VONTADE  DIVINA

Emmanuel.

 

 

 “E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do

vosso entendimento para que experimenteis qual

eja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus”.

– Paulo.(Romanos, 12:2.).

 

              Expressa-se a Vontade de Deus pelas circunstâncias da existência; todavia, devemos apreendê-la na essência e no rumo, o que nos será claramente possível.

              Não só pelos avisos religiosos que nos ajudam a procurá-la.

              Nem pelos constrangimentos da Terra, que nos impelem a compromissos determinados.

              Nem pelos preceitos sociais que nos resguardam em disciplina.

              Nem pela voz dos amigos que nos apóiam a caminhada.

              Nem pelos acicates da prova que nos corrigem os sentimentos.

              A fé ilumina, o trabalho conquista, a regra aconselha, a afeição reconforta e o sofrimento reajusta; no entanto, para entender os Desígnios Divinos a nosso respeito, é imperioso renovar-nos em espírito, largando a hera do conformismo que se nos arraia no íntimo, alentada pelo adubo do hábito, em repetidas experiências no plano material.

              Recebamos o auxílio edificante que o mundo nos ofereça, mas fujamos de contemporizar com os enganos do mundo, diligenciando burilar-nos cada vez mais, porque educação conosco é clarão no âmago da própria alma e por muito brilhemos por fora, no jogo das ocorrências temporárias da estância física, nada entenderemos da luz de Deus que nos sustenta a vida, sem luz em nós.

 

Livro: “Palavras de Vida Eterna” – Psicografia: Francisco C. Xavier- Espírito Emmanuel.

 Digitação: Maria Cristina.