OS SÃOS NÃO
PRECISAM DE MÉDICO

..."Por que vosso mestre come com publicamos e pessoas de má vida?
Jesus, tendo ouvido, disse-lhes: - Os sãos não precisam de médico, mas
os doentes", (Lucas, 5:30 e 31)

Meus irmãos, Jesus os abençoe!

Quem de nós, no corpo ou fora dele, pode colocar-se na condição de sadio? Todos somos enfermos da alma. Apenas a gravidade maior ou menor da doença moral é que nos diferencia uns dos outros. Quanto a mim, estou longe de ser a mentora espiritual de alguém ou de alguma coisa. Sou apenas uma enferma em recuperação. Tenho procurado ingerir, diariamente, a medicação do amor ofertada, gratuitamente, pelo médico Jesus de Nazaré, a fim de que minhas chagas morais cicatrizem.

Depois de algumas décadas vivendo fora da matéria, às vezes questiono: O que eu sou? Quem realmente é Benedita Pimentel ou - como fazem questão meus entes queridos - Benedicta Terra Pimentel? (Na obra "Tudo é Possível Àquele Que Crê", da mesma autoria espiritual, ela assinou Benedita Pimentel, quando, na verdade, enquanto encarnada, seu nome era Benedicta Terra Pimentel, com um "c" no Benedita. Por opção a autora espiritual adotou apenas a forma Benedita Pimentel).

Afinal, um nome é apenas um nome; trata-se de uma referência que indica quem sou mas não o que sou, até porque hoje sou Benedita, amanhã talvez João ou José. Quem sabe? Nomes e sobrenomes são uma necessidade humana, não divina.

Quando me pergunto o que sou, é no sentido mais amplo da questão:

Quais os propósitos de Jesus para mim?

Estou em condições evolutivas condizentes com o trabalho que realizo ou o faço graças à misericórdia que Deus tem comigo? Fiz todo bem possível quando encarnada?

De uma coisa tenho certeza: sou apenas uma serva imperfeita que o Cristo aceitou na sua seara.

Quando puderem, meus irmãos, façam tais questionamentos; quem vive a vida sem fazer balanço existencial corre sério risco de prejuízo moral.

Depois que ouvi da boca iluminada de Bezerra de Menezes que aquele que não aprende a descer às regiões de dor e sofrimento também não sabe o caminho para o Céu, entendi porque, por ora, não poderemos ser totalmente felizes na Terra. Acaso poderíamos gozar de uma felicidade completa?

... Ouvindo o choro de uma criança com fome?

... O desespero de uma mãe que perdeu seu filho para as drogas?

... Havendo guerra entre nações por um pedaço de terra?

Ser feliz desse jeito é ser feliz pela metade. Com permissão de meus superiores, acompanhei algumas tarefas de socorro em região de grande sofrimento do nosso Plano e lhes passo apenas um pouco daquilo que presenciei. Digo um pouco, porque, tenham certeza, existe muito, mas muito mais sofrimentos que o homem encarnado supõe.

Evidentemente, guardo a convicção de que a misericórdia divina é maior que qualquer sofrimento, por isso desejo que as lições desta despretensiosa obra sirvam de estímulo aos irmãos para nunca desanimarem de fazer o Bem.

E, refletindo sobre a frase de Jesus: "Os sãos não precisam de médico", desejo que todos possam abolir do seu vocabulário e das suas vidas palavras como: vingança, inimigo, olho por olho ... porque, na verdade, somos todos necessitados do amparo divino e por isso somos iguais. Sem falar ainda no que é elementar:

"Somos irmãos".

Espírito Benedita Pimentel
Médium Agnaldo Paviani

CAPÍTULO I

A COMPLEXIDADE DO TRABALHO MEDIÚNICO

CAPÍTULO II

UMA CONVERSA ENTRE DOIS AMIGOS

CAPÍTULO III

PREPARATIVOS E INÍCIO DO RESGATE

CAPÍTULO IV

OUTRAS SURPRESAS

CAPÍTULO V

A VERDADE SOBRE O "SERVO SATÂNICO"

CAPÍTULO VI

O RESGATE DE TEÓFILO

CAPÍTULO VII

TRABALHO DE EQUIPE

CAPÍTULO VIII

OUTRAS EXPLICAÇÕES

CAPÍTULO IX

MÉDIUM EM PERIGO

CAPÍTULO X

O LIVRE-ARBÍTRIO

CAPÍTULO XI

PROVAÇÕES NECESSÁRIAS

CAPÍTULO XII

PROGRAMAÇÃO NÃO-CUMPRIDA

CAPÍTULO XIII

VISITANDO TEÓFILO

CAPÍTULO XIV

MAIS UM CASO DE OBSESSÃO

CAPÍTULO XV

LUTAS E DESAFIOS

CAPÍTULOS XVI

UM FINAL QUASE FELIZ

CAPÍTULO XVII

O DIFÍCIL REMOMEÇO

CAPÍTULO XVIII

TUDO É APRENDIZADO

CAPÍTULO XIX

O ESPÍRITA INCONFORMADO

CAPÍTULO XX

DIFÍCIL CONSTATAÇÃO

CAPÍTULO XXI

RECAPITULANDO LIÇÕES