OUVIRÁS DECERTO

OUVIRÁS DECERTO. LIVRO: PALAVRAS DE VIDA ETERNA, ÍTEM 25, PÁGINA 65.

"Salva-te a ti mesmo e desce da cruz." (Marcos, 15:30)

Se te encontras realmente empenhado na execução do bem, ouvirás, decerto, as provocações do mal em todos os instantes de testemunho. -"Se, em verdade, vives à procura do Cristo, por que choras sob o fardo das provações?"

-"De que te serve a fé para o caminho de tanta dor?" - "Se és médium com tarefa na caridade, onde estão os Espíritos protetores que te não aliviam as amarguras?" -"Se guardas confiança em Jesus, mostra-te livre dos obstáculos..." -"Se louvas o Espiritismo como Doutrina de luz, por que te demoras na sombra das aflições?"

Registrarás interrogações como essas a cada passo.

É necessário te reveles à altura do conhecimento superior com que a Bondade Divina te favorece, demonstrando que os princípios sublimes de tua fé não se movimentam na direção do conforto imediatista da carne, mas sim no rumo do burilamento espiritual, pelos tempos afora.

Ensinarpas com o teu exemplo que o Evangelho não é oficina de vantagens na experiência material, mas sim templo de trabalho redentor para que venhamos a consertar nós mesmos, diante da Vida Eterna.

Farás da mediunidade instrumento para a lavoura do bem, ainda mesmo te custe imensurável sacrifícios, ajudando aos outros sem cogitar de auxílio a ti mesmo, como quem sabe que a Lei do Amor é o sustentáculo do Universo, providenciando socorro natural a quem se consagra ao socorro dos semelhantes.

Converterás o Espiritismo, na tua senda, em força educativa da alma, sem exigir que o mundo se te afeiçoe às conveniências. Buscarás a luz onde a luz se encontre. Desculpará toda ofensa. Elegerás na fraternidade a tua bandeira. Conjugarás o verbo servir onde estiveres.

Começarás o trabalho de redenção em ti mesmo. Orarás por quem te fira ou calunie. Amarás os próprios adversários. Ajudarás sem exigência.

Contudo, para o exercício de semelhante apostolado, não passarás sobre a Terra sem o assédio da incompreensão e do escárnio, porque o próprio Cristo foi por eles visado, através daqueles que, em lhe rodeando o madeiro de sacrifício, lhe gritavam, zombeteiros e irônicos: -"Salva-te a ti mesmo e desce da cruz".