FARÓIS DE DEUS

Chamados à causa do Cristo no mundo, nossa prioridade continua sendo servir.

Natural que as dificuldades surjam, próprias do planeta, bem como aquelas geradas em nós mesmos, pelas nossas imperfeições.

Todavia, iluminados pelo Espiritismo, dispomos dos recursos necessários à superação de qualquer dificuldade que ameace a obra de Jesus na Terra.

Aquele que aprendeu a ler as lições da vida pela cartilha do Evangelho, sabe apagar-se para que a mensagem do Cristo se destaque.

Os tarefeiros do bem, em qualquer parte da Crosta, serão identificados mais pelas ações do que pelas palavras desprovidas de alma.

Assim, abramos caminho à caridade, sem nos preocuparmos com proselitismo, dedicando-nos às ações que nos aproximem de nossos irmãos sofredores.

Seguir como Cristo, muitas vezes, representará olvidar a nós mesmos.

Não nos esqueçamos de que o Mestre se caracteriza, sobretudo, como o grande trabalhador divino, cabendo a todos nós, que desejamos acompanhá-lo, abraçarmos o trabalho de implantação do BEM no mundo, com dedicação e alegria.

Façamos com que nossas obras sejam coerentes com o espírito cristão, servindo sempre, cada vez mais, para que a luz que buscamos no mundo comece a surgir, ainda que singela, em nosso íntimo nos transformando um dia em faróis de Deus, clareando a sociedade.

Gustavo Marcondes