GESTAÇÃO
À LUZ DO AFETO

PROGRAMA PARA O RENASCIMENTO

Durante o período gestacional, o bebê não é um ser inerte. O Espírito reencarnante traz consigo um mundo interno extremamente rico e complexo, com características próprias, produto de incontáveis experiências vividas em encarnações pretéritas, e vem em busca de maior progresso e amadurecimento espiritual.

Estudos recentes sobre o psiquismo fetal revelaram conhecimentos novos sobre o feto: ele vê, ouve, degusta, sente dor e responde a estímulos com movimentos físicos e reações emocionais dentro do continente uterino.

Por sua vez, a Terapia Regressiva a Vivências Passadas - recurso psicoterápico transpessoal que utiliza diferentes técnicas de regressão de memória - tem demonstrado que o feto guarda fatos vivenciados quando o indivíduo adulto é levado a estados alterados de consciência.

O bebê, portanto, não é uma "tabula rasa" que vai estruturar sua personalidade a partir das primeiras 24 horas do nascimento.

Em 1.958, no livro Pensamento e Vida, Emmanuel já ressaltava: "Na câmara uterina, o reflexo dominante de nossa individualidade impressiona a chapa fetal ou o conjunto de princípios germinativos que nos forjam os alicerces do novo instrumento físico, selando-nos a destinação para as tarefas que somos chamados a executar no mundo, em certa quota de tempo."

Mas, se é verdade que "todo berço de agora retrata o ontem que passou", não há dúvida de que "os pequeninos acham-se a mercê dos moldes espirituais dos que lhes tecem o berço ou que lhes asseguram a escola, assim como a argila frágil e viva ante as idéias do oleiro". Dessa forma, toda criança entregue à nossa guarda, vai receber a influência decisiva de nossos próprios reflexos frente à vida. As nossas ações práticas de cada dia, tanto quanto a nossa voz, estão impregnadas de magnetismo indutivo, podendo operar transformações tanto para o bem quanto para o mal, conforme a natureza que lhes caracterize as manifestações. No entanto, é nosso dever traçar aos pequeninos noções de justiça e trabalho, fraternidade e ordem, habituando-os, desde cedo, à disciplina e ao exercício do bem, principalmente, com a força do nosso exemplo.

Dentro da constelação familiar, a mãe desempenha tarefa especial na forja dos caracteres. Sua missão começa antes mesmo da concepção do novo ser, estende-se por toda a gestação e permanece vida afora. Quando acolhe o filho com amor, ele reencarna tranqüilamente, em clima de otimismo e esperança. Porém, em situações adversas, a mãe pode passar-lhe sensações de um mundo hostil e angustiante. Frente a esses estímulos negativos, o bebê pode apresentar reações diversas: revelando inquietação, insegurança e medo de enfrentar a nova existência, com repercussões já na vida fetal, durante a gestação ou após o nascimento.

Por isso mesmo, a mulher grávida necessita de maior aconchego por parte dos profissionais, tanto da área de saúde física quanto mental, para se adequar mais às transformações pelas quais passa e que se revelam através de sintomas físicos e comportamentos diversos.

Em Gestação à Luz do afeto, Anabela Sabino indica as medidas profiláticas necessárias à futura mãezinha para que ela possa aceitar o filho de forma integral. É um livro de fácil entendimento, que oferece à gestante informações sobre técnicas de relaxamento, visualização, conversação, propiciando à mãe uma maior capacidade de acolher o seu bebê, fortalecendo o vínculo formado entre ambos .

A autora é psicóloga clínica e tem desenvolvido um trabalho junto às gestantes carentes, tarefa pela qual tem especial carinho. De certa forma, este livro é fruto dos cursos que ministra, onde procura abordar a reencarnação como um processo de reeducação da alma e ensinar à mãe a aceitação do filho que a Sabedoria Divina lhe confiou .

Através das páginas deste livro, permeia a convicção de que todo o amor devotado ao novo ser em gestação, contribui, efetivamente, para o movimento de restauração, melhoria e engrandecimento da dupla mãe-bebê.

Suely Abujadi
Marlene R.S. Nobre

INTRODUÇÃO
PALAVRAS INICIAIS
CAPÍTULO I
COMO ELES PERCEBEM AS COISAS?
CAPÍTULO II
VOCÊ JÁ É RESPONSÁVEL POR ELE
CAPÍTULO III
NOVA EXPRESSÃO EM PSICOLOGIA
CAPÍTULO IV
COMEÇANDO
CAPÍTULO V
SINTA-SE MAIS ÍNTIMA DE SEU BEBÊ
CAPÍTULO VI
RELAXE
CAPÍTULO VII
QUE BICHO É ESSE?
CAPÍTULO VIII
A ARTE DE RELAXAR
CAPÍTULO IX
VISUALIZAÇÃO
CAPÍTULO X
FORTALECENDO O VÍNCULO
CAPÍTULO XI
NADA É POR ACASO
CAPÍTULO XII
A MAGIA DO TOQUE
CAPÍTULO XIII
HARMONIZANDO
CAPÍTULO XIV
SONHANDO
CAPÍTULO XV
LIDANDO COM A "COISA"
CAPÍTULO XVI
A DOR
CAPÍTULO XVII
FOI ASSIM
CAPÍTULO XVIII
CONVERSANDO QUE SE ENTENDE
CAPÍTULO XIX
ASSIM SERÁ
CAPÍTULO XX
AUTO-SUGESTÃO PARA O BEBÊ
CAPÍTULO XXI
O PROCESSO CONTINUA
CAPÍTULO XXII
PREPARANDO-SE PARA ENGRAVIDAR
CAPÍTULO XXIII
O DIREITO DA VIDA
CAPÍTULO XXIV
PRECE
ROTEIRO DOS EXERCÍCIOS