Escola Santa

Jésus Gonçalves

 

É meu desejo afirma-vos

Devedor que tenho sido

Que a lepra não vem a nós

 Sem ter um justo sentido.

 

Segundo as lições da terra

Que a verdade nos aponta,

A nossa vida até hoje,

É de existências sem conta.

 

Muitas vezes renascendo,

Quis ser alto, chefe ou rei,

Exterminei multidões,

Rasgando normas de lei.

 

Por séculos fui assim,

orgulho vão que se expande,

Domínio da crueldade

Na mania de ser grande.

 

Até que um dia cansado

De ser déspota violento,

Pedi a Deus me prendesse,

Na cela do sofrimento...

 

Dos céus chegou-me a resposta:

Teria eu doce cruz...

Renascendo, minha mãe

Quis chamar-me por Jesus.

 

Para esquecer o passado

E elevar o coração,

Tive um reino de feridas

E um trono de solidão.

 

Sofri e chorei, entretanto,

Ante o Mestre Nazareno

Tenho agora a Santa Lepra

Que me ensina a ser pequeno.

 

 

ESTRADAS E DESTINOS - Francisco Cândido Xavier - Espíritos Diversos