CAPÍTULO XIX

I - COMO FAZER O EVANGELHO NO LAR

Primeiro, marcamos um dia e hora apropriados para nós e nossos familiares, conscientes de que este é o momento de intimidade da família com Jesus. Se o telefone tocar, atenderemos com delicadeza e diremos a verdade, que estamos fazendo o Evangelho e que após tornaremos a ligar, ou a pessoa nos ligará depois, se preferir.

Se for a campainha, abriremos, calmamente, a porta diremos a mesma coisa, fazendo o convite para entrar, e explicando com rápidas palavras sobre a reunião, permitindo à visita assistir ao Evangelho sem, no entanto, participar ativamente (a não ser que seja pessoa habituada a fazer o Evangelho em casa).

1. Prece Inicial

Iniciamos a reunião com uma prece simples e espontânea.

Silenciamos dentro de nós mesmos e buscamos em nossa mente a Figura de Jesus, equilibrando, assim, nossa aura, sintonizando-nos com o Plano Maior e pedimos:

"Senhor, dá-nos Tua Inspiração na leitura Evangélica de hoje, e sustenta-nos durante toda a reunião, através de Teus Mensageiros, para que possamos assimilar os ensinamentos e colocá-los em prática em nosso dia-a-dia.'·

2. Leitura do Evangelho

Fazer a leitura de "0 Evangelho Segundo o Espiritismo", começando da introdução, lendo um pequeno trecho em cada reunião, com voz normal, calmamente, para que todos possam entender e comentar.

3. Comentários Sobre o Texto Lido

Os comentários são breves, feitos por todos, e cada um expõe o que entendeu da leitura, com simplicidade, sem fugir do assunto.

Comentar somente o texto lido, buscando a essência dos ensinos com vontade e fé, guardando-os para futura aplicação. Certamente, os Mentores Espirituais estarão ajudando-nos, compreender a lição, a fim de assimilarmos com facilidade.

Marcar, com lápis, um X, onde parou a leitura e continuar deste ponto, na próxima semana.

4. Vibrações

Eis o ponto culminante da reunião, em que passamos para condição de doadores. Vibrar é doar, e todos nós temos algo bom a dar em favor do próximo. Um bom pensamento, uma palavra de carinho, um sentimento de bem que enviamos é doação, é Caridade.

- Destacar um membro da reunião para dirigir estas vibrações com tonalidade de voz moderada, e os outros acompanharão e, o pensamento, procurando doar amor, paz, saúde, equilíbrio.

- A importância da vibração está no impulso mental que dado, na vontade firme e sincera de querer ajudar, na dedicação, amor aos semelhantes e no poder da fé ardente e confiante na ajuda do Alto.

Neste momento, vamo-nos acomodar bem nas cadeiras (ou no outro lugar onde estivermos sentados, silenciar, respirando, profundamente, deixar a mente livre de pensamentos do dia e mentalizar a Figura de Jesus, buscando o Plano Maior harmonizando e acalmando o máximo possível nosso Espírito mantendo serenidade, e, neste pensamento harmonioso desprendemos ondas de paz, amor e esperança, começando as vibrações.

Enquanto o (a) companheiro (a) profere as vibrações em alta, nós, em pensamento, sempre ligados a Jesus, vamos envolvendo, neste clima radiante, as pessoas que estão sendo mencionadas.

VIBRAR:

* Fraternidade e Paz a toda a Humanidade.

* Pela implantação do Evangelho em todos os lares.

* Pelo equilíbrio e Paz de toda a família.

* Pelo perdão e concórdia dos que não sintonizam conosco, visualizando a união e a amizade mútuas .

* Pela cura e sustentação dos familiares e amigos que estejam doentes (podemos mencionar os nomes).

* Pelos presentes no Evangelho (encarnados e desencarnados).

* Pelo lar onde está sendo feito o Evangelho (imaginar luz nas paredes, piso, teto, portas, janelas, móveis, roupas, alimentos etc.), conforme mencionamos no início deste capítulo.

Lembrando as palavras de Jesus e sua profunda sabedoria, quando, sentindo as nossas necessidades, ensinou: - "O que quer que seja que pedirdes em oração, credes que obtereis" (Marcos, XI: 24).

PEDIMOS: - :Mestre abençoa o nosso lar, a nossa família. Faze com que haja paz, equilíbrio e harmonia em nossa casa, para que ela seja um lugar de refazimento físico e espiritual.

- Jesus, cada um de nós tem um pedido em particular a Te fazer e, neste momento, silenciamos, para que cada um de nós abra o coração a Ti, a fim de receber Tua Orientação Amiga e Tua L uz. (Silenciar um segundo.)

Se houver necessidade, ou caso de enfermidade, fazer vibrações específicas para essas pessoas, pedindo a Jesus por elas, envolvendo-as em vibrações de saúde e sustentação.

Se quiser, a família pode colocar água para ser fluidificada.

5. Prece de Encerramento

Ao final, proferir a prece também simples e espontânea, agradecendo ao Senhor da Vida e ao Plano Espiritual que deram sustentação ao Evangelho num clima de paz e harmonia, dizendo:

- Jesus Amado! Companheiros e amigos do Plano Maior! Nós agradecemos a visita de Amor e a sustentação que nos foi dada, durante este Evangelho, e pedimos que possamos estar todos juntos na próxima semana, para mais uma Reunião Evangélica neste Lar.

* Encerrar com humildade e esperança.

* O Evangelho tem duração de vinte a trinta minutos.

Conservar a Paz

A conversação no lar, após o Evangelho, deve ser edificante, iluminada pelo amor e pela prática da compreensão mútua, sem que o objetivo da reunião não será alcançado. Nesta vibração calma permanecer até o próximo Evangelho, procurando vivenciar na medida do possível e com esforço sincero, as lições que foram lidas, discutidas e meditadas durante a reunião.

Se não mantivermos o bem-estar após o Evangelho, com certeza perderemos a energia que captamos do Plano Maior. Por quê? Simplesmente porque nos despojamos da "veste nupcial" capa de luz que nos está protegendo e voltamos a atuar com nossas poucas forças, esquecendo-nos imediatamente de Deus e deixando que seja feita a nossa vontade e não a d 'Ele.

Imprescindível se faz a prática das lições recebidas, o comportamento cristão, cultivando a fraternidade, respeitando os pontos de vista dos parentes e vivenciando a paz, para que o ambiente continue puro e cristalino como estava na hora do Culto doméstico.

Maria T.Compri