CARAVANA  DO  AMOR

(prefácio)

 Emmanuel

Leitor amigo.

 

Quantos corações encontres neste livro constituem uma caravana – a caravana do amor que vence a morte.

Aqui identificamos entes amados que alinham notícias da renovação diferente que foram chamados a viver; almas abençoadas que volvem de longe, consolando aos que ficaram no mundo físico; seres inesquecíveis que ressurgem do nevoeiro da Grande Mudança, evidenciando a continuidade de suas aspirações e ideais na Vida Maior; espíritos abnegados que desenvolvem notas e instruções para os familiares, que aguardarão, um dia, no Mais Além, entre a saudade e a esperança...

Observa, prezado leitor, os companheiros que desfilam neste volume despretensioso e reconhecerás que nos achamos à frente de uma caravana de viajares queridos, movida pela fé em Jesus, que retorna ao campo físico para reafirmar que o amor nunca morre e que a alma é imortal.

 

Emmanuel

Uberaba, 8 de junho de 1985.

 

Do livro “Caravanas de Amor”.

Psicografia de Francisco Cândido Xavier,

Espíritos Diversos e Hércio Marcos C. Arantes