M
MADRUGADA (..) ocasião em que o ambiente terreno apresenta menores dificuldades para ação dos trabalhadores espirituais(..) Bezerra de Menezes
MADUREZA (...) o período áureo da reflexão, com as alegrias conscientizadas da vida. Emmanuel
MÃE Mãe! aquela que ama o ser que Deus lhe enviou qual dádiva celeste, e a quem ela concede o atributo divino - a vida - olvidando todos os sofrimentos pelo amor que consagra a quem lhos fez padecer! Mãe! amiga incomparável dos arcanjos que quebram as asas ao deixar o infinito constelado, para caírem no tétrico abismo da Terra - a mais extensa de todas as jornadas! - e os acolhe em seu generoso seio, beijando-os, desejando-lhes todas a venturas, todas as bênçãos celestiais, todas as alegrias mundanas! Mãe! aquele que padece as ingratidões dos filhos, chorando, suplicando ao céu sempre e sempre auxílio, proteção para que sejam o próprio Criador do Universo, pois ela é quem nucleia e atrai a alma - fragmento divino, átomo do Pai Celestial - para torná-la movimentada, consciente pelo cérebro. Victor Hugo
MÃE SOLTEIRA As mães solteiras, com a maternidade fora do casamento, podem sofrer muita incompreensão e dificuldades na criação dos filhos, mas são consideradas verdadeiras heroínas em espírito, por resistirem com coragem às influências sombrias para a prática do aborto impiedoso. Em suas consciências apresenta-se a idéia iluminada que - é preferível sofrer as incompreensões e o abandono dos familiares e do parceiro a praticar o hediondo crime do aborto. Geraldo Campetti Sobrinho
MAGIA A magia seria (...) uma ação consciente da vontade sobre a vida. A definição completa proposta por papus é a seguinte: "É a aplicação da vontade humana dinamizada à evolução rápida das forças vivas da natureza". Segundo Papus são três as maneirasde agir sobrea natureza "1ª. Fisicamente, modificando a estrutura do ser ou de um ponto qualquer da natureza, pela aplicação exterior de forças físicas, que utiliza o trabalho do homem. A agricultura, em todas as categorias, a indústria, com todas as suas transformações, entram neste quadro.

2ª. Fisiológica ou astralmente, modificando a estrutura de um ser, por meio da aplicação de certos princípios e de certas forças, não à forma exterior, mas aos fluidos que circulam dentro do aludido ser. A Medicina, em todos os seus ramos, é um exemplo desse caso ( ... ).

3ª. Psiquicamente, atuando diretamente, não sobre os fluidos, mas sobre os princípios que os põem em movimento." Herminio C.M.

( ... ) prodígios que os padres operavam nos seus templos para chocar o espírito das massas, e cujo conhecimento, vindo do Oriente, constituía a ciência dos magos, ou a magia. Albert de Rochas

MAGNETISMO

O magnetismo, considerado em seu aspecto geral, é a utilização , sob o nome de fluido, da força psíquica por aqueles que abundandemente a possuem. O magnetismo não se limita unicamente à ação terapêutica; tem um alcance muito maior. É um poder que desata os laços constritores da alma e descerra as portas do mundo invisível é uma força que em nós dormita e que, utilizada, valorizada por uma preparação gradual, por uma vontade enérgica e persistente, nos desprende do pesadume carnal, nos emancipa das leis do tempo e do espaço, nos dá poder sobre a natureza e sobre as criaturas. Léon Denis

( ... ) "O magnetismo é uma transfusão de vida espirifualizada do organismo do opeerador para o do paciente." Jacob Melo

( ... ) "é uma propriedade da alma; o corpo é a máquina por intermédio do qual ele se filtra." Michaelus

( ... ) processo pelo qual o homem, emitindo os fluidos do seu perispírito, age sobre outro homem, bem como sobre todos os corpos animados ou inanimados. Michaelus

O Magnetismo é o agente universal que aciona tudo, porque tudo está submetido à influência magnética. A atração, efeito do magnetismo, se opera em todos os reinos da Natureza. Assim, pela atração magnética é que o macho se aproxima da fêmea, nos desertos da terra. É ainda pela atração magnética que o princípio fecundante é levado de uma flor a outra; que, nas entranhas do planeta, as substâncias se agreegam, para formar os minerais; que as águas se orientam para as terras áridas, preecisadas de fertilização. Antonio L.S.

O magnetismo é um fenômeno da vida, por constituir manifestação natural em todos os seres. Emmanuel.

( ) O magnetismo é uma força universal que assume a direção que lhe ditarmos. ( ) André Luiz

( ) o magnetismo pessoal, divino, humano ou perverso é uma fonte geratriz das mais importantes, nas expressões do bem ou do mal. Irmão Jacob

( ... ) a palavra magnetismo tem sido usada, através dos tempos, com pelo menos dois significados bem diferentes. De um lado, temos o significado atribuído pela ciência oficial; do outro, o utilizado nos tratados espiritualistas.

A ciência usa o termo magnetismo para designar certos efeitos produzidos pelas cargas elétricas quando em movimento. A atração entre ímã e ferro é um exemplo. Os espiritualistas entendem magnetismo como o produto das exteriorizações da mente, muito embora também admitam a possibilidade de sua produção a partir de outras estruturas menos complexas. Neste último caso as emanações magnéticas seriam, em conseqüência, menos elaboradas. ( ... )

Embora já no século XV se falasse em "simpatia magnética", foi somente nos séculos seguintes, principalmente com Van Helmont e Mesmer, que se tomou mais generalizado o interesse a respeito do magnetismo. Van Helmont, no século XVII, foi quem primeiro utilizou a expressão "magnetismo animal", e Mesmer teve tão destacada influência sobre o magnetismo que muitas vezes se confundem os termos magnetismo e mesmerismo, embora, o mesmerismo seja na realidade o conjunto das idéias de Mesmer sobre magnetismo e não o magnetismo propriamente dito (...) Luiz C.G.

MAGNETISMO ESPIRITUAL O magnetismo espiritual resulta da concentração da vontade dos Espíritos, concentração por meio da qual estes reunem à volta de si os fluidos, quaisquer que sejam, encerrados no ser humano ou disseminados no espaço, e os dispõem de modo a exercerem ação sobre o homem ou sobre as coisas, produzindo os efeitos por eles desejados. J.B. Roustaing
MAGNETISMO HUMANO

O magnetismo humano consiste na concentração, por efeito da vontade do homem, dos fluidos existentes nele e na atmosfera que o cerca, e mediante os quais, a certa distância, ele atua sobre outro homem ou sobre as coisas. J.B. Roustaing

A ação magnética prode produzir-se pelo próprio fluido do magnetizador; é o magnetismo propriamente dito, ou magnetismo humano, cuja ação se acha adstrita à força e, sobretudo, à qualidade do fluido (...)Allan Kardec

MAGNETISMO MISTO A ação energética pode produzir-se pelos fluidos que os Espíritos derramam sobre o magnetizador, que serve de veículo para esse derramamento. É o magnetismo misto, semi-espiritual, ou, se o preferirem humano espiritual. (...)Allan Kardec
MAGNETIZADOR (...) os magnetizadores, em face da Doutrina Espírita, não podem ser considerados senão como verdadeiros médiuns curadores. MICHAELUS
MAGNETÔMETRO (...) aparelho inventado pelo abade Fortin para medir a intensidade do fluido magnético(...) Martins Peralva
MAGO (...) os magos, originários, segundo Lewis Spence, da antiga Pérsia, eram cultores da sabedoria de Zoroastro (...) Religião, filosofia e ciência (...) estavam todas em suas mãos. Eram médicos universais que curavam os doentes do corpo e do espírito e em estrita consistência com essas características, socorriam as mazelas do Estado que é apenas o homem em sentido mais amplo. Herminio C.M.
Tinham [os magos] conhecimento do magnetismo e do sonambulismo, do desprendimento da alma no estado sonambúlico e durante o sono, da faculdade, que a alma possuia, nesse estado de desprendimento, comunicar com os Espíritos, quer sob a influencia magnetlca, quer em sonho, durante o sono. Roustaing
MAIORIDADE ESPIRITUAL ( ... ) a aceitação e a vivência dos princípios morais do Evangelho de Jesus são condições fundamentais a serem cumpridas, a fim de que as Inteligências Superiores outorguem ao Homem Terrestre o diploma de maioridade espiritual que lhe permitirá o ingresso efetivo no mundo de relações com a Comunidade Cósmica a que pertennce. Hernani T.S.
MAL ( ) O mal é a antítese do bem ( ... ). Allan Kardec

"( ) o mal, tudo o que lhe é contrário à lei de Deus. ( ... ) Fazer o mal é infringi-a." Allan Kardec

( ... ) apenas um estado transitório, tanto no plano físico, no campo social, como na esfera espiritual. Rodolfo Calligaris

( ... ) apenas a ignorância dessa realidade [do bem], ignorância que vai desaparecenndo, paulatinamente, através do aprendizado em vidas sucessivas. Rodolfo Calligaris

( ... ) é a luta que se trava entre as potências inferiores da matéria e as potências suuperiores que constituem o ser pensante, o seu verdadeiro "eu". ( ... ) Léon Denis

( ... ) O mal não é mais que um efeito de contraste; não tem existência própria. O mal e, para o bem, o que a sombra é para a luz. ( ... ) Léon Denis

( ... ) estado de inferioridade e de ignorância do ser em caminho de evolução. ( ... ) O mal é a ausência do bem. ( ... ) Léon D.

O mal é a conseqüência da imperfeição humana. ( ... ) Léon Denis

( ... ) é apenas o estado transitório do ser em via de evolução para o bem; o mal é a medida da inferioridade dos mundos e dos indivíduos ( ... ).Léon Denis

O mal é toda ação mental, física ou moral, que atinge a vida perturbando-a, ferindo-a, matando-a. Joanna de Ângelis

( ... ) é a treva, na qual um foco de luz tem mais realce. O mal é a transgressão às Leis celestes e sociais. O mal é a força destruidora da harmonia universal: está em desencontro aos códigos celestiais e planetários; gera o crime, que é o seu efeito, e faz delinqüentes sobre os quais recaem sentenças incoercíveis, ainda que reparaadoras. Victor Hugo

( ... ) é a prática de atos contrários às Leis Divinas e sociais, é o sentimento injusto e nocivo que impede a perfeição individual, afastando os seres das virtudes espiriituais. ( ... ) Manoel P.M.

O mal é a medida da inferioridade dos mundos e dos seres.

( ... ) é conseqüência da imperfeição do Espírito, sendo a medida de seu estado íntiimo, como Espírito. Gustave Geley

Perturbação em os fenômenos, desacordo entre os efeitos e a causa divina. Paul Gibier

( ... ) O mal é um incidente passageiro, logo absorvido no grande e imperturbável equilíbrio das leis cósmicas. Herminio C.M.

( ... ) uma enfermação, uma degenerescência, um aviltamento do bem, sempre de natureza transitória: Ele surge da livre ação filiada à ignorância ou à viciação, e correspondente a uma amarga experiência no aprendizado ou no aprimoramento do espírito imortal.

( ... ) O mal é a ( ... ) deformação transitória [do bem], que sempre é reparada por quem lhe dá causa, rigorosamente de acordo com a lei de justiça, imanente na Criação Divina. Hernani T.S.

( ... ) é geratriz de desequilíbrios, frustrações e insuportável solidão. Antonio L.S.

(...) será sempre representado por aquela triste vocação do bem unicamente para nós mesmos, a expressar-se no egoísmo e na vaidade, na insensatez e no orgulho que nos assinalam a permanência nas linhas inferiores do espírito. André Luiz

(...) significa sentença de interdição, constrangendo-nos a paradas mais ou menos dificeis de reajuste. André Luiz

O mal que esparge, às mãos cheias. / Calúnias, golpes, labéus, / É benefício do mundo / Que ajuda a escalar os Céus. Fco.C.X.

(...) é sempre um círculo fechado sobre si mesmo, guardando temporariamente aqueles que o criaram, qual se fora um quisto de curta ou longa duração, a dissolver-se, por fim, no bem infinito, à medida que se reeducam as Inteligências que a ele se aglutinam e afeiçoam. ( ... ) André Luiz

(...) O mal é como a fogueira. Se não encontra combustível, acaba por si mesma. Meimei

(...) O mal é, simplesmente, o Amor fora da Lei. Fco.C.X.

O mal, em qualquer circunstância, é desarmonia à frente da Lei e todo desequilíbrio redunda em dificuldade e sofrimento. Emmanuel

O mal é o desperdício do tempo ou o emprego da energia em sentido contrário aos propósitos do Senhor. André Luiz

O mal é todo ato praticado pelas mãos, pelos pensamentos e pelas palavras, contrários às Leis de Deus, que venha prejudicar os outros e a nós mesmos. As conseqüências imediatas ou a longo prazo virão sempre, para reajustar, reeducar e reconciliar os Espíritos endividados, mas toda cobrança da Justiça Divina tem o seu tempo certo. Walter Barcelos

O mal só existe porque ainda há Espíritos ignorantes de seus deveres morais. (...) Indalício Mendes

MALEDICÊNCIA A maledicência é cultura de inutilidade em solo apodrecido. Joanna de Ângelis

Maledicência é o ato de falar mal das pessoas.

(...) É mais terrível do que uma agressão física. Muito mais do que o corpo, fere a digniidade humana, conspurca reputações, destrói existências. Richard Simonetti

Maledicência não resolve problema algum. Além disso, é sempre um corredor para a vala das trevas. Meimei

"Falar mal·, na legítima significação, será render homenagem aos instintos inferiores e renunciar ao título de cooperador de Deus para ser crítico de suas obras. Emmanuel

(...) tóxico sutil que pode conduzir o discípulo a imensos disparates. Meimei

MALEDICENTE o maledicente é atormentado que se debate nas lavas da própria inferioridade. Tem a visão tomada e tudo vê através das pesadas lentes que carrega. Joanna de Ângelis
MAMOM Mamom era um dos deuses adorados pelos sírios, na antigüidade. Representava as riquezas e daí suas estátuas serem fundidas em metal precioso: ouro ou prata. Rodolfo Calligaris

( ... ) Mamom era uma divindade que os povos antigos adoravam, feita de prata ou de ouro, principalmente de ouro, representando mais ou menos o que representava o Júpiter dos romanos, isto é, os vícios da humanidade com todo o seu cortejo, o que explica o pensamento de Jesus: "Não podeis servir a dois senhores ao mesmo tempo." Roustaing

MANDAMENTO MAIOR (...) Amarás o Senhor teu Deus, de todo teu coração, de toda a tua alma, de todo o teu espírito. - Esse o maior e o primeiro mandamento. - E aqui está o segundo, que é semelhante ao primeiro: Amarás o teu próximo, como a ti mesmo. - Toda lei e os profetas se acham contidos nesses dois mandamentos. Allan Kardec
MANDATO MEDIÚNICO (..) Um mandato mediúnico reclama ordem, segurança, eficiência. ( ... )

( ) E' uma delegação de poder obtida pelo crédito moral, sem ser um atestado de santificação. ( ... ) André Luiz

Mandato mediúnico - porto de chegada de todos os obreiros da seara mediúnica exige condições especialíssimas, tais como: a) Bondade; b) Discrição; c) Discernimento; d) Perseverança; e) Sacrifício. Martins Peralva

MANICÔMIO ( ... ) é também refúgio levantado pela Divina Providência para expurgar nossas culpas ( ... ). André Luiz
MANIFESTAÇÃO ESPÍRITA ( ... ) as manifestações espíritas não são mais do que efeitos das propriedades da alma. ( ... ) Allan Kardec

( ... ) "As manifestações espíritas constituem a base sobre a qual foi constituído todo o edifício do Cristianismo. O primitivo Cristianismo, como foi pregado pelo seu fundador, é idêntico ao puro Espiritismo: Epes Sargent

MANIFESTAÇÃO ESPONTÂNEA As manifestações espontâneas nem sempre se limitam a ruídos e pancadas. Degeneram, por vezes, em verdadeiro estardalhaço e em perturbações. Móveis e objetos diversos são derribados, projéteis de toda sorte são atirados de fora para dentro, portas e janelas são abertas e fechadas por mãos invisíveis, ladrilhos são quebrados, o que não se pode levar à conta da ilusão.

Muitas vezes o derribamento se dá, de fato; doutras, porém, só se dá na aparência. Ouvem-se vozerios em aposentos contíguos, barulho de louça que cai e se quebra com estrondo, cepos que rolam pelo assoalho. Acorrem as pessoas da casa e encontram tudo calmo e em ordem. Mal saem, recomeça o tumulto. Allan Kardec

( ... ) se dão em qualquer lugar, quando menos se espera e à revelia do médium. Carlos Imbassahy

MANIFESTAÇÃO FÍSICA Dá-se o nome de manifestações físicas às que se traduzem por efeitos sensíveis, tais como ruídos, movimentos e deslocação de corpos sólidos. Umas são espontâneas, isto é, independentes da vontade de quem quer que seja; outras podem ser provocadas. ( ... ) Allan Kardec

( ... ) as manifestações físicas ( ... ) são o alfabeto da ciência [espírita], da qual deram a chave. ( ... ) Allan Kardec

MANIFESTAÇÃO INTELIGENTE Para uma manifestação ser inteligente, indispensável não é que seja eloqüente, espirituosa, ou sábia; basta que prove ser um ato livre e voluntário, exprimindo uma intenção, ou respondendo a um pensamento. ( ... ) Allan Kardec
MANIQUEÍSMO O termo maniqueísmo vem de Mani, que era o deus persa, formado metade do corpo pelo bem, metade pelo mal. A adoração a esse deus considerava o mundo como um campo de batalha de duas grandes legiões: a do bem e a do mal. As igrejas que se organizam sobre essa base filosófica consideram que os que estão do seu lado pertencem ao bem, os que se opõem são evidentemente da facção do mal. Surgem aí o dogmatismo, como instrumento de dominação das coletividades humanas, os anátemas, os conflitos, as guerras religiosas, a inquisição, todo o derramamento de sangue, que marcaram a nossa História com o ódio.

( ... ) O Espiritismo, contudo, não está imune à influência do pensamento maniqueísta e, dentro do próprio Movimento Espírita, podemos surpreender atitudes, opiniões e pregações que se organizam sobre essa base filosófica. E' preciso que estejamos atentos e vigilantes quanto a isso. Dalva S.S.

MANJEDOURA ( ) é a humildade. ( ... ) Francisco Thiesen

( ) A manjedoura e a cruz ainda constituem o maior tesouro dos humildes e dos infortunados. ( ... ) Humberto Campos

MANSO O indivíduo manso é tão somente alguém que conseguiu superar os impulsos agressivos que caracterizam o estágio evolutivo em que nos encontramos, tornando-se senhor de si mesmo.

( ... ) detém uma compreensão que lhe permite sobrepor-se aos acontecimentos, e, embora não fique impassível, não apresenta reações negativas. Richard Simonetti

MAR O mar é a fotografia da Criação. Todo ele se pode dizer renovação e vida, tendo em si duas forças em contínuo trabalho - a da atração e a da repulsão, que se completam na eterna luta, pois, se faltasse uma, nulo estaria o trabalho da outra. Amália D.S.

O mar, gigante a agitar-se / Em primitivos lamentos, / É o servidor do equilíbrio Dos terrestres elementos. Fco.C.X.

MARIA DE MAGDALA Um grande exemplo de amor de Jesus para com as mulheres esquecidas vemos na figura de Maria de Magdala. Maria, depois de ouvir os ensinamentos de Jesus sentiu-se tocada profundamente nas fibras mais sensíveis da alma e desejava ardentemente buscar uma vida nova. Concentrando seus pensamentos mais sinceros, deixou o ambiente de luxo e prazer e caminhou movida pelo intuito de dialogar com o Senhor e expor-lhe suas intenções mais puras. Encontrou o Mestre amado na residência humilde do apóstolo Pedro e confessou-lhe todos os seus anseios de seguir os ensinamentos sublimes. ( ... ).

Em nossas lutas e conflitos íntimos, busquemos ter em Maria de Magdala - o exemplo de decisão, o modelo moral de humildade e a força sincera do coração, para seguir Jesus, na conquista de uma vida afetiva mais nobre e mais pura. Walter B.

MARTE ( ... ) é [planeta] mais antigo e mais adiantado do que a Terra no seu ciclo vital; está também, podemos dizer, mais evolvido do que o nosso planeta, considerando-se o conjunto de condições de habitabilidade, e a duração dos períodos que medem a existência ( ... ). Camille Flammarion

Depois da Terra, encontramos Marte, cujas analogias com o nosso globo são muito notáveis. Esse planeta avermelhado, afastado do Sol 58 milhões de léguas, completa em 686 dias a sua revolução anual e em 24 horas a sua rotação diurna. E, de todos os do sistema, o que melhor conhecemos. Os nossos astrônomos conseguiram levantar-lhe excelente carta, onde se lhe desenham os mares, os golfos e os continenntes, carta que nos dá idéia muito favorável desse mundozinho, onde as terras, cortadas por inúmeros canais, lembram um pouco Veneza. ( ... ) V. Marchal

MARTÍRIO O martírio real é o que retalha a Alma, a ponta de um aleive, o fel da ingratidão! ( ... ). Guerra Junqueiro
MATÉRIA ( ... ) Na realidade, a solidificação da matéria não é mais do que um estado transitório do fluido universal, que pode volver ao seu estado primitivo, quando deixam de existir as condições de coesão. Allan Kardec

"A matéria é o laço que prende o Espírito; é o instrumento de que este se serve e sobre o qual, ao mesmo tempo, exerce sua ação."

( ... ) é o agente, o intermediário com o auxílio do qual e sobre o qual atua o Espírito.

"A matéria é apenas o envoltório do Espírito, como o vestuário o é do corpo. ( .. .)" Allan Kardec

As modalidades da matéria ou da força movimentam-se num ciclo fechado - o ciclo das transformações. Elas podem mover-se umas nas outras, substituírem-se alternativamente por mudanças na freqüência, na amplitude ou na direção dos movimentos vibratórios. ( ... ) Gabriel Delanne

( ... ) Matéria é: associação de energias (radiação universal, desassociação dos átomos). ( ... ) Guerra Junqueiro

A matéria não é mais que a vestimenta, a forma sensível e mutável, revestida pela vida ( ... ). Léon Denis

( ... ) é um modo, uma forma transitória da substância universal ( ... ) .

"A matéria", diz W. Crookes, "é um modo do movimento." Léon Denis

( ... ) A matéria não é substância sólida e espaçosa; é um complexo de centros de forças. ( ... ) Camille Flammarion
( ) puro dinamismo insubstancial, um congelamento da energia. ( ... ) Ney Lobo

( ) energia concentrada ( ... ). Herminio C.M.

"( ) simples vestimenta das forças que servem [o Espírito] nas múltiplas faixas da Natureza .. ." Hernani T.S.

Chama-se comumente de matéria a tudo o que tem volume e massa, compreendendo-se nessa definição os sólidos e os fluidos. Os sólidos caracterizam-se pela coesão de suas moléculas constitutivas, sempre maior do que as repulsões eventualmente existentes entre elas; pela disposição espacial regular de suas partículas; por sua forma própria e definida; por sua rigidez e elasticidade e por sua pequena compressibilidade. ( ... ) Hernani T.S.

"Já vimos - diz Sua Voz, em "A Grande Síntese" - que a matéria é um dinamismo incessante e que a sua rigidez é apenas aparente, devida à extrema velocidade que a anima ( ... ). A matéria é pura energia. Na sua íntima estrutura atômica, é um edifício de forças. ( ... )" Hernani T.S.

A matéria, embora viva com os milhões de corpúsculos que a constituem, é recurso passivo, ante a vibração espiritual.Fco.CX

A matéria congregando milhões de vidas embrionárias, é também a condensação da energia, atendendo aos imperativos do "eu" que lhe preside à destinação. André Luiz

A Física subatômica subverteu completamente o conceito de matéria da Física clássica, assim como os conceitos de espaço, tempo, causa, efeito etc. Kapra asssinala que essa disciplina conduziu a Humanidade a uma visão onde a Ciência, a Filosofia e a Religião não se encontram mais separadas. Ora, há mais de um século era exatamente essa a visão da Doutrina Espírita, sistematizada por A. Kardec.

Esse posicionamento também foi alcançado pela Filosofia grega do século VI a.C., especialmente entre os sábios da escola de Mileto. Essa visão organística do Universo também foi atingida pelos grandes místicos do Oriente, conforme demonstra F. Kapra em sua obra já citada. Para esse autor, a linguagem do Budismo, do Taoísmo e do Hinduísmo tende a se confundir com a linguagem da Teoria Quântica. Leopoldo Balduino

MATÉRIA DENSA ( ... ) conjunto das vidas inferiores incontáveis, em processo de aprimoramento, crescimento e libertação. André Luiz
MATÉRIA MENTAL ( ... ) obedece aos mesmos princípios fundamentais que regem o mundo físico ( ... ) Sob o influxo da atividade mental, a glândula perispirítica que corresponde à hipófise do soma carnal segrega uma espécie de hormônio, semelhante à tireotrofina, cuja ação estimuladora auxilia a produção, pela tireóide perispiritual, de uma secreção semelhantes à tiroxina, cujo trabalho não somente influi no metabolismo do corpo espiritual, mas atua, além disso, como importante fator de equilíbrio ou de desequilíbrio da estrutura celular do psicossoma. Hernani T.S.

Como alicerce vivo de todas as realizações nos planos físico e extrafísico, encontramos o pensamento por agente essencial. Entretanto, ele ainda é matéria - a matéria mental, em que as leis de formação das cargas magnéticas ou dos sistemas atômicos prevalecem sob novo sentido, compondo o maravilhoso mar de energia sutil em que todos nos achamos submersos e no qual surpreendemos elementos que transcendem o sistema periódico dos elementos químicos conhecidos no mundo. André Luiz

MATÉRIA PRIMITIVA ( ... ) fluido cósmico universal, cujas inúmeras modificações constituem a imensa variedade dos corpos da Natureza. Condensado até certo ponto, pode ele formar os mais duros metais, como a platina. Dilatado em proporções extremas chama-se éter e tão leve é o éter que uma coluna desse fluido, grossa como a Terra e tendo por altura a distância que vai daqui ao Sol, pesaria menos do que um centímetro cúbico de ar respirável. Porém, uma incontável série de graus intermediários separam esses dois extremos. V. Marchal
MATERIALISMO
"( ... ) é uma das chagas da sociedade ( ... )." Allan Kardec

Finalmente, a filosofia materialista e céptica, que há muito tempo constitui o ensino científico é uma das principais causas desse retardamento no estudo dos fenômenos psíquicos. Alfred Erny

Acreditamos que o materialismo, mais do que uma expressão de filosofia negativa, é essa atitude mental em que nos demoramos, atribuindo às coisas da Terra uma importância acima da que Ihes é devida e tudo centralizando de nossos anseios nessa mesma área. Roque Jacintho

Sistema dos que negam a existência da alma, entendendo que tudo é matéria e não há substância imaterial. Manuel Quintão

( ... ) restringe todas as operações da alma aos movimentos do cérebro material ( ... ). Epes Sargent

MATERIALISTA Entre os materialistas, importa distinguir duas classes: colocamos na primeira os que o são por sistema. Nesses, não há a dúvida, há a negação absoluta, raciocinada a seu modo. O homem, para eles, é simples máquina, que funciona enquanto está montada, que se desarranja e de que, após a morte, só resta a carcaça. ( ... )

A segunda classe de materialistas, muito mais numerosa do que a primeira, porque o verdadeiro materialismo é um sentimento antinatural, compreende os que o são por indiferença, por falta de coisa melhor, pode-se dizer. Não o são deliberadamente e o que mais desejam é crer, porquanto a incerteza Ihes é um tormento. Há neles uma vaga aspiração pelo futuro; mas esse futuro Ihes foi apresentado com cores tais, que a razão deles se recusa a aceitá-lo. Daí a dúvida e, como conseqüência da dúvida, a incredulidade. Esta, portanto, não constitui neles um sistema. Allan Kardec

MATERIALIZAÇÃO ( ... ) O fenômeno de materialização se produz a expensas do corpo do médium, que fornece os elementos necessários, isto é, que um certo grau de desmaterialização do médium corresponde ao começo inevitável do fenômeno de materialização do Espírito. ( ... ) Alexandre Aksakof

( ... ) experiências que estabelecem positivamente a existência real e objetiva dos Espíritos, demonstrando que, em certas circunstâncias, pode-se constatar a sua presença com tanto rigor e pelos mesmos processos que vulgarmente são empregados quando se trata de uma pessoa viva. Podemos vê-las, tocá-las, fotografá-los, ouvii-los falar; em uma palavra, nos certificarmos por todos os meios possíveis de que, temporariamente, eles são tão vivos como os observadores. Esses fenômenos são chamados materializações. Gabriel Delanne

Chamamos materialízação ao fenômeno pelo qual um Espírito se mostra com um corpo físico, tendo todas as aparências da vida normal. ( ... ) Gabriel Delanne

A materialização é, por assim dizer, uma espécie de reencarnação momentânea; a inteligência, alma ou Espírito do morto entra durante algum tempo em uma forma quase material, criada com o corpo psíquico do médium de um lado e elementos materiais tomados aos assistentes. ( ... )
É um processo de formação f1uídica extremamente delicado ( ... ). Alfred Erny

( ... ) é um simili do ser humano que anda, fala, sorri, e mesmo escreve, deixando asssim provas tangíveis da sua realidade. Alfred Erny

Nos casos espontâneos, aliás raros [de materialização]. nota-se a formação de um organismo - a distância e. às vezes, bem afastado do "sujet" - parecendo sua cópia minuciosa, o seu duplo. Gustave Geley

Trata-se da criação ex-novo de formas mais ou menos organizadas que têm os característicos físicos assinalados da matéria, isto é, de serem resistentes ao tato e ao senso muscular (tangíveis). e. algumas vezes, dotadas de luz própria (luminosas). e mais geralmente capazes de deter os raios exteriores de luz (fazendo-se visíveis). Cesar Lombroso

( ... ) é o fenômeno pelo qual os Espíritos se corporificam, tornando-se visíveis a quantos estiverem no local das sessões. Martins Peralva

A materialização é uma operação delicadíssima, que consiste na combinação de fluidos vitais e materiais do médium e dos próprios assistentes com os do Espírito manifestante, até adquirir a aparência de uma pessoa física. Aurélio Valente

MATERIALIZAÇÃO COMPLETA ( ... ) forma humana completamente visível e tangível que, para a vista comum, não difere em nada dum corpo humano vivo. Este fenômeno é o desenvolvimennto mais elevado, o non plus ultra da materialização, durante a qual o médium acha-se isolado na obscuridade e geralmente em transe (sono magnético). Alexandre Aksakof

As materializações completas, obtidas experimentalmente nas sessões mediúnicas. apresentam importantes característicos a considerar: a forma materializada ( ... ) é, as vezes. completa, ossos, músculos, vísceras, em nada diferindo de um vivente. pelo funcionamento orgânico. Assemelha-se, mais ou menos, com o médium. As vezes a parecença é suficientemente forte para dar a impressão de um verdadeiro desdobramento dele.

De outras, a forma difere do "sujet" por importantes peculiaridades como, por exemplo. cor dos olhos e dos cabelos, proporção, sexo, etc. Gustave Geley

MATERIALIZAÇÃO INCOMPLETA ( ... ) Aparições de formas escuras, de caráter indeterminado ou pouco evidente. São as materializações incompletas. ( ... ) César Lombroso
MATERIALIZAÇÃO INVISÍVEL PRIMORDIAL A materialização invisível primordial corresponde a uma desmaterialização mínima e invisível do médium, que se conserva visível. Alexandre Aksakof
MATERIALIZIAÇÃO VISÍVEL A materialização visível, mas parcial, incompleta quanto à forma ou à essência, corrresponde a uma desmaterialização máxima ou completa do médium até ao tempo em que, por sua vez, ele se torna invisível. Alexandre Aksakof
MATERIALIZAR Materializar é adensar, reconverter valores f1uídicos, tangibilizar o que é sutil e indefinível ainda, no quadro dos conhecimentos terrestres. Fco.C.X.
MATERNIDADE A maternidade é luz divina ( ... ). Victor Hugo

"( ... ) é sempre o venerado altar onde se manifesta gloriosa, mesmo quando se trata de uma maternidade atormentada ... A maternidade é o berço da grandeza humana, e a mulher, por isso mesmo, é sacrário maternal. ( ... )" Jorge A.S.

A maternidade é a escola abençoada do sentimento, onde as almas estagiam, em divino aprendizado, por vidas e vidas, séculos e séculos, provas e provas. Maria Celeste

( ... ) é sagrado serviço espiritual em que a alma se demora séculos, na maioria das vezes aperfeiçoando qualidades do sentimento. André Luiz

Maternidade na vida, / Que o saiba quem não souber, / É uma luz que Deus acende / No coração da mulher. Fco.C.X.

( ) é a plenitude do coração feminino, que norteia o progresso.

( ) traduz intercâmbio de amor incomensurável, em que desponta, sublime e sempre novo, o ensejo de burilamento das almas na ascensão dos destinos.

Principais responsáveis por semelhante concessão da Bondade Infinita, as mães guardam as chaves de controle do mundo. Espírito Verdade

- Minha filha, a maternidade é um privilégio que Deus concedeu à mulher. Toda mulher desfruta desse privilégio da Providência Divina, mas os filhos excepcionais são confiados tão-somente às grandes mulheres, que demonstram uma capacidade de amar até o infinito. Carlos A.A.

Quando se fala em maternidade consciente, importa entender que há dentro da mulher um lado bruxa e um lado fada, e, a partir daí, cada mãe deve analisar qual desses dois lados está predominando em sua relação com seu filho. ( ... )

( ... ) Precisamos ver na maternidade o chamamento para colaborar com Jesus em seu propósito de evangelizar o mundo. ( ... ) Dalva S.S.

MATRIMÔNIO O matrimônio na Terra é sempre uma resultante de determinadas resoluções, tomadas na vida do Infinito, antes da reencarnação dos Espíritos, seja por orientação dos mentores mais elevados, quando a entidade não possui a indispensável educação para manejar as suas próprias faculdades, ou em conseqüência de compromissos livremente assumidos pelas almas, antes de suas novas experiências no mundo; razão pela qual os consórcios humanos estão previstos na existência dos indivíduos, no quadro escuro das provas expiatórias, ou no acervo de valores das missões que regeneram e santificam. Emmanuel

Meus irmãos, o matrimônio / É um instituto divino, / Onde o trabalho em comum / É luz de amor e ensino. Fco. C. X.

Ocorre, porém, que o matrimônio é uma quebra de amarras através da qual o navio da existência larga o cais dos laços afetivos em que, por muito tempo, jazia ancorado. ( ... ) Emmanuel

MEDIADOR PLÁSTICO Cudworth concebeu a idéia de uma substância intermediária ao corpo e à alma, participante da natureza de um e de outra. E' o mediador plástico. Adolfo B.M.
MEDIANÍMICO Medianímico - Qualidade da força do médium - Faculdade medianímica. Allan Kardec
MEDIANIMIDADE Medianimidade - Faculdade dos médiuns. Sinônimo de mediunidade. Estas duas palavras são, com freqüência, empregadas indiferentemente. A se querer fazer uma distinção, poder-se-á dizer que mediunidade tem um sentido mais geral e medianimidade um sentido mais restrito. - Ele possui o dom de mediunidade. - A medianimidade mecânica. Allan Kardec
MEDICAMENTO ( ... ) a ação dos medicamentos homeopáticos não é de natureza material, química, mas sim de ordem dinâmica, verdadeiramente imaterial; ela decorre não da massa ou das propriedades químicas da substância medicamentosa, mas de um dinamismo próprio de algo que, no seu âmago, se encontra com a sua potencialidade de ação como que reprimida e oculta, precisando, para manifestar-se livremente e em toda a sua plenitude de força, que a substância natural que lhe serve de base à preparação seja submetida a um processo especial de desmaterialização. ( ... ) Lauro S.T.
MEDICINA A Medicina sem Deus é um flagelo social e espiritual. Fernando do Ó

A medicina não deve ser um sistema e sim um meio de restabelecer no organismo o equilíbrio desfeito, de restabelecer a harmonia das forças vitais quando perturbada. ( ... ) Roustaing

( ... ) a medicina do corpo é um conjunto de experiências sagradas, de que o homem não poderá prescindir, até que se resolva a fazer a experiência divina e imutável, da cura espiritual. Emmanuel

MEDICINA HOLÍSTICA "A perfeita interação mente-corpo, espírito-matéria constitui desde já a base do atual modelo holístico para a saúde. A anterior separação cartesiana desses elementos, que constituem um todo, contribui para que a terapia médica diante das enfermidades tivesse aplicações isoladas, dissociando a influência de um sobre o outro, com a preponderância dos efetivos de cada um deles na paisagem do equilíbrio orgânico assim como da doença. ( ... ) .

"Espírito e corpo, mente e matéria não são partes independentes do ser, mas complementos um do outro, que se inter-relacionam poderosamente através do psicosssoma ou corpo intermediário - perispírito - encarregado de plasmar as necessidades evolutivas do ser eterno na forma física e conduzir as emoções e ações às telas sutis da energia pensante, imortal, então reencarnada. Sem essa visão da realidade do homem, a sua análise é sempre deficiente e o conhecimento sobre ele de pequena monta. ( ... )

- "O homem do futuro, após superar as suas deficiências presentes, receberá mais amplo auxílio da Medicina, adquirindo uma saúde integral, que será também resultado da sua perfeita consciência de amor e respeito à vida." Manoel P.M.

MÉDICO ( ... ) Ser médico é tornar-se taumaturgo - ser apóstolo e santo, acender nos corações bruxuleantes de Fé o lampadário da Esperança, devotar-se ao Bem, ao alívio dos torturados da matéria. ( ... )

E, porém, aquele que se curva, compassivamente, para o leito de dor, com o nobre interesse de mitigar um padecer, salvar um ente adorado - tenha este a neve da senectude na fronte ou o ouro da infância na graciosa cabecinha. Médico é quem mergulha a alma no Empíreo, ao auscultar um coração agitado ou prestes a paralisar, atraindo eflúvios salutares para os ulcerados, os entenebrecidos, os definhados ...Victor Hugo

MEDITAÇÃO ( ... ) É convite de Deus, pela inspiração angélica, interfone para conversações sem palavras ( ... ). Victor Hugo

A meditação é o ato pelo qual se volve o homem para dentro de si mesmo, onde encontrará a Deus, no esplendor de sua Glória, na plenitude do seu Poder, na ilimitada expansão do seu Amor: "O Reino de Deus está dentro de vós·. Martins P.

( ... ) Toda alma, no campo da meditação, é um canteiro de possibilidades infinitas à semeadura espiritual. Irmão X

( ... ) é santuário invisível para o abrigo do espírito em dificuldade ( ... ). Espírito Verdade

MÉDIUM Os médiuns são os intérpretes incumbidos de transmitir aos homens os ensinos dos Espíritos; ou, melhor, são os órgãos materiais de que se servem os Espíritos para se expressarem aos homens por maneira inteligível. ( ... ) Allan Kardec

Todo aquele que sente, num grau qualquer, a influência dos Espíritos é, por esse fato, médium.

( ... ) Pode, pois, dizer-se que todos são, mais ou menos, médiuns. Todavia, usualmente, assim só se qualificam aqueles em quem a faculdade mediúnica se mostra bem caracterizada e se traduz por efeitos patentes, de certa intensidade, o que então depende de uma organização mais ou menos sensitiva. ( ... ) Allan kardec

( ... ) É o ser, é o indivíduo que serve de traço de união aos Espíritos, para que estes possam comunicar-se facilmente com os homens: Espíritos encamados. Por conseeguinte, sem médium, não há comunicações tangíveis, mentais, escritas, físicas, de qualquer natureza que seja. Allan Kardec

Médium - (do latim - medium, meio, intermediário). - Pessoa que pode servir de intermediária entre os Espíritos e os homens. Allan Kardec

As manifestações espíritas não se limitam ao movimento das mesas; a experiência revelou que os Espíritos agem sobre os homens, de diferentes modos, para ditar suas comunicações. Mas, qualquer que seja o seu modo de operar, é preciso haja entre os assistentes um indivíduo que possa ceder parte de seu fluido vital. Os que têm essa propriedade são chamados médiuns. Gabriel Delanne

Um médium, já o dissemos, é um ser dotado do poder de entrar em comunicação com os Espíritos; deve pois possuir em sua constituição física algo que o distinga das outras pessoas, pois que nem todos estão aptos a servir de intermediários aos Espíritos desencarnados. ( ... ) Gabriel Delanne

( ... ) é o agente indispensável, com cujo auxílio se produzem as manifestações do mundo invisível.

( ... ) é ele o intermediário obrigatório entre dois mundos. Gabriel Delanne

O médium é um instrumento delicado, repositório de forças que se não renovam indefinidamente, e que é preciso utilizar com moderação. ( ... ) Gabriel Delanne

( ... ) é o foco de emissão, de que emanam os fluidos e as energias com cujo concurso os invisíveis atuarão sobre a matéria e manifestarão sua presença ( ... ). E ele o agente transmissor dos pensamentos do Espírito; ( ... ) seu estado psíquico, suas aptidões, seus conhecimentos, influem, às vezes, de modo sensível nas comunicações obtidas. Léon Denis

( ... ) é um ser nervoso, sensível, impressionável; tem necessidade de sentir-se envolto numa atmosfera de calma, de paz e benevolência, que só a presença dos Espíritos adiantados pode criar. ( ... ) Léon Denis

MÉDIUM AMBICIOSO Médiuns ambiciosos: os que, embora não mercadejem com as faculdades que possuem, esperam tirar delas quaisquer vantagens. Allan Kardec
MÉDIUM AUDIENTE [Os médiuns audientes] ouvem os Espíritos; é, algumas vezes, como se escutassem uma voz interna que lhes ressoasse no foro íntimo; doutras vezes é uma voz exterior, clara e distinta, qual a de uma pessoa viva. Os médiuns audientes também podem conversar com os Espíritos. Quando se habituam a comunicar-se com certos Espíritos, eles os reconhecem imediatamente pelo som da voz. ( ... ) Allan Kardec
MÉDIUM BOM ( ... ) é aquele que reconhece, nos ensinamentos por ele recebidos, ensejo à sua própria renovação, ao invés de, pretensiosamente, atribuí-los a outrem. Martins Peralva
MÉDIUM CALMO Médiuns calmos: escrevem sempre com certa lentidão e sem experimentar a mais ligeira agitação. Allan kardec
MÉDIUM CIENTÍFICO Médiuns científicos: não dizemos sábios, porque podem ser muito ignorantes e, apesar disso, se mostram especialmente aptos para comunicações relativas às ciências. allan Kardec
MÉDIUM CONVULSIVO Médiuns convulsivos: ficam num estado de sobreexcitação quase febril. A mão e algumas vezes todo o corpo se Ihes agitam num tremor que é impossível dominar. A causa primária desse fato está sem dúvida na organização, mas também depende muito da natureza dos Espíritos que por eles se comunicam. ( ... ) Allan K.
MÉDIUM CRISTÃO O médium cristão é sempre um faroleiro com as reservas de óleo das possibilidades divinas, a benefício de todos os que navegam a pleno oceano da experiência terrestre, indicando-Ihes os rochedos das trevas e descerrando-Ihes o rumo salvador ( ... ). Irmão X
MÉDIUM CURADOR Médiuns curadores: os que têm o poder de curar ou de aliviar o doente, pela só imposição das mãos, ou pela prece. "Esta faculdade não é essencialmente mediúnica; possuem-na todos os verdadeiros crentes, sejam médiuns ou não. As mais das vezes, é apenas uma exaltação do poder magnético, fortalecido, se necessário, pelo concurso de bons Espíritos." Allan Kardec

Consiste a mediunidade desta espécie na faculdade que certas pessoas possuem de curar pelo simples contacto, pela imposição das mãos, pelo olhar, por um gesto, mesmo sem o concurso de qualquer medicamento. Semelhante faculdade incontestavelmente tem o seu princípio na força magnética; difere desta, entretanto, pela energia e instantaneidade da ação, ao passo que as curas magnéticas exigem um tratamento metódico, mais ou menos longo. ( ... ) Nos médiuns curadores, a faculdaade é espontânea e alguns a possuem sem nunca ter ouvido falar de magnetismo.

A faculdade de curar pela imposição das mãos deriva evidentemente de uma força excepcional de expansão, mas diversas causas concorrem para aumentá-la, entre as quais são de colocar-se, na primeira linha: a pureza dos sentimentos, o desinteresse, a benevolência, o desejo ardente de proporcionar alívio, a prece fervorosa e a confiança em Deus; numa palavra: todas as qualidades morais. ( ... ) Allan Kardec

MÉDIUM DE APARIÇÕES Médiuns de aparições: os que podem provocar aparições f1uídicas ou tangíveis, visíveis para os assistentes. ( ... ) Allan Kardec
MÉDIUM DE COMUNICAÇÕES
TRIVIAIS E OBSCENA
Médium de comunicações triviais e obscenas: estas palavras indicam o gênero de comunicações que alguns médiuns recebem habitualmente e a natureza dos Espíritos que as dão. Quem haja estudado o mundo espírita, em todos os graus da escala, sabe que Espíritos há, cuja perversidade iguala à dos homens mais depravados e que se comprazem em exprimir seus pensamentos nos mais grosseiros termos. Outros, menos abjetos, se contentam com expressões triviais. E natural que esses médiuns sintam o desejo de se verem livres da preferência de que são objeto por parte de semelhantes Espíritos e que devem invejar os que, nas comunicações que recebem, jamais escreveram uma palavra inconveniente. ( ... ) Allan Kardec
MÉDIUM DE EFEITOS FÍSICOS Os médiuns de efeitos físicos são particularmente aptos para produzir fenômenos materiais, como os movimentos dos corpos inertes, ou ruídos, etc. Podem dividir-se em médiuns facultativos e médiuns involuntáríos.

Os médiuns facultativos são os que têm consciência do seu poder e que produzem fenômenos espíritas por ato da própria vontade. ( ... )

Os médiuns involuntáríos ou naturais são aqueles cuja influência se exerce a seu mau grado. Nenhuma consciência têm do poder que possuem e, muitas vezes, o que de anormal se passa em torno deles não se Ihes afigura de modo algum extraordinário. ( ... ) Allan Kardec

Médiuns de efeitos físicos, os que têm o poder de provocar efeitos materiais, ou manifestações ostensivas. Allan Kardec

São os mais aptos, especialmente, à produção de fenômenos materiais, como o movimento de corpos inertes, os ruídos, a deslocação, o levantamento e a translação de objetos, etc. Estes fenômenos podem ser espontâneos ou provocados. Em todos os casos, exigem o concurso voluntário ou involuntário de médiuns dotados de faculdades especiais. ( ... ) Allan Kardec

MÉDIUM DE EFEITOS INTELECTUAIS Médiuns de efeitos intelectuais: os que são mais aptos a receber e a transmitir comunicações inteligentes. ( ... ) Allan Kardec
MÉDIUM DE EFEITOS MUSICAIS Médiuns de efeitos musicais: provocam a execução de composições, em certos instrumentos de música, sem contato com estes. ( ... ) Allan kardec
MÉDIUM DE MÁ-FÉ Médiuns de má-fé: os que, possuindo faculdades reais, simulam as de que carecem, para se dar importância. ( ... ) Allan Kardec
MÉDIUM DE PRESSENTIMENTOS
( ... ) Algumas pessoas têm essa faculdade mais ou menos desenvolvida. ( ... ) resultado de comunicações ocultas e, sobretudo neste caso, é que se pode dar aos que dela são dotados o nome de médiuns de pressentimentos, que constituem uma variedade dos médiuns inspirados. Allan kardec

Médiuns de pressentimentos: pessoas que, em dadas circunstâncias, têm uma intuição vaga de coisas vulgares que ocorrerão no futuro. Allan Kardec

Pessoas há que, em dadas circunstâncias, têm uma imprecisa intuição das coisas futuras. Essa intuição pode provir de uma espécie de dupla vista, que faculta se entrevejam as conseqüências das coisas presentes; mas, doutras vezes, resulta de comunicações ocultas, que fazem de tais pessoas uma variedade dos médiuns inspirados. Allan Kardec

MÉDIUM DE TRANSLAÇÕES E SUSP. Médiuns de translações e suspensões: os que produzem a translação aérea e a suspensão dos corpos inertes no espaço, sem ponto de apoio. Entre eles há os que podem elevar-se a si mesmos. ( ... ) Allan Kardec
MÉDIUM DE TRANSPORTE Médiuns de transporte: os que podem servir de auxiliares aos Espíritos para o transporte de objetos materiais. Variedade dos médiuns motores e de translações. ( ... ) Allan Kardec

( ... ) é o de efeitos físicos e que serve de instrumento para que os Espíritos transportem objetos, flores, jóias, etc., do exterior para o interior e vice-versa. Martins Peralva

MÉDIUM DEVOTADO Médiuns devotados: os que compreendem que o verdadeiro médium tem uma missão a cumprir e deve, quando necessário, sacrificar gostos, hábitos, prazeres, tempo e mesmo interesses materiais ao bem dos outros. Allan Kardec
MÉDIUM EGOÍSTA Médiuns egoístas: os que somente no seu interesse pessoal se servem de suas faculdades e guardam para si as comunicações que recebem. Allan Kardec
MÉDIUM ESCLARECEDOR Na equipe em serviço, os médiuns esclarecedores, mantidos sob a condução e inspiração dos Benfeitores Espirituais, são os orientadores da enfermagem ou da asssistência aos sofredores desencarnados. Constituídos pelo dirigente do grupo e seus assessores, são eles que os instrutores da Vida Maior utilizam em sentido direto para o ensinamento ou o socorro necessários. André Luiz
MÉDIUM ESCREVENTE Médiuns escreventes ou psicógrafos: os que têm a faculdade de escrever por si mesmos sob a influência dos Espíritos. Allan kardec

( ... ) A mediunidade psicográfica apresenta três variedades bem distintas: os médiuns mecânicos, os intuitivos e os semimecânicos.

Com o médium mecânico, o Espírito lhe atua diretamente sobre a mão, impulsionando-a. O que caracteriza este gênero de mediunidade é a inconsciência absoluta, por parte do médium, do que sua mão escreve. O movimento desta independe da vontade do escrevente; movimenta-se sem interrupção, a despeito do médium, enquanto o Espírito tem alguma coisa a dizer, e para desde que este último aja concluído. Allan Kardec

MEDIUNIDADE ( ... ) é um dom de Deus, que se pode empregar tanto para o bem quanto para o mal, e da qual se pode abusar. Seu fim é pôr-nos em relação direta com as almas daqueles que viveram, a fim de recebermos ensinamentos e iniciações da vida futura. ( ... ) Aquele que dela se utiliza para o seu adiantamento e o de seus irmãos, desempenha uma verdadeira missão e será recompensado. O que abusa e a emprega em coisas fúteis ou para satisfazer interesses materiais, desvia-a do seu fim providencial, e, tarde ou cedo, será punido, como todo homem que faça mau uso de uma faculdade qualquer. Allan Kardec

A mediunidade ( ... ) é a fonte primordial dos ensinamentos da Doutrina, e suas tarefas constituem, hoje, sem dúvida, importante contribuição dos espíritas que a elas se dedicam, à consolidação da fé raciocinada e ao retorno, à normalidade, das condições psíquicas alteradas daqueles que, enleados nas tramas da obsessão disfarçada e tenaz, procuram, agoniados, os centros espíritas, ou são a eles encaminhados.

A comunicação entre os dois mundos, o corporal, material ou visível e o incorpóreo, imaterial ou invisível, é uma premissa básica do Espiritismo, que seria apenas um espiritualismo irreal e duvidoso, se a negasse ou a repudiasse. ( ... )

( ... ) mediunidade, faculdade orgânica de que são dotadas todas as criaturas, em maior ou menor grau de desenvolvimento. Pedro F.B.

A mediunidade é uma delicada flor que, para desabrochar, necessita de acuradas precauções e assíduos cuidados. Exige o método, a paciência, as altas aspirações, os sentimentos nobres, e, sobretudo, a tema solicitude do bom Espírito que a envolve em seu amor, em seus fluidos vivificantes. ( ... )

( ... ) a mediunidade é um dos meios de ação por que se executa o plano divino ( ... ). Léon Denis

Mercadejar com a mediunidade é dispor de uma coisa de que se não é dono; é abusar da boa-vontade dos mortos, pô-los ao serviço de uma obra indigna deles e desviar o Espiritismo do seu fim providencial. ( ... ) Léon Denis

Faculdade orgânica, a mediunidade se encontra, em quase todos os indivíduos, não constituindo patrimônio especial de grupos nem privilégio de castas; é inerente ao espírito que dela se utiliza, encarnado ou desencamado, para o ministério do intercâmbio entre diferentes esferas de evolução. A mediunidade tem características próprias por meio das quais quando acentuadas, facultam vigoroso comércio entre homens e Espíritos, entre as criaturas reciprocamente, bem como entre os próprios Espíritos. ( ... )

( ... ) tal faculdade se faz a porta por meio da qual se abrem os horizontes da imortalidade, propiciando amplas possibilidades para positivar a indestrutibilidade da vida, não obstante o desgaste da transitória indumentária fisiológica.

( ... ) sendo um inato recurso do espírito, reponta em qualquer meio e em todo indivíduo, aprimorando-se ou se convertendo em motivo de perturbação ou enfermidade, de acordo com a direção que se lhe dê. Joanna de Ângelis

Mediunidade é viaduto salvador entre os dois planos da vida, ensejando possibilidades imprevisíveis aos que transitam confiantes. Joanna de Ângelis

Mediunidade é traço de luz entre a vida vitoriosa e a vida em luta. Joanna de Ângelis

"A mediunidade, conforme sabemos, exige exercício disciplinado, sintonia com as Esferas Superiores, meditação constante, isto é, vida íntima ativa e bem direcionada, ao lado do conhecimento do seu mecanismo e estrutura, de modo a tornar-se faculdade superior da e para a vida." Manoel P.M.

"A faculdade mediúnica é, de certo modo, um claustro materno que permite a fecundação de vidas em novos estados psíquicos. ( ... )" Manoel P.M.

A mediunidade é bênção de Deus, quando colocada a serviço da caridade. ( ... ) Victor Hugo

A experimentação mediúnica desenvolvida pelo Espiritismo é o mais seguro guia destinado a esclarecer o transe da morte e preparar os homens para a inevitável decorrência libertadora. Manoel P.M.

MEDIUNIDADE SEM JESUS ( ... ) Aquela que se exerce em função de interesses inferiores. Martins Peralva
MEDIUNIDADE TORTURADA A mediunidade torturadada não é senão o enlace de almas comprometidas em aflitivas provações nos lances do reajuste. André Luiz
MEDIUNIDADE TRANSVIADA ( ... ) é aquela que se exerce em função de interesses inferiores, à revelia, portanto, das salutares normas que o Espiritismo estabelece para o intercâmbio com os Espíritos. Martins Peralva
MEDIUNISMO Sabe-se que sob essa rubrica, Aksakof propõe à compreensão todos os fenômenos ordinariamente chamados espíritas. Tal denominação tem a vantagem de aplicar-se exclusivamente à explicação dos fenômenos. Gustave Geley

O mediunismo é um campo de trabalho onde podem florescer, sob a inspiração de Jesus, as mais sublimes expressões de fraternidade. Martins Peralva

( ... ) um meio de que se serve Deus para auxiliar a Humanidade em seu esforço evolutivo. Martins Peralva

Elo de luz entre a Terra e o Céu, o mediunismo superior possibilita o encontro, cada vez mais acentuado, do pensamento humano, com as esferas invisíveis nobres, de onde se originam as melhores expressões evolutivas. Martins Peralva

MEDO O medo é verdugo impiedoso dos que lhe caem nas mãos. Produz vibrações especiais que geram sintonia com outras faixas na mesma dimensão da onda, produzinndo o intercâmbio infeliz de forças deprimentes, congestionantes. A semelhança do ódio, aniquila os que o cultivam, desorganizando-os de dentro para fora. Alçapão traiçoeiro abre-se, desvelando o fundo poço do desespero, que retém demoradamente as vítimas que colhe ... Victor Hugo

( ... ) é inimigo traiçoeiro e forte: esmaga os poderosos e enfurece os fracos. Victor Hugo

( ... ) O medo é algoz impenitente que destrói, seguro de si, estilhaçando tudo, tudo transformando em maior razão de pavor: pequenos ruídos semelham trovões, o ciclo do vento parece voz de fantasma, a própria respiração soa como estertor de giigante, prestes a desferir golpe fatal. ( ... ) Victor Hugo

O medo é agente de males diversos, que dizimam vidas e deformam caracteres, alucinando uns, neurotizando outros, gerando insegurança e timidez ou levando a atos de violência irracional. Originário no Espírito enfermo, pode ser examinado como decorrência de três causas fundamentais: a) conflitos herdados da existência passada, quando os atos reprováveis e criminosos desencadearam sentimentos de culpa e arrependimento que não se consubstanciaram em ações reparadoras; b) sofrimentos vigorosos que foram vivenciados no além-túmulo, quando as vítimas que ressurgiam da morte açodaram as consciências culpadas, levando-as a martírios inomináveis, ou quando se arrojaram contra quem as infelicitou, em cobranças implacáveis; c) desequilíbrio da educação na infância atual, com o desrespeito dos genitores e familiares pela personalidade em formação, criando fantasmas e fomentando o temor, em virtude da indiferença pessoal no trato doméstico ou da agressividade adotada. Manoel P.M.

( ... ) é um adversário terrível. Irmão X

( ... ) é tão contagioso como qualquer moléstia de perigosa propagação. Classificamos o medo como dos piores inimigos da criatura, por alojar-se na cidadela da alma, atacando as forças mais profundas. André Luiz

MELINDRE ( ... ) os melindres pessoais são parasitos destruidores das melhores organizações do espírito. Irmão X

O melindre - filho do orgulho - propele a criatura a situar-se acima do bem de todos. É a vaidade que se contrapõe ao interesse geral.

( ... ) O melindre gera a prevenção negativa, agravando problemas e acentuando dificuldades, ao invés de aboli-los. ( ... ) Espírito Verdade

MEMÓRIA A memória, durante o estado de vigília, é, muitas vezes, uma reminiscência das vidas anteriores. É verdade que essas reminiscências são vagas, mas evidenciam na inteligência as aptidões mais acentuadas. Antoniette Bourdin

( ... ) Faculdade misteriosa essa, que reflete e conserva os acidentes, as formas e as modificações do pensamento, do espaço e do tempo; na ausência dos sentidos e longe da impressão dos agentes externos, ela representa essa sucessão de idéias, de imagens e de acontecimentos já desaparecidos, já caídos no nada. Ela os ressuscita espiritualmente, tais como o cérebro os sentiu, a consciência os percebeu e formou. Gabriel Delanne

( ... ) é o fulcro da vida mental, contribuindo para fundar a personalidade ( ... ). Gabriel Delanne

Já vimos que a memória é uma condição quase indispensável à personalidade, pois ela é que liga o estado de atualidade aos estados anteriores, e nos afirma sermos hoje o mesmo indivíduo de há vinte anos. E a memória que constitui a identidade, porquanto, ao mesmo passo que persistem as sensações presentes, surgem, por ela evocadas, as imagens antigas, que são, senão idênticas, ao menos muito análogas. ( ... ) Gabriel Delanne

( ... ) é atributo do invariável, do invólucro f1uídico - o perispírito. Gabriel Delanne
A memória é o concatenamento, a associação das idéias, dos fatos, dos conheciimentos. ( ... ) "A memória é uma faculdade implacável de nossa inteligência, porque nenhuma de nossas percepções jamais é esquecida. Logo que um fato nos impressionou os sentidos, fixa-se irrevogavelmente na memória. Pouco importa que tenhamos conservado a consciência desta recordação: ela existe, é indelével." Léon Denis

( ... ) é um disco vivo e milagroso. Fotografa as imagens de nossa ações e recolhe o som de quanto falamos e ouvimos ... Por intermédio dela, somos condenados ou absolvidos, dentro de nós mesmos. André Luiz

( .. .) Segundo a Psicofisiologia, a memória constitui a base de toda a atividade psíquica. O seu material é constituído pelas impressões que chegam à consciência por intermédio das sensações e são denominadas marcas mnêmicas ou engramas. Essa fixação dos engramas é grandemente influenciada pela atenção, pelo interesse, pela repetição e pela familiaridade com o material psíquico preexistente. Em seu sentido estrito, a memória é a soma de todas as lembranças existentes e as aptidões que determinam a extensão e a precisão dessas lembranças. Também tomam parte a capacidade de fixação e de evocação.

Em Neurofisiologia já foram determinados dois tipos distintos de memória, localizados em regiões distintas do cérebro: a memória recente e a memória pregressa. O suporte fisiológico da memorização ainda é obscuro, mas pode envolver tanto a criação de novos circuitos funcionais entre os neurônios cerebrais como a síntese de proteínas no citoplasma das células nervosas. De particular importância no processo mnemônico são os núcleos da base, especificamente o hipocampo, as amígdalas e os corpos mamilares.

A memória tem fundamental importância tanto para o diagnóstico como para a terapêutica em Psiquiatria. A antiga hipótese freudiana do trauma infantil ilustra a importância dos engramas na etiologia de distúrbios psíquicos. Leopoldo Balduino

MEMÓRIA DE FIXAÇÃO No estado normal, as sensações, que não passam de formas de movimento, alteram a natureza do movimento vibratório da força psíquica, e se essa modificação for muito acentuada, isto é, se os mínimos de intensidade e duração forem ultrapassados, a sensação registra~se no perispírito de maneira consciente, haverá percepção, o que vale dizer que o Espírito toma conhecimento do que se passa. Se, pelo contrário, faltarem uma ou ambas as condições, a sensação registrar-se-á, mas, inconscientemente.

É assim que em nós se gravam os estados da consciência: é a memória de fixação. ( ... ) Gabriel Delanne

MENINOS-ORIENTADORES ( ... ) São meninos e meninas de passado mais respeitável e por isso mesmo mais acessíveis aos ensinamentos edificantes ( ... ). Demoram-se no parque, [no Plano Espiritual] às vezes muito tempo, aguardando circunstâncias favoráveis à execução dos projetos de ordem superior e, enquanto permanecem aí, desempenham valiosas missões, junto a crianças e adultos, entre as duas esferas, além das tarefas usuais de que se incumbem na própria organização em que se mantêm estacionados. Constituem, assim, vasta coletividade de escoteiros do heroísmo espiritual, junto dos quais encontramos inapreciável estímulo e santo exemplo. Irmão Jacob
MENSAGEIRO ESPIRITUAL "( ... ) Mensageiros espirituais [são] essas Vozes que logo estarão ecoando por toda a Terra, convocando em definitivo o homem para os caminhos da Boa Nova e anunciando a Era da Fraternidade e da Paz, prometida pelo Cristo-Jesus. Victor Hugo
MENSAGENS COMPLEMENTARES ( ... ) São comunicações obtidas pela escrita automática de médiuns diferentes. Cada uma delas se apresenta cheia de lacunas, quase sempre ininteligíveis quando isoladamente apreciadas, mas, quando conjugadas, o sentido aparece de modo perfeito, pois de modo admirável se completam como as peças reunidas de um jogo de paciência. Os médiuns não têm, é claro, qualquer comunicação entre si, muitas vezes habitam cidades diferentes e nem se conhecem. De resto, as mensagens quase sempre são entregues ao mesmo tempo. Ernesto Bozzano
MENSAGENS ESPÍRITAS Com a ressalva natural dos casos em que as mensagens têm o sentido de recados, ou trazem advertências especiais, o que se nota, em grande parte das comunicações, é que os guias espirituais preferem falar em tese, não citam nomes, não individualizam problemas nem gostam de vasculhar a vida íntima de quem quer que seja. Muitas e muitas vezes, por exemplo, até mesmo em círculos particulares de três a quatro pessoas, as entidades comunicantes aproveitam as oportunidades para dissertações gerais, ora sobre temas filosóficos, quando Ihes parecem cabíveis, ora sobre questões morais ou crítica de idéias. Geralmente não descem a pormenores. Nem todos, no entanto, ou somente poucos participantes dessas reuniões, percebem que os instrutores espirituais se voltam mais para as causas do que para os casos em si. E' uma sutileza que escapa à compreensão de muita gente. Deolindo Amorim

Para nós, espíritas, que somos os filhos da casa, essas mensagens podem não mais conter novidades, já não provocam emoções em nosso coração, que se habituou a elas, como a criança que, vivendo na fartura do leite e do pão, rejeita-os freqüentemente, saciadas que se sentem com a abastança no lar paterno. Mas, para aquele que só conheceu dogmas inexpressivos, que não chegaram a Ihes fornecer a crença em Deus e em si próprios; para aquele que só conheceu o negativismo, que vive no materialismo porque nada racional lhe foi exposto em matéria de fé, embora sedento por algo que edifique a sua alma; para aquele que, se sofre, nada mais encontra à sua volta senão a desolação da incompreensão, uma dessas mensagens é o convite à esperança e à doçura do bem, murmurio celeste segredando que, para além de nós mesmos, algo sublime existe desconhecido, mas que precisa conhecido. Yvonne A.P.

MENTE A mente do homem é alguma coisa de superetéreo, que ninguém, revestido de corpo físico, será capaz de explicar. ( ... ) J.A.Findlay

( ... ) A mente, essa alguma coisa que valoriza a matéria e a influencia, é a força ou movimento dominante no Universo. ( ... ) J.A.Findlay

( ... ) é infinita e eterna, a mudar sempre, sempre a desenvolver-se, sempre a criar formas novas, tirando-as das velhas, nunca em repouso. J.A.Findlay

( ... ) "A mente já se não apresenta como acidental intruso no reino da matéria; começamos a suspeitar que, antes, a devemos saudar como a criadora e governadora desse reino" ( ... ) J.A.Findlay

( ... ) é matéria num estado de rapidíssimas vibrações, e que, por ocasião da morte, embora deixemos na Terra o nosso cérebro físico, que é o seu instrumento, ela, na vida espiritual, continua a funcionar por meio do duplo etéreo do cérebro, o qual sobrevive à morte, juntamente com o restante do corpo espiritual. J.A.Findlay

( ... ) a Mente etérea é a sede da memória, da personalidade, de todas as qualidades que formam o nosso caráter, qualidades todas pertencentes ao etéreo. ( ... ) J.A.Findlay

O mundo mental, das aspirações e ideais, é o grande agente modelador do mundo físico, orgânico. Conforme as propostas daquele, têm lugar as manifestações neste. Manoel P.M.

( ... ) ainda é a grande incógnita para aqueles que tudo tentam explicar em termos fisiológicos. Herminio C.M.

Nossa mente é fulcro energético. criando forças que se associam. no plano espiritual, com energias semelhantes. Martins P.

A mente humana é um ímã de potencial elevado. Inconsciente desse poder intrínseco da sua natureza psíquica, a criatura humana abusa de tão preciosa dádiva conferida pela Criação, e, enredada na ganga de aspirações subalternas, apraz-se em acionar aquelas energias ao sabor das paixões deturpadoras a que geralmente se apega. É um potencial, pois a mente humana demora a serviço do bem como do mal, consoante o impulso vibratório fornecido pela vontade atuante. A custa de muito pensar em determinado assunto, de insistentemente desejar a concretização desta ou daquela particularidade entrevista pela imaginação no plano íntimo - exercendo, assim, atração magnética irresistivel -, não raro a criatura realiza aquilo que levou tempo a modelar no pensamento, porque, por si mesma, se vai preparando para as possibilidades de consecução. ( ... ) Yvonne A.P.

No dia em que a Medicina conseguir detectar na mente o fulcro causal e o núcleo controlador de todas as atividades e ocorrências biopsicofísicas, poderá inaugurar nova era para a saúde e o bem-estar dos povos; e através da terapêutica de eliminação do ódio e da cupidez, do orgulho e da intemperança, provará que Jesus estava certo quando garantiu a posse da Terra aos mansos de coração. Hernani T.S.

(...) a nossa mente funciona qual autêntico gerador de força magnética, a expandir-se através de pensamentos e palavras.

Quando nos mantemos equilibrados na serenidade, suas emissões são sempre salutares, favorecendo harmonia ao nosso derredor. Entretanto, se nos dominam a cólera, o rancor, o ciúme, ou qualquer outro sentimento de agressividade, desregulamos os centros de energia mental e passamos a emitir, qual instalação elétrica em curto-circuito, forças destruidoras que comprometem nossa estabilidade espiritual e a salubridade do ambiente em que nos detemos. Richard Simonetti

( .... ) toda mente é dínamo gerador de força criativa. ( ... ) André Luiz

MENTIRA Mentira é tudo o que decorre do mal: falsidades, erros, falsas doutrinas, quer se traduzam por palavras, quer por atos. Roustaing

A mentira é a ação capciosa que visa o proveito imediato de si mesmo, em .detrimento dos interesses alheios em sua feição legítima e sagrada; e essa atitude mental da criatura é das que mais humilham a personalidade humana, retardando, por todos os modos, a evolução divina do Espírito. Emmanuel

MERCÚRIO ( ... ) Em Mercúrio tem o ano 88 dias de 24 horas. Seu diâmetro mede não mais de 1.200 léguas, porém sua atmosfera é muito densa e suas montanhas parecem mais altas do que as nossas. V. Marchal
MESA GIRANTE ( ... ) [O fenômeno da mesas girantes] consiste no movimento circular impresso a uma mesa. Esse efeito igualmente se produz com qualquer outro objeto, mas sendo a mesa o móvel com que, pela sua comodidade, mais se tem procedido a tais expedências, a designação de mesas girantes prevaleceu, para indicar essa espécie de fenômenos. ( ... ) Durante muito tempo esse fenômeno entreteve a curiosidade dos salões. Depois, aborreceram-se dele e passaram a cultivar outras distrações, porquanto apenas o consideravam como simples distração. Duas causas contribuíram para que .pusessem de parte as mesas girantes. Pelo que toca à gente frívola, a causa foi a moda, que não lhe permite conservar por dois inventos seguidos o mesmo divertimento, mas que, no entanto, consentiu que em três ou quatro predominasse o de que tratamos, coisa que a tal gente deve ter parecido prodigiosa. Quanto às pessoas criteriosas e observadoras, o que as fez desprezar as mesas girantes foi que, tendo visto nascer delas algo de sério, destinado a prevalecer, passaram a ocupar-se com as conseqüências que o fenômeno dava lugar, bem mais importantes em seus resultados. ( ... )

Como quer que seja, as mesas girantes representarão sempre o ponto de partida da Doutrina Espírita ( ... ).

Para que o fenômeno se produza, faz-se mister a intervenção de uma ou muitas pesssoas dotadas de especial aptidão que se designam pelo nome de médiuns. ( ... ) Allan kardec

A mesa [girante] não é senão um instrumento de que ( ... ) [o Espírito] então se serve, como o faz com o lápis para escrever, dando-lhe vitalidade momentânea, pelo fluido com que a penetra, mas não se identifica com ela. Allan Kardec

Mesas de vários tipos e tamanhos (de preferência pequenas) levantavam um pé, movimentavam-se subindo, dançando; ditavam mensagens; compunham música; pairavam no ar, sem qualquer apoio.

Eram as chamadas "mesas girantes· (tables-moving, tischrüken, lables mouvantes, tables toumantes), que invadiram vários países (Estados Unidos, onde foram precedidas pelo conhecido "episódio de Hydesville", Canadá, França, Alemanha, Itália, Inglaterra, Brasil), despertando as consciências adormecidas no comodismo de religiões paternalistas ou narcotizadas pelos enleios do materialismo grosseiro, das vidas sem perspectivas espirituais definidas. Allan Kardec

[Três hipóteses para explicar o movimento das mesas girantes:] 1~ A teoria mecânica, conhecida sob o nome de teoria das ações musculares inconscientes, da qual diz: "Ela é o refúgio natural de todos os físicos e fisiologistas que foram forçados a admitir o fato da mesa girante, porém que, pouco ou nada conhecendo do psiquismo, acham-se logo sem recursos, visto não terem outro meio de esconder a sua ignorância". 2~) A teoria telecinética, segundo a qual objetos inanimados são movidos, em direção contrária ao efeito habitual do peso, por uma força comunicada a esses objetos, a distância, por pessoas vivas. 3-) A teoria espírita, aquela que admite que inteligências desencarnadas imprimem aos objetos o mesmo movimento que nós mesmos lhe poderíamos comunicar. ( ... ) Albert de Rochas

( ... ) Por meio de pancadas significando "sim" e "não", combinou-se com a mesa [girante], isto é, com o Espírito manifestante, o processo do alfabeto usado nos Estados Unidos: uma pancada batida para o A, duas para o B, três para o C, e assim por diante. Muitas vezes, adivinhada a palavra, não havia necessidade de ela ser completada. Mas. qualquer engano neste sentido, a mesa de imediato advertia do erro cometido e retomava o ditado interrompido. Zêus Wantuil

MESA GIRARDIN Um aparelho ( ... ) que designaremos sob o nome de Mesa-Girardin, tendo em atenção o uso que fazia dele a Sra. Emílio de Girardin nas numerosas comunicações que obtinha como médium. ( ... ) Consiste o instrumento num tampo móvel de mesa, com o diâmetro de trinta a quarenta centímetros, girando livre e facilmente em torno de um eixo, como uma roleta. Sobre sua superfície e acompanhando-lhe a circunferência, se acham traçados, como sobre um quadrante, as letras do alfabeto, os algarismos e as palavras sim e não. Ao centro existe uma agulha fixa. Pousando o médium os dedos na borda do disco móvel, este gira e pára, quando a letra desejada está sob agulha. Escrevem-se umas após outras, as letras indicadas e formam-se assim, muito rapidamente, as palavras e as frases.

É de notar-se que o disco não desliza sob os dedos do médium; que os seus dedos, conservando-se apoiados nele, lhe acompanham o movimento. ( ... ) Allan kardec

MESSIANISMO Na Bíblia, a expectativa do Messias; a esperança de um salvador ou redentor, etc. Manuel Quintão
MESTRE ( ... ) o Mestre é sempre a fonte dos ensinamentos vivos. ( ... ) Emmanuel
METAGNOMO Jayme Cervifto ("Além do Inconsciente", FEB, 1968) afirma que existem sujeitos dotados, denominados metagnomos, que atuam, pelo menos aparentemente, sem sinal algum que denote a existência de transe.

Uma característica fundamental desse estado, além das citadas alterações da consciência, é a passividade. Em termos psicológicos, representa o abandono, por parte do eu, do controle do material psíquico, bem como da atividade crítica e discriminativa, dos juízos etc. ( ... ) Leopoldo Balduino

METAPSÍQUICA "Uma ciência que tem por objeto fenômenos mecânicos ou psicológicos devidos a forças, que parecem inteligentes, ou a poderes desconhecidos, latentes na inteligência humana." ( ... )
"Pode-se, em três palavras, resumir os três fenômenos fundamentais que constituem essa nova ciência:" [criptestesia, telecinesia e ectoplasmia). Jayme Cervino

Estudo dos fenômenos psíquicos aparentemente anormais ou inexplicáveis para os metapsiquistas, como a clarividencia, a telepatia, etc., não admitindo a existência da alma. Manuel Quintão

A escola metapsíquica, no começo do século XX, teve repercussões inevitáveis no movimento espírita, já pelo prestígio do nome de Richet nos meios científicos, já pelas atividades do Instituto Metapsíquico, da França. Alguns metapsiquistas terminaram aderindo ao Espiritismo; outros, porém, preferiram ficar no campo da Metapsíquica, sem compromisso doutrinário. A Metapsíquica, de fato, formou uma escola com bastante projeção internacional. Mas o fato de haver a Metapsíquica se imposto ao respeito pela sua preocupação científica, não abalou as posições espíritas, não trouxe nenhum elemento capaz de modificar os conceitos fundamentais do Espiritismo. Deolindo Amorim

METEMPSICOSE Seria verdadeira a metempsicose, se indicasse a progressão da alma, passando de um estado inferior a outro superior, onde adquirisse desenvolvimentos, que lhe transformassem a natureza. É, porém, falsa no sentido de transmigração direta da alma do animal para o homem e reciprocamente, o que impliaria a idéia de uma retrogradação, ou de fusão. Allan Kardec

(... ) [Teoria) mediante a qual os Espíritos que se não houveram com eqüidade e nobreza na Terra a ela retomam, renascidos como animais inferiores. Joanna de Ângelis

Não obstante oferecessem os egípcios uma concepção especial, através do que consideravam a Metempsicose, ou reencamação do espírito humano em forma animal, subentende-se que tal concepção era conseq,üência de errônea interpretação do fenômeeno da zoantropia, decorrente da perturbaçao espiritual em que muitas Entidades infelizes se apresentavam nos Cultos, traduzindo as punições que experimentavam por deformação do uso das funções orgânicas e psicológicas engendrando auto-suplícios apenas transitórios, na Erraticidade. Nesse sentido, mesmo Heródoto, "o pai da História", ensinando a Doutrina das Vidas Sucessivas, supunha que a Metempsicose fosse uma punição necessária ao espírito calceta, o que, se assim o fora, violaria a lei incesssante da evolução com um retrocesso à fase animal. Joanna de Ângelis

MEU PAI E EU SOMOS UM Aquelas palavras: "Meu Pai e eu somos um", foram ditas, repetimos, figuradamente, para exprimir a unidade de pensamento que existia, pela afinidade f1uídica, pela pureza e pelo amor, entre Deus e o Cristo ( ... ).Roustaing
MILAGRE ( ... ) O milagre é uma postergação das leis eternas fixadas por Deus, obras que são da sua vontade, e seria pouco digno da suprema Potência exorbitar da sua própria natureza e variar em seus decretos. Léon Denis

( ... ) "Milagre" realmente não houve, segundo a significação que esse vocábulo tem, isto é: no sentido de derrogação das leis da natureza. Deus, já o sabeis, nunca derroga as leis naturais que a sua vontade imutável estabeleceu desde toda a eternidade. Roustaing

Unicamente nos limites e sob a ação de tais leis [universais] é que, entre vós e em conseqüência da vossa ignorância, tomam o nome de "milagres" as suas aparentes derrogações, que, entretanto, não passam de aplicações, desconhecidas para os homens, das mesmas leis [universais). de efeitos dessas aplicações, apropriados às leis do vossso planeta. Roustaing

O milagre é sempre o coroamento do mérito, mas nunca derrogação das Leis naturais, que funcionam, igualmente, para todos. Fco. C. X.

Milagre - designação de fatos naturais cujo mecanismo familiar à Lei Divina ainda se encontra defeso ao entendimento fragmentário da criatura. Espírito Verdade

MILÍCIA CELESTE o grande troço da milícia celeste não era mais do que uma multidão de bons Espíritos prepostos à manifestação espírita. Por efeito da mediunidade vidente e audiente, os pastores os viram e escutaram estas palavras que conheceis pela designação de cântico dos anjos e que, depois de terem atravessado os séculos, ainda hão de ecoar pelos séculos vindouros: "Glória a Deus no mais alto dos céus e paz na Terra aos homens de boa vontade". Roustaing
MINERAL Os minerais, os vegetais e os animais são grupamentos de mônadas, mais ou menos complexos, em diferentes fases evolutivas. Gustave Geley
MINIATURIZAÇÃO PERISPIRITUAL O Espírito reencarnante, para que possa estar em condições de justapor-se ao seio materno, não pode permanecer como se encontra na Vida Espiritual. O seu corpo espiritual deve sofrer profundas transformações quanto ao seu aspecto externo, preparando-se para o abençoado recomeço. ( ... )

O corpo espiritual do Espírito reencarnante, unido ao da futura mãe, passa a sofrer uma diminuição progressiva em sua organização, até chegar à miniaturização. É preciso deixar uma parte de fluidos e forças espirituais no laboratório do invisível, para dar condições de receber um novo corpo na existência humana. O perispírito do reencarnante, depois de ligado à mente materna, passa a sofrer desta uma incessante descarga de energias eletromagnéticas, favorecendo a desagregação das energias perispirituais em excesso, para que, alojado no ninho materno, reestruture o seu novo corpo. ( ... )

O Espírito introduzido no seio materno permanece na condição de semente inteligente, para que, no período de nove meses, possa, juntamente com a mente materna, construir novo carro físico, de acordo com a Lei do Mérito. ( ... ) Walter Barcelos

MINISTÉRIO O ministério de Jesus não é serviço de crítica, de desengano, de negação. É trabalho incessante e renovador, para a vida mais alta em todos os setores. Fco.C.X.
MINUTO ( ... ) Cada minuto pode ser o início da graça na edificação de nosso destino ou a glória do recomeço. Fco. C. X.
MISÉRIA ( ... ) a penúria, através da reencarnação, é o ensinamento que nos corrige os excessos. Emmanuel
MISERICÓRDIA A misericórdia é o complemento da brandura, porquanto, aquele que não for misericordioso- não poderá ser brando e pacífico. Ela consiste no esquecimento e no perdão das ofensas. ( ... ) Allan kardec
MISERICORDIOSO ( ... ) misericordiosos - os que perdoam e desculpam as ofensas recebidas e, sem guardar quaisquer ressentimentos, se mostram sempre dispostos a ajudar e a servir aqueles mesmos que os magoaram ou feriram -, pois, a seu turno, obterão misericórdia ... Rodolfo Calligaris
MISONEÍSMO ( ... ) forma de idiossincrasia psíquica que torna impermeáveis a verdades novas as vias cerebrais. Ernesto Bozzano
MISSA Perante o coração sincero e fraternal dos crentes, a missa idealizada pela igreja de Roma deve ser um ato exterior, respeitável para nós outros, como qualquer cerimônia convencionalista do mundo, que exija a mútua consideração social no mecanissmo de relações superficiais da Terra. Emmanuel

Em verdade, a missa é um ato religioso tão venerável quanto qualquer outro em que os corações procuram identificar-se com a Proteção Divina. ( ... ) André Luiz

MISSÃO Entendemos por missão superior aquela que objetiva a regeneração da humanidade e que, pelo seu conjunto e pela sua força, se estenderá, dominando a ação de todos os outros missionários. ( ... ) Roustaing

(...) A missão do superior é a de amparar o inferior e educá-lo. (...) André Luiz

MISSÃO DA DOUTRINA ESPÍRITA (...) é consolar e instruir, em Jesus, para que todos mobilizem as suas possibilidaades divinas no caminho da vida. (...) Emmanuel
MISSÃO DE JESUS (...) transmitir aos homens o pensamento de Deus ( ... ). Allan Kardec
MISSÃO DOS APÓSTOLOS A missão dos apóstolos, especialmente a de Paulo, consistia em preparar e abrir os caminhos à era cristã, sob o império da letra, proferindo palavras cujo espírito, como era mister sucedesse, se conservava para eles velado pela letra e destinadas a servirem de base, de elementos, de meios e de sanção prévia à revelação futura, à revelação da revelação. Roustaing
MISSIONÁRIO ( ... ) Esses gênios, que aparecem através dos séculos como estrelas brilhantes, deixando longo traço luminoso sobre a Humanidade, são missionários ou, se o quiserem, messias. ( ... ) Allan Kardec

[Missionários] São os Espíritos Superiores ( ... ) "que encarnam com o fim de fazer progredir a Humanidade."

( ... ) muitos deles atuam em diversos setores da cultura, instilando idéias renovadoras, revestidas sempre de substância edificante. Martins Peralva

( ... ) Claro que não será necessário chegar ao exagero ou sair dos padrões de naturalidade, uma vez que o missionário autêntico, o que tem realmente missão espiritual, não precisa de apresentações exóticas nem tampouco viver em fumas, como se fosse o homem das cavernas. (...) Deolindo Amorim

MISTÉRIO ( ... ) Na Grécia, no Egito e na Índia, consistiam os Mistérios em uma mesma coisa: o conhecimento do segredo da morte, a revelação das vidas sucessivas e a comunicação com o mundo oculto. ( ... ) Léon Denis

( ... ) é tudo aquilo que exige conhecimento especial para ser explicado: o que se apresenta como secreto ou obscuro para os não iniciados; o que se afigura um enigma. Aquilo para cuja interpretação se faz necessário uma chave, uma cifra que desvende os segredos de um código, que é um conjunto sistemático e ordenado de sinais secretos, representativos de idéias vedadas aos estranhos. E o saber peculiar, cuja compreensão depende de acesso a conhecimentos especiais. Hernani T.S.

MISTIFICAÇÃO Mistificar é, na palavra dos dicionários, o ato de - enganar, iludir, lograr, abusar da credulidade de alguém, engodar -, valendo-se de ardis e subterfúgios, malíícia e mesmo maldade. ( ... ) Yvonne A.P.
MISTIFICAÇÃO ANÍMICA ( ... ) mistificação inconsciente por parte de um homem vivo. ( ... ) Alexandre Aksakof
MISTIFICADOR ( ... ) Existem os mistificadores inofensivos, brincalhões apenas, que levam o tempo alegremente, se bem que também levianamente, cujas ociosidades e futilidades só a si mesmos prejudicam ( ... ). Yvonne A.P.

( ... ) Existem os [mistificadores] hipócritas, perigosos, portanto, que sabem enganar porque se rodeiam de falsa seriedade, a qual mantêm, apoiados em certa firmeza de lógica, e a quem somente observadores muito prudentes saberão descobrir. ( ... ) Yvonne A.P.

MITOCÔNDRIO Por intermédio dos mitocôndrios, que podem ser considerados acumulações de energia espiritual em forma de grânulos, assegurando a atividade celular, a mente transmite ao carro físico a que se ajusta, durante a encarnação, todos os seus estados felizes ou infelizes, equilibrando ou conturbando o ciclo de causa e efeito das forças por ela própria libertadas nos processos endotérmicos, mantenedores da biossíntese. André Luiz
MITOLOGIA PAGÃ Toda a mitologia pagã, aliás, nada mais é, em realidade, do que um vasto quadro alegórico das diversas faces, boas e más, da Humanidade. Para quem lhe busca o espírito, é um curso completo da mais alta filosofia, como acontece com as modernas fábulas.O absurdo estava em tomarem a forma pelo fundo. Allan kardec
MOCIDADE Diz o lirismo dos vates Que "mocidade é poesia· ... E eu acrescento: - alegria, Força, potência, vigor ... Capacidade sublime De erguer um mundo diverso, Onde a vida seja um verso De paz, de luz e de amor! A Mocidade na carne, Quando cheia de verdade, É farol- na tempestade, Estrela - na noite ultriz! Flor de esperança e bondade Erguida no vai terreno, Rumo ao destino supremo Para um futuro feliz! A Mocidade do Cristo É expressão de beleza, Tacada da realeza Dos ideais salvadores! É alavanca sublime Duma era nova e ditosa, Que há-de surgir, gloriosa, Do caos da treva e das dores! ( ... ) Hernani T.S.

Mocidade da alma é condição de todas as criaturas que receberam com a existência o aprendizado sublime, em favor da iluminação de si mesmas e que acolheram no trabalho incessante do bem o melhor programa de engrandecimento e ascensão da personalidade. Fco. C. X

A mocidade cristã é primavera bendita de luz, anunciando o aperfeiçoamento da Terra. Fco.C.X.

A mocidade do corpo denso é floração passageira. Emmanuel

MOÇO ( ... ) é o depositário e realizador do futuro. Fco. C.X.
MODERAÇÃO ( ... ) é medida preventiva para os estados que a patologia, nos estudos psicológicos, examina como capítulo básico da degenerescência do homem. ( ... ) Victor Hugo
MOLÉSTIA ( ... ) é apenas a resultante da falta ou do desequilíbrio na distribuição do magnetismo pelo corpo. Michaelus

( ... ) A cegueira, a mudez, a idiotia, a surdez, a paralisia, o câncer, a lepra, a epilepsia, o diabete, o pênfigo, a loucura e todo o conjunto das moléstias dificilmente curáveis significam sanções instituídas pela Misericórdia Divina, portas a dentro da Justiça Universal, atendendo-nos aos próprios rogos, para que não venhamos a perder as bênçãos eternas do espírito a troco de lamentáveis ilusões humanas. André Luiz
MOMENTO ( ... ) Nunca devemos lamentar momentos negativos do passado; jamais os nossos pensamentos devem por lá estacionar; eles serão sempre lastros e experiências para o presente, com vistas ao futuro, onde devemos nos situar. Jorge A.S.

( ... ) todo momento é um ensejo de redenção, que Deus nos concede na Sua infinita bondade ... Emmanuel

MÔNADA CELESTE Ver princípio espiritual
MONISMO Sob as inumeráveis aparências das coisas ( ... ) mais não vemos além de agregações de mônadas, ou seja, parcelas individualizadas do princípio único. ( ... )

( ... ) inteligência, força e matéria são-lhe as modalidades essenciais a nós representadas.

Depois do processo de delimitação criador ou de involução ( ... ), essas modalidades estão no princípio único em estado potencial. Realizam-se pela evolução e, terminada esta, permanecem no estado residual no princípio único. Não passarão então de ( ... ) indeléveis estados de consciência.

Tudo o que, a nossos olhos, contitui o Universo material, dinâmico e intelectual não passaria, então, de aparência temporária.

Em realidade, só haveria mônadas imortais e agregações dessas mônadas ( ... ). Os agrupamentos são sempre efêmeros, desagregam-se num dado momento, e as mônadas liberadas vão alhures formar novos desses grupamentos. Mas, cada uma conserva - gravadas em sua essência imortal - a lembrança e a experiência realizada em cada grupamento, assim desenvolvendo a consciência. ( ... )

O homem compreende uma mônada central, muito evolvida, alma ou "eu" real, gruupando em sua volta séries de mônadas menos evoluídas. ( ... )

Terminada a evolução, desapareceram as modalidades transitórias.·O princípio único imortal desenvolveu suas potencialidades e adquiriu a consciência que a todos resume.

Ao mesmo tempo que cessam as modalidades passageiras, perdem as mônadas a aparência de sua separação transitória e fundem-se na unidade.

Mas, a noção de sua individualidade para tal não se perdeu; a consciência individual realizada durante a evolução faz, naturalmente, parte da consciência total. Apenas, chegada a seu máximo, cada consciência individual passou a ser a própria consciência total. Gustave Geley

( ... ) sistema de filosofia dos que só admitem a matéria como princípio informador do Universo. E sinônimo de materialismo. Manuel Quintão

MONOGAMIA ( ... ) é o clima espontâneo do ser humano, de vez que dentro dela realiza, naturalmente, com a alma eleita de suas aspirações a união ideal do raciocínio e do sentimento, com a perfeita associação dos recursos ativos e passivos, na constituição do binário de forças, capaz de criar não apenas formas físicas, para a encarnação de outras almas na Terra, mas também as grandes obras do coração e da inteligência, suscitando a extensão da beleza e do amor, da sabedoria e da glória espiritual que vertem, constantes, da Criação Divina. André Luiz
MONOIDEÍSMO ( ... ) idéia fixa em determinada ocorrência ( ... ). Suely C.S.
MONOIDEÍSMO AUTO-HIPNOTIZANTE ( ... ) o pensamento que ( ... ) flui da mente permanece em circuito viciado, continuamente. É o monoideísmo auto-hipnotizante. Suely C.S.
MONOIDEÍSMO POST MORTEM É preciso deixar bem claro que ele [Ernesto Bozzano] chama de monoideismo post mortem às fixações do Espírito desencarnado que leva anos ou séculos a pensar repetidamente, obsessivamente, as mesmas idéias, a evocar as mesmas lembranças, a reviver as mesmas cenas, a sofrer as mesmas dores. Herminio C.M.
MORADA ( ... ) As diferentes moradas são os mundos que circulam no espaço infinito e oferecem, aos Espíritos que neles encarnam, moradas correspondentes ao adiantamento dos mesmos Espíritos. Allan Kardec

A casa do Pai é o infinito céu; as moradas prometidas são os mundos que percorrem o espaço, esferas de luz ao pé das quais a nossa pobre Terra não é mais que mesquinho e obscuro planeta. ( ... ) Léon Denis

As diversas moradas ( ... ) na casa do Pai] são todos os mundos, indistintamente, os quais constituem habitações apropriadas às diversas ordens de Espíritos, pois que a hierarquia ascensional dos mundos corresponde à dos Espíritos que os habitam. Roustaing

( ... ) essas muitas moradas que constituem a Casa do Pai, que é o Universo, mais não eram, como hoje já o sabemos, do que esses milhões de planetas que povoam o espaço, e onde os Espíritos buscam progredir, desempenhando as suas missões, segundo o grau de seu adiantamento moral e intelectual, pois que a hierarquia ascensional desses mundos está em relação com a dos Espíritos que neles habitam. Frederico P.S. Jr.

MORAL "A moral é a regra de bem proceder, isto é, de distinguir o bem do mal. Funda-se na observância da lei de Deus. O homem procede bem quando tudo faz pelo bem de todos, porque então cumpre a lei de Deus." Allan Kardec

Conjunto de regras que constituem os bons costumes, a Moral consubstancia os princípios salutares de comportamento de que resultam o respeito ao próximo e a si mesmo. Joanna de Ângelis

(...) nobilitante comportamento com que [o homem] se liberta das constrições primitivas e se põe em sintonia com as vibrações sutis da Espiritualidade, para onde ruma na condição de Espírito imortal que é. Joanna de Ângelis

(...) é uma aquisição do espírito através de vidas múltiplas, influindo mais para essa conquista a dor, que entra aí como fator primacial. Fernando do Ó

MORAL ESPÍRITA ( ... ) é a moral do Cristianismo. Luciano dos Anjos
MORALIDADE (...) A despeito das mudanças que se operaram no mundo, a bem dizer em todos os sentidos, o valor intelectual e o valor moral se reclamam e completam, pouco importa que muita gente não se preocupe com problemas desta ordem. Se o indivíduo tem muita capacidade, mas não se recomenda moralmente, será um condutor desastroso, seja no âmbito da coisa pública, seja no âmbito da economia privada; se é realmente honesto, um modelo de moral, mas inexperiente ou inábil, também não está em condições de assumir certas responsabilidades. Em suma, sem a identificação, a verdadeira harmonia da moralidade com a capacidade nunca será possível uma gerência produtiva, sólida e benéfica. É o pensamento de Kardec. E os valores por ele preconizados estão de pé, apesar das novas concepções de vida e dos novos estilos hoje predominantes neste ou naquele segmento da sociedade. ( ... ) Deolindo Amorim
MORTE A extinção da vida orgânica acarreta a separação da alma em conseqüência do rompimento do laço fluídico que a une ao corpo, mas essa separação nunca é brusca.

O fluido perispiritual só pouco a pouco se desprende de todos os órgãos, de sorte que a separação só é completa e absoluta quando não mais reste um átomo do perispírito ligado a uma molécula do corpo. "A sensação dolorosa da alma, por ocasião da morte, está na razão direta da soma dos pontos de contatos existentes entre o corpo e o perispírito, e, por conseguinte, também da maior ou menor dificuldade que apresenta o rompimento". Não é preciso portanto dizer que, conforme as circunstâncias, a morte pode ser mais ou menos penosa. ( ... )

O último alento quase nunca é doloroso, uma vez que ordinariamente ocorre em momento de inconsciência, mas a alma sofre antes dele a desagregação da matéria, nos estertores da agonia, e, depois, as angústias da perturbação. ( ... ) Allan Kardec

( ... ) transformação, segundo os desígnios insondáveis de Deus, mas sempre útil ao fim que Ele se propõe. ( ... ) Allan Kardec

A morte, para os homens, mais não é do que uma separação material de alguns insstantes. Allan Kardec

( ... ) é a libertação dos cuidados terrenos ( ... ). Allan Kardec

A morte é apenas a destruição do envoltório corporal, que a alma abandona, como o faz a borboleta com a crisálida, conservando porém seu corpo f1uídico ou perispírito. Allan Kardec

( ) começo de outra vida mais feliz. ( ... ) José A.y P.

( ) a morte, conseqüentemente, não pode ser o término, porém simplesmente a junção, isto é, o umbral pelo qual passamos da vida corpórea para a vida espiritual, donde volveremos ao proscênio da Terra, a fim de representarmos os inúmeros atos do drama grandioso e sublime que se chama Evolução. Rodolfo Calligaris

( ) prelúdio de uma nova vida, de um novo progresso. Adolfo B.M.

( ) é um estágio entre duas vidas. ( ... ) Georges Dejean

( ) uma porta aberta para formas impalpáveis, imponderáveis da existência ( ... ). Léon Denis

( ... ) uma lei natural e uma transformação necessária ao progresso e elevação da alma. ( ... ) Léon Denis

( ... ) A morte mais não é que uma transformação necessária e uma renovação, pois nada perece realmente. ( ... ) Léon D.

A morte é uma simples mudança de estado, a destruição de uma forma frágil que já não proporciona à vida as condições necessárias ao seu funcionamento e à sua evolução. ( ... )

A morte é apenas um eclipse momentâneo na grande revolução das nossas existências; mas, basta esse instante para revelar-nos o sentido grave e profundo da vida. ( ... ) Toda morte é um parto, um renascimento; é a manifestação de uma vida até aí laatente em nós, vida invisível da Terra, que vai reunir-se à vida invisível do Espaço.( ) Léon Denis

( ) é O estado de exteriorização total e de liberação do "eu· sensível e consciente.

( ) é simplesmente o retorno da alma à liberdade, enriquecida com as aquisições que pode fazer durante a vida terrestre; e vimos que os diferentes estados do sono são ouutros tantos regressos momentâneos à vida do Espaço. ( ... ) Léon Denis


( ... ) A morte é o maior problema que jamais tem ocupado o pensamento dos homens, o problema supremo de todos os tempos e de todos os povos. Ela é fim inevitável para o qual nos dirigimos todos; faz parte da lei das nossas existências sob o mesmo título que o do nascimento. Tanto uma como outro são duas transições fatais na evolução geral, e entretanto a morte, tão natural como o nascimento, parece-nos contra a Natureza. Camille Flammarion

( ... ) Quer a encaremos de frente ou quer afastemos a sua imagem, a Morte é o desenlace supremo da Vida. ( ... ) Camille Flammarion

( ... ) Fenômeno de transformação, mediante o qual se modificam as estruturas constitutivas dos corpos que sofrem ação de natureza química, física e microbiana determinantes dos processos cadavéricos e abióticos, a morte é o veículo condutor encarregado de transferir a mecânica da vida de uma para outra vibração. No homem representa a libertação dos implementos orgânicos, facultando ao espírito, responsável pela aglutinação das moléculas constitutivas dos órgãos, a livre ação fora da constrição restritiva do seu campo magnético. Joanna de Ângelis

A morte se traduz como uma mudança vibratória que ocorre entre dois estados da vida: físico e f1uídico. Através dela se prossegue como se é. Nem deslumbramento cerúleo nem estarrecimento infernal de surpresa. ( ... ) Joanna de Ângelis

A morte, examinada do ponto de vista terrestre, prossegue sendo a grande destruidora da alegria e da esperança, que gera dissabores e infortúnios entre os homens. ( ... ) do ponto de vista espiritual, a morte significa o retorno para o lar, donde se procede, antes de iniciada a viagem para o aprendizado na escola terrena, sempre de breve duração, considerando-se a perenidade da vida em si mesma. Manoel P.M.

( ... ) Morrer é renascer, volver o espírito à sua verdadeira pátria, que é a espiritual. ( ... ) Victor Hugo

( ... ) A morte, à semelhança da semente que se despedaça para germinar, é vida que se desenlaça, compensadora. ( ... ) Victor Hugo

Etimologicamente, morte significa "cessação completa da vida do homem, do animal, do vegetal". Genericamente, porém, morte é transformação.

Morrer, do ponto de vista espiritual, nem sempre é desencarnar, isto é, liberar-se da matéria e das suas implicações.

A desencamação é o fenômeno de libertação do corpo somático por parte do Espírito, que, por sua vez, se desimanta dos condicionamentos e atavismos materiais, facultando a si mesmo liberdade de ação e de consciência.

A morte é o fenômeno biológico, término natural da etapa física, que dá início a novo estado de transformação molecular.

A desencarnação real ocorre depois do processo da morte orgânica, diferindo em tempo e circunstância, de indivíduo para indivíduo.

A morte é ocorrência inevitável, em relação ao corpo, que, em face dos acontecimentos de vária ordem, tem interrompidos os veículos de preservação e de sustentação do equilíbrio celular, normalmente em conseqüência da ruptura do fluxo vital que se origina no ser espiritual, anterior, portanto, à forma física.

A desencarnação pode ser rápida, logo após a morte, ou se alonga em estado de perturbação, conforme as disposições psíquicas e emocionais do ser espiritual. Manoel P.M.

( ... ) morrer é prosseguir vivendo, apesar da diferença vibratária na qual se expresssará a realidade. Manoel P.M.

MORTE DO MINERAL O mineral morre quando é arrancado do meio em que o colocara o autor da natureza. A pedra tirada da pedreira, o minério extraído da mina, deixando de existir, do mesmo modo que a planta separada do solo, perdem a vida natural. Roustaing
MORTE ESPIRITUAL ( ... ) O Espírito, quando se separa do corpo, volta à vida clarividente que tinha antes de a este se unir. Se, aos olhos de Deus, viveu na Terra como homem de bem, essa clarividência se amplia cada vez mais, suas faculdades se desenvolvem e pode dar-se, tais sejam seus méritos, que ele se veja dispensado de voltar ao planeta, à Terra do esquecimento. Se, pelo contrário, cada vez mais se atolou no mal, sofrerá ainda, após a morte material, a morte espiritual, isto é, sentirá em trevas a inteligência, não lhe sendo permitido recobrar nem mesmo a memória do passado, nem a clarividência do futuro, enquanto não adquira melhores sentimentos. Roustaing
MORTE VIOLENTA Na morte violenta as sensações não são precisamente as mesmas. Nenhuma desagregação inicial há começado previamente a separação do perispírito; a vida orgânica em plena exuberância de força é subitamente aniquilada. Nestas condições, o desprendimento só começa depois da morte e não pode completar-se rapidamente. O Espírito, colhido de improviso, fica como que aturdido e sente, e pensa, e acredita-se vivo, prolongando-se esta ilusão até que compreenda o seu estado. ( ... ) Allan Kardec

( ... ) em todos os casos de morte violenta, quando a morte não resulta da extinção gradual das forças vitais, mais tenazes são os laços que prendem o corpo ao perispírito e, portanto, mais lento o desprendimento completo. Allan kardec

A desencarnação por acidentes, os casos fulminantes de desprendimento proporcionam sensações muito dolorosas à alma desencarnada, em vista da situação de surpresa ante os acontecimentos supremos e irremediáveis. Quase sempre, em tais circunstâncias, a criatura não se encontra devidamente preparada e o imprevisto da situação lhe traz emoções amargas e terríveis. Emmanuel

MORTIFICAÇÃO ( ... ) Privar-se a si mesmo e trabalhar para os outros, tal a verdadeira mortificação, segundo a caridade cristã." Allan Kardec
MORTO ( ... ) A homenagem aos mortos] é a afirmação solene da certeza de que a sepultura não é o término fatal da vida, mas a porta de entrada para um novo modo de existência. Rodolfo Calligaris

( ... ) Os mortos são os invisíveis, mas não são os ausentes." Léon Denis

Os mortos de que Jesus falava são os que vivem exclusivamente para o corpo e não pelo Espírito e para o Espírito; são aqueles para quem o corpo é tudo e o Espírito nada, aqueles que, tendo ouvidos para ouvir e compreender, não ouvem nem compreendem, que são incapazes de ouvir e compreender, que têm olhos para ver e não vêem, que são incapazes de ver. Roustaing

( ... ) [há] duas categorias de mortos: os que são denominados tal, por haverem deixado a matéria, e os assim chamados por viverem somente a vida animal. A primeira classificação é dos homens; a segunda é de Jesus-Cristo. Vinicius

MOVIMENTO ESPÍRITA Aderir ao movimento espírita não significa aderir à Doutrina em todos os casos. As situações variam muito, de pessoa para pessoa, de acordo com a formação, as disposições, as opções de cada um. .

As relações com o movimento espírita se distinguem através de processos diferentes. Vivemos em interação, que é o processo social mais comum, isto é, convivemos no meio espírita, fazemos boas relações, porém o fato de nos relacionarmos não quer dizer que sempre já estejamos integrados. Há pessoas que se acomodam, mas não aderem ao movimento propriamente. Há entre nós muitos casos de acomodação, sem a mínima identificação com a Doutrina. Acomodação é uma forma habilidosa de conviver ou ajustar-se temporariamente a qualquer ambiente, embora sem aceitar as idéias do grupo. É o caso dos elementos que, por necessidade ou por certas conveniências, se acomodam entre nós, fazem que concordam com as nossas idéias, dão a impressão de que estão aceitando tudo, mas a verdade é que, no fundo, não aceitam nada do que dizemos. Estão em nosso meio enquanto precisam resolver determinado problema. Acomodação, portanto, não é integração.

Outro processo, igualmente corrente em todos os movimentos, é a adaptação. Há pessoas que têm uma capacidade especial de adaptação. Adaptam-se a qualquer ambiente, qualquer estilo de convivência. É uma arte, afinal de contas. Pois bem, no meio espírita às vezes podem ocorrer casos de pura adaptação aos nosso hábitos e padrões, sem a verdadeira integração. Pessoas que se sentem bem no meio espírita, apreciam nossos modos de conviver, colaboram conosco, aceitam tarefas, fazem amizades, mas ainda não se sentem seguras intimamente. Estão apenas adaptadas ao ambiente espírita mas não se integram ao espírito da Doutrina.

O processo mais positivo é justamente o da integração, que só se dá quando a criatura humana, pelo estudo, pela observação, pela reflexão demorada, chega à conclusão de que as suas idéias e os seus valores de outrora já não lhe servem mais, pois agora já tem outra visão da vida e das coisas. Quando se sente, afinal, apoiada nos princípios espíritas, quando aceita conscientemente esses princípios, quando já está em condições de dispensar naturalmente a bagagem das crenças antigas, aí sim, está integrada no Espiritismo. E pela integração na Doutrina que nos preparamos, em suma, para compreender as mudanças e assumir posições de equilíbrio. Deolindo Amorim

MULHER ( ... ) A mulher é a alma do lar, é quem representa os elementos dóceis e pacíficos na Humanidade. libertada do jugo da superstição, se ela pudesse fazer ouvir sua voz nos conselhos dos povos, se a sua influência pudesse fazer-se sentir, veríamos, em breve, desaparecer o flagelo da guerra. Léon Denis

( ... ) é um Espírito encarnado, igual e, às vezes, superior ao homem. ( ... ) V. Marchal

( ... ) "A mulher é a estrela de bonança nos temporais da vida." Francisco Thiesen

( ... ) a mulher dentro [do lar] é a força essencial, que rege a própria vida. Fco.C.X

A mulher é a bênção de luz para as vinhas do homem. Fco. C. X.

( ... ) é uma taça em que o Todo-Sábio deita a água milagrosa do amor com mais intensidade, para que a vida se engrandeça. ( ... ) André Luiz

( ... ) A instituição da igualdade do direito.s entre o homem e a mulher figura entre. as mais adiantadas conquistas sociais, sejam quais forem, a parte das desfigurações que se observam nesta ou naquele ponto. É outro ângulo em que se configura claramente a previsão social da Doutrina. Há mais de uma século proclama o ensino espírita: "a emancipação da mulher segue o progresso da civilização . ( ... ) Deolindo Amorim

A mulher de hoje é o mesmo Espírito de mulher do mundo primitivo, da época dos homens das cavernas e que nestes numerosos milênios foi acumulando as qualidades da inteligência e do sentimento, tendo como base de edlficação da sua individualidade as funções específicas realizadas principalmente no lar, junto ao marido e aos filhos. O Espírito feminino também se reencarnou em corpos de homem, adquirindo caracteres masculinos, mas em proporções bem menores. ( ... ) O Espírito feminino, muito mais do que o Espírito masculino, foi adquirindo, através de suas atividades específicas na maternidade, nos trabalhos do reino doméstico, nos serviços e no amor ao marido, aos filhos e à família e nas profissões próprias, na sucessividade dos milênios, as qualidades preciosas: o SENTIMENTO, a HUMILDADE, a DELICADEZA, a TERNURA, a INTUIÇÃO e o AMOR. Estes valores estão em maior freqüência na mulher e caracterizam profundamente o sexo femiinino. As belas qualidades do Espírito feminino no exercício da maternidade, fizeram surgir a imensa falange das "grandes mães· ou "grandes corações·, que é fruto de muitos trabalhos, amor e renúncia, no cumprimento correto de seus sagrados deveres, em milênios. ( ... ) Walter Barcelos

Analisemos o que Jesus elucidou ao apóstolo Pedro, quando falou sobre a evolução do Espírito feminino. O Espírito Irmão X reporta [no livro Boa Nova]:

"Precisamos considerar, todavia, que a mulher recebeu a sagrada missão da vida. Tendo avançado mais do que o seu companheiro na estrada do sentimento, está, por isso, mais perto de Deus que, muitas vezes, lhe toma o coração por instrumento de suas mensagens, cheias de sabedoria e de misericórdia." ( ... )

Se Jesus disse que a mulher está mais perto de Deus, é porque é do sentimento que nascem o amor e a humildade, e com maior facilidade o Espírito feminino adquiriu preciosos valores do coração para se elevar aos planos iluminados da Vida Superior. ( ... ) Walter Barcelos

Nos problemas do coração, a mulher" sempre ficou com a parte mais difícil, pois sempre foi a mais acusada, a mais esquecida, a mais ferida, a mais desprotegida e a mais sofredora, mesmo nos tempos atuais. ( ... ) .

Apesar de todas essas ingratidões, perseguições e crueldades, em todos os tempos, para com a mulher, o Divino Mestre Jesus confia e reconhece nelas, mesmo as mais desventuradas e infelizes nos caminhos das experiências humanas, o verdadeiro sustentáculo de regeneração da Humanidade ( ... ). Walter Barcelos

A mulher é um espírito reencarnado, com uma considerável soma de experiências em seu arquivo perispiritual. Quantas dessas experiências já vividas terão sido em corpos masculinos? Impossível precisar, mas, seguramente, muitas, se levarmos em conta os milênios que a Humanidade já conta de experiência na Terra.

Para definir a mulher moderna, precisamos acrescentar às considerações anteriores o difícil caminho da emancipação feminina. A mulher de hoje não vive um contexto cultural em que os papéis de ambos os sexos estejam definidos por contornos precisos. A sociedade atual não espera da mulher que ela apenas abrigue e alimente os novos indivíduos, exige que ela seja também capaz de dar sua quota de produção à coletividade. ( ... ) Dalva S.S.

( ... ) Na revista de janeiro de 1866 [Revista Espírita], por exemplo, Kardec afirma que "( .. .) com a Doutrina Espírita, a igualdade da mulher não é mais uma simples teoria especulativa; não é mais uma concessão da força à franqueza, é um direito fundado nas mesmas leis da natureza. Dando a conhecer estas leis, o Espiritismo abre a era de emancipação legal da mulher, como abre a da igualdade e da fraternidade." ( ... ) Dalva S.S.

A Doutrina não oferece também respaldo às propostas que promovem a participação da mulher em atividades que possam comprometer a educação dos filhos. A meta do Espiritismo é a renovação da humanidade, pela reeducação do indivíduo. E, sem dúvida, o papel da mulher é relevante para a obtenção dessa meta, já que é ela que abriga os que retomam à vida terrena para uma nova encarnação na intimidade do seu organismo, numa interação que já exerce marcante influência soobre o indivíduo. E ela também o elemento de ligação do reencarnante com o mundo, e o relacionamento mãe/filho nos primeiros anos de vida marca o indivíduo de maneira bastante forte ( ... ). Dalva S.S.

MULHER ADÚLTERA Interferindo no processo cruel da praça pública, em defesa da mulher desprotegida e desesperada que lhe solicitara apoio e salvação, Jesus não levantou os braços, não gritou, não usou a força física e nem manipulou um grupo de comandados para usar a violência contra a turba enlouquecida, mas simplesmente enviou uma mensagem de luz, para que as mentes masculinas compreendessem as próprias deficiências e fraquezas morais. Usando somente sua autoridade moral, fez uma indagação amorosa que penetrou profundamente na consciência de cada um, estimulando-os a efetuarem uma auto-análise de sua conduta na qual descobriram falsidades, deserções e negações, compenetrando-se de suas próprias deficiências.

A mulher adúltera naquele momento simbolizava a Humanidade inteira. Jesus nos concitava a pensar em nossas próprias imperfeições, fraquezas e faltas, principallmente quanto à nossa sexualidade. ( ... ) Walter Barcelos

MULHER-MÃE ( ... ) é o anjo da Humanidade destinado a realizar todos os sonhos de felicidade que o homem possa conceber. Tampouco, acrediteis que, por mulher-mãe, pretenda definir exclusivamente a mulher que tem filhos. Não. Mulher-mãe é toda mulher que sabe amar. ( ... ) Amália D.S.

( ... ) Batuíra diz que "a mulher é sempre mãe - não só dos próprios filhos, mas também dos grandes ideais, das abençoadas realizações da vida, dos estímulos ao progresso e, sobretudo, das boas obras". [XAVIER, Francisco Cândido. "Mais Luz", Cap.85.]

Caberá à sociedade, compreendendo a importância da presença materna na formação da mente infantil, criar leis que possibilitem à mulher assistir os próprios filhos, sem prejuízo de sua atuação profissional. Na verdade, o momento em que vivemos representa um grande apelo a homens e mulheres para que se associem na construção de uma sociedade mais humana e mais justa. Enquanto persistir esse sistema em que todos professam o Cristianismo apenas com os lábios e não com os atos, o impositivo de trabalho aos que já compreenderam o verdadeiro espírito da Doutrina Espírita - reviver o Cristianismo - é imenso. E preciso colocar mãos à obra e procurar a superação das amarras dos inúmeros condicionamentos culturais que nos impedem a absorção das verdades libertadoras, cuja atuação, de dentro para fora, renovar-nos-á, apontando a cada um de nós, homens e mulheres, caminhos cada vez mais seguros de crescimentos individual e de interação harmoniosa. Dalva SS

MULTIDÃO ( ... ) [é] a família total ( ... ). Fco. C.X.
MUNDO ( ... ) todos esses mundos são as moradas de outras sociedades de Almas. ( ... ) Léon Denis

( ... ) cada mundo é um vasto anfiteatro composto de inúmeras arquibancadas, ocupadas por outras tantas séries de seres mais ou menos perfeitos. E, por sua vez, cada mundo não é mais do que uma arquibancada desse anfiteatro imenso, infinito, que se chama o Universo. Nesses mundos, nascem, vivem, morrem seres que, pela sua relativa perfeição, correspondem à estância mais ou menos feliz que Ihes é destinada. ( ... ) V. Marchal

( ... ) mundos ,incontáveis são, como disse Jesus, as muitas moradas da Casa do Eterno Pai. E neles que nascem, crescem, vivem e se aperfeiçoam os Filhos do Criador, a Grande Família Universal. .. São eles as grandes Escolas das Almas, as Grandes Oficinas do Espírito, as Grandes Universidades e os Grandes Laboratórios do Infinito ... E são também - Deus seja louvado - os berços da Vida. Hernani T.S.

( ... ) vasta escola de regeneração, onde todas as criaturas se reabilitam da traição aos seus próprios deveres. ( ... ) Humberto de Campos

MUNDO AD-HOC Mundos ad-hoc [são aqueles] onde a essência espiritual, após transpor os reinos mineral, vegetal e animal, é preparada para o estado espiritual, para o estado de espirito formado, de inteligência independente, 1ivre e responsável. Roustaing
MUNDO CELESTE OU DIVINO (... ) mundos celestes ou divinos, habitações de Espíritos depurados, onde exclusivamente reina o bem. ( ... ) Allan Kardec

( ... ) Os mundos espirituais, que apelidais de celestes, aos quais só têm acesso os puros Espíritos, mundos que atingiram o estado de pura fluidez, são, na hierarquia dos mundos, os que projetam luz mais branca e mais brilhante. Roustaing

MUNDO CORPORAL ( ... ) [É] composto de Espíritos encarnados ( ... ). Allan Kardec

"O mundo corporal é secundário; poderia deixar de existir, ou não ter jamais existido, sem que por isso se alterasse a essência do mundo espírita. ( ... )" Allan kardec

MUNDO DE EXPIAÇÃO E PROVAS
( ) mundos de expiação e provas, onde domina o mal ( ... ). Allan kardec

( ) lugar de exílio para Espíritos rebeldes à lei de Deus. Esses Espíritos têm aí de lutar, ao mesmo tempo, com a perversidade dos homens e com a inclemência da Natureza, duplo e árduo trabalho que simultaneamente desenvolve as qualidades do coração e as da inteligência ( ... ) Allan Kardec

( ... ) mundos de provações ( ... ) são verdadeiras escolas onde os Espíritos vêm fazer a ginástica moral, e onde os que, não resistindo à atração do mal, se demoram até que, avigorados pelo exercício, podem, revestidos de reais merecimentos à sua custa e por seu esforço adquiridos, subir a mais alta sociedade, para a qual entram por direito, e não por favor. Adolfo B.M.

Mundos de provas e expiações, uns inferiores aos outros, uns aos outros superiores havendo-os de todas as gradações ao longo da respectiva escala desde os aproopriados ao aparecimento do homem, à encarnação primitiva, até os que servem de habitação a Espíritos prestes a entrar no período de regeneração. Roustaing

MUNDO DE REGENERAÇÃO ( ... ) mundos de regeneração, nos quais as almas que ainda têm o que expiar haurem novas forças, repousando das fadigas da luta ( ... ). Allan Kardec

Os mundos regeneradores servem de transição entre os mundos de expiação e os mundos felizes. A alma penitente encontra neles a calma e o repouso e acaba por depurar-se. Sem dúvida, em tais mundos o homem ainda se acha sujeito às leis que regem a matéria; a Humanidade experimenta as vossas sensações e desejos, mas libertadas paixões desordenadas de que sois escravos, isenta do orgulho que impõe silêncio ao coração, da inveja que a tortura, do ódio que a sufoca. Em todas as frontes, vê-se escrita a palavra amor, perfeita equidade preside às relações sociais, todos reconhecem Deus e tentam caminhar para Ele, cumprindo-lhe as leis. Allan kardec

Mundos regeneradores, destinados a preparar os Espíritos que faliram e que ainda têm o que expiar, para saírem progressivamente do período da materialidade. São mundos de transição, onde domina a justiça, onde os Espíritos continuam e acabam a sua depuração, tornando-se capazes de só praticar o bem e incapazes da prática do mal. Também nessa categoria de mundos há-os em todos os graus da escala, inferiores uns aos outros, uns aos outros superiores. Roustaing

MUNDO DITOSO ( ... ) mundos ditosos, onde o bem sobrepuja o mal ( ... ). Allan Kardec
MUNDO ETÉREO ( ... ) o mundo etéreo, que denominamos espaço, que é, porém, na realidade, matéria, sob mais rarefeita forma. J.A.Findlay
MUNDO FELIZ Mundos felizes, onde regenerado, depurado de todos os maus pendores, o Espírito só tem que progredir no bem, sem mais ter que lutar contra o mal. Esses mundos, como os Espíritos que os habitam, se acham no princípio do período de semifluidez. Aí começa a desmaterialização do corpo. Roustaing
MUNDO FLUÍDICO Mundos fluídicos, [são] destinados à habitação de Espíritos que, desde o estado de infância e de instrução, nunca faliram e que, conservando-se sempre puros na senda do progresso, progridem no estado fluídico. Seguindo também marcha progresssiva e hierarquicamente ascensional, há, em todos os graus da escala, mundos desssa categoria, apropriados e correspondendo aos estados de desenvolvimento e de progresso dos Espíritos que os habitam, estados que vão desde o de infância e instrução até o de puro Espírito. Eles se tornam moradas de puros Espíritos, quando hão chegado, de maneira progressiva, ao estado f1uídico puro. Roustaing
MUNDO MATERIAL O mundo material é transitório, efêmero, e a matéria, qual a vemos, é de mínima importância no Universo, se bem nos pareça, agora, de suma importância. Eterno é o que não vemos; temporário o que vemos. J.A.Findlay

Diversos mundos destinados a habitação de Espíritos falidos e, como tais, sujeitos à encarnação humana. Esses mundos também são apropriados ao estado de desenvolvimento e de progresso dos Espíritos que os habitam. Assim é que são: materiais, mais ou menos inferiores, mais ou menos superiores uns com relação aos outros; mais ou menos materiais, mais ou menos f1uídicos. Servindo, para a encarnação dos Espíritos que faliram, para seu desenvolvimento e progresso, também têm que, através dos tempos, dos séculos, das eternidades, tomar lugar entre os mundos celestes ou divinos, dos quais só os puros Espíritos podem aproximar-se. Roustaing

MUNDO NOVO O mundo novo que estamos aguardando é construção divina, mentalizada por Crissto, na exaltação da Humanidade. ( ... ) Fco. C.X.
MUNDO PRIMITIVO ( ... ) mundos primitivos, destinados às primeiras encarnações da alma humana ( ... ). Allan Kardec

Ao serem fonados os mundos primitivos, na sua composição entram todos os princípios de ordem espiritual, material e fluídica, constitutivos dos diversos reinos que os séculos terão de elaborar. Roustaing

Mundos primitivos saídos dos fluidos incandescentes, [são] mundos onde se elaboram as essências espirituais que ali são depositadas; onde, quando o globo tem entrado no período material, elas se desenvolvem e progridem, passando progressiva e sucessivamente, pela materialização nos reinos mineral e vegetal e: depois, pela encarnação no reino animal. ( ... ) Roustaing

MUNDO TRANSITÓRIO "Sim, há mundos particularmente destinados aos seres errantes, mundos que Ihes podem servir de habitação temporária, espécies de bivaques, de campos onde descansem de uma demasiado longa erraticidade, estudo este sempre um tanto penoso. São, entre os outros mundos, posições intermédias, graduadas de acordo com a natureza dos Espíritos que a elas podem ter acesso e onde eles gozam de maior ou menor bem-estar." Allan kardec
MÚSICA ( ... ) A música é o médium da harmonia; ela a recebe e a dá ( ... ). Allan kardec

( ... ) a música exerce salutar influência sobre a alma e a alma que a concebe também exerce influência sobre a música. ( ... ) Allan Kardec

( ) [é] a mais alta expressão espiritual ( ... ). Luciano dos Anjos

( ) A música é um bálsamo divino que ameniza todas as dores da alma, tomando-a ditosa, deslembrada da Terra e nostálgica do céu. Victor Hugo

( ... ) é a poesia divina, eleva a alma a paragens desconhecidas, num palpitar de luz e de beleza. Celestina A. L.

( ... ) parece ser o ponto culminante das Artes em nosso planeta, o ápice da sensibilidade que um gênio da Arte pode galgar no estado de encarnação. ( ... ) Yvonne A. P.

MÚSICA TRANSCENDENTAL É o fenômeno que se observa, principalmente, nos leitos mortuários. Ou os médiuns ou o moribundo ouvem sons harmoniosos, algumas vezes sublimes, que chegam a extasiar os que têm a felicidade de senti-los. ( ... ) E o fenômeno que acompanha, na sua passagem para o Além, os seres excelentemente formados, os Espíritos quando muito sofreram ou que bem cumpriram sua tarefa planetária. Carlos Imbassahy