GLÓRIA DO AMANHECER


GLÓRIA DO AMANHECER..

Denso nevoeiro encobre a montanha distante...

Luzes esparsas permanecem iluminando as casas que sobressaem nas brumas deste amanhecer, indicando que as pessoas já despertaram para um novo dia. Aos poucos, a claridade vai dando formas e contornos à paisagem diante de mim, como a indicar a realidade da vida, após o sonho e o desejo de reter as imagens que a noite gravou em meu ser.

É imperiosa a necessidade de prosseguir vivendo, mesmo que os sonhos se desvaneçam como as nuvens esparsas que se distanciam no horizonte. Não existem, ainda, cores e brilhos nas primeiras horas deste amanhecer. Tudo é cinzento e lúgubre. Sem o brilho do sol aquecendo a terra, as cores não sobressaem e os contornos das árvores e dos prédios, que se erguem frios e inertes, se assemelham às almas ressequidas na solidão...

A cada novo dia, há de se armar o coração de fé e esperança, porque a vida prossegue em marcha acelerada, o tempo não espera que nossos ideais se aqueçam, apenas, com as luzes da esperança. Nós teremos de iluminar nosso mundo íntimo com a coragem e a fé, encontrando o destemor de seguir em frente, para que não se percam os momentos enriquecidos de novas experiências que nos aguardam.

Há toda uma programação de vida a nos esperar em cada alvorecer.

Somos os construtores de nosso destino e compete a cada um de nós alterar o rumo de nossa caminhada ou abreviar as horas na conquista dos valores que, realmente, merecem nossa preocupação constante e o desgaste do valioso tempo que ainda temos.

As luzes desta manhã ainda não se acenderam. Aguardam o sol benfazejo para iluminar o caminho dos que lutam por um ideal sublime.

As oportunidades de renovação que esperam por nosso entendimento estão despertando dentro de cada um de nós, indicando o caminho da redenção espiritual.

Se refletirmos, a cada alvorecer, perceberemos como são ricas as indicações que sinalizam o que podemos fazer para amenizar as dores que habitam nosso mundo íntimo, refazer os sonhos perdidos nos embates da vida, alimentando a fé com a chama da esperança, buscando novas motivações para viver...

Hoje é o momento mais importante de que dispomos para enfrentar as lutas que nos espreitam. Ontem foi apenas um sonho que passou, e o amanhã é a incerteza que nos aguarda, não merecendo de nós o desgaste da preocupação antecipada nem da ansiedade da espera. Hoje é o dia mais importante de nossas vidas porque está presente, como uma dádiva de Deus, oferecendo--nos novas oportunidades de recomeço, de renovação das esperanças quase esmaecidas pelo cansaço, pelo esforço de ontem.

O conhecimento da vida, que se enriquece a cada dia por meio das experiências, das conquistas que amealhamos nas lutas, são como balizas a nos indicar para onde seguir com segurança, como usar este novo tempo que surge neste amanhecer, nesta sucessão das horas que estão diante de nós.

Como usaremos este tempo?

Onde nos levará esta aragem suave que suaviza nosso caminho nas primeiras horas deste dia?

Não temos o conhecimento preciso de até onde chegaremos ao final deste dia... Apenas percebemos que não devemos parar e tudo nos leva a crer que temos uma destinação maior, acima das conquistas materiais que o dia nos oferece. Esta intuição de que somos algo além desta matéria palpável, a certeza de que somos interdependentes na engrenagem da vida, demonstra o valor da solidariedade e do respeito que devemos uns aos outros e à Natureza que nos envolve e nos enseja viver plenamente na busca de um ideal ou de um novo sonho que arquitetamos com os fios da esperança e do amor.

Nesta introspecção, nesta viagem para dentro de nós, iremos encontrar a riqueza da experiência que o passado gravou, mas também iremos deparar com os detritos dos impedimentos criados por nossa incúria e descaso no trato com os valores reais que a vida nos enseja a cada novo dia. Não podemos nos perturbar com os impedimentos naturais de nossa caminhada, porque somente nós poderemos traçar novas trilhas e novo recomeço na conquista da paz e do progresso espiritual a que estamos destinados...

Não importa o nevoeiro da descrença dos que não entendem ainda o que já compreendemos, a responsabilidade é nossa na escolha do roteiro a seguir. Portanto, prossigamos fiéis aos compromissos já assumidos e na certeza de que o sol irá novamente iluminar nossa estrada, e se persistirmos estaremos mais tranquilos, cientes de nossa destinação espiritual.

Estas reflexões, nesta manhã cinzenta, fizeram-me recordar as lições incomparáveis de Jesus nos exortando à simplicidade e ao amor.

"Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. A cada dia basta o seu mal." (MATEUS, 6:34.)

Joanna de Angelis, nos exorta:

"Valoriza a dádiva da hora que passa e ilumina-te" FRANCO, Divaldo P. Dias Gloriosos. P. 250.

Renovar esperanças a cada amanhecer é bendizer a vida, é gradecer a dádiva do renascimento, é permanecer fiel às conquistas que o tempo nos ensejou no passado, que não retorna, mas nos concedeu a experiência e a confiança no futuro que nos aguarda.

Aquietemos nossas mentes, elevemos nossos pensamentos e permaneçamos em silêncio... Ouviremos dentro de nós a indicação do caminho mais seguro e encontraremos a direção correta. Há um roteiro para cada um de nós. Em determinado momento, se soubermos ouvir dentro de nós, em silêncio, escutaremos essa voz interior a nos indicar o rumo certo...

Não é preciso fazer nada, apenas escute. Silencie por momentos e aguarde serenamente. Distancie o olhar ou feche os olhos, aquietando seu coração, e ouvirá dentro de você a sonoridade da esperança indicando o caminho a seguir!

Por fim, recorda-te de Jesus que, em todos os momentos, utilizou os sublimes dons de que se encontrava investido para amar e servir, apontando o rumo da felicidade, que começa no passo decisivo da autoiluminação.

LUCY D. RAMOS