UM RECADO DA LUZ

Um recado da Luz

Estávamos em pleno trabalho mediúnico, em reunião do Grupo Espírita Dimas, quando uma de nossas companheiras se dirigiu ao Diretor Espiritual da sessão relatando-lhe que uma amiga estava em desespero, há alguns anos, por ter perdido seu marido, através de um câncer dizimador (Melanoma).

Que estranha "coincidência"! O desencarnado foi nosso colega e amigo, um cirurgião-infantil hábil e amável.

Para nossa surpresa, o generoso mentor espiritual, através da psicofonia, deixou-nos a seguinte mensagem:

"Minha querida irmã em Cristo, Sônia.

"Paz com Jesus!

"Sabemos que a irmã está passando por momentos muito difíceis. Com muita razão, já que o nosso querido Godoy é seu verdadeiro amor, VERDADEIRO mesmo.

"É preciso deixar bem claro que o amor não acaba em decorrência da morte, esta é apenas aparente.

"Seu amor está bem vivo, não o sentimento mas aquele que o vivifica, Godoy.

"Estou transmitindo-lhe estas palavras com permissão do seu Guia Espiritual, tendo à minha frente, sabe quem? O nosso querido Godoy. Ele está sorrindo e aproveita o ensejo (e nem sempre há esta oportunidade) de mandar-lhe um recado: 'Precisava passar pela experiência da dor e como precisava!...

'Meu amor, eu não tinha paz na consciência, durante o período que antecedeu o meu nascimento na carne. Estávamos sempre juntos; contudo, não compartilhávamos da felicidade, eram frequentes os períodos de lipotimia, minhas pernas fraquejavam, o suor tornava-se profuso e minha mente sempre se achava num labirinto de confusão e desalinho. Meu corpo espiritual, maculado, refletia a desarmonia interior, intensa, que subjugava o meu ser. Muitas vezes falávamos a respeito do futuro, diante da eternidade a que todos nós estamos destinados e, de pronto, o desânimo assenhoreava-nos. O remorso era intenso e cruel. Minha invigilância fez com que arquitetasse e praticasse ações malévolas e a resultante de tudo isto foi a doença que, primordial e primeiramente, tomou conta da minha vestimenta espiritual.

'Graças ao Pai Amado, Criador de todos os mundos, Amor por excelência, foi nos dada a oportunidade da reencarnação. Ao nos reencontrarmos, recebi e você também a flechada de cupido. Daí para frente você bem o sabe.

'De repente, o céu, que estava limpo e azulado, foi ameaçado, em sua pureza, por um temporal com característica violenta e desagregadora. Eu, você, todos os familiares e amigos parecíamos nos encontrar, de imediato, dentro ou no âmago de um intenso vendaval, de um redemoinho avassalador, que trazia nuvens escuras e sombras marcantes. O desespero tomou conta de todos nós. Reconheço que, em alguns momentos, pensei ter perdido a fé. Quantas vezes olhando para as pessoas, aparentemente desventuradas, em locais pobres e sem higiene, senti certa revolta. Eles, ignorantes e desprovidos da arte de curar, traziam saúde em seus corpos físicos. Outros, encarcerados nos presídios, ostentando saúde perfeita. E eu? Por quê?

'Após o meu despertamento na vida espiritual, quando me vi diante daqueles a quem tanto estimei na Terra, seres a quem amei intensamente, envolveu-me uma grande alegria e reparei que meu pensamento era fecundo, isto é, conseguia captar vozes que provinham de vários lugares diferentes e convergiam na minha mente. Estava deitado, em uma enfermaria, situada em uma colônia espiritual próxima a minha residência física, e me vi no meu próprio enterro, não entendendo o que estava acontecendo, mas me lembro da grande dor que acometia as entranhas do meu ser.

'Agradeço a Deus, apesar de todo o sofrimento, pelos resultados que couberam a mim: a moléstia que acometia o corpo somático provinha do meu corpo espiritual. Agora estou curado de fato. Não tenho nenhum tumor dentro de mim, todas as células malignas foram materializadas na carne e levadas com o caixão para o interior da terra, para virar pó. Portanto, o que parecia ser uma catástrofe transubstanciou-se num mar sereno e manso, onde não mais ondas inquietantes e bravias se tornavam uma constante. Vivo, agora, a experiência de ser feliz, não tenho mais nenhuma mazela. Estou sarado de todos os males.

'Porém, a felicidade total e absoluta só será vivenciada por mim quando você estiver em paz, conscientizada, agora, do estado em que me encontro. Estou cercado de amigos espirituais, benfeitores e amorosos; alguns deles, em consonância com o bem que fiz na Terra. Não trouxe para cá nenhum rancor, nem ódio. Quantos seres vejo, retornando à verdadeira vida, em completo desalinho espiritual, ostentando a maldade dentro de si, trazendo a rememoração de atos cruéis que engendraram na vida física. Comigo, o contrário, a dor purificou-me, depurou o meu interior e me tornou um ser venturoso, em paz. No momento em que você, amor para todo o sempre, canalizar a tristeza necessária, mas infrutífera, para um pensamento recheado de otimismo e de fé, tudo se modificará. Tenho a certeza que também encontrará a paz e gozará da mesma tranquilidade em que me encontro.

'Minha querida, estamos parcialmente distantes; contudo, Deus é Amor e permite, durante o seu repouso noturno, o nosso reencontro diuturno, em espírito. Na verdade você é um espírito encarnado e, obviamente, um espírito também. Quando dormimos na carne, acordamos em espírito. Como a consolo nesses momentos!! Então, o dia amanhece e você volta para o casulo terreno, esquecendo-se dos nossos encontros, iluminados pelas estrelas do amanhã, representando a divindade dentro de nós.

'Somos espíritos eternos, viajando, pelo espaço sem fim, em busca da perfeição. Você, amor da minha vida, tem o ensejo de degustar estas palavras, saboreá-las com o paladar da fé, ao lado daqueles a quem o Pai concedeu a oportunidade da criação e educação. Eles precisam de você, agora, mais do que nunca. Quando estiverem bem crescidinhos, serei eu que precisarei de você e estarei esperando-lhe de braços abertos, recepcionando-a, em nome de Jesus. Estou incumbido de recebê-la na Vida Eterna e, sob a luz do Senhor, revelar-lhe-ei toda a beleza do Mundo Espiritual que circunda a Terra.

'No momento, dedique-se aos nossos filhos e também lhe peço aos filhos da desventura e da solidão, porquanto todo trabalho de caridade que praticamos repercute em nós como uma dádiva dos céus, sacudindo e iluminando os refolhos mais íntimos de nosso interior. Dedique-se à caridade, vá ao encontro do sofredor, visite os doentes em meu nome. Ao dar ao sofredor a sua presença, mentalize-me que estarei ao seu lado, junto com os emissários do Senhor.

'O maior bem que podemos transmitir a alguém já desencarnado é fazer com que o amor seja praticado movendo o pensamento, em direção ao ser que já se foi. Então, sentimos todos os eflúvios de reconhecimento da vida, iluminando-nos intensamente, trazendo-nos o alento necessário para prosseguirmos em nossa jornada espiritual.

Sônia, querida, temos a eternidade diante de nós. Você sofre por mim e está vivendo um passado. O presente é outro. Lembre-se do sofrimento de Maria, perdendo Jesus. Contudo, o Mestre ressuscitou, a morte não existe. Digo morte como algo que leva ao fim de tudo. Muito pelo contrário, a separação do espírito da carne é libertação. É a borboleta que sai do casulo, alçando o vôo da liberdade plena. Aguarde o nosso reencontro final. Vá vivendo como pode, com fé, com vontade, entregando-se de coração a todos que lhe cercam. Breve, com a permissão de Jesus, você atravessará o grande rio e, na outra margem, estarei a sua espera.

'Que Jesus, agora e cada vez mais, o meu Senhor e Mestre, nos abençoe e a todos aqueles que, porventura, tomarem conhecimento dessa missiva de luz recebam do Cristo tudo aquilo que necessitam.

'Um recado dou para todos: Façam o bem sempre! Esparjam a luz da caridade, desfraldem a bandeira da solidariedade e, quando chegarem aqui, sentirão os aplausos e o reconhecimento da grande Harmonia Cósmica, que preside a vida no universo'.

"Sônia, este foi, em realidade, o recado daquele que não somente foi, mas que é e será o seu amor para todo sempre, diante de Deus, sob as vistas da eternidade. Sou um trabalhador do Cristo e trouxe o seu Godoy com a permissão do nosso Mestre. Tenho a certeza de que um novo Sol raiará, banhando o seu renovado espírito. Guarde a fé, aquiete o coração, mantenha a serenidade e a confiança. Logo surgirá o amanhecer, despertando-a desse grande pesadelo que lhe acomete agora. Muita paz com Jesus, "Do seu irmão em Cristo, André".

(Mensagem publicada com a autorização da Sra Sônia, que nos agradeceu emocionadíssima o Recado da Luz).

Américo Domingos Nunes Filho