OS SEMEADORES DA VERDADE

Introdução

Kardec jamais esteve sozinho em sua árdua tarefa de codificar o Espiritismo.

Semeadores de esperanças, guerreiros cujas armas eram o amor e a caridade, vanguardeiros de uma verdade definitiva o antecederam e o precederam a fim de manter vivo o ideal do Consolador.

Homens famosos, anônimos, movimentos tais como o Iluminismo, uma verdadeira legião de Espíritos invadiu a Terra através do útero, das cestas de vime, da mediunidade alargada pela espiritualidade para que o movimento espírita nascente chegasse à maturidade.

Kardec apenas regia a orquestra pelo plano material auxiliado pelo "Espírito de Verdade", maestro pelo lado espiritual. Os maiores gênios de todos os tempos envolveram-se com o ideal espírita. Filósofos, cientistas, poetas, artistas, religiosos uniram-se num esforço concentrado para que a Terra, acizentada por tantos malfadados empreendimentos equivocados, recebesse de bom grado o Consolador Prometido. A caridade, bandeira legítima para a aquisição da paz e da justiça entre os homens, hasteada simbolicamente no coração da França, deveria transportar-se aos corações humanos iniciando a era da razão, da fé raciocinada, da esperança no futuro, trazendo a público a comunicação entre vivos e mortos, a reencarnação, a lei de causa e efeito e tantos outros ensinamentos que libertariam o homem das amarras da ignorância e do fanatismo.

Muitos desses guerreiros luminosos que auxiliaram Kardec não pertenciam sequer a este planeta. Inspirados pela idéia de fazer progredir a Terra, solicitaram engajamento na legião que a impulsionaria e, após suas passagens, aqui deixaram enorme contribuição facilmente visível através dos seus feitos.

Para comandar tão complexo e abrangente projeto, somente um Espírito de profunda sabedoria, comprovada competência moral-científica, ascendência sobre os amigos e autoridade incontestável diante dos inimigos que a nova doutrina enfrentaria. Um Espírito que, por seus méritos pessoais superasse a todos os seus comandados, cujo sentimento paternal avançado a limites inimagináveis fosse capaz de acolher com sua vibração amorosa a toda humanidade terrena.

É por essa razão que neste trabalho desenvolvo a hipótese de que o "Espírito de Verdade" é o Cristo. Ele fez a promessa, afirmou que jamais nos deixaria órfãos e voltou para complementar a sua obra ainda inacabada.

O livro traz aspectos curiosos sobre a vida dos personagens abordados e alarga o entendimento sobre o Espiritismo, doutrina que se firma no mundo inteiro como referencial seguro para a evolução espiritual de qualquer habitante terreno.

De leitura fácil e agradável, Os Semeadores da Verdade focaliza vinte personalidades que auxiliaram na codificação do Espiritismo, seja dando-lhe apoio e testemunho, seja incorporando-lhe o espírito para, através da vivência de seus ensinamentos, melhor propagá-lo.

É um livro de semeador para semeador, pois semeadores somos todos nós. Importa-nos, portanto, e para isso escrevi este livro, que sejamos Semeadores da Verdade.

Luiz Gonzaga Pinheiro

.. 01 - ALFRED DE MUSSET (1810-1857)
.. 02 - JEAN-JACQUES ROUSSEAU (1712-1778)
.. 03 - ALEXANDER HUMBOLDT (1769-1859)
.. 04 - EMMANUEL
.. 05 - MOZART (1756-1791)
.. 06 - GALILEU GALILEI (1564-1642)
.. 07 - SÓCRATES (468-399 A.C.
.. 08 - BLAISE PASCAL (1623-1662)
.. 09 - EMMANUEL SWEDENBORG (1688-1772)
.. 10 - MESMER (1734-1815)
.. 11 - SAMUEL HAHNEMANN (1755-1843)
.. 12 - FREDÉRIC FRANÇOIS CHOPIN (1810-1849)
.. 13 - HOMERO (?)
.. 14 - DANTE ALIGHIERI (1265-1321)
.. 15 - LAMENNAIS (1782-1854)
.. 16 - DIÓGENES (413-323 A.C.)
.. 17 - GOETHE (1749-1832)
.. 18 - VOLTAIRE (1694-1778)
.. 19 - O ESPÍRITO DE VERDADE (0-33)
.. 20 - CARLOS IX (1550-1574)
.. CONCLUSÃO