O DIFÍCIL RECOMEÇO

1 - AGRADECIMENTOS

DEDICO ESTA OBRA a todos aqueles que, ao longo de minha Jornada terrena, tornam meus passos mais firmes e seguros.

Aos meus pais, Diony e Manoel, agradeço pela dedicação e pela educação baseada nos principios do amor, da amizade e do respeito.

Aos meus irmãos, Lucia, Joao Reus e Ivan, que foram e continuam sendo meu arrimo, agradeço pela suave presença e por trazerem aos meus dias a companhia e a ternura de suas familias, lembrando-me do imenso privilégio de possuir os laços consanguineos, embasados nos laços de afinidade espiritual.

As minhas filhas, Carolina e Gabriela, e ao meu esposo, Jacó, meus verdadeiros tesouros, agradeço pela presença constante, repleta de aprendizados e momentos maravilhosos.

Aos meus irmãos de doutrina, membros da Casa Espirita Emmanuel, agradeço por compartilharem comigo o aprendizado desta abençoada doutrina.

Ao meu irmão de ideal espirita, Nadyr Mozzini, agradeço pelo incentivo e pela colaboração na edição desta obra.

Aos nuns amigos, agradeço pela presença firme em minha vida e por todas as palavras, gestos e carinhos, nos bons e maus momentos que compartilhamos nesta caminhada.

Aos meus amigos espirituais e, em especial, ao meu amigo Antonio Bento, agradeço pela honra de confiar a mim a sua história.

Enfim, agradeço a Deus, que me tem permitido uma vida repleta de lições preciosas a minha evolução, sempre amparada por pessoas inesqueciveis.

2 - Comentarios iniciais

A MORTE sempre foi um grande mistério para o homem, desde as eras das cavernas até os dias atuais. O véu que ofuscou a visão dos cristãos, a partir do II Concilio de Constantinopla (553 d.C), momento em que o imperador Justiniano impôs o banimento da reencarnação do seu meio, colocando em seu lugar a ressurreição, manteve os cristãos divorciados das realidades espirituais durante 13 séculos. A visão da vida permanecia limitada a um espaço de tempo que ia do berço até o túmulo, sendo que, após este último, o seu destino estava fadado as benesses do Céu ou aos súplicios do Purgátorio e do Inferno.

Coube a Allan Kardec, no século XIX, por orientação do Espirito de Verdade, transmitir a humanidade as Leis Universais de Causa e Efeito, transferindo a cada espirito as responsabilidades por seus atos e dando ao homem um Deus sábio, justo e bom.

O desconhecimento de que o espirito é uma energia pensante, individual e imortal, que entra no corpo e sai dele, sem nunca sair da vida, leva os desencarnados a não entender a nova realidade que a "morte" impõe, gerando grandes perturbações.

Esses ensinamentos transmitidos a Allan Kardec e corroborados por Jesus, ao afirmar: "O plantio é opcional, porém a colheita e obrigatória", julgados", impõe que o espirito retorne ao Plano Espiritual, levando em si todas as suas qualidades e todos os seus defeitos, para que, posteriormente, retorne a vida fisica como uma nova oportunidade de reparação e progresso.

Este livro exemplifica o acima exposto e brindará o leitor, numa comovente história de reencarnação, com os encontros e desencontros de personagens que, através do livre-arbitrio, infringiram as Leis Divinas de Causa e Efeito, presenciando o sofrimento batendo a porta, como instrumento de burilamento do próprio espirito.

..1 - CAPÍTULO - O RESGATE
..2 - CAPÍTULO - O DESPERTAR
..3 - CAPÍTULO - A ROSA DA CARIDADE ..
..4 - CAPÍTULO - O REENCONTRO
..5 - CAPÍTULO - O PASSADO
..6 - CAPÍTULO - A FÉ VACILANTE ..
..7 - CAPÍTULO - O AUXÍLIO
..8 - CAPÍTULO - O REMORSO
..9 - CAPÍTULO - A VISITA AO LAR
..10 - CAPÍTULO - O DESEJO DE SERVIR
..11 - CAPÍTULO - A FORÇA DA AMIZADE
..12 - CAPÍTULO - REENCONTRANDO A FÉ
..13 - CAPÍTULO - AÇÃO NO BEM
..14 - CAPÍTULO - RUMO A NOVOS APREND.
..15 - CAPÍTULO - A FRENTE DE TRABALHO
..16 - CAPÍTULO - A CASA ESPÍRITA
..17 - CAPÍTULO - OBSESSÃO
..18 - CAPÍTULO - A OPORTUNIDADE
..19 - CAPÍTULO - BUSCAI E ACHAREIS
..20 - CAPÍTULO - MUITOS OS CHAMADOS...
..21 - CAPÍTULO - O PRINCÍPIO DO CONHEC.
..22 - CAPÍTULO - E A VIDA SEGUE ..
..23 - CAPÍTULO - DESPEDIDA E RECOMEÇO
..24 - CAPÍTULO - O TRABALHO DA LUZ
..25 - CAPÍTULO - AÇÃO EFETIVA ..
..26 - CAPÍTULO - QDO. É PRECISO ESPERAR
..27 - CAPÍTULO - QDO. O PASSADO VEM À TONA
..28 - CAPÍTULO - ANTÔNIO BENTO