PARÁBOLA DA PÉROLA

 

 

"O Reino dos Céus é semelhante a um negociante que buscava boas pérolas;
e tendo achado uma de grande valor, foi vender tudo o que possuía e a comprou".
(Mateus, XIII, 45-46)

1 - CAIRBAR SCHUTEL

As pérolas constituem enfeites para a gente fina; são raras, por isso são caras. Quem possui grandes e finas pérolas possui tesouro, possui fortuna. Além disso, são jóias muito apreciadas no seu todo, pela sua estrutura, pela sua composição.

Os porcos não apreciam as virtudes das pérolas; preferem milho ou alfarrobas. Se lhes dermos pérolas, eles pisam-nas e sumergem-nas no lamaçal em que vivem; por isso disse Jesus: "Não deis pérolas aos porcos". Certamente já havia o Senhor do Verbo Divino comparado o Reino dos Céus a uma pérola de raro valor, quando propôs aquela recomendação a um discípulo que deliberava anunciar a sua doutrina a um homem-suíno.

Na verdade, há homens que são Homens, e há homens que se parecem muito com suínos. O suíno vive exclusivamente para o estômago e para a lama. Os homens-suínos também vivem de lama e para o estômago. A estes as "pérolas" nada significam: as alfarrobas melhor lhes sabem.

O Reino dos Céus, nos tempos atuais, é incompatível com o Reino do Mundo. Para a aquisição da pérola o homem vendeu tudo o que possuía; para a aquisição da pérola do Reino dos Céus o homem precisa vender o Reino do Mundo.

Há Reino do Mundo, e há Reino dos Céus. Aquele desaparece com as revoluções, ao chamado da morte, ou sob o guante da miséria.

O Reino dos Céus permanece na alma daquele que souber possuí-lo.

CAIRBAR SCHUTEL

2 - ANTONIO MATTE NOROEFÉ

A PARÁBOLA DA PÉROLA

"O REINO DOS CÉUS É TAMBÉM SEMELHANTE A UM HOMEM QUE NEGOCIA E PROCURA BOAS PÉROLAS; E TENDO ACHADO UMA PÉROLA DE GRANDE VALOR, VENDEU TUDO O QUE POSSUÍA, E A COMPROU". MATEUS, cap. 13 vers. 45 e 46.

*

Meu amiguinho: Que pérola valiosa é o reino dos céus, a Celeste Morada, para que um homem venda todos os seus bens para adquiri- la!

Não nos esqueçamos de que esta conquista somente se dará se nos esforçamos por adquirí-la.

Lembremo-nos sempre, em todas as ocasiões, de que somente atingiremos o reino celestial se soubermos colocar em prática aquele ensinamento do Nosso Senhor Jesus Cristo: "AMA A DEUS ACIMA DE TODAS AS COISAS E O TEU PRÓXIMO COMO A TI MESMO ..."

Assim, voltados para a prática do Bem, sem dúvida que um dia atingiremos a aquisição da pérola valiosa -o Reino dos Céus.

FRANCISCO VALDOMIRO LORENZ

3 - A PARÁBOLA DA PÉROLA

A PARÁBOLA DA PÉROLA

Vêm, a seguir, duas parábolas, respectivamente a quinta e a sexta da série, em que Jesus ensina existi¬rem, no campo do "eu", em nossa realidade espiritual, valores sublimes que ainda desconhecemos.

O reino dos céus é semelhante a um tesouro escondido no campo; um homem o acha e torna a esconder e, na sua alegria, vai, vende tudo o que possui e compra aquele campo.

O reino dos céus é ainda semelhante a um negociante que anda em busca de pérolas finas. Ao achar uma pérola de grande valor, vai, vende tudo o que possui e a compra.

Como é gratificante descobrir um tesouro.

Que alegria possuí-lo !

E antes nem sabíamos que existia, que estava lá...

Assim é nossa vida espiritual: extremamente bela, verdadeira, de um valor imenso, superior a tudo que conhecemos, mas dela não nos dávamos conta, estava em oculto.

Descobrir esse "reino dos céus", que embora invisível está dentro de nós mesmos, é tão gratificante quanto achar um tesouro. Sentimo-nos imensamente ricos, ficamos entusiasmados!

Alguns são surpreendidos pelo achado (como o homem que deparou com o tesouro), outros já o estavam buscando (como o mercador que andava à procura de pérolas finas). Em qualquer caso, se percebemos sua existência e entendemos o seu valor, não é lógico que nos desfaçamos de tudo o mais para adquiri-lo?

É assim que quem descobre a vida espiritual, passa a dar importância menor à matéria e maior ao espírito, para conquistar a plenitude de posse e desenvolvimento do seu "eu" interior, de sua essência imortal.

Therezinha de Oliveira