RIMAS  DE  NATAL

  

Espírito: LEÔNCIO CORREIA.

 

 

              Natal! – enquanto enfarpelas

              teu salão aurifulgente,

              desfilam, junto às janelas,

              as dores de muita gente.

 

              Natal!... Um pobre foi visto,

              passando sobre pedradas.

              Soube, depois, que era o Cristo

              batendo as portas fechadas.

 

              Natal! Quem foge ao preceito

              de repartir o seu pão

              carrega um calhau no peito,

              em forma de coração.

 

              O Natal em toda idade

              é sempre nova alegria,

              mas nos dons da caridade,

              o Natal é todo dia.

 

                   Natal!... Festeja esquecendo

                   quaisquer preconceitos vãos...

                   Natal é Jesus dizendo

                   que todos somos irmãos.

 

LIVRO ANTOLOGIA MEDIÚNICA DO NATAL - Psicografia: Francisco Cândido Xavier - Espíritos Diversos

Digitado por: Lúcia Aydir – SP/08/2005.