PROFILAXIA MENTAL

Excetuando-se os fatores de ordem exógena, podemos dizer que todo desalinho na saúde física provém do espírito, que tem na mente o seu foco central.

Pensamentos agressivos, bem como os estados de ansiedade, medo, angústia, quando não superados, desencadeiam ondas eletromagnéticas que irão repercutir no organismo denso, através do perispírito.

As ondas negativas emitidas pela mente perturbada irão propiciar reflexos deletérios nas células, favorecendo o desenvolvimento de bacilos bem como de somatizações.

Quando a onda negativa não provoca o surgimento imediato de doenças físicas, o perispírito, lesado, poderá plasmá-las em futura reencarnação.

Muitas vezes, espíritos afins, detentores das mesmas lesões perispirituais, causadas pelo pensamento e atos negativos, serão reunidos no mesmo grupo consangüíneo, o que facultará o surgimento das mesmas enfermidades pelos canais da hereditariedade.

Por isso, a reformulação do pensamento, por meio da reforma interior, constituirá o fator profilático mais eficaz, para que a pessoa alcance a saúde integral.

Mesmo nas intervenções socorristas do plano espiritual, em favor dos enfermos na Terra, a cura definitiva estará condicionada à alteração dos fatores causais, que residem no espírito e não no corpo.

A Doutrina espírita, ao relembrar a ética do Cristo, oferece ao homem meios eficientes de superar a si mesmo, alterando o panorama interior, a fim de que os males externos também se extingam.

Joaquim de S. Ribeiro