NA SAUDADE DOS QUE SE FORAM

Trazes o coração cravado por uma dor em forma de saudade.

Almas queridas que compartilhavam dos teus ideais mais santos partiram para a Vida Maior, deixando um vazio em teu peito.

Entretanto, não chores tanto.

Guarda contigo a certeza de que eles vivem.

Ficam tristes com a tua tristeza.

Alegram-se com a tua felicidade.

É assim, porque nem mesmo a morte consegue abalar os elos que unem as almas que se amam.

Do Além, onde prosseguem vivendo, eles te acenam pedindo para que vivas.

Combate o frio da saudade com o calor da solidariedade para com os fracos do caminho.

Anima-te no serviço ao próximo, e os sentirás mais perto de ti, te inspirando e ajudando.

Arma-te de bom ânimo para seres útil no mundo, a fim de que eles, que te vêem e te acompanham, sintam-se animados a prosseguir vivendo e amando, servindo e aprendendo.

Um dia o reencontro abençoado chegará, reunindo os corações irmanados que, na verdade, nunca se separaram.

Prossegue confiante e servindo.

Cultiva a paz na tua alma, semeando amor e esperança, caridade e alegria, para que os frutos do teu esforço e convertam no alimento da tua e de outras almas.