REFLEXÕES

REFLEXÕES

Chove lá fora, uma chuva constante, alagando as ruas e lavando a cidade, que se desfaz nas encostas dos morros, nas vilas junto ao rio que se torna caudaloso e cruel, invadindo as casas, colocando famílias ao desabrigo...

0 céu cinzento e triste, com nuvens que caminham lentamente, carregando as mágoas e as tristes lembranças que se acumulavam dentro de mim, eu as deixo levar como a enxurrada que desce carregando os detritos da cidade alta...

O chão encharcado e escorregadio por onde deslizam carros e pedestres apressados lembra-me a estrada da fazenda em dias assim tão frios e lamacentos... Os respingos da chuva na vidraça assemelham-se às lágrimas que escorrem lentamente no semblante dos que sentem a dor lacerando o peito, afastando a alegria e o otimismo, ensombrando os sonhos, como as nuvens carregadas no horizonte...

Há uma nostálgica lembrança que perdura quando sua presença se faz mais forte em mim...

Não devo abrigar em minha mente pensamentos sombrios que a saudade tenta manipular... Não disse o poeta que a saudade é a presença da felicidade que tivemos?

Se me entristece sua ausência física, tenho que agradecer sempre os momentos felizes tão marcantes na caminhada que realizamos juntos, que chorar seria desperdício e "nunca mais" somente existe para os que não acreditam na união sem adeus...

O reencontro é possível, temos certeza, e a vida não fenece quando o corpo se desfaz. Á vida imperecível do Espírito é o que conta na voragem do tempo.

Lembrando o passado feliz ao lado dos familiares e amigos, tento afugentar de meu mundo íntimo os sentimentos de nostalgia e desencanto. E consigo, elevando meu pensamento de gratidão a Deus por tudo que chega até meu ser na busca do equilíbrio e da paz.

Assim, vamos seguindo, confiando no amor cujos elos não se rompem e com a certeza do reencontro na eternidade que nos aguarda...

Hoje como ontem a vida nos oferece oportunidades de crescimento e aprendizado por meio das lutas, das dores da alma, dos enfrentamentos dos óbices do caminho, o que nos enriquece o espírito de valores morais.

Olhando o passado de lutas e de dificuldades, sentimo-nos mais fortes por entender que tudo o que aconteceu fortificou nossos espíritos e nos mostrou como o amor é imbatível se for verdadeiro e pleno.

Ficam, no coração, as lembranças dos momentos felizes, como bálsamo a suavizar a ausência que se faz constante e nos encorajamos ao perceber que, mesmo nas tempestades que a tudo destrói, há o milagre do renascimento, desde a Natureza que não se deixa abater e refloresce mais linda, como nas obras materiais que reconstroem as casas e as dilacerações sofridas nas ruas e campos.

Tudo é passageiro, embora nos momentos cruciais do caminho não nos demos conta de que o tempo saneará nossas mentes, apagando as cicatrizes das ulcerações morais, das perdas, dos desenganos. Entretanto, como fiel guardião de nossas lembranças, ele espera e vai nos mostrando novos horizontes a cada amanhecer, novas oportunidades de recomeço, de restauração da coragem e da esperança.

Quando amadurecemos, começamos a entender que a adversidade e a dor nos fazem crescer espiritualmente. Elas dão o verdadeiro sentido às nossas vidas, levando-nos a uma transformação moral e ao desenvolvimento de nossas potencialidades como seres humanos, capazes de sentir, de compreender e de, realmente, ajudar ao nosso próximo quando necessita de nossa compaixão.

Pensando em você, recordei a riqueza do amor e da capacidade deste sentimento nobre quando se expande e chega até o coração do outro, causando profundas modificações, e cresce atingindo mais e mais pessoas que interligadas conseguem transformar a vida para melhor, dando nova conotação à arte de viver com simplicidade e renúncia, valorizando as horas utilizadas no bem, na difusão deste amor que atinge o coração do que sofre e ainda não recebeu da vida as bênçãos já amealhadas por nós...

Assim pensando, recordo a riqueza das lições imperecíveis do Mestre Jesus a nos incitar sempre a amar incondicionalmente para que possamos viver em plenitude, embora as urzes e os impedimentos de nossa caminhada.

Transcrevo, a seguir, o pensamento de Amélia Rodrigues, em belíssima mensagem exortando o amor como a solução para todos os males:

O amor dar-lhe-á visão de amplitude no que tange aos direitos que lhe decorrem dos deveres retamente cumpridos. O amor dulcificar-lhe-á as angústias, facultando-lhe ver a possibilidade de viver a felicidade pelo bem que lhe será lícito realizar, ampliando as dimensões sublimes da vida. [...] Quando o homem cansar-se da vacuidade e despojar-se da ilusão por exaustão do seu uso desordenado, contemplará o caos a sua volta e ouvirá no recôndito do ser as minhas palavras deste dia:

Bem-aventurados os que sofrem, e, sem dar-se conta, fará a viagem de volta para dentro de si mesmo, sob o comando do amor que lhe vige inalterável, iniciando o momento ditoso de adentrar-se no "Reino dos Céus", no longe dos tempos que certamente chegarão...83 FRANCO, DIVALDO P., HÁ FLORES NO CAMINHO, P 131

Amando e servindo sempre, encontraremos a paz e estaremos caminhando rumo ao nosso destino maior.

Lucy d. ramos