NO  PÃO  ESPIRITUAL

Emmanuel

 

 

“Disse-lhe terceira vez: Simão, filho de Jonas, amas-me?
Simão entristeceu-se por lhe ter dito terceira vez: ‘amas-me?”
e disse-lhe: “Senhor, tu sabes que eu te amo.” Jesus disse-lhe: “Apascenta as minhas ovelhas.”

(JOAO, 21:17.)

 

Assinalando a preocupação do Divino Pastor, em se dirigindo a Simão Pedro para recomendar-lhe as ovelhas, é importante observar que o Mestre solicita qualquer atividade maravilhosa.

        

Não ordena que o apóstolo lhes converta os balidos em trechos de música.

         Não determina se lhes transforme o pelo em fios de ouro.

         Não aconselha se transfigure o redil em palácio.

         Não exige se lhes conceda regime de exceção.

         Não manda se lhes dê asas.

 

         Roga simplesmente para que o apóstolo lhes administre alimento, a fim de que vivam e produzam para o bem geral, sem fugir aos preceitos do trabalho e sem abolir os ditames da evolução.

         Certo, no entanto, o Excelso Condutor não sentia necessidade de advertir o companheiro quanto ao cuidado justo de não se adicionarem agentes tóxicos aos bebedouros e à forragem normal.

         Assim também, no domínio das criaturas humanas.

         Trabalhadores das idéias, chamados a nutrir o pensamento da multidão, em verdade, o Cristo não espera mudeis os vossos leitores e ouvintes em modelos de heroísmo e virtude. Conta com o vosso esforço correto para que a refeição do conhecimento superior seja distribuída com todos aguardando, porém que a mesa de vossas atitudes se mostre asseada e que o alimento de vossas palavras esteja limpo.

 

 Livro: “Palavras de Vida Eterna” - Psicografia Francisco Candido Xavier – Espírito Emmanuel