LUZ E CONSOLAÇÃO

Ontem, eram as sombras a envolver nossos passos. Caminhando distantes da luz, contraímos dívidas, que nos impuseram a necessária reparação.

A expiação nos trouxe a dor e, no sofrimento, buscamos enfim consolação em Jesus.

Hoje, a luz brilha em nosso caminho.

O sol do amor divino nos brinda com o Consolador. No Espiritismo, redescobrimos o Cristianismo dos primeiros dias.

A morte já não existe. Nem a separação definitiva entre encarnados e desencarnados. A Espiritualidade nos acena com o porvir venturoso, prometendo o reencontro daqueles que, em verdade, nunca se separaram.

De posse dos novos conhecimentos, refletimos. E, refletindo, reencontramos a Deus e a nós próprios.

Descobrimos a beleza da vida, a importância de cada existência e, então, assumimos novo comportamento, melhorando nossa postura ética perante o mundo.

Amanhã, seremos os herdeiros do que semearmós agora. As luzes do infinito nos convidam a continuar seguindo a Jesus.

As alegrias do espírito nos sorriem por dentro a cada ato de solidariedade.

O Espiritismo é luz, mas sobretudo consolação. Abramos os braços aos sofredores do mundo e os acolhamos com espírito cristão.

O Evangelho é o ponto culminante da doutrina que nos une.

Alimentemos a fraternidade com os atos da caridade, a fim de que nossa participação na seara, por mais modesta pareça, traga sempre o selo do amor e da verdade.

Gustavo Marcondes