FENÔMENOS ESPÍRITAS

I - OS FENÔMENOS ESPÍRITAS

Entre todas as provas de que existe no homem um princípio espiritual sobrevivente ao corpo as mais frisantes são fornecidas pelo fenômeno do espiritualismo experimental ou Espiritismo.

Os fenômenos espíritas, considerados, a princípio, como puro charlatanismo, entraram no domínio da observação rigorosa e, se certos sábios ainda os desdenham, rejeitam e negam, outros, não menos eminentes, os estudam, verificando sua importância e realidade. Na América e em todas as nações da Europa, sociedades psicológicas fazem disso o objeto constante de seus estudos.

Tais fenômenos, produziram-se em todos os tempos. Outrora, estavam envolvidos em mistério e só eram conhecidos por pequeno número de pesquisadores, Hoje, universalizam-se, produzem-se com uma persistência e uma variedade de formas que confundem a Ciência moderna.

Newton disse: "É loucura acreditar que se conhece, todas as coisas, e é sabedoria estudar sempre." Não só todos os sábios, mas também todos os homens sensatos têm o dever de estudar esses fatos que nos patenteiam uma face ignorada da Natureza, de remontar às causas e de deduzir as suas leis. Esse exame só pode fortificar a razão e servir ao progresso, destruindo a superstição em sua origem, porque a superstição está sempre pronta a apoderar-se dos fenômenos desprezados pela Ciência, a desfigurá-los e atribuir-lhes caráter sobrenatural ou miraculoso.

A maior parte das pessoas que desdenham estas questões ou que, tendo-as estudado, o fizeram superficialmente, sem método, sem espírito de coerência, acusa os espíritas de interpretarem mal os fenômenos, ou pelo menos, de deduzirem conclusões prematuras.

A esses adversários do Espiritismo responderemos que já é alguma coisa ganha o fato de eles se apegarem à interpretação dos fenômenos e não à sua realidade. Efetivamente, os fenômenos verificam-se e não se discutem. A sua realidade é atestada, como vamos ver, por homens do mais elevado caráter, por sábios de alta competência, de nome aureolado por seus trabalhos e descobertas. Mas, não é preciso ser sábio de primeira ordem para averiguar a existência de fenômenos que, caindo debaixo dos sentidos, são, portanto, sempre verificávels. Qualquer pessoa, com alguma perseverança e sagacidade, colocando-se nas condições necessárias, poderá observar esses fatos e formar sobre eles uma opinião esclarecida.

II - DEFINIÇÃO:

Fenômenos baseados em leis da Natureza, decorrentes da existência da alma, de sua sobrevivência à morte do corpo físico e de suas manifestações.

O Espiritismo desvendou e explicou, racionalmente, as causas de muitos fenômenos antes tidos como sobrenaturais, milagrosos ou inexplicáveis, colocando-os no domínio das coisas naturais.

Além disso, demonstrou a impossibilidade e incoerência de muitas crenças supersticiosas.

A explicação dos fenômenos espíritas, com suas causas e consequências morais, formam a ciência, a filosofia e a religião consubstanciadas no Espiritismo, que exigem estudos sérios, perseverantes e aprofundados para o seu conhecimento.

Ariovaldo Caversan

III - CLASSIFICAÇÃO DOS FENÔMENOS

1 - Segundo Jorge Andrea

Faremos uma classificação dos fenômenos parapsicológicos ou paranormais trazendo o que já é conhecido, embora com tonalidades pessoais, sem intenção de apresentar novas posições e termos pomposos que fizeram parte de uma época, nestes arraiais.

De um modo geral, admitimos os fenômenos paranormais em duas categorias bem distintas:

a - Fenômenos relacionados a uma única unidade psíquica, de um ser geralmente encarnado, em face a objetos.

b - Fenômenos com a participação de mais de uma unidade psíquica, portanto, com dois ou mais seres, desenvolvendo-se entre encarnados, ou mesmo combinação encarnados e desencarnados.

Capacidades;
PSI-GAMA
PSI-KAPA e
PSI-THETA.

 

Manifestações
Inteligentes e físicas

Única unidade
psíquica
Leitura de cartas e objetos.
Cognição, pré e cognição
Ações psicocinéticas em geral
Alguns fenômenos da psicometria
e radiestesia
Alguns fenômenos sonâmbulos,
bicorporeidade (projeção)
Fenômenos
Anímicos
sensações cenestésicas.
distonias neurovegetativas.
exteriorização de símbolos
e imagens do inconsciente
ou sons espirituais
Vivências
pretéritas.
Criações novas.
 
Mais de uma
unidade psíquica
Telepatia -transmissão de
fotografia e pensamento.
Hipnose - mecanismos e
finalidades (TVP)
Captativo - nóures
Fenômenos
Mediúnicos
Receptativo
audiência.
vidência e
clarividência.
psicografia e
psicofonia.
sonambulismo
pictografia
mensagens
telefônicas
Psicometria
Radiestesia
Efeitos físicos :
CLASSIFICAÇÃO EXPLANADA

2 - Segundo William Crookes:

William Crookes classificou os fenômenos mediúnicos da seguinte forma:

.....I - 1ª classe: Movimentos de corpos pesados com contacto, mas sem esforço mecânico.

...II - 2ª classe: Fenômenos de percussão e outros sons da mesma natureza.

..III - 3ª classe: Alteração do peso dos corpos.

..IV - 4ª classe: Movimentos de objetos pesados colocados a certa distância do médium.

...V - 5ª classe: Mesas e cadeiras suspensas do solo, sem contacto de ninguém

..VI - 6ª classe: Suspensão de corpos humanos. (Viu por três vezes Home elevar-se acima do soalho)

.VII - 7ª classe: Movimento de alguns pequenos objetos, sem contacto de ninguém.

VIII - 8ª classe: Aparições luminosas.

..IX - 9ª classe - Aparições de mãos luminosas por si mesmas.

...X - 10ª classe: Escrita direta.

..XI - 11ª classe: Forma e figuras de fantasmas.

.XII - 12ª classe: Casos particulares que parecem indicar a ação de uma inteligência externa.

XIII - 13ª classe: Manifestações diversas de caráter composto.

CLASSIFICAÇÃO COMENTADA:

IV - UM COMENTÁRIO SOBRE OS FENÔMENOS ESPÍRITAS:

..A alma é imortal
..A Gênese
..Caminho, Verdade e Vida
..Conduta Espírita
..Correnteza de Luz
..Cristianismo e Espiritismo
..Emmanuel
..Enfoques científicos na D.E.
..Fatos Espíritas
..Fenômenos Espíritas e anímicos
..Guia do Espiritismo
..O Consolador
..O Livro dos Espíritos
..O principiante espírita
..Pureza Doutrinária
..Quando os fantasmas se divertem
..Reencarnação e Vida
..Religião dos Espíritos
..Roteiro
..Seara dos Médiuns
..Vinha de Luz

V - TIPOS DE FENÔMENOS ESPÍRITAS

APARIÇÕES
AUTOSCOPIA OU HETEROSCOPIA
BICORPOREIDADE
BILOCAÇÃO
CLARIAUDIÊNCIA
CLARIVIDÊNCIA
CRIPTOMNÉSIA
CRIPTOSCOPIA
DESDOBRAMENTO
DUPLA VISTA
ECTOPLASMIA (IDEOPLASTIA)
ESCRITA DIRETA
ÊXTASE
EXTERIORIZAÇÃO
IDEOPLASTIA
INSPIRAÇÃO
LICANTROPIA
MATERIALIZAÇÃO
PANESTESIA ESPIRITUAL
PARAMNESIA
PNEUMATOFONIA
PNEUMATOGRAFIA
PRESSENTIMENTO
PSICOCINESIA
PSICOFONIA
PSICOGRAFIA
PSICOMETRIA
SEGUNDA VISTA
SONAMBULISMO
TELECINESIA
TELEFOTOGRAFIA
TELEGRAFIA ESPIRITUAL
TELEMNESIA
TELEPATIA
TELEPLASTIA
TELESTESIA
TIPTOLOGIA
TRANSPORTE
TRANSPOSIÇÃO DOS SENTIDOS
TRAZIMENTO
VIDÊNCIA
XENOGLOSSIA
ZOANTROPIA