem pode suportar e compreender, debaixo do véu que a cobre e que se vai rasgando à proporção que o Espírito se eleva. Roustaing
ESFERA DO CRISTO ( ... ) é que essa "Esfera do Cristo", que se aproximava da Terra, não era senão a gloriosa caravana da Equipe do Messias, a fulgurante constelação daquelas almas sublimes que se encarnariam no mundo, para colaborar com o Senhor na plantação do Evangelho. ( ... ) Hernani T. S.
ESFERA DO RECOMEÇO Nos círculos mais próximos da experiência humana, "esfera do recomeço" significa reencarnação. André Luiz
ESFERAS ESPIRITUAIS
DE TRANSIÇÃO
( ... ) [Regiões] nas quais os Espíritos guardam a forma humana e se vêem num meio análogo ao terrestre. Ernesto B.
ESFORÇO O esforço próprio é uma lei! Das mais nobres que há na vida; / A morte não representa/ Liberdade redimida. Francisco C
ESMOLA O prelúdio da caridade material se expressa pela esmola, porém, pela esmola dada mais para satisfazer à própria vaidade do que por aliviar a sorte do desgraçado. Não obstante, esse sentimento nascente se apodera do ser e chega o dia em que, não mais por vaidade, para receber os aplausos dos outros dá ele a esmola, mas pelo sentimento do bem, que se lhe vai impondo e dominando-lhe a alma. Angel Aguarod

"Esmola", para nós, é coisa que se dá, como, p. ex., dinheiro, comida, remédio, vestimenta, etc (...). Rodolfo C.

A esmola é lágrima de Cristo caída na ferida do desgraçado. Orvalho que rodeia a dor, como o orvalho da manhã rocia a flor ressequida na época estival. Fernando de Lacerda

A esmola, filha da caridade, é a pedra de toque por onde se pode aferir o grau do sentimento de qualquer personalidade. ( ... ) Fernando de Lacerda

É a misericórdia que atua por mera compaixão. É emergeneial. Ela humilha e degrada (...). Ney Lobo

Segundo o espírito, no pensamento de Jesus, essa palavra esmola, que entre vós tem um sentido humilhante, significa caridade material e caridade moral. Roustaing
(...) A esmola, filha da beneficência, é o precioso grão de trigo na vasta despensa da caridade (...). Maria Celeste

A esmola é gota de orvalho que verte do firmamento da alma, mas o trabalho é a fonte das águas vivas que amassa o pão de todos e faz a alegria de cada um. Maria Celeste

No mecanismo de relações comuns, o pedido de uma providência material tem seu sentido e a sua utilidade oportuna, como resultante da lei de equilíbrio que preside o movimento das trocas no organismo da vida.

A esmola material, porém, é índice da ausência de espiritualização nas características sociais que a fomentam.

Ninguém, decerto, poderá reprovar o ato de pedir e, muito menos, deixará de louuvar a iniciativa de quem dá a esmola material; todavia, é oportuno considerar que, à medida que o homem se cristianiza, iluminando as suas energias interiores, mais se afasta da condição de pedinte para alcançar a condição elevada do mérito, peelas expressões sadias do seu trabalho.

Quem se esforça, nos bastidores da consciência retilínea, dignifica-se e enriquece o quadro de seus valores individuais.

E o cristão sincero, depois de conquistar os elementos da educação evangélica, não necessita materializar a idéia da rogativa da esmola material, compreendendo que, esperando ou sofrendo, agindo ou lutando, nos esforços da ação e do bem, há de receber, sempre, de acordo com as suas obras e de conformidade com a promessa do Cristo. Emmanuel

ESNOBISMO ( ... ) é parasito destruidor na árvore de nossos princípios e realizações. Emmanuel
ESOTERISMO ( ... ) doutrina secreta, revelada exclusivamente aos que se iniciavam nos antigos Mistérios orientais ( ... ). Antonio Lima
ESPAÇO Já muitas definições de espaço foram dadas, sendo a principal esta: o espaço é a extensão que separa dois corpos, na qual certos sofistas deduziram que onde não haja corpos não haverá espaço. ( ... )

Também definiram o espaço como sendo o lugar onde se movem os mundos, o vazio onde a matéria atua, etc. Allan K.

Espaço é uma dessas palavras que exprimem uma idéia primitiva e axiomática, de si mesma evidente, e a cujo respeito as diversas definições que se possam dar nada mais fazem do que obscurecê-la. ( ... ) Allan Kardec

( ... ) é teatro de inimaginável sucessão e simultaneidade de criações. ( ... ) Allan Kardec

( ... ) O espaço é a sede das almas desencarnadas! ( ... ) Alfred Erny
O espaço é a Pátria comum de todas as almas. Francisco C.X.

ESPADA ( ... ) A espada é, para Deus, um punhal fratricida que os códigos sociais tornaram legal, e, portanto, sobre ela não pode incidir sua bênção luminosa. ( ... ) Victor Hugo

Com Jesus ( ... ) a espada é diferente.

Voltada para o seio da Terra, representa a cruz em que Ele mesmo prestou o testemunho supremo do sacrifício e da morte pelo bem de todos. Emmanuel

ESPERANÇA Irmã gêmea da Fé, a Esperança, também catalogada como uma das três virtudes teologais, é a faculdade que infunde coragem e impele à conquista do bem.

( ... ) A Esperança constitui o plenilúnio dos que sofrem a noite do abandono e da miiséria, conseguindo que lobriguem o porvir ditoso, não obstante os intrincados obstáculos do presente. E o ciclo caricioso na enxerga da enfermidade e a voz socorrista aos ouvidos da viuvez e da orfandade, consolo junto ao espírito combalido dos que jazem no olvido, exortando: "Bom ânimo e coragem'" ( ... )

Amparo dos fracos, é a Esperança a força dos fortes e a resistência dos heróis. ( ... ) Joanna de Ângelis

Esperança é desafio / Sem igual, sem concorrente / Sobe os rios desta vida / Salltando contra a torrente. Gilberto C.G.

A esperança, irmã da aurora, / É chama de Sol eterno, / Que tanto brilha no inverno, / Quanto fulge no verão! ( ... ) Hernani T.S.

A esperança, aurora suave, é sempre o conforto de uma alma grande, que, em seu próximo raio, percebe nitidamente a realização mais ou menos longínqua das suas santas aspirações. José Surinach

ESPERANTISMO (...) ·0 Esperantismo é um movimento tendente a difundir em todo o mundo o uso de um idioma neutro, que, sem se intrometer na vila interna dos povos nem pretender suplantar as línguas nacionais existentes, dará aos homens de povos diferentes a possibilidade de comunicarem-se entre si (...). Duílio L.Berni
ESPERANTO

(...) língua auxiliar internacional, neutra, que não pretende substituir nenhuma língua morta ou viva, da Humanidade, surgiu em 1887, graças aos esforços e à inteligênncia do Dr. Zamenhof, e desde logo os espíritas a apoiaram e divulgaram, como o fazem até hoje. FRANCISCO T.

O esperanto é uma força que atua para a união e a harmonia, com o facilitar que estabeleça a permuta dos valores universais do pensamento em forma universalista. Fco. C.X.

O esperanto é lição de fraternidade. (...) Fco. C. X.

ESPERAR (...) significa persistir sem cansaço (...). Emmanuel
ESPINHO É o espinho que tem falado, sem palavras, em drama silencioso, na alma dos milênios ou na alma humana o (...)

(...) Civilizações e raças, comunidades e sistemas, sempre tiveram seus espinhos, herança do atavismo psicológico, na roda da vida.

Por detrás de cada ato, move-se o espinho. Nas relações internacionais, o espinho é a psicologia de desconfiança. envenenando as melhores promessas e alvíssaras, entre os povos.

(...) No curso da vida, de modo geral, problemas e aflições, desencantos e tristezas que ficaram nos outros ou que, em nós ficaram, são prefigurações do espinho que se imiscui. E ele seguirá no ser e na comunidade, a sua sina, advertência muda a elucidar sempre que a exaltação humana é bolha de sabão, que as vanglórias terrenas são flores de um dia, porque ninguém impedirá que continue espetando, só terminando sua tarefa, quando, redimida, a criatura o retirar de si, espontaneamente, sem violência. Newton Boechat

ESPÍRITA ( ... ) Reconhece-se o verdadeiro espírita pela sua transformação moral e pelos esforços que emprega para domar suas inclinações más. ( ... ) Allan Kardec

( ... ) adeptos [do Espiritismo] não são os que se sentem tocados pela observação de fenômenos extraordinários, mas os que dele recebem a consolação para suas almas; os a quem liberta das torturas da dúvida; aqueles a quem levantou o ânimo na aflição, que hauriram forças na certeza, que lhes trouxe, acerca do futuro, no conhecimento do seu ser espiritual e de seus destinos. Esses os de fé inabalável, porque sentem e compreendem. Allan Kardec

( ... ) Os adeptos do Espiritismo serão os espíritas, ou, se quiserem, os espiritistas. Allan Kardec

( ... ) [Adeptos do Espiritismo são] os que crêem nas manifestações e se limitam a comprová-las; para esses, o Espiritismo é uma ciência experimental; os que lhe percebem as conseqüências morais; os que praticam ou se esforçam por praticar essa moral. ( ... ) Allan Kardec

Espírita - O que tem relação com o Espiritismo; adepto do Espiritismo; aquele que crê nas manifestações dos Espíritos. Allan Kardec

Todo espírita é necessariamente espiritualista, mas nem todos os espiritualistas são espíritas. Allan Kardec

( ... ) é alguém em combate permanente pela própria transformação moral, elevação espiritual e renovação mental, com vistas à perfeição que a todos nos acena e espera. Manoel P. Miranda

"( ... ) é o cristão que se reencontra consigo mesmo, ao compasso do Mestre Sublime. ( ... )" Victor Hugo

( ... ) são espíritas aqueles que professam a Doutrina Espírita e por sua orientação procuram pautar sua vida e seus atos. Jacob Melo

Espírita é, pois, aquele que estuda, aceita e pratica com fidelidade os salutares princípios doutrinários, erigidos por edificante monumento tendente a operar, com o tempo, a renovação do espírito humano. Martins Peralva

Assim, os espíritas são, no presente, ou devem ser, o sal da Terra, a luz do mundo, relativamente à revelação nova, como os apóstolos e os discípulos do Cristo o foram relativamente à que ele trouxe à Humanidade ( ... ). Antonio L.S.

( ... ) ser espírita é viver o Cristianismo tal como Jesus o legou à Humanidade. ( ... ) Suely C. S.

O espirita verdadeiro, reconhecido pelo esforço perseverante em dominar as próprias inferioridades começa sua libertação saindo de si mesmo, procurando servir, escolhendo as atividades que mais se coadunam com suas inclinações ( ... ). Juvanir B.S.

Verdadeiramente espíritas são os que aceitam o Espiritismo em toda a sua abrangência, procurando praticá-lo dentro de suas possibilidades e tendências. Juvanir B. S.

( ... ) Ser "espírita" é continuar com Jesus o apostolado da redenção. ( ... ) Irmão X

( ... ) os espíritas sinceros são, por excelência, na atualidade, os cristãos mais diretaamente responsáveis pela substancialização dos ensinamentos que o nosso Divino Mestre legou à Humanidade. Fco. C.X.

No rio da existência humana, os espíritas são as gotas d'água que se transformam em lâminas de arremesso contra as pedras dos obstáculos, talhando caminhos novos. Espírito Verdade

Tornar-se espírita não é santificar-se automaticamente, não significa privilégio e nem expressa cárcere interior.

E' oportunidade de libertação da alma com responsabilidades maiores ante as Leis da Criação.

E reencarnar-se, moralmente, de novo, dentro da própria vida humana. Espírito Verdade

( ... ) O espírita, no conjunto de realizações espíritas, é uma engrenagem inteligente com o dever de funcionar em sintonia com os elevados objetivos da máquina. Emmanuel

O verdadeiro espírita não é o que crê nas comunicações, mas o que aproveita os ensinamentos dos Espíritos. Eis aí um pensamento válido, inteiramente válido, ainda que possa dar a impressão de ser um tanto ortodoxo. Faz parte de uma série de máximas transmitidas por Espíritos e consta do livro "O Espiritismo em sua expresssão mais simples". Completando o pensamento, vem ainda este reforço: De nada adianta crer, se sua crença não o faz dar sequer um passo na senda do progresso, e não o torna melhor para o seu próximo. Deolindo Amorim

( ... ) o espírita não está desligado da humanidade. É um ser humano, sujeito, como todos, às influências do meio em que vive e subordinado às mesmas leis que regem a vida comum de outras pessoas. Não pode, nem deve, figurar como uma múmia , incapaz de usar do seu direito de opinar, de criticar, embora conscienciosamente, o que não puder deixar de ser criticado, de punir o que for necessário punir. Indalício Mendes

ESPÍRITA CRISTÃO Os que não se contentam com admirar a moral espírita, que a praticam e lhe aceitam todas as conseqüências. Convencidos de que a existência terrena é uma prova passageira, tratam de aproveitar seus breves instantes para avançar pela senda do progresso, única que os pode elevar na hierarquia do mundo dos Espíritos, esforçando-se por fazer o bem e coibir seus maus pendores. As relações com eles sempre oferecem segurança, porque a convicção que nutrem os preserva de pensarem em praticar o mal. A caridade é, em tudo, a regra de proceder a que obedecem. São os verdadeiros espíritas, ou melhor, os espíritas cristãos. Allan Kardec
ESPÍRITA EXALTADO ( ... ) infunde confiança demasiado cega e freqüentemente pueril, no tocante ao mundo invisível, e leva a aceitar-se, com extrema facilidade e sem verificação, aquilo cujo absurdo ou impossibilidade a reflexão e o exame demonstrariam. O entusiasmo, porém, não reflete, deslumbra. Esta espécie de adeptos [espíritas exaltados] é mais nociva do que útil à causa do Espiritismo. São os menos aptos para convencer a quem quer que seja, porque todos, com razão, desconfiam dos julgamentos deles. Graças à sua boa-fé, são iludidos, assim, por Espíritos mistificadores, como por homens que procuram explorar-Ihes a credulidade. ( ... ) Allan Kardec
ESPÍRITA
EXPERIMENTADOR
Os que crêem pura e simplesmente nas manifestações. Para eles, o Espiritismo é apenas uma ciência de observação, uma série de fatos mais ou menos curiosos. Chamar-lhes-emos espíritas experimentadores. Allan kardec
ESPÍRITA IMPERFEITO Os que no Espiritismo vêem mais do que fatos; compreendem-lhe a parte filosófica; admiram a moral daí decorrente, mas não a praticam. Insignificante ou nula é a influência que Ihes exerce nos caracteres. Em nada alteram seus hábitos e não se privariam de um só gozo que fosse. O avarento continua a sê-lo, o orgulhoso se conserva cheio de si, o invejoso e o cioso, sempre hostis. Consideram a caridade cristã apenas uma bela máxima. São os espíritas imperfeitos. Allan Kardec
ESPÍRITA SEM O SABER ( ... ) Sem jamais terem ouvido tratar da Doutrina Espírita, [os espíritas sem o saberem] possuem o sentimento inato dos grandes princípios que dela decorrem e esse sentimento se reflete em algumas passagens de seus escritos e de seus discursos, a ponto de suporem, os que os ouvem, que eles são completamente iniciados. ( ... ) Allan Kardec
ESPIRITISMO O Espiritismo é ciência nova que vem revelar aos homens, por meio de provas irrecusáveis, a existência e a natureza do mundo espiritual e as suas relações com o mundo corpóreo.

( ) O Espiritismo é a chave com o auxílio da qual tudo se explica de modo fácil.

( ) O Espiritismo é a terceira revelação da lei de Deus, mas não tem a personificá-la nenhuma individualidade, porque é fruto do ensino dado, não por um homem, sim pelos Espíritos, que são as vozes do Céu, em todos os pontos da Terra, com o concurso de uma multidão inumerável de intermediários.

( ... ) Ele é, pois, obra do Cristo, que preside conforme igualmente o anunciou, à regeneração que se opera e prepara o reino de Deus na Terra. Allan Kardec

( ... ) o Espiritismo é a alavanca de que Deus se utiliza para fazer que a Humanidade avance. Allan Kardec

( ... ) Ora, como é o Espírito de Verdade que preside ao grande movimento da regeneração, a promessa da sua vinda se acha por essa forma cumprida, porque de fato, é ele o verdadeiro Consolador. Allan Kardec

( ... ) É fruto do ensino coletivo dos Espíritos, ensino a que preside o Espírito de Verdade. Nada suprime do Evangelho: antes o completa e elucida. Com o auxílio das novas leis que revela, conjugadas essas leis às que a Ciência já descobrira, faz se compreenda o que era ininteligível e se admita a possibilidade daquilo que a incredulidade considerava inadmissível. Teve precursores e profetas, que lhe pressentiram a vinda. Pela sua força moralizadora, ele prepara o reinado do bem na Terra. Allan Kardec

O Espiritismo se apresenta sob três aspectos diferentes: o das manifestações, o dos princípios e da filosofia que delas decorrem e o da aplicação desses princípios. ( ... ) Allan Kardec

(...) O Espiritismo, que entende com as mais graves questões de filosofia, com todos os ramos da ordem social, que abrange tanto o homem físico quanto o homem moral, é, em si mesmo, uma ciência, uma filosofia ( ... ). Allan Kardec

Espiritismo - Doutrina fundada sobre a crença na existência dos Espíritos e suas manifestações. Allan Kardec

O Espiritismo é, sem contradita, o mais poderoso elemento de moralização, porque mina pela base o egoísmo e o orgulho, facultando um ponto de apoio à moral. (...) Allan Kardec

O Espiritismo é uma doutrina filosófica de efeitos religiosos, como qualquer filosofia espiritualista, pelo que forçosamente vai ter às bases fundamentais de todas as religiões: Deus, a alma e a vida futura. Mas, não é uma religião constituída, visto que não tem culto, nem rito, nem templos e que, entre seus adeptos, nenhum tomou, nem recebeu o título de sacerdote ou de sumo-sacerdote (...) Allan Kardec

ESPIRITISTA CRISTÃO Aqui, como se lê, os verdadeiros espiritistas, que melhor se chamariam espiritistas cristãos, são os que, além de apreciarem a moral, ainda a praticam e lhe aceitam as conseqüências. Carlos Imbassahy
ESPÍRITO Pela sua essência espiritual, o Espírito é um ser indefinido, abstrato, que não pode ter ação direta sobre a matéria, sendo-lhe indispensável um intermediário, que é o envoltório f1uídico, o qual, de certo modo, faz parte integrante dele. ( ... ) Allan Kardec

O Espírito mais não é do que a alma sobrevivente ao corpo; é o ser principal, pois que não morre, ao passo que o corpo é simples acessório sujeito à destruição. ( ... ) Allan kardec

( ... ) Espíritos que povoam o espaço são seus ministros [de Deus], encarregados de atender aos pormenores, dentro de atribuições que correspondem ao grau de adianntamento que tenham alcançado. Allan Kardec

"O Espírito não é, pois, um ser abstrato, indefinido, só possível de conceber-se pelo pensamento. É um ser real, circunscrito que, em certos casos, se torna apreciável pela vista, pelo ouvido e pelo tato." Allan Kardec

"O princípio inteligente do Universo." Allan Kardec

"( ... ) Os Espíritos são a individualização do princípio inteligente, como os corpos são a individualização do princípio material. A época e o modo por que essa formação se operou é que são desconhecidos." Allan kardec

"( ... ) os Espíritos são uma das potências da natureza e os instrumentos de que Deus se serve para execução de seus desígnios providenciais. ( ... )" Allan kardec

( ... ) alma dos que viveram corporalmente, aos quais a morte arrebatou o grosseiro invólucro visível, deixando-lhes apenas um envoltório etéreo, invisível no seu estado normal. ( ... ) Allan kardec

( ... ) não é uma abstração, é um ser definido, limitado e circunscrito. ( ... ) Allan Kardec

Hão dito que o Espírito é uma chama, uma centelha. Isto se deve entender com relação ao Espírito propriamente dito, como princípio intelectual e moral, a que se não poderia atribuir forma determinada. ( ... ) Allan Kardec

Espírito - No sentido especial da Doutrina Espírita, os Espíritos são os seres inteligentes da criação, que povoam o Universo, fora do mundo material, e constituem o mundo invisível. Não são seres oriundos de uma criação especial, porém, as almas dos que viveram na Terra, ou nas outras esferas, e que deixaram o invólucro corporal. Allan Kardec

Há no homem um princípio inteligente a que se chama ALMA ou ESPÍRITO, independente da matéria, e que lhe dá o senso moral e a faculdade de pensar. Allan Kardec

Os Espíritos são os agentes da potência divina; constituem a força inteligente da Natureza e concorrem para a execução dos desígnios do Criador, tendo em vista a manutenção da harmonia geral do Universo e das leis imutáveis que regem a criação. Allan Kardec

A alma ou Espírito, princípio inteligente em que residem o pensamento, a vontade e o senso moral ( ... ). Allan Kardec

( ... ) a alma e o perispírito separados do corpo constituem o ser chamado Espírito. Allan Kardec

Os Espíritos não são, portanto, entes abstratos, vagos e indefinidos, mas seres concretos e circunscritos, aos quais só falta serem visiveis para se assemelharem aos humanos; donde se segue que se, em dado momento, pudesse ser levantado o véu que no-los esconde, eles formariam uma população, cercando-nos por toda a parte. Allan Kardec

ESPÍRITO ATRASADO O que, ao contrário, distingue os Espíritos atrasados é, em primeiro lugar, a revolta contra Deus, pelo se negarem a reconhecer qualquer poder superior aos poderes humanos; a propensão instintiva para as paixões degradantes, para os sentimentos antifraternos de egoísmo, de orgulho, de inveja, de ciúme; enfim, o apego a tudo que é material: a sensualidade, a cupidez, a avareza. Allan kardec

ESPÍRITO BATEDOR
PERTURBADOR

Os Espíritos denominados batedores e, geralmente, todos os que produzem manifestações físicas, são de ordem inferior, sem por isso serem essencialmente maus: possuem uma aptidão, de alguma sorte especial, para os efeitos materiais ( ... ). Allan Kardec
ESPÍRITO BENÉVOLO Espíritos Benévolos. - A bondade é neles a qualidade dominante. Apraz-lhes prestar serviço aos homens e protegê-los. Limitados, porém, são os seus conhecimenntos. Hão progredido mais no sentido moral do que no sentido intelectual. Allan Kardec
ESPÍRITO DE SABEDORIA Espíritos de Sabedoria. - As qualidades morais da ordem mais elevada são o que os caracteriza. Sem possuírem ilimitados conhecimentos, são dotados de uma capacidade intelectual que lhes faculta juízo reto sobre os homens e as coisas. Allan Kardec
ESPÍRITO IMPERFEITO CARACTERES GERAIS. - Predominância da matéria sobre o Espírito. Propensão para o mal. Ignorância, orgulho, egoísmo e todas as paixões que lhes são conseqüentes. Allan kardec

"Os Espíritos imperfeitos são instrumentos próprios a pôr em prova a fé e a constânncia dos homens na prática do bem. ( ... )" Allan Kardec

Espíritos imperfeitos!

No círculo das paixões que se agitam na Terra, somos nós todos. Emmanuel

ESPÍRITO IMPURO ESPÍRITOS IMPUROS. - São inclinados ao mal, de que fazem o objeto de suas preocupações. Como Espíritos, dão conselhos pérfidos, sopram a discórdia e a desconfiança e se mascaram de todas as maneiras para melhor enganar. Ligam-se aos homens de caráter bastante fraco para cederem às suas sugestões, a fim de induzi-los à perdição, satisfeitos com o conseguirem retardar-lhes o adiantamento, fazendo-os sucumbir nas provas por que passam. Allan Kardec
ESPÍRITO INFERIOR "( ... ) [Espíritos inferiores -) os que não são nem muito bons nem muito maus, antes perturbadores e enredadores, do que perversos. A malícia e as inconseqüências parecem ser o que neles predomina. São os Espíritos estúrdios ou levianos." Allan Kardec
Os Espíritos inferiores são, mais ou menos, ignorantes; seu horizonte moral é limitado, perspicácia restrita; eles não têm das coisas senão uma idéia muitas vezes falsa e incompleta, e, além disso, conservam-se ainda sob o império dos prejuízos terrestres, que eles tomam, às vezes, por verdades; por isso, são incapazes de resolver certas questões. E podem induzir-nos em erro, voluntária ou involuntariamente, sobre aquilo que nem eles mesmos compreendem. Os Espíritos inferiores não são todos, por isso, essencialmente maus; alguns há que são apenas ignorantes e levianos; outros pilhéricos, espirituosos e divertidos, sabendo manejar a sátira fina e mordaz. Ao lado desses encontram-se, no mundo espiritual, como na Terra, todos os gêneros de perversidade e todos os graus de superioridade intelectual e moral. Allan Kardec
ESPÍRITO LEVIANO São ignorantes, maliciosos, irrefletidos e zombeteiros. Metem-se em tudo, a tudo respondem, sem se incomodarem com a verdade. Gostam de causar pequenos desgostos e ligeiras alegrias, de intrigar, de induzir maldosamente em erro, por meio de mistificações e de espertezas. A esta classe pertencem os Espíritos vulgarmente tratados de duendes, trasgos, gnomos, diabretes. Acham-se sob a dependência dos Espíritos superiores, que muitas vezes os empregam, como fazemos com os nossos servidores. Allan Kardec
ESPÍRITO NEUTRO ESPÍRITOS NEUTROS. - Nem bastante bons para fazerem o bem, nem bastante maus para fazerem o mal. Pendem tanto para um como para o outro e não ultrapasssam a condição comum da Humanidade, quer no que concerne ao moral, quer no que toca à inteligência. Apegam-se às coisas deste mundo, de cujas grosseiras alegrias sentem saudades. Allan Kardec
ESPÍRITO PSEUDO-SÁBIO Dispõem de conhecimentos bastante amplos, porém, crêem saber mais do que realmente sabem. Tendo realizado alguns progressos sob diversos pontos de vista, a linguagem deles aparenta um cunho de seriedade, de natureza a iludir com respeito às suas capacidades e luzes. Mas, em geral, isso não passa de reflexo dos preconceitos e idéias sistemáticas que nutriam na vida terrena. E uma mistura de algumas verdades com os erros mais polpudos, através dos quais penetram a presunção, o orgulho, o ciúme e a obstinação, de que ainda não puderam despir-se. Allan kardec
ESPÍRITO PURO (...) Os puros Espíritos são os Messias ou mensageiros de Deus pela transmissão e execução das suas vontades. Preenchem as grandes missões, presidem à formação dos mundos e à harmonia geral do Universo, tarefa gloriosa a que se não chega senão pela perfeição. Os da ordem mais elevada são os únicos a possuírem os segredos de Deus, inspirando-se no seu pensamento, de que são diretos representantes. Allan Kardec

(...) não são seres à parte na criação, mas Espíritos que chegaram à meta, depois de terem percorrido a estrada do progresso (...). Allan Kardec

CARACTERES GERAIS. - Nenhuma influência da matéria. Superioridade intelectual e moral absoluta, com relação aos Espíritos das outras ordens.

(...) Os espíritos que a compõem percorreram todos os degraus da escala e se desspojaram de todas as impurezas da matéria. Tendo alcançado a soma de perfeição de que é suscetível a criatura, não têm mais que sofrer provas, nem expiações. Não estando mais sujeitos à reencarnação em corpos perecíveis, realizam a vida eterna no seio de Deus.

(...) Eles são os mensageiros e os ministros de Deus, cujas ordens executam para manutenção da harmonia universal. Comandam a todos os Espíritos que lhes são inferiores, auxiliam-nos na obra de seu aperfeiçoamento e Ihes designam as missões. Assistir os homens nas suas aflições, concitá-los ao bem ou à expiação das faltas que os conservam distanciados da suprema felicidade, constitui para eles ocupação gratíssima. São designados às vezes pelos nomes de anjos, arcanjos ou serafins. Allan Kardec

ESPÍRITO PROTETOR O Espírito protetor, anjo de guarda, ou bom gênio, é o que tem por missão acompanhar o homem na vida e ajudá-lo a progredir. E sempre de natureza superior, com relação ao protegido. Allan Kardec
ESPÍRITO QUE
PROVÊM DE DEUS
( ... ) é o constante apelo das Forças do Bem, que nos renovam a oportunidade de progredir cada dia, a fim de descobrirmos a glória eterna a que a Infinita Bondade nos destinou. Emmanuel
ESPÍRITO REENCARNANTE (...) O ser que vem à Terra, a fim de ocupar nova estrutura material, será a combinaação dos genitores e a sua própria condição espiritual. As demarcações mais acentuadas se fazem às expensas do Espírito reencarnante, porquanto, nele implantados estarão os fatores adquiridos nas vivências passadas; são as chamadas reações cármicas, de modo positivo ou negativo, a atingirem os diversos pontos do departaamento orgânico. Jorge A.S.
ESPÍRITO SANTO (...) Espírito Santo (a legião dos bons Espíritos) (...). Antonio Lima

Nos tempos hebraicos, a locução Espírito Santo era uma expressão familiar aos hebreus, significando tanto a manifestação pessoal de Deus por um ato qualquer, como a inspiração divina, o próprio sopro de Deus. Antonio Lima

(...) Em todos os casos em que vemos na Bíblia a aludida expressão Espírito Santo é apenas com a significação, ou de Espírito de Deus (que é Santo) ou de um Bom Espírito, protetor, que se santificou. (...) Krugger Mattos

(...) é, com relação a Deus e à humanidade, a falange sagrada dos Espíritos do Senhor: puros Espíritos, Espíritos superiores, bons Espíritos, segundo a ordem hierárquica da elevação espírita, os quais recebem as inspirações divinas para as transsmitir aos homens; ministros ou agentes das vontades de Deus, da sua providência, da sua justiça, da sua bondade e da sua misericórdia infinitas; executores de seus desígnios, quanto ao progresso universal, quanto à vida e à harmonia universais, trabalhando todos, no que respeita ao nosso planeta, sob a direção de Jesus (...). Guillon Ribeiro

O Espírito Santo, igualmente, não é Deus. Essa expressão figurada designa a falange sagrada dos Espíritos do Senhor, composta dos puros Espíritos, que recebem, mediata ou imediatamente, a inspiração divina; que são, guardada a ordem da hierarquia e da elevação espíritas, os servidores, os ministros, ou os agentes de Deus, da sua providência, no cumprimento da sua vontade e na execução de suas obras, na realização do progresso universal, dentro da viga e da harmonia universais, especialmente com relação a nós e ao nosso planeta. E por eles, pelo Espírito Santo, pois, que até aos homens desce a inspiração divina e se faz sentir a ação da Divina Providência, desempenhando cada um a missão que lhe foi confiada. Guillon Ribeiro

Do ponto de vista espírita e conforme à verdade que a nova revelação vem pôr em foco aos olhos de todos, o Espírito Santo, de modo geral, não era e não é um Espíírito especial; mas, uma designação figurada, que indicava e inpica o conjunto dos Espíritos puros, dos Espíritos Superiores e dos bons Espíritos. E a falange sagrada, instrumento, na ordem hierárquica da elevação moral e intelectual, e ministra de Deus, uno, indivisível, eterno, infinito, que irradia por toda parte sem jamais se fraacionar e cujas inspirações e vontades só os Espíritos puros recebem diretamente, para as transmitir aos Espíritos superiores, e, por meio destes, aos bons espíritos, que, através da escala espírita, as fazem chegar até vós.

E a falange sagrada que promove a execução e executa, de acordo com as leis geerais estabelecidas, imutáveis e eternas, as inspirações e a vontade de Deus nos planos físico, intelectual e moral, objetivando a organização, o funcionamento e a realização da vida e da harmonia universais, do universal progresso, na imensidade dos mundos mais ou menos materiais mais ou menos fluídicos, de todos os universos; na infinidade dos Espíritos, quer errantes, quer fluídica ou materialmente encarnados, quer fluidicamente incorporados e investidos do livre-arbítrio; na multiplicidade de todos os seres, em todos os reinosda natureza. É a falange sagrada, verdadeira providência divina, executora, pelas vias hierárquicas de elevação moral e intelectual, na imensidade, nos mundos espíritas e em todos os planetas, inferiores e superiores, da justiça, da bondade e da misericórdia infinita de Deus, Pai de todos e de tudo o que existe. J. B. Roustaing

ESPIRITUALISTA ( ... ) Quem quer que acredite haver em si alguma coisa mais do que matéria, é espiiritualista. ( ... ) Allan Kardec

Espiritualista - O que se refere ao espiritualismo; adepto do espiritualismo. É espiritualista aquele que acredita que em nós nem tudo é matéria, o que de modo algum implica a crença nas manifestações dos Espíritos. Todo espírita é necessariamente espiritualista; mas, pode-se ser espiritualista sem se ser espírita; o materialista não é uma nem outra coisa. ( ... ) Allan Kardec

( ... ) Espiritualista, aquele ou aquela pessoa cuja doutrina é oposta ao materialismo. Todas as religiões são necessariamente fundadas sobre o espiritualismo. Aquele que crê que em nós existe outra coisa, além da matéria, é espiritualista, o que não implica a crença nos Espíritos e nas suas manifestações. ( ... ) Allan Kardec

ESPIRITUALIZAR Espiritualizar-se é mudar o campo de interesse, vivendo no mundo sem a ele prender-se. Roque Jacinto
ESPORTE A prática dos esportes é a virtude dos exercícios para o corpo saudável, enquanto que a vivência das virtudes é a ginástica do bem aos outros, que garante a saúde da alma. Walter Barcelos
ESPOSO O termo - "esposo" - pelo qual o Mestre se designava a si próprio, era tomado às idéias, às tradições e aos costumes hebraicos, pela consideração dispensada aos hebreus que se casavam. Ora, sendo o chefe dessa doutrina, que vos tem amparado apesar de todos os vossos desvios, Jesus era considerado como o mancebo puro que depõe a coroa nupcíal, a fim de assumir o governo da família que constituiu para si. J. B. Roustaing

( ... ) João [Batista] empregava figuradamente a expressão "o esposo· para designar Jesus. ( ... ) J. B. roustaing

ESQUECIMENTO ( ... ) o esquecimento de enorme quantidade de acontecimentos insignificantes é uma das condições da memória: mas o que é muito notável é que o esquecimento não implica, de forma nenhuma, o aniquilamento das lembranças. Gabriel D.

( ... ) é a transição do ódio para o perdão. É o primeiro cautério lançado à chaga viva do rancor, para a sanear e predispor à cura. ( ... ) Victor Hugo

ESQUECIMENDO
DO PASSADO
Podemos agora compreender a impossibilidade de recordar as existências pregresssas, visto que o perispírito, conjugado à força vital, tomou, ao encarnar, um movimento vibratório assaz fraco para que o mínimo de intensidade necessário à renovação de suas lembranças, ou seja, a sua passagem ao estado consciente, possa ser atingido. Gabriel Delanne

( ... ) é apenas passageiro, temporário, limitado a uma etapa terrena e que, uma vez restituída à sua verdadeira pátria, liberta das peias carnais, a alma recupera a pleenitude do seu eu. Nada se destrói; as aquisições feitas subsistem, eternamente guardadas. Nenhum esforço ficará perdido, e volveremos a encontrar, intacto e incessantemente acrescido, o mealheiro dos nossos conhecimentos. ( ... ) Gabriel Delanne

O esquecimento do passado é a condição indispensável de toda prova e de todo progresso. O nosso passado guarda manchas e nódoas. Percorrendo a série dos tempos, atravessando as idades de brutalidade, devemos ter acumulado bastantes faltas, bastantes iniqüidades. Libertos apenas ontem da barbaria, o peso dessas recordações seria acabrunhador para nós. A vida terrestre é, algumas vezes, difícil de suportar; ainda mais o seria se, ao cortejo dos nossos males atuais, acrescesse a memória dos sofrimentos ou das vergonhas passadas. Léon Denis

( ... ) O esquecimento é túmulo para o nosso passado, porque assim se nos torna possível obrar com mais liberdade e coragem, desembaraçados da grilheta que nos seria obstáculo e opróbrio. ( ... )

Seja como for, o olvido é passageiro, dura apenas o tempo que o Espírito passa aprisionado na matéria. A morte, simples despertar, restitui a memória que o nascimento nos tira. ( ... ) V. Marchal

( ... ) O esquecimento pregresso do encamado, este bem maior da vida, seria um véu equilibrante evitando as naturais desarmonias se participássemos das outras vivências passadas; nossa atual cerebração não suportaria tamanha carga de emoções, que impediriam novas construções psicológicas. ( ... ) Jorge A. S.

O esquecimento [do passado], nessas existências fragmentárias, obedecendo às leis superiores que presidem ao destino, representa a diminuição do estado vibratório do Espírito, em contacto com a matéria. ( ... ) Emmanuel

ESQUIZOFRENIA "( ) a esquizofrenia é enfermidade muito complexa, nos estudos da saúde mental.

( ) há ainda muito campo a desbravar, em razão de as suas origens profundas se encontrarem no Espírito que delinqüe. ( ... )

Afetando o equilíbrio da energia espiritual que constitui o ser eterno, a consciência individual imprime, nas engrenagens do perispírito, os remorsos e turbações, os recalques e conflitos que perturbarão os centros do sistema nervoso e cerebral, bem como os seus equipamentos mais delicados, mediante altas cargas de emoção descontrolada, que lhe danificam o complexo orgânico e emocional." Manoel P. Miranda

( ... ) Na esquizofrenia, a sintomatologia mais comum consiste na redução do relacionamento interpessoal e mergulho num mundo próprio de fantasias delirantes, em características persecutórias, delírios de grandeza ou mesmo alucinações auditivas. Esses delírios, de variada ordem, são considerados originários nos próprios campos psíquicos do paciente; entretanto, podemos asseverar também existir, nesses doentes, possibilidade de autêntica fenomenologia mediúnica associada, causada por entidades desequilibradas. ( ... ) Jorge. A.S.

ESSÊNCIA DO ESPÍRITO ( ... ) é a inteligência, cuja operação chamamos pensamento. ( ... ) Ney Lobo
ESSÊNCIA ESPIRITUAL ( ... ) "A essência espiritual, que no mineral reside, não é uma individualidade, não se assemelha ao pólipo que, por cissiparidade, se multiplica ao infinito. Ela forma um conjunto que se personifica, que se divide, quando há divisão na massa em conseqüência da extração, e atinge desse modo a individualidade, como sucede com o princípio que anima o pólipo, com o princípio que anima certas plantas. A essência espiritual sofre, no reino mineral, sucessivas materializações, necessárias a prepará-la para passar pelas formas intermédias, que participam do mineral e do vegetal. ( ... ) Depois de haver passado por essas formas e espécies intermediárias, que se ligam entre si numa progressão contínua, e de se haver, sob a influência da dupla ação magnética que operou a vida e a morte nas fases de existências já percorridas, preparado para sofrer no vegetal a prova, que a espera, da sensação, a essência espiritual, Espírito em estado de formação, passa ao reino vegetal. ( ... ) A existência material é então mais curta, porém mais progressiva. Não há nem consciência, nem sofrimento. Há sensação. ( ... ) depois de haver passado, sempre em marcha progressiva, pelas necessárias e sucessivas materializações, percorre as formas e espécies intermediárias, que participam do vegetal e do animal. Só então, nestas últimas fases de existência, que são as em que aquela essência começa a ter a impressão de um ato exterior, ainda que sem consciência de sua causa e de seus efeitos, há sensação de sofrimento. Sob a direção e a vigilância dos Espíritos prepostos, o Espírito em formação efetua assim ( ... ) o seu desenvolvimento com relação à matéria que o envolve e chega a adquirir a consciência de ser. Preparado para a vida ativa, exterior, para a vida de relação, passa ele ao reino animal. Torna-se então princípio inteligente ( ... ) Sempre em estado de formação ( ... ) o Espírito, sem sair do reino animal ( ... ) passa por todas as fases de existência, sucessivas e necessárias ao seu desenvolvimento e por meio das quais chega às formas e espécies, intermediárias, que participam do animal e do homem. ( ... ) se é certo que o Espírito sustenta a matéria, não menos certo é que a matéria lhe auxilia o desenvolvimento. Depois de haver passado por todas as transfigurações da matéria, por todas as fases de desenvolvimento ( ) o Espírito chega ao ponto de preparação para o estado espiritual consciente ( ) em que cessa o instinto e começa o pensamento. ( ... )" Hernani T.S.
ESSÊNIOS OU ESSEUS ( ... ) seita judia fundada cerca do ano 150 antes de Jesus-Cristo, ao tempo dos macabeus, e cujos membros, habitando uma espécie de mosteiro, formavam entre si uma como associação moral e religiosa. Distinguiam-se pelos costumes brandos e por austeras virtudes, ensinavam o amor a Deus e ao próximo, a imortalidade da alma e acreditavam na ressurreição. Viviam em celibato, condenavam a escravidão e a guerra, punham em comunhão os seus bens e se entregavam à agricultura. Contrários aos saduceus sensuais, que negavam a imortalidade; aos fariseus de rígidas práticas exteriores e de virtudes apenas aparentes, nunca os essênios tomaram parte nas querelas que tornaram antagonistas aquelas duas outras seitas. Pelo gênero de vida que levavam, assemelhavam-se muito aos primeiros cristãos, e os princípios da moral que professavam induziram muitas pessoas a supor que Jesus, antes de dar começo à sua missão pública, lhes pertencera à comunidade. E certo que ele há de tê-la conhecido, mas nada prova que se lhe houvesse filiado, sendo, pois, hipotético tudo quanto a esse respeito se escreveu. Allan Kardec

Indivíduo pertencente a certa seita de origem judaica, fundada mais ou menos 150 anos antes do Cristo. Os essênios viviam retirados da sociedade, partilhando vida em comum muito fraterna, e abstendo-se de todos os vícios e paixões e até do matrimônio. Eram considerados homens de elevadas virtudes. Yvonne A. P.

ESTADO CORPORAL ( ... ) O estado corporal é transitório e passageiro. ( ... ) Allan Kardec
ESTADO DE NATUREZA O estado de natureza é a infância da Humanidade e o ponto de partida do seu desenvolvimento intelectual e moral. ( ... ) Allan Kardec
ESTADO ESPIRITUAL ( ... ) é o estado definitivo do Espírito ( ... ). É no estado espiritual sobretudo que o Espírito colhe os frutos do progresso realizado pelo trabalho da encarnação; é também nesse estado que se prepara para novas lutas e toma as resoluções que há de pôr em prática na sua volta à Humanidade. Allan Kardec
ESTADO MENTAL (... ) Modificar o estado mental é arejar. a mente, higienizando-a através de pensamentos sadios, otimistas, edificantes. E substituir as reflexões depressivas, mórbidas, que ressumam tédio, solidão e tristeza por pensamentos contrários a esse estado interior, num exercício constante, que se renova a cada dia, aprendendo a olhar a vida com olhos otimistas, corajosos e, sobretudo, plenos de esperança. E abrir as janelas da alma através da prece permitindo que um novo sol brilhe dentro de si mesmo, gerando um clima interior que favoreça a aproximação de Espíritos Bondosos. ( ... ) Suely C.
ESTADO PSÍQUICO O nosso estado psíquico é obra nossa. O grau de percepção, de compreensão, que possuímos, é o fruto de nossos esforços prolongados. Fomos nós que o fizemos ao percorrer o ciclo imenso de sucessivas existências. ( ... ) Léon Denis
ESTADO
SONAMBÚLICO
O estado sonambúlico é, para o sensitivo, o do Espírito que se liberta do corpo, que nada mais lhe fica sendo senão um instrumento pelo qual transmita seus pensamentos e sensações, exatamente o mesmo que evocadores e médiuns são para os Espíritos. Antonio L. Sayão
ESTEREÓTIPO Estereótipo - (Do grego - stereos, sólido) - qualidade das aparições tangíveis. Allan Kardec
ESTÍMULO O estímulo é a circunstância que nos impele a pensar. Emmanuel
ESTÔMAGO Dir-se-ia ser ele o órgão da animalidade por excelência, o fundamento da vida bruta e - parodiando Rabelais - que o estômago é o contramestre dos artistas do universo, tendo ensinado aos animais e ao homem o que Ihes era preciso fazer para viver, susciitando-Ihes todas as necessidades e, com elas, todos os instintos. Gabriel Delanne
ESTRELA ( ... ) as estrelas são inumeráveis sóis, prováveis centros de outros tantos sistemas planetários ( ... ). Allan Kardec

Cada estrela, como sabeis, é centro de um sistema que abrange, não só os planetas em revolução ao derredor dessa estrela, como também as partículas de matéria que aquele sistema difunde. ( ... ) G. Vale Owen

"Acredita-se ( ... ) que as estrelas se formem de nuvens de gás e poeira. Quando a nuvem se divide em fragmentos, estes começam a se contrair sob forças gravitacionais, aquecem-se e irradiam calor. Quando a temperatura aumenta suficientemente para iniciar reações atômicas, a estrela move-se para a seqüência principal e se estabelece num estado estável em alguma parte dela, dependendo de sua natureza e temperatura. Fica nessa posição durante a maior parte da sua vida, gerando energia pela conversão do hidrogênio em hélio (como o Sol faz), mas, quando esgota seu combustível, o hidrogênio sai da seqüência principal e expande-se para uma gigante vermelha. Depois, não se sabe bem o que acontece, mas acredita-se que a estrela usa rapidamente vários combustíveis e gera toda espécie de elementos pesados, até se tornar altamente instável e eventualmente explodir, como nova ou supernova." Hernani T.S.

( ... ) [As estrelas] são as "moradas" de nosso Pai, os estádios, os marcos soberbos das estradas do Infinito (...). Silvio B.

As estrelas são estações divinas que nos esperam. Fco. C. X.

ESTRELA DOS MAGOS (...) O que os magos viram não era uma estrela.

(...) Os magos eram guiados por um Espírito superior encarregado de os levar a render homenagem ao Salvador da humanidade. Esse Espírito se manifestou f1uidicamente, de modo luminoso, sob a forma de uma estrela, tal como os magos o designaram.

(...) a "estrela" de que se trata não era ( ... ) um dos mundos que povoam o firmamento e sim (...) uma concentração de fluidos luminosos, sob o aspecto de estrela brilhante, cuja claridade se modificava de modo a poderem os magos, médiuns videntes, distinguir-lhe a luz. Era efeito de ótica produzido para lhes fazer cintilar à vista, como as estrelas em noite Iímpida, um clarão movediço. J. B. Roustaing

ESTRELA DUPLA ( ... ) [Estrelas duplas] - São dois sóis, um dos quais gira em torno do outro, como um planeta em torno do seu sol.

( ... ) "Há mesmo sistemas ainda mais complicados, em que diferentes sóis desempenham, uns com relação a outros, o papel de satélites. Produzem-se então maraviilhosos efeitos de luz, para os habitantes dos globos que tais sóis iluminam, tanto mais quanto, sem embargo da aparente proximidade em que se encontram uns dos outros, podem mundos habitados circular entre eles e receber alternativamente as ondas de luz diversamente coloridas, cuja reunião recompõe a luz branca." Allan Kardec

ESTRUTURA ESPIRITUAL ( ... ) chamamos de Estrutura Espiritual (EE), o nível coletivo médio espiritual já alcançado pelo povo em sua evolução. ( ... ) Ney Lobo
ESTRUTURA SOCIAL ( ... ) denominamos de Estrutura Social (ES) ao conjunto de ordenamento jurídico-constitucional, a conseqüente ordem socio-econômica e as correspondentes instituições derivadas, vigentes em determinada sociedade e época. ( ... ) Ney L.
ESTUDO O estudo é a fonte de ternos e puros gozos; liberta-nos das preocupações vulgares e faz-nos esquecer as tribulações da vida. ( ... ) Léon Denis

O estudo - seara do aprendizado - é semelhante à plantação em que a leira devolve as sementes multiplicadas centenas de vezes. Waldo Vieira

O estudo, em qualquer campo onde se pretenda eficiência, é sempre exigência fundamental.

Todo aquele que encara seu trabalho com dedicação e seriedade não pode abrir mão dele. Sempre há algo que se precisa aprender.

Com relação ao passe, o campo de estudo é vastíssimo. Como se sabe ele tem ligações estreitas com as mais variadas áreas do conhecimento humano, desde as ciências físicas e biológicas até os aspectos filosóficos da justiça e do merecimennto, sem esquecer a obsessão e suas aplicações no mundo espiritual.

Dedicação e estudo constituem os principais fatores que definem o bom e o mau passista. Luiz C.Gurgel

Estudar a Doutrina Espírita não é dedicar-se à sua leitura com o mesmo estado de ânimo com que se lê um jornal ou uma revista mundana. Estudar é reter na memória o que se lê, é identificar-se de tal forma com o objeto do estudo, que se decida respeitar através da exemplificação os ensinamentos ali colhidos. Indalicio Mendes

ESTUDO SÉRIO O que caracteriza um estudo sério é a continuidade que se lhe dá. ( ... ) Allan Kardec
ÉTER Há um fluido etéreo que enche o espaço e penetra os corpos. Esse fluido é o éter ou matéria cósmica primitiva, geradora do mundo e dos seres. ( ... ) Allan Kardec

( ... ) matéria-prima, o substratum definitivo de todos os movimentos. ( ... ) Léon Denis

"( ... ) O Éter do Espaço é o elo coneetor. No mundo material, ele é a realidade fundaamental, substancial. No mundo espiritual, as realidades da exist~ncia são outras e muito mais elevadas; porém, quanto ao modo por que atua o Eter, mal podemos presentemente suspeitar."

O éter do espaço pode agora ser tido como um grande elo a ligar o mundo da matééria ao do espírito; é a substância comum a ambos esses mundos. Ambos se contêm dentro dela, dela fazendo parte e sendo dela formados. ( ... ) J. A. Findlay
( ... ) fluido que gerou tudo o que existe. Sem ele nada existiria, e com ele tudo pode ser produzido. (...) Antonio Freire

O éter, ou fluido cósmico universal, que envolve toda a criação. Yvonne A.P.
Se, como desencarnados, começamos a examiná-lo na sua essência profunda, para os homens da Terra o éter é quase uma abstração. De qualquer modo, porém, busquemos entendê-lo como fluido sagrado da vida, que se encontra em todo o cosmo; fluido essencial do Universo, que, em todas as direções, é o veículo do pennsamento divino. Emmanuel

ETERNIDADE (...) a eternidade é essencialmente una, imóvel e permanente, insuscetível de qualquer medida, do ponto de vista da duração (...) para ela não há começo, nem fim. Allan kardec

(...) não comporta começo nem fim (...). Camille Flammarion

A eternidade é a vitória do tempo sobre o próprio tempo (...) Joanna de Ângelis

( . .,) Eternidade é o tempo que é: nem passado, nem futuro, insistindo, portanto, na perpétua elaboração do correto, do eticamente Perfeito. (...) Victor Hugo

(...) A Eternidade é a clemência infinita do Pai Celeste, é a paciência sem precipitação, é o eterno encorajamento dado às almas na sua lenta e penosa ascensão para a Luz. A Eternidade é a mão compassiva e cheia de mansuetude que fecha durante um breve sono os olhos fatigados do peregrino terrestre, dá-lhe o esquecimento do passado, e, no seu despertar, substitui o corpo gasto e dorido por um corpo novo, para recomeçar a marcha, pondo em seu coração a esperança, esta lâmpada inextinguível, que ilumina o caminho cheio de obstáculos, por meio do qual ele se eleva aos pés do trono da Perfeição. Wera K.

( . .,) A única eternidade existente, que se possa citar, é Deus. Roustaing

(...) é a substância da vida. Waldo Vieira

Eternidade significa aprimoramento contínuo de repetições. Espírito Verdade

ETERNIDADE DOS CASTIGOS
"(...) corresponde à eternidade do mal. Sim, enquanto existir o mal entre os homens, os castigos subsistirão. (...) A eternidade das penas é, pois, relativa e não absoluta. (...)" Allan Kardec
ETERNO Na linguagem vulgar, a palavra eterno é muitas vezes empregada figuradamente, para designar uma coisa de longa duração, cujo termo não se prevê, embora se saiba muito bem que esse termo existe. Dizemos, por exemplo, os gelos eternos das altas montanhas, dos pólos, embora saibamos, de um lado, que o mundo físico pode ter fim e, de outro lado, que o estado dessas regiões pode mudar pelo deslocamento normal do eixo da Terra, ou por um cataclismo. Assim, neste caso, ° vocábulo - eterno não quer dizer perpétuo ao infinito. Quando sofremos de uma enfermidade duradoura, dizemos que o nosso mal é eterno. Que há, pois, de admirar em que Espíritos que sofrem há anos, há séculos, há milênios mesmo, assim também se exprimam? Não esqueçamos, principalmente, que, não lhes permitindo a sua inferioridade divisar o ponto extremo do caminho, crêem que terão de sofrer sempre, o que lhes é uma punição.

(...) a palavra eterno se pode referir às penas em si mesmas, como conseqüência de uma lei imutável, e não à sua aplicação a cada indivíduo. (...) Allan Kardec
( ... ) a palavra eterno parece simplesmente significar: longa duração. O termo hebraico ôlam traduzido por eterno, tem como raiz o verbo âlam, ocultar. Exprime um período cujo fim se desconhece. O mesmo acontece à palavra grega aion e à latina aetemitas. Tem esta como raiz aetas, idade. Eternidade, no sentido em que o entendemos hoje, dir-se-ia em grego aidios e em latim sempiternus, de semper, sempre. ( ... ) As penas eternas significam então: sem duração limitada. Para quem não lhes vê o termo são eternas. ( ... ) Léon Denis

( ... ) Eterno só o invisível o é, porque o que é visível e tangível deriva de causas invisíveis. ( ... ) J. A. Findlay

ÉTICA ( ... ) autores e filósofos ( ... ) denominam a Ética como Filosofia do agir que visa ( ... ) "à bondade ou à perfeição do próprio homem que age." ( ... ) Ney Lobo
EU E O PAI SOMOS UM A resposta que Jesus deu [aos Judeus], entendida segundo o espírito, em verdade, excluiu a divindade que eles o acusavam de se atribuir. Proclama, ao mesmo tempo, ser também ele, como os que o acusavam, uma criatura de Deus, afirmando que, como eles, tirara o ser, do pai, do Criador incriado, que é o único Deus; que tivera, como eles, o mesmo início, o mesmo ponto de partida, a mesma origem divina comum a todos, na qualidade de princípio espiritual, mas que era superior a todos os da Terra, pela sua pureza, pelo seu poder, pela natureza da sua missão. Roustaing
EUNUCO Num e noutro caso [voluntariamente ou involuntariamente], identificamos aqueles que se fazem chamar, segundo os ensinamentos evangélicos, como sendo "eunucos por amor do Reino de Deus". Esses eunucos, porém, muito ao contrário do que geralmente se afirma, não são criaturas psicologicamente assexuadas, respirando em climas de negação da vida. Conquanto abstêmios da emotividade sexual, voluntária ou involuntariamente, são almas vibrantes, inflamadas de sonhos e desejos, que se omitem, tanto quanto Ihes é possível, no terreno das comunhões afetivas, para satisfazerem as obrigações de ordem espiritual a que se impõem. Depreende-se daí a impossibilidade de se doarem a quaisquer tarefas de reparação ou elevação sem tentações, sofrimentos, angústias e lágrimas e, às vezes, até mesmo escorregões e quedas, nos domínios do sentimento, de vez que os impulsos do amor nelas se mantêm com imensa agudeza, predispondo-as à sede incessante de compreensão e de afeto. Emmanuel

O Evangelho nos fala dos "eunucos que se castraram a si mesmo por causa do Reino dos Céus". Os eunucos serão, em nosso entendimento, aqueles que, com abstinência sexual e vida celibatária, entregaram a vida a benefício da Humanidade ou de si mesmo, em duas situações: 1ª) a dos Espíritos Superiores que vêm com missão definida em atividades religiosas para impulsionar as criaturas humanas ao progresso espiritual e que aceitaram voluntariamente, vivendo num clima de amor, renúncia e humildade á bem dos semelhantes; 2ª} a daqueles Espíritos que se encontram com necessidades expiatórias e aceitaram involuntariamente, ou seja, sem a aprovação de um desejo íntimo. Trazem ainda muitos problemas morais por resolverem, através de um trabalho árduo e penoso de reeducação dos sentimentos, em busca do Amor Universal. Walter Barcelos

EUTANÁSIA ( ... ) Ainda que haja chegado ao último extremo um moribundo, ninguém pode afirmar com segurança que lhe haja soado a hora derradeira. A Ciência não se terá enganado nunca em suas previsões?

Sei bem haver casos que se podem, com razão, considerar desesperadores; mas, se não há nenhuma esperança fundada de um regresso definitivo à vida e à saúde, existe a possibilidade, atestada por inúmeros exemplos, de o doente, no momento mesmo de exalar o último suspiro, reanimar-se e recobrar por alguns instantes as faculdades! Pois bem: essa hora de graça, que lhe é concedida, pode ser-lhe de grande importância. Desconheceis as reflexões que seu Espírito poderá fazer nas convulsões da agonia e quantos tormentos lhe pode poupar um relâmpago de arrependimento.

O materialista, que apenas vê o corpo e em nenhuma conta tem a alma, é inapto a compreender essas coisas; o espírita, porém, que já sabe o que se passa no além-túmulo, conhece o valor de um último pensamento. Minorai os derradeiros sofrimentos, quanto o puderdes; mas, guardai-vos de abreviar a vida, ainda que de um minuto, porque esse minuto pode evitar muitas lágrimas no Muro. Allan Kardec

A eutanásia, em suma, é sempre uma forma de homicídio, pelo qual seus autores responderão no porvir, em grau compatível com as suas causas determinantes. Martins Peralva

O homem não tem o direito de praticar a eutanásia, em caso algum, ainda que a mesma seja a demonstração aparente de medida benfazeja.

A agonia prolongada pode ter finalidade preciosa para a alma e a moléstia incurável pode ser um bem, como a única válvula de escoamento das imperfeições do Espíriito em marcha para a sublime aquisição de seus patrimônios da vida imortal. Além do mais, os desígnios divinos são insondáveis e a ciência precária dos homens não pode decidir nos problemas transcendentes das necessidades do Espírito. Emmanuel

EVANGELHO Podem dividir-se em cinco partes as matérias contidas nos Evangelhos: os atos comuns da vida do Cristo; os milagres; as predições; as palavras que foram tomadas pela Igreja para fundamento de seus dogmas; e o ensino moral. As quatro primeiras têm sido objeto de controvérsias; a última, porém, conservou-se constantemente inatacável. Diante desse código divino, a própria incredulidade se curva. É terreno onde todos os cultos podem reunir-se, estandarte sob o qual podem todos colocar-se, quaisquer que sejam suas crenças, porquanto jamais ele constituiu matéria das disputas religiosas, que sempre e por toda a parte se originaram das questões dogmáticas. ( ... ) Para os homens, em particular, constitui aquele código uma regra de proceder que abrange todas as circunstâncias da vida privada e da vida pública, o princípio básico de todas as relações sociais que se fundam na mais rigorosa justiça. E, finalmente e acima de tudo, o roteiro infalível para a felicidade vindoura, o levantamento de uma ponta do véu que nos oculta a vida futura. ( ... ) Allan Kardec

O Evangelho é a fonte das verdades morais e religiosas, e é fundamento da igreja cristã ( ... ). José A. Y P.

( ... ) manancial de luz e de vida em todas as idades da humanidade e para todas as humanidades. José A. Y P.

( ) É a fé, o amor e a justiça. ( ... )

( ) divina pedra de toque da religião e da moral ( ... ). José A. Y P.

( ) o mais perfeito Código de conduta que se conhece ( ... ). Pedro F.B.

( ) a mensagem do Evangelho, que é luz para os que tateiam nas trevas da ignorância, bálsamo para os corações sofridos e esperança para os tristes, os aftitos e os desgraçados de todos os matizes! Rodolfo Calligaris

Evangelho é seta a indicar o caminho. Roque Jacinto

( ... ) a obra imortal de Jesus Nazareno ( ... ) é ela o código por excelência de toda a moralidade una e perfeita, de toda a liberdade e de toda a solidariedade. Fernando de Lacerda

( ... ) é o livro de Jesus, e é preciso conhecer Jesus mais que ao seu Código para dEle se ocupar. Antonio Lima

Ora,os Evangelhos são a obra da Bondade, representam um ciclo da Evolução planetária, e como tal, devem ter recebido o influxo e a sanção dos mensageiros do Pai, orientadores da Verdade relativa que cada época comporta. Antonio Lima

EVANGELHO DE JOÃO ( ... ) o mais importante de todos, por ser o que contém os transcendentes ensinos e revelações parciais que o Divino Mestre só aos discípulos que lhe eram mais ligados transmitiu, nos colóquios íntimos a que se entregava com eles. ( ... ) Leopoldo Cirne
EVANGELHOS SINÓTICOS Os três Evangelhos sinóticos [Mateus, Marcos e Lucas) acham-se fortemente impregnados do pensamento judeu-cristão, dos apóstolos ( ... ). Léon Denis
EVANGELISTA "Os evangelistas eram, inconscientemente, médiuns historiadores, inspirados. Escreveram por intuição e segundo o que lhes fora narrado por aqueles que, como diz Lucas, desde o começo tudo viram com seus próprios olhos e eram os ministros da palavra. ( ... ) Com efeito, Mateus e João, que foram apóstolos do Cristo (discípulos encarregados de pregar o Evangelho), o acompanharam durante o seu ministério e testemunharam os fatos que narram e ouviram as palavras que citam. Marcos e Lucas não foram apóstolos, mas foram contemporâneos destes e viveram em relações íntimas com os que haviam presenciado os acontecimentos de que falam em seus escritos." Os evangelistas demonstram ter exato conhecimento das coisas que relataram. "Seus escritos revelam integridade, simplicidade. ( ... ) As narrativas, pois, dos evangelistas, fiel cada uma denntro do quadro que abrangeu, se explicam e completam, de modo a constituírem o conjunto da revelação trazida pelo Messias."

"Mateus escreveu o seu Evangelho em hebraico, no ano 39, em Jerusalém. Marcos escreveu o seu em grego·, no ano 44, em Roma. Lucas, em grego, no ano 56, em Acaia, João, em grego, no ano 96, em Efeso." ("Elucidações Evangélicas", Antônio Luiz Sayão, Introdução).

A tarefa dos evangelistas foi monumental, pois gravaram pela escrita os ensinamentos do Cristo, que sem isso poderiam perder-se no correr dos séculos. FEB

EVANGELIZAÇÃO ( ... ) [A) tarefa da evangelização que é, sem dúvida, o sublime objetivo da Doutrina Espírita. FEB

( ... ) A evangelização é empresa de amor. ( ... ) Irmão X

EVANGELIZADOR ESPÍRITA Ele é muito mais que um monitor, é o companheiro, o amigo, o conselheiro, aquele que dá vida e dinamismo à aula, aquele que impregna os conteúdos da lição com o calor da certeza que tem na tarefa que realiza. Não é um mero transmissor de informações. Os conhecimentos por ele veiculados guardam a pujança da sua fé e do seu ideal. Vale-se dos recursos técnico-pedagógicos indispensáveis, mas utiliza o amor como técnica por excelência. FEB
EVANGELIZAR O Consolador é o Espiritismo, e Evangelizar outra coisa não significa que transmitir o conhecimento dos seus princípios à Luz do Evangelho cristão. Jesus e a Doutrina Espírita são, pois, indissociáveis. Daí ser necessário que se instruam, mas sobretudo que se eduquem todas as gerações, isto é, o homem em todas as faixas etárias desta existência terrena. E o Espiritismo aqui está, no Mundo, para atender a esse objetivo. FEB

Evangelizar quer dizer traduzir em espírito e verdade os ensinamentos do Amado Mestre, derramando-os no coração, na alma das pobres criaturas; evangelizar é dar exemplos de humildade, é fugir às pompas e grandezas, às riquezas e honrarias. Frederico P.da S.Jr


Evangelizar é dar, é repartir com o próximo a alegria, a paz, a vida que encontramos no Cristo. Vinicius

Evangelizar é, mais do que antes, a palavra de ordem. Evangelizar pelo exemplo, pela palavra, no lar e fora dele, em qualquer parte, em qualquer circunstância. Essa a tarefa dos espíritas conscienciosos de que nos fala Kardec. ( ... ) Indalicio Mendes

( ... ) evangelizar alguém, e principalmente crianças, é trabalho delicadíssimo, próprio de quem se acha bastante seguro dos conhecimentos adquiridos no Evangelho e de quem possa receber orientações muito claras do Espaço. Yvonne A.P.

EVIDÊNCIA ( ... ) a evidência no mundo, freqüentemente, não passa de ergástulo em que a alma padece angustiosa solidão. Emmanuel
EVOCAÇÃO Os Espíritos podem comunicar-se espontaneamente, ou acudir ao nosso chamado, isto é. vir por evocação. ( ... ) Allan Kardec
EVOCAÇÃO ESPÍRITA ( ... ) é uma oração humilde e respeitosa, que se eleva ao Ser Supremo, a fim de que se digne inspirar-nos e fortalecer-nos na prática do bem ( ... ).

É o terno suspiro do filho que invoca a proteção do Pai, é a fraqueza da criatura que se acolhe ao amparo do Criador. é o gemido dorido do enfermo que procura a saúde, é o aceno da alma que deseja agradar a Deus e conhecer sua vontade. para respeitá-la e cumpri-la. José A. Y P.

EVOCAR "Evocar um Espírito ( ... ) é entrar no pensamento dominante desse Espírito e. assim, se nos elevarmos moralmente mais alto. na mesma linha o arrastaremos conosco e ele nos servirá. ( ... )" Spartaco Banal
EVOLUÇÃO A Evolução. ou seja, o progresso contínuo e ordenado dos seres e dos mundos, constitui uma lei divina, a que está sujeita toda a Criação:

( ... ) "A evolução é a manifestação da onipotência divina, mas não se Confunde com Deus ( ... )." Pedro F. Barbosa

( ... ) O desenvolvimento de um plano lógico para a vitória do espírito sobre a matéria. Gabriel Delanne

A evolução é uma lei à qual não se pode fugir. É a marcha para o progresso a que cada um é compelido a realizar em si mesmo, através do esforço, do trabalho, da perseverança e do otimismo, no combate às imperfeições. em busca das virtudes. com o concurso das vidas sucessivas. A evolução espiritual é contínua, não regride nunca, mas pode ser retardada em seu processamento se não se aproveitar bem a oportunidade que Deus concede ao Espírito reencarnante. FEB

"( ... ) A evolução é a chave do Universo. A evolução nunca termina. Estamos continuamente a progredir. a progredir, sempre, porém, conservando a nossa individualidade. Isso ocorre para explicar o mistério da existência." J. Arthur F.

A evolução é impositivo da Lei de Deus, incessante, inquestionável. Nessa Lei não existe o repouso, o letargo das forças, a inércia. Por toda parte e sempre o impositivo da evolução, o imperativo do progresso. Joanna de Ângelis

A evolução, ( ... ) lei fundamental da Providência de que todas as outras são subsidiárias e complementares ( ... ). Antonio Freire
A evolução está na própria Natureza. Tudo está sujeito à lei geral da evolução que, segundo o entendimento geral, é modificação para melhor, é a superação de um estágio por outro. Realmente, quando um estágio do processo evolutivo encerra o seu ciclo ou já chegou ao ponto a que devia chegar, logo se inicia outro estágio, que o supera na ordem natural das coisas.

No caso do ser humano, entretanto, convém notar que a evolução não é tão natural, tão mecânica como às vezes parece. Até certo ponto, tanto quanto ocorre com outros seres, a evolução se opera naturalmente, independentemente das opções dos homens, pois a lei não pede licença a ninguém como diz um adágio muito antigo; mas de certo ponto em diante, a evolução depende muito da vontade humana.

Na perpectiva espírita, que nos permite considerar a evolução através de uma lente maior, o Espírito terá de progredir em conhecimento e em moral. Ciência e Moral, caminhando lado a lado, necessariamente - é o pensamento da Doutrina. Se o indivíduo se modifica por injunções e necessidades da vida social ( ... ) é claro que evolveu de um estágio para o outro, mas a evolução foi superficial, se não operou mudanças no EU real, no EU profundo.

(...) A noção real de progresso (entendida pelo pensamento espírita) é transformaação no sentido da elevação da criatura humana. Nem sempre a evolução, nesta ou naquela faixa, representa progresso no que diz respeito ao lado espiritual da vida.

( ... ) Evolução é por si mesma, estende-se a todas as latitudes. Progresso é um ideal de melhoramento, o que deve ser, mais cedo ou mais tarde, pois é o alvo maior da vida humana. Deolindo Amorim

A evolução é lei para todos os seres do Universo. Todo Espírito se movimenta, trabalha, luta, sofre, acerta, erra, volta a acertar, aprende, se educa, melhora, se aperfeiçoa e se enriquece continuadamente de valores psíquicos, ampliando sempre estes recursos, através das existências corpóreas e dos trabalhos na Vida Espiriitual, em busca de níveis cada vez mais elevados, até alcançar a condição de Espírito perfeito. Walter Barcelos

(...) A evolução pressupõe mudança, principalmente mudança de idéias. Se queremos favorecer o nosso próprio processo de crescimento espiritual, precisamos estar dispostos a investir energias para sair da nossa inércia mental. Assimilar novas idéias significa enriquecer nossa maneira de enxergar o mundo e ampliar nosso discernimento, para fazer novas e diferentes escolhas e apresentar um comportamento renovado. Dalva Silva Souza

EVOLUÇÃO ESPIRITUAL A evolução espiritual é aquela que se realiza no íntimo das criaturas. FEB

(...) o próprio processo de evolução espiritual nada mais é que uma série imensurável de escolhas acertadas no sentido do bem, entre as diversas e antagônicas soluuções que se nos oferecem a cada momento no plano moral. Herminio C.M.

EVOLUÇÃO MATERIAL A evolução material é a que se observa no meio onde se vive: a melhoria dos meios de transporte, das comunicações. FEB
EXAME CONSCIENCIAL Fenômeno ocasionado, geralmente, durante a agonia, quaisquer que sejam os gêneros de morte, ou imediatamente após esta. Comumente penoso, esse patético instante costuma proporcionar agonia dolorosa ou agitada ao moribundo, quando sua consciência o acusar de deslizes graves (...) São os arquivos da alma (ou subconsciência) que se impõem em momento propício, visto que se afrouxam os laços que unem o Espírito à matéria (..) Yvonne A. P.
EXEMPLO ( ... ) é o agente mais poderoso, na ordem moral, para despertar as almas adormecidas, tocando a mola que nelas existe e que lhes aciona as fibras sensíveis, em corrrespondência com o sentimento ou faculdade elevada que lhes cumpre desenvolver. Angel Aguarod

( ... ) a força do Exemplo - constitui a mais edificante pregação que o homem fiel a si mesmo pode realizar, a benefício seu e do próximo.

( ... ) O bom exemplo, observado e sentido, permanece indelével na retina e nos refolhos conscienciais. Martins Peralva

O exemplo é a força mais contagiosa do mundo. ( ... ) Fco. C. X.

EXISTÊNCIA ( ... ) As existências corpóreas são apenas intervalos, curtas estações na existência espiritual, sendo a soma de todas as estações apenas uma parcela mínima da existência normal. ( ... ) Allan Kardec

A existência terrestre não é mais que uma página do grande livro da vida, uma breve passagem que liga duas imensidades - a do passado e a do futuro. ( ... ) Léon Denis

( ) oportunidade de concessão da misericórdia divina. ( ) Ney Lobo

( ) prova transitória, mas necessária ao nosso progresso. ( ) V. Marchal

"( ) é estágio na escola da evolução, em que o trabalho constante nos ensina a servir para merecer e a raciocinar para discernir. ( ... ) Martins Peralva

A existência física é abençoado ensejo para a cura da alma, assegurando-nos, agora ou amanhã, a reabilitação e o crescimento para Deus, na compreensão e prática de Suas Leis de Amor. Martins Peralva

( ... ) a existência humana, por mais longa, é simples aprendizado em que o Espírito reclama benéficas restrições para restaurar o seu caminho. André Luiz

A existência na Terra é uma lavoura d'Ele, nosso Mestre e Senhor. (Ref.242, p.162) A existência é o resultado de nossos desejos. Fco. C. x.

A existência física é dádiva das mais preciosas, de vez que, por ela, é possível reenovar o caminho do nosso espírito, para a imortalidade vitoriosa. Fco.C.X.

( ... ) A existência, entre as criaturas terrestres, é uma porta divina que se abre à nosssa firme vontade de trabalhar e renascer para o Alto.

A existência humana é um aprendizado que reclama vigilância, entendimento e oraação.

A mais elevada oportunidade de um homem é a sua própria existência ( ... ).

( ... ) Na vida eterna, a existência no corpo físico, por mais longa, é sempre curto peeríodo de aprendizagem. ( ... ) Fco.C.X

( ... ) A experiência no corpo de carne, em posição difícil, é semelhante a um choque de longa duração, em que a alma é convidada a restabelecer-se. ( ... ) Fco.C.X.

EXISTÊNCIA DA ALMA A prova científica da existência da alma e da sua comunicação conosco é o legado mais brilhante que o presente século vai deixar ao vindouro.William Crookes
EXISTÊNCIA ESPIRITUAL A existência espiritual da alma ( ... ) é a sua existência normal, com indefinida lembrança retrospectiva. ( ... ) Allan Kardec
ÊXITO O êxito na Terra é miragem enganosa que persegues com insensatez. ( ... ) Joanna de Ângelis

( ... ) O êxito é uma bênção de forças conjugadas da natureza. FEB

EXPERIÊNCIA E o repetir de amargas experiências são oportunidades de que desfrutamos para nos alçarmos às regiões da ventura ( ... ). Victor Hugo

( ... ) doloroso curso de renunciação pessoal, ( ... ) abençoada escola em que o Espírito de boa vontade pode alcançar culminâncias. ( ... ) André Luiz

( ... ) doloroso processo de acrisolamento e regeneração. Fco.C.X.

A experiência é o conjunto de nossos próprios pensamentos. Emmanuel

EXPIAÇÃO ( ... ) O prazo da expiação está subordinado ao melhoramento do culpado. Allan Kardec

Até que os últimos vestígios da falta desapareçam, a expiação consiste nos sofrimentos físicos e morais que lhe são conseqüentes, seja na vida atual, seja na vida espiritual após a morte, ou ainda em nova existência corporal. Allan Kardec

Expiações redentoras são, também, as mãos do amor trabalhando as substâncias do ser para o fanal glorioso. Victor Hugo

O Espírito não pediu aquela encarnação, porque no seu estado de atraso e endurecimento, de obstinação no Mal, não seria capaz de compreender a necessidade de progredir, de ser bom. ( ... ) A vida de expiação lhe é imposta pela Lei das leis!

Não foi uma existência solicitada, pedida para fins de reabilitação.

É uma encarnação imposta pelo Alto, com o fim misericordioso de despertar a criatura para as alegrias do Bem: Arrancar a alma às trevas e jogá-la às claridades do Amor. Fernando do Ó

( ... ) A conseqüência do mal praticado, o esforço para o reparar. Roustaing

A expiação, de que fala a Doutrina Espírita, não é senão a purgação purificadora do mal que infeccionou o espírito. Este, através dela, restaura a própria saúde e se liberta das impurezas que o afligem e lhe retarda a felicidade. Hernani T.S.

A expiação é a primeira conseqüência da falta ou crime praticado. mediante a qual a consciência do criminoso acaba por despertar para o arrependimento ( ... ). Antonio L.Sayão

( ... ) é a pena imposta ao malfeitor que comete um crime. Emmanuel

O caminho expiatório é um trilho de sofrimentos e reparações ( ... ). Fco.C.X

( ... ) a recuperação ou a expiação podem ser consideradas como essa mesma subida, devidamente recapitulada, através de embaraços e armadilhas, miragens e espinheiros que nós mesmos criamos. André Luiz

A felicidade real do Espírito culpado consiste no cumprimento exato da Lei de Ação e Reação, que faz cada Espírito sofrer em si mesmo os danos causados ao próximo.

Expiações dolorosas, no hoje, redundarão em paz da consciência no amanhã, quando sofremos dentro dos preceitos evangélicos.

Nenhum Espírito caminhará para a frente, na senda do aperfeiçoamento espiritual, sem antes saldar suas dívidas com a Justiça Divina.Walter Barcelos

EXPIAÇÃO E PROVA ( ... ) a expiação serve sempre de prova, mas nem sempre a prova é uma expiação. Provas e expiações, todavia, são sempre sinais de relativa inferioridade, porquanto o que é perfeito não precisa ser provado. ( ... ) Allan Kardec
ÊXTASE "O êxtase é um sonambulismo mais apurado. A alma do extático ainda é mais independente." Allan Kardec

O êxtase é o estado em que a independência da alma, com relação ao corpo, se manifesta de modo mais sensível e se torna, de certa forma, palpável.

( ... ) no estado de êxtase, o aniquilamento do corpo é quase completo. Fica-lhe somente, pode-se dizer, a vida orgânica. Sente-se que a alma se lhe acha presa unicamente por um fio, que mais um pequenino esforço quebraria sem remissão. Allan Kardec

O êxtase é a emancipação da alma no grau máximo. ( ... ) Allan Kardec

( ... ) um dos mais belos apanágios da alma afetuosa e crente, que, na exaltação de sua fé, reúne todas as suas energias, se desembaraça momentaneamente dos empecilhos carnais e se transporta às regiões em que o Belo se ostenta em suas infinitas manifestações.

No êxtase, o corpo se torna insensível; a alma, libertada de sua prisão, tem concentradas toda a sua energia vital e toda a sua faculdade de visão em um ponto único. Ela não é mais deste mundo, mas participa já da vida celeste. Léon Denis

ÊXTASE SEXUAL Acreditamos que o êxtase sexual, esta grande reação da vida, além de atender a necessidade procriativa, seria um mecanismo de profundas trocas energéticas entre dois seres. ( ... ) Jorge A.S.
ÊXTASE DA DUPLA VISTA ( ... ) nos êxtases da dupla vista, a alma se desprende e adquire, em grau mais ou menos alto, as faculdades do Espírito livre. ( ... ) Allan kardec
EXTERIORIZAÇÃO ( ... ) A exteriorização [da alma] não é mais que uma preparação do Espírito para o estado de liberdade, para essa outra forma de existência em que ele se encontra desembaraçado dos liames da matéria. Léon Denis
EXTERIORIZAÇÃO DA
SENSIBILIDADE
( ... ) fenômeno rudimentar da separação do espírito do corpo, mas deixa entrever que o corpo material se ressente das contusões e choques experimentados pelo corpo espiritual. A. Wylm