MENSAGEM

Emmanuel

Não é com a inteligência tão-somente que o homem descortinará os horizontes novos da Espiritualidade Superior, embora o edifício respeitável que a Ciência construiu para o bem estar do homem na Terra.

                                                              -*-

É imprescindível educar o coração, desintegrando os véus densos que lhe obscurecem a visão panorâmica da Eternidade, qual se extraíssemos o diamante do seio escuro e empedrado do solo.

                                                              -*-

Não é que devamos entronizar o absurdo afirmativo com o dogma religioso, menosprezando a investigação e a pesquisa que convertem a curiosidade em esclarecimento. É que apenas agora atinge a Humanidade os dourados pórticos da mente, identificando-lhes os potenciais infinitos, no campo da vida eterna.

                                                              -*-

O homem não é um acidente biológico na Criação.

É herdeiro divino do Pai Todo Compassivo e Todo Sábio que lhe confere no mundo a escola ativa de elevação e aprimoramento para a imortalidade.

                                                              -*-

A hora não pertence simplesmente à energia atômica, como poderíeis supor, com a qual contais erigir novos espetáculos de grandeza planetária; pertence, acima de tudo, à energia mental, sob a inspiração do Cristo, que vos comandará a prosperidade e o arrojo, o desassombro e a audácia, nos domínios da perquirição e do experimento, a fim de que o progresso não se transforme em vossas mãos em louca aventura da inconsciência a da irresponsabilidade.

No coração permanece o santuário da luz.

É de suas fontes cristalinas que se ergue o pensamento construtivo, santificante e renovador.

                                                              -*-

Por isso mesmo, do sentimento iluminativo sobre o raciocínio calculista, surgirá para vós outros, seres eternos quanto nós que já atravessamos as fronteiras da morte física, uma era nova em que o homem encontrará, efetivamente, o seu irmão no outro homem e em que a Humanidade saudará o amanhã sublime da verdadeira concórdia sob a claridade do Evangelho renascente.

                                                              -*-

Não menosprezeis o patrimônio intelectual.

Utilizai-o na extensão da riqueza que vos felicita as condições de ação e desenvolvimento do mundo, mas colocai sobre os valores dessa ordem o vosso caráter cristão, porque só pelo sentimento regenerado conseguirá a vida moderna sobrepor-se aos desvarios da experiência menos construtiva da hora que passa, a fim de retomar, tranqüila e triunfante, aposição divina que lhe compete no concerto da Luz Universal.

 

 

Livro – Abençoa Sempre – Francisco Cândido Xavier – espíritos diversos

Digitado por – Valeria Guida